Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A situação financeira do Sporting é preocupante

Diz o "candidato da bancada" Nuno Sousa, e diz muito bem.

Quando mais de 100 milhões de euros estão em viagem para Alvalade, referentes a  Champions, Rafael Leão, Nuno Mendes, três ou quatro vendas entre titulares e emprestados no final da temporada, acesso à Champions do próximo ano no horizonte, a situação financeira do Sporting é deveras preocupante.

Desde logo para ele e para a tropa Letal que andaram numa guerrilha de terra queimada nestes quatro anos, mas também para um Porto minado pelo gamanço e que vê jovens promissores fugir para o Sporting, e para um Benfica a contas com a herança pesada de Vieira e com a incompetência arrogante do delfim, agora pelos vistos promovido a idiota útil do Pinto da Costa.

A situação financeira do Sporting é mesmo preocupante.

Nem sabe bem aplaudir as vitórias do Sporting no estádio e no pavilhao, ou vibrar agarrado à TV, e nestes dias foram a do futebol, a do voleibol feminino contra o eterno rival, a do andebol contra os húngaros, pensar quanto custam treinadores e jogadores e na tal situação financeira preocupante...

Por isso mesmo o "candidato da bancada" foge como o diabo da cruz a falar do que vê da tal bancada... pode-se ler o programa de trás para a frente ou da frente para trás, que sobre os resultados desportivos diz... "bola".

 

#JogoAJogo

SL

O amigo do "disc-jockey"

Dizem-me que uma das prioridades de um dos três candidatos à presidência do Sporting é reabilitar um disc-jockey que acaba de ser enxotado dum reality show televisivo. Depois de ter sido destituído da presidência do Sporting, suspenso de associado e enfim expulso por quem manda no Clube - nós, os sócios.

Esse DJ já insultou, por escrito e verbalmente, a massa adepta leonina. Em termos que o definem, como pessoa e cidadão.

O tal candidato, naturalmente, não contará com o meu voto.

Valeu quase por uma sondagem

Lembrei-me de recapitular, por curiosidade, os votos publicamente assumidos por quantos fazem este blogue ao longo da campanha eleitoral leonina que desembocou no histórico escrutínio de sábado.

Para perceber quem teria sido o eleito do És a Nossa Fé.

 

Breves notas prévias:

- A maioria dos autores não exprimiu apoio a nenhum candidato;

- Dois colegas admitiram estar indecisos perante duas opções distintas;

 - Durante a campanha tivemos dois autores convidados que exprimiram intenções de voto;

- Registou-se um "empate técnico" entre Frederico Varandas e João Benedito: valeu, portanto, quase por uma sondagem, antecipando de algum modo o que viria a resultar das urnas. Com o primeiro a vencer, por ter mais votos, e o segundo a congregar mais votantes.

 

.....................................................

 

Entre os que tomámos posição, alinhámo-nos do seguinte modo:

 

Por Frederico Varandas

Francisco Chaveiro Reis - «Ainda não sei a quem oferecer os meus cinco votos a oito de Setembro. Só conhecendo o elenco e a suas ideias, poderei escolher um favorito. Mas será difícil ter uma opinião que não esta: Frederico Varandas lidera a corrida, destacadíssimo.»

Helena Ferro de Gouveia - «Aceitei integrar a equipa de Frederico Varandas e pensar a inclusão da mulher no desporto. Dia 17 de Julho, pelas 18.30, na sede de campanha, apresento o #we too, porque nós sportinguistas queremos ver mais treinadoras, mais atletas do sexo feminino, mais modalidades abertas a mulheres, queremos um sério combate ao assédio sexual no desporto.»

João Távora - «Tomei a decisão de votar em Frederico Varandas. Convenceram-me a sua genuína vontade de ocupar o cargo, reflectida no corajoso e antecipado anúncio da sua candidatura, a lufada de juventude que transparece e a consistência da sua carreira como médico e militar, que dá indicações dum perfil decidido, resiliente e ponderado, qualidades necessárias para o difícil período que o nosso emblema enfrentará nos próximos tempos.»

