Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Os almofadinhas

Vou ser curto.

Se há seres que detesto são aqueles que quando numa situação de saudação com aperto de mão ( agora proibido, mas que um dia voltará ) a estendem e a gente quando a aperta sente que está mais mole que a almofada que usa para repousar a cabeça.

Eu sou daqueles que gosta de apertar a mão com força, de fazer sentir ao outro que ele está do outro lado e eu lhe reconheço a importância que ele tem como pessoa e ele retribui.

Ora não sendo almofadinha, gosto de botar opinião própria. Opinião que mesmo aqui, num espaço colectivo, apenas me vincula a mim, sou eu que assino, a responsabilidade é só e apenas minha. Nos jornais, quando alguém não tem tomates para assumir o que escreve, subscreve-se a coisa com "a redacção". Aqui, em concreto neste blogue, cada autor é responsável pelo que publica e isso não compromete mais nenhum dos outros, portanto nenhum de nós, penso, se sentirá molestado com as publicações de outros, já que elas reflectem a visão de Sporting de cada um.

A razão para o êxito deste blogue é precisamente a diversidade de visões de clube, que não tenho dúvida que concorrem todas para o mesmo, o engrandecimento do Sporting. Fosse este um blog de autor e as visitas e comentários seriam bem menos, estou certo disso.

Sou por formação engajado, gosto de causas. Aceitei ser autor do És a Nossa Fé porque sentia que, perdoem a imodéstia, podia dar um contributozinho para ajudar o Sporting de outra forma que não ser "apenas" mais um associado.

Assumindo tudo o que escrevo e não vinculando com isso ninguém a não ser a mim próprio, continuarei, sempre que achar oportuno, a pugnar pela destituição do CD em funções e pelo aparecimento de um candidato que apresente uma proposta sólida que torne o Sporting um clube e uma SAD viáveis e ganhadoras. E defender que Pedro Azevedo personifica essa candidatura, uma vez mais só me compromete a mim.

 Com toda a liberdade de opinião. Não pisando ninguém. Pensando unicamente no Sporting.

A minha alternativa

Não se assustem, não sou eu. Tenho noção do ridículo e das minhas (in)capadidades...

Tiago Cabral pergunta aqui se conhecemos alguém disposto a ser presidente do Sporting.

Eu calculo que haja, apesar da situação que vive o Sporting, gente suficiente para uma corrida eleitoral, mas confesso que não conheço ninguém que me tenha dito "eu estou disponível para ser presidente", mas conheço alguém que tem um conteúdo programático sério já apresentado, com pernas para andar, que esteve em fase de arranque nas últimas eleições e que só não avançou porque financiar uma candidatura não é como ir às roulottes comer uma bifana. Essas bases programáticas foram aqui apresentadas no blogue por alguém que diz  que (é preciso) "uma boa equipa, competente em todos os pelouros, disposta a estar no clube sem preocupação de se preservar a si, mas sim em colar as peças, a apostar na sustentabilidade do futebol e criar um conjunto de boas práticas de gestão que façam escola para o futuro do clube, incluindo a limitação de mandatos e que isto como está não se qguenta" e que na minha opinião tem o estofo profissional adequado ao cargo não apenas de presidente do clube, mas principalmente da SAD.

Consubstancio a minha opinião nisto que escreveu, e em complemento isto, isto, isto e isto.

A proposta para um novo Sporting está portanto aqui. Tudo o que se transcreveu ("linkou") é um programa eleitoral, um programa de acção, uma ideia clara de e para o Sporting.

Seria inédito, mas não deixaria de ter piada, a saída de Pedro Azevedo do És a Nossa Fé para a presidência do nosso clube do coração. Por mim podes e deves avançar Pedro e estou certo que não estarei isolado nesta convicção.

um, dois, três

Parece estar a concretizar-se mais uma candidatura às eleições de Março.

Mário Patrício, antigo director para as modalidades do SCP, pondera apresentar uma candidatura muito em breve, segundo a CS.

Seja bem vindo.

