Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Parece que estamos à procura de um central canhoto

Fala-se em Mathieu, Acerbi e Dória.

Entendo a necessidade específica de um central canhoto, embora tenhamos o Ewerton nos quadros, e por isso deixo aqui a minha humilde sugestão de um dos mais promissores centrais canhotos que vi nos últimos tempos: Milan Skriniar, actualmente na Sampdoria.

Onde, curiosamente, também joga um médio defensivo com muito potencial: Lucas Torreira. Mas que dificilmente encaixaria no perfil morfológico exigido por JJ para a posição.

Um recado ao departamento de futebol

Para mim, a coisa mais estranha é falar-se de um novo ponta de lança para o Sporting para substituir o Slimani por um mês. O Sporting está bem servido de pontas de lança; isto ficou hoje confirmado. Do que o Sporting precisa é de bons centrais, que permitam que o William Carvalho se liberte (o William este ano não tem confiança na defesa) e um playmaker, um construtor de jogo, alternativa ao Nani (a equipa é Nanidependente).

Que boa sensação...

...jogar com dois centrais! Foi a primeira vez esta época.

Mesmo assim, em termos de posicionamento e controlo de profundidade, Paulo Oliveira tem muito por onde aprender com Tobias Figueirdedo. Ontem, em 2 ou 3 lances foi muito evidente.

Apesar das melhorias de Oliveira, seria bem vindo um central em Janeiro para jogar ao lado de Tobias. Caso não venha, que joguem estes dois. São os melhores disponíveis.

Vamos por partes

Podemos olhar para os problemas e perceber até que ponto também temos uma quota de responsabilidade por acontecerem. E quanto ao jogo de ontem, há um problema no qual temos responsabilidade e que (também) ajudou à festa, patrocinada pelo pateta encostado à baliza. O problema é a dupla de centrais que tem sido mais vezes titular na nossa equipa: o infantil Maurício e o condescendente Sarr. Está na hora de começar a resolver isto. Solução imediata: encostar um deles, o díficil é escolher, mas um pode ser já posto de lado frente ao Marítimo. Maurício é a minha escolha. Não se admite que, em dois jogos seguidos de elevada importância, tenha a mesma atitude de entrar a matar sobre os adversários. Solução a médio-prazo: estamos a um mês e pouco do mercado de transferências abrir. Não precisamos de 3 ou 4 jogadores. Basta 1 central de jeito. Se assumirmos a responsabilidade própria no que nos acontece, temos a consciência mais limpa e tranquila para que se caminhe para a solução. 

Problema central

Lá que foi uma roubalheira foi. Mas nunca teríamos ficado na situação em que ficámos se o Maurício não tivesse feito duas faltas A-B-S-O-L-U-T-A-M-E-N-T-E desnecessárias. Mesmo admitindo que um dos cartões é forçado, o outro não é. E qualquer das faltas é estupidamente arriscada. Nenhuma das situações ameaçava o suficiente para forçar àquela pré-porradaria.

 

Não há como iludir o problema dos centrais. Aliás repetida no terceiro golo do Schalke, com o Sarr a deixar-se comer no único ponto em que é realmente forte: as alturas. Em todos os jogos, é sempre pelo mesmo sítio que as coisas se estragam. O Sporting não pode querer jogar como joga (puxado para cima e com pressão alta) se depois tudo se compromete com erros elementares dos centrais.

 

Dito isto, grande jogo: até ao momento da expulsão, eu estava mesmo a ver outra bola metida lá dentro, tal era o controlo das operações; depois da expulsão, só podemos admirar a recuperação épica.

 

Já agora, para quem acha que a solução para a arbitragem portuguesa são os árbitros internacionais ou outra solução do género que passe pelo "estrangeiro", o que aconteceu neste jogo é uma resposta eloquente.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D