Pedro Almeida Cabral - [Integrou a lista de candidatos aos órgãos sociais do Sporting liderada por Varandas, tendo tomado posse no domingo como secretário da Mesa da Assembleia Geral]

Pedro Boucherie Mendes - «Votarei em Frederico Varandas, satisfeito com a minha impressão e com o que ouvi dele e da sua candidatura. Nada tenho contra os outros candidatos, pelo que, qualquer que vença, será o meu presidente.»

Eu - «Obviamente, faço minhas as palavras do Mestre [que anunciou voto em Varandas].»

Ricardo Roque - «Declaração de interesses: integro a comissão de honra de Frederico Varandas, líder da candidatura Unir o Sporting. A minha intervenção no blogue não será condicionada por este meu posicionamento.»

 

Por João Benedito

Duarte Fonseca - «Votarei em João Benedito. (...) Provou inequivocamente durante a campanha que foi o candidato que mais evoluiu no seu discurso e que teve a capacidade de se adaptar a todas as circunstâncias mesmo quando o retiraram da sua zona de conforto.»

Frederico Dias de Jesus - «João Benedito terá os meus votos para Presidente do Sporting Clube de Portugal. Ninguém nasce presidente de nada, um presidente constrói-se à medida que se vai ultrapassando desafios. A capacidade que deve ter é a de liderança e de agregar pessoas com valências e conhecimentos.»

Leonardo Ralha - «O meu voto - e trata-se literalmente de um voto, pois segui durante quase toda a vida o ensinamento de Groucho Marx quanto a pertencer a clubes que me aceitem - neste sábado será entregue a João Benedito.»

Luís de Aguiar Fernandes - «Os meus quatro votos vão para João Benedito, obviamente.»

Pedro Bello Moraes - «Voto em João Benedito porque foi campeão várias vezes pelo Sporting. Logo, é campeão. O Benedito é um campeão. E no Sporting. Do Sporting. É, por isso, de todos os candidatos, o único que tem a cultura do clube que eu quero ver preservada, cultivada, aumentada, fortalecida.»

Rui Cerdeira Branco - «Neste momento acho mais comportáveis os riscos apresentados pelo João Benedito e mais valiosa a sua capacidade de unir a família e de projectar o Sporting para o futuro como um clube vencedor. Se as eleições fossem hoje votava no João Benedito.»

Zélia Parreira - «É o meu candidato. Tem a vontade e a garra necessárias. Tem o Sporting entranhado nas veias e na alma. Nada do que ele fez até hoje me envergonha ou embaraça, sempre foi motivo de orgulho sportinguista.»

 

Por Dias Ferreira

Filipe Costa e Silva (autor convidado) - «Devo dizer que faço parte dlista do Dr. Dias Ferreira e é sobretudo a este nível que aceitei o repto de vos escrever sobre futebol, num momento em que me parece determinante que os sportinguistas percebam que é hora de ser Sporting novamente.»

 

Por Rui Jorge Rego

Pedro Guerreiro Cavaco (autor convidado) - «Faço desde já uma declaração de interesses. Apoio Rui Rego e faço parte da Lista E, candidata à Assembleia Geral.»

 

Por Benedito ou Dias Ferreira

Edmundo Gonçalves - «Estou indeciso entre Benedito e Dias Ferreira, não sei se hei-de dar o meu aval ao novo pelas suas ideias inovadoras em detrimento do mais velho, ou se ao mais velho pela sua sabedoria e tudo o que isso possa ser uma mais-valia para o clube, em detrimento do mais novo.»

António F«Edmundo, o seu texto é o meu pensamento.»

 

 

ADENDA: Se por lapso tiver omitido a posição de algum colega, peço o favor de me corrigir.

A melhor de sempre

Foi, não tenho dúvida, a melhor campanha de sempre no Sporting. A mais participada, a que fez mobilizar mais os sócios, a que permite mais opções. Vai traduzir-se, estou certo disso, na mais elevada afluência às urnas de que há memória em Alvalade. Na primeira meia hora, já votaram mais de 750 eleitores. Sem esquecer, naturalmente, os 5.100 votos chegados por correspondência até à noite de ontem.

Esta elevada participação é uma das condições essenciais para que a página se vire e o novo ciclo de que tanto necessitamos tenha início. Sem dirigentes a dividir-nos entre bons e maus, cavando trincheiras internas, como se não fôssemos todos do mesmo clube.

O pior de cada candidato

Benedito

Promete um CEO para o Sporting, mas continua a ocultar a identidade de tão relevante personagem. Pede um cheque em branco a quem votar nele.

 

Ferreira

Apresentou como "trunfo eleitoral" o ex-número 2 de Carvalho - ou seja, alguém que está associado ao pior consulado de sempre do Sporting.

 

Madeira

Nada aprende com os erros cometidos. Depois de ter transformado a campanha de 2017 numa guerra a Jesus, transformou esta numa guerra a Peseiro. Acabou KO antes de ir a votos.

 

Rego

Anuncia separação entre o presidente do clube e o presidente da SAD, confiando esta a um sócio do Sporting (Paulo Lopo) que é adepto do Benfica.

 

Ricciardi

Entrega o pelouro do futebol a alguém que está há 30 anos longe do futebol, envolvido no negócio da confecção e distribuição de víveres.

 

Tavares

Quem é? Ficámos a saber quase tanto sobre ele como no início da campanha. Porque se recusou a comparecer a quase todos os debates.

 

Varandas

Escolheu para vogal da sua lista ao Conselho Directivo um hooligan desbocado, com a pior escola das piores claques. Obviamente, viu-se forçado a demiti-lo.

União de fato

img_920x518$2018_08_30_22_28_54_1441894.jpg

 

Com os boletins de voto já impressos, muitos votos por correspondência já chegados a Alvalade e sem qualquer possibilidade estatutária de introduzirem alterações futuras na composição dos órgãos sociais pré-fixados, José Maria Ricciardi e Madeira Rodrigues decidem «unir candidaturas», demonstrando cada qual que os "debates" em que alegadamente se enfrentaram eram uma farsa destinada apenas a duplicar tempo de antena.

Eis os piores truques da política transpostos para o futebol. Não custa vaticinar que esta manobra de última hora resultará num jogo de soma zero entre aquele que foi um dos maiores responsáveis por anos de descalabro financeiro do Sporting enquanto vice-presidente do Conselho Fiscal e o corajoso "opositor" a Bruno de Carvalho a coberto de pseudónimos em blogues.

Um diz apostar tudo em Peseiro, o outro quer correr com ele para dar lugar a Rainieri. Um escolhe José Eduardo para organizar o futebol leonino, o outro já disse do antigo defesa o que Maomé nunca disse do toucinho. Fazem um lindo par.

Esta "união de fato" é uma excelente notícia. Para Frederico Varandas e João Benedito.

Paixão e razão, Benedito, pois então

Vou votar em João Benedito para a presidência do nosso clube. Longe de mim fazer do És a Nossa Fé confessionário, mas, que fazer? Sim, eu sei, o blogue que tanto orgulha as nossas cores, porque as aviva, tantas vezes, e as defende, sempre; bem sei que não é um fascículo da Voz da Verdade, como também concedo, e sem qualquer resistência, que as crenças podem confundir-se com crendices e a fé num instante redunda em coisa bacoca, mas, pergunto de novo, que fazer? Que fazer quando o nome do candidato é de bendito, abençoado?

Desde a primeira hora que a candidatura do nosso antigo guardião de futsal me inspira confiança e, mais importante, talvez, me dá esperança. Vistas e lidas as entrevistas, acompanhados alguns debates entre candidatos, lidos os programas de governação do clube, confirmei a minha escolha inicial, reforçando-a.

Posto isto, a partir daqui, confesso (outra vez), vou lançar opinião sobre o candidato como se estivesse à roda de uma mesa com amigos, ou seja, sem grande preocupação argumentária e menos ainda retórica.

Voto em João Benedito porque foi campeão várias vezes pelo Sporting. Logo, é campeão. O Benedito é um campeão. E no Sporting. Do Sporting. É, por isso, de todos os candidatos, o único que tem a cultura do clube que eu quero ver preservada, cultivada, aumentada, fortalecida. Em suma, o João Benedito é sportinguista com provas dadas de entrega e contribuição para a grandeza do emblema. Não precisou de chegar ao sessenta e tal anos de idade para o ser. Já o é. Tem essa experiência. A mais importante.

É combativo. Assertivo. Tem postura de líder. Não se coíbe. Não se encolhe. E está bem rodeado. Preparou-se. Estudou. O programa fala por ele. A candidatura pensou, verdadeiramente, no que quer para o clube e como consegui-lo. O projecto é bem pensado e há muito tempo. Maturado porque de gente com maturidade, e essa é mais uma prova de que o argumento de que isto não está para meninos aqui, com João Benedito, não cola. Considero até evidente que antes do candidato está o seu projecto. Não há qualquer culto da personalidade.  

E, finalmente, votarei João Benedito porque é para a sua candidatura que o meu coração leonino bate. Estas escolhas não se explicam sentem-se.

Depois do destruidor, destrutivo, tóxico, cancro carvalhista, o João Benedito é o candidato que me dá mais esperança e confiança na verdadeira reabilitação do nosso grande Sporting. 

Debate Madeira-Ricciardi: algumas frases

José Maria Ricciardi:

  • «O doutor Carlos Vieira é um dos principais culpados pelo descalabro do Sporting.»
  • «Se eu ganhar, como penso, vou alterar os estatutos do clube de maneira que alguém que seja destituído por justa causa não possa, em nenhuma circunstância recandidatar-se.»
  • «Não tenho nada uma visão negativa das claques, muito pelo contrário.»
  • «Sem dinheiro não há futebol.»
  • «Este fantástico doutor Vieira já gastou 60 milhões dos 68 milhões que o Sporting tem para receber nos próximos dois anos [em direitos televisivos].»
  • «O Sporting não tem mais tempo para errar.»

 

Pedro Madeira Rodrigues:

  • «Carlos Vieira e os outros seis elementos do anterior Conselho Directivo fizeram muito mal ao Sporting. É com grande surpresa que vejo Dias Ferreira apresentá-lo. Muitos sportinguistas não esquecerão tão depressa aquele grupo dos sete e o mal que eles fizeram ao Sporting. Um grupo de yes men: Carlos Vieira também faz parte desta designação.»
  • «O Sporting vive uma crise de valores. O Sporting vive de uma lufada de ar fresco, de gente íntegra.»
  • «Infelizmente, vários presidentes usaram as claques para apoiarem o seu poder pessoal. E as claques não devem servir para apoiar presidentes nem direcções: devem servir para apoiar as equipas.»
  • «Vamos apostar tudo nesta época, e na próxima época, para podermos chegar rapidamente à Liga dos Campeões.»
  • «Eles [Bruno de Carvalho e Carlos Vieira] herdaram um poço de petróleo. Quando lá chegaram, aquela formação do Sporting - a melhor formação do País - tinha feito Rui Patrício, Cédric, Rúben Semedo, Ilori, Bruma, Adrien Silva, William Carvalho, João Mário...»
  • «O Sporting tem de voltar a ser inovador em termos de marketing

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na CMTV

Inaceitável

 

1. José Maria Ricciardi recusou ontem debater com Dias Ferreira no canal do nosso clube. Alegando encontrar-se no Algarve em acções de campanha. Acontece que menos de meia hora depois comparecia na Sporting TV para debater com João Benedito, como o Mister do Café documenta de cronómetro em riste. 

É um comportamento inaceitável de um concorrente à presidência do Sporting. Um insulto a Dias Ferreira, que devia merecer o respeito de todos os adversários internos. E um insulto também à inteligência de todos os sportinguistas.

 

2. Fernando Tavares Pereira, talvez o mais desconhecido dos sete candidatos à liderança leonina, recusou debates a dois com os seus oponentes. Tenho visto gabar a "humildade" deste candidato - até neste blogue. Pois eu só vejo arrogância e soberba nesta recusa. Quem evita discutir ideias com companheiros de clube, que moral teria mais tarde para exigir debates com adversários no espaço público?

Jesuiticamente, o empresário de Tábua diz hoje, em entrevista ao Record, que decidiu baldar-se aos debates por "não trazerem nada de novo". Rica pedagogia democrática, digna de um aparente nostálgico da ditadura. Admira-me que ainda receba elogios. Mas há gostos para tudo.

 

Impressões do debate

 

Benedito

O melhor - Esvaziou por completo o falso argumento de que é demasiado jovem para liderar o Sporting lembrando que Emmanuel Macron foi eleito há um ano Presidente de França também com 39 anos.

O pior - Mau sinal, receber tantos elogios da parte contrária: Ricciardi, em vez de adversário, parecia apoiante do ex-capitão leonino.

 

Ricciardi

O melhor - Assumiu para si os louros dos dois últimos campeonatos nacionais de futebol conquistados pelo Sporting, quando desempenhava apenas funções no Conselho Fiscal do clube. É o tipo de declaração que pode sempre render alguns votos.

O pior - Faltar ao debate anterior com Dias Ferreira, alegando que se encontrava no Algarve, para comparecer hora e meia depois no frente-a-frente com Benedito, realizado no mesmo estúdio, é algo que viola as mais elementares regras de civilidade e cidadania.

Debate Benedito-Ricciardi: algumas frases

João Benedito:

  • «Estas clivagens entre croquetes, brunistas e afins, para mim, não funcionam. Somos todos sportinguistas, sócios e adeptos - é a única divisão que ainda aceito que possa haver entre aqueles que são Sporting Clube de Portugal.»
  • «Nós não vamos gastar um único cêntimo nas redes sociais para ferir os nossos sócios e os nossos adeptos. (...) Queremos cativar toda a gente a estar no Sporting.»
  • «Fui a todas as assembleias gerais desde que deixei de jogar.»
  • «O José Maria está com uma visão um pouco dramatizada da situação.»
  • «A Liga Europa não é o sitio do Sporting Clube de Portugal.»
  • «Maioria do capital da SAD detida pelo clube, sempre.»
  • «Santana Lopes tinha 38 anos quando chegou à presidência do Sporting.»
  • «Eu quero tirar, de uma vez por todas, dos órgãos sociais as responsabilidades financeiras.»
  • «Nós sabemos o que queremos e sabemos para onde queremos ir.»
  • «Conquistei 21 títulos.»
  • «Eu não digo mal daqueles que estão para trás.»
  • «José Maria, a sua taxa de rejeição perante os sócios do Sporting é elevada. O José Maria não vai conseguir reunir e somar.»

 

José Maria Ricciardi:

  • «O principal adversário do Sporting temos sido nós próprios.»
  • «Quando fomos campeões nacionais havia coesão, havia união, havia o Sporting acima de tudo.»
  • «Corremos o risco de ficarmos arredados de uma realidade que se está a transformar, que é o fosso entre aqueles que conseguem aceder às provas europeias na sua primeira divisão e aqueles que não conseguem. O fosso está-se a aprofundar.»
  • «Tenho um grande respeito pelo João, que é um homem de carácter e um grande sportinguista. Mas acho que ele tem uma visão muito optimista e talvez pouco realista, fruto ainda de alguma falta de experiência, que é normal ter com a sua jovem idade.»
  • «Os bancos não vão emprestar mais dinheiro aos clubes portugueses.»
  • «Nós temos um défice de tesouraria de 60 milhões de euros.»
  • «É preciso ter experiência, é preciso ter tarimba, é preciso ter passado por empresas de enorme envergadura.»
  • «O João tem imenso voluntarismo, é um óptimo rapaz, acho que daqui a uns anos - não agora - vai dar um bom presidente do Sporting.»
  • «Eu, por acaso, quando estive no Sporting fui campeão nacional - coisa que o João ainda não foi. (...) Eu fui campeão no futebol, coisa de que você se deve lembrar pouco.»
  • «A situação exige uma maturidade e uma experiência grande.»
  • «Você, como guarda-redes de futsal, foi um grande atleta. (...) Mas não se pode passar de sargento a general num dia.»
  • «O João fala bem, decora bem programas, mas isto é muito mais do que decorar programas.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Debate Rego-Varandas: algumas frases

Frederico Varandas:

  • «Confio muito na competência e no conhecimento das pessoas que integram a minha lista.»
  • «Briuno de Carvalho até fez um post a chamar-me terrorista, com outros.»
  • «Somos bicampeões no andebol. Vai ser o segundo ano em que vamos à Champions League. Não temos um patrocínio na camisola: não faz sentido.»
  • «Temos uma ocupação de cerca de 1.200 lugares em 81 jogos de pavilhão. Porquê? Porque não há coordenação entre os jogos de futebol e os jogos de pavilhão.»
  • «O Sporting não faz merchandising das modalidades. Somos tricampeões em futsal, bicampeões em andebol: quer-se comprar camisolas - e não há.»
  • «Grande parte do sucesso da época decide-se na preparação do plantel, decide-se na preparação do grupo de trabalho. É fundamental.»
  • «Se calhar não interessa tanto um craque que tem muito talento mas que só vem para o Sporting porque é mau profissional. Se calhar não interessa ter um craque com muito talento mas que só vem para o Sporting porque já está em péssimas condições físicas.»
  • «A conversa de café faz parte dos sócios, faz parte dos cafés, faz parte de manter viva a rivalidade... Mas a comunicação do Sporting Clube de Portugal tem de estar num patamar acima.»

 

Rui Jorge Rego:

  • «As modalidades não têm que ser sustentáveis. Podem dar prejuízo desde que o Sporting, no bolo total, não tenha prejuízo orçamental com as suas modalidades.»
  • «Também temos que apostar na formação das modalidades. Temos que criar essa base, que já nos deu muitos frutos no passado.»
  • «Nós usámos as modalidades para crescer, para aumentarmos os sócios. Não podemos abandonar aquilo que fizemos de bem.»
  • «Temos um parceiro estratégico que nos garante 120 milhões de euros.»
  • «Não podemos nem devemos continuar gerir o futebol profissional na esperança ou na expectativa ou até na crença de irmos à Liga dos Campeões ou de fazermos uma grande mais-valia com a venda de um jogador.»
  • «O futebol é desporto, que tem uma certa álea de imprevisibilidade. Mas nós podemos trabalhar para que a bola não bata no poste.»
  • «Hoje a comunicação é um poder. E nós temos de saber usá-la em nosso proveito. Precisamos de ter um plano de comunicação claro, e não feito ao sabor do vento. Um plano de comunicação interno e um plano de comunicação externo.»
  • «O nosso estádio, durante a semana, quando não há jogos, podia ter outro tipo de dinamismo.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Quebrado

Quebrado. Foi assim que Frederico Varandas apareceu ontem na entrevista a um canal de TV.

Não é para menos. A quebra de confiança é das experiências mais dolorosas. Num momento como este, ser confrontado com as palavras que todos ouvimos é muitíssimo violento. Seja qual for o contexto, o que ali está é feio, muito feio, é tudo o que repudiamos no Sporting.

Porém, nitidamente encomendado. Alguém pediu ao "herói" para fazer um aúdio. Com que propósito acedeu, não se sabe, talvez para convencer os indecisos, fazendo valer a sua posição privilegiada, caso Varandas ganhasse. Alguém, deliberadamente, decidiu colocar o áudio disponível para toda a gente. Se isto não é uma armadilha, não sei o que será.O impacto pode ser desastroso.

Eu avisei que teríamos porcaria na ventoinha. Aí está ela.

 

Nota 1: Frederico Varandas não é o meu candidato, porque nunca me inspirou confiança. Há ali muita coisa mal explicada. Mas isso não me impede de reconhecer quando alguém é tramado. Muito bem tramado.

Nota 2: O nível de alguns comentários neste blogue está a ficar assustadoramente baixo. Comentários com insultos, ofensas, ataques pessoais, linguagem de baixo nível não serão publicados. Lamento, mas não me resta outra opção.

Debate Ferreira-Madeira: algumas frases

Dias Ferreira:

  • «Você quer pôr Peseiro como adjunto do Ranieri?»
  • «Se o Pedro Madeira Rodrigues fosse o único candidato à presidência do Sporting, o José Peseiro já tinha feito as malas, de certeza absoluta.»
  • «Seria de um cinismo e de uma hipocrisia eu estar aqui a dizer que o José Peseiro é o meu treinador ideal.»
  • «De todos os candidatos, quem melhor conhece o clube é evidente que sou eu. O meu currículo fala por mim.»
  • «Para a formação, espero contratar o professor Tomaz Morais.»
  • «O Sporting só tem de fazer uma coisa: ir buscar os melhores. Porque nós temos direito aos melhores.»
  • «[Muitas vezes] gastamos muito dinheiro com os que não são melhores nem são piores: são maus. Ou incompetentes.»
  • «O projecto das academias, estas e as internacionais, é a menina dos olhos do meu programa. Sonho há muitos anos que tenhamos uma escola de cultura sportinguista.»
  • «A formação tem de ser a grande aposta do Sporting.»
  • «Agradeço o apoio do doutor Carlos Vieira. (...) Toda a gente lhe atribui a maior competência. Foi uma coisa que me satisfez, o apoio que ele me deu.»

 

Madeira Rodrigues:

  • «É muito mais aquilo que nos une do que aquilo que nos divide.»
  • «Depois deste excessivo protagonismo de Bruno de Carvalho, queremos um presidente discreto. Quem deve falar, no fim dos jogos, é o treinador e os jogadores.»
  • «De todos os candidatos, sou o único que tem treinador para os próximos três anos. Quando perguntam aos outros sobre Peseiro... "ah, vamos lá ver... vai depender dos resultados..."»
  • «Não vejo Peseiro como treinador principal para o nosso clube.»
  • «Vamos fazer uma revolução dentro da academia porque perdemos muito terreno para os rivais nos últimos tempos. (...) Em termos de gestão, o Sporting tem de dar uma grande volta.»
  • «Não gosto de dizer bem dos nossos rivais, mas trabalhei com Domingos Soares Oliveira e o Sporting precisa de fazer a revolução que ele fez no nosso clube rival.»
  • «O Sporting, em Portugal, foi o primeiro a ter uma claque. Foi o primeiro a ter a SAD. Foi o primeiro a ter a academia. Foi o primeiro a fazer a gamebox. Tem a ver com a nossa natureza - sermos inovadores, sermos arrojados.»
  • «O doutor Dias Ferreira nasceu em 1947, como o meu pai, e eu nasci em 1971 e tenho 47 anos. Acredito que estou na altura certa para ser presidente do Sporting. Tenho maturidade, tenho experiência, tenho a garra.»
  • «Tenho todo o respeito pelos ex-atletas do Sporting, mas a grande força do Sporting somos nós, os sócios e os adeptos normais.»
  • «Eu gostava de ter 100% do capital da SAD.»

O frente-a-frente realizou-se esta noite, na Sporting TV

Impressões do debate

 

Ricciardi

O melhor - Retomou o discurso do iminente caos financeiro do Sporting, embora confundindo o V. Guimarães com o Braga quando aludiu à falta de pagamento pela aquisição de Raphinha.

O pior - O banqueiro que assegura querer «pacificar o futebol português» diz uma coisa mas mostra outra: em registo Victor Espadinha, terminou o debate aos gritos contra o seu opositor, impedindo-o de falar.

 

Varandas

O melhor - Garantiu ter aprendido lições de liderança na escola de oficiais do Exército, questionando se Ricciardi terá feito o serviço militar, tema que enfureceu o oponente por motivos difíceis de descortinar.

O pior - Comparar-se com Bill Gates ou Mark Zuckerberg é - convenhamos - manifestamente exagerado