 

mario patricio

mario patricio

Engenheiro Civil

Lisboa e Região, Portugal
Engenharia civil
Atual
  1. Gebalis,
  2. Lisbon City Hall
Anterior
  1. Sporting Clube de Portugal,
  2. Inclinângulo - Engenharia Lda,
  3. Lisbon City Hall
Formação acadêmica
  1. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa
  

 

Nota: este perfil é público (linkedin) e apenas tem como objectivo dar a conhecer a pessoa e o seu percurso a quem eventualmente a desconheça.

 

Programa eleitoral

Sairam hoje as primeiras linhas do programa da candidatura de Bruno de Carvalho.

Deste documento constam 17 medidas para o futebol, 15 para a área comercial/marketing e 22 medidas para as modalidades.

Há ainda "outras medidas", como comunicação "a uma só voz", "aumento de capitais próprios e maioria na SAD" e "mais privilégios para quem é associado".

Para desenvolver noutro post, já com o programa da candidatura de PMR, para uma fácil comparação e percepção das diferenças e coincidências, a existirem, entre as candidaturas até agora conhecidas.

Ui, que medo

Estou com tanto medo, que acabei por decidir subscrever a candidatura do presidente.

É oficial e uma declaração de intenções.

Não esperem muita imparcialidade quanto ao acto eleitoral, portanto, mas um tipo que acusa outro de falta de ideias e projecto, quando já falou em público bastas vezes e nem uma ideiazinha para amostra apresentou, não merece que se lhe dê muito crédito. Vale-lhe o apoio do Severino, com o peso dos seus 1,2% nas últimas eleições, agora que já não tem nenhum livro para lançar. Se for preciso eu conto.

Entrevista ao Record, take two

Eis a segunda parte da entrevista de Bruno de Carvalho, publicada no Record de hoje, mais uma vez roubada ao "Tu vais vencer".

E começa de forma, desculpem, linda:

"RECORD - Um presidente deve dar assim tanta importância e protagonismo a comentadores ligados ao Benfica? Não se deveria preocupar unicamente com aquilo que o presidente rival diz?
BRUNO DE CARVALHO – Se apenas comentasse o que o meu rival diz, então era o homem mais feliz do Mundo, porque só tinha de falar uma vez por ano."

 

Independentemente da opinião de cada um, este parágrafo, parece-me revelador de muita coisa. Sigam a entrevista.

Entrevista ao Record, take one

"O que é que entretanto senti e sinto? Que há uma falta de militância muito grande das pessoas sportinguistas com algum poder na sociedade e não vejo isso noutros clubes."

Esta parece-me a frase lapidar desta primeira parte da entrevista de Bruno de Carvalho ao Record.

Entretanto, porque é demasiado extensa, podem consultá-la no "tu vais vencer".

E pronto, está desfeito o tabu

"Muito há ainda por fazer. E, neste tempo de reflexão, fui capaz de identificar não apenas o que correu bem mas também aquilo que fizemos menos bem e que carece, naturalmente, de ser melhorado."

"Os próximos anos são fundamentais para consolidar tudo o que se fez nos últimos 4. Começar de novo seria um retrocesso fatal para o nosso Clube."

"Apelo, como candidato, à elevação e ao sentido de Clube por parte de todos. A dimensão e grandeza do Sporting CP faz com que os olhos do País inteiro estejam sobre nós. Façamos deste acto eleitoral um exemplo e uma festa da democracia de modo a não darmos aos nossos adversários pretextos desnecessários para nos denegrirem."

Deus, Pátria, Família, parte II

"Jesus será o nosso treinador". Apresentação da candidatura.

 

"No segundo ano, Jesus apoiado por um bom fim de época, apesar de termos ganho "bola", perdeu qualquer respeito que ainda tivesse pelo Carvalho e dispensou e contratou quem quis (a única excepção foi Castaignos) com comissões milionárias à mistura (o caso Alan Ruiz é especialmente escandaloso) e ainda exigiu que Bruno lhe fizesse o mesmo que tinha feito em benefício próprio: a duplicação do seu vencimento base."  Quando ainda escrevinhava de camarote.

 

Ora, na sua óptica, conviverá com um treinador corrupto e chantagista. Por palavras suas, claro está.

 

'Tá bem, abelha...

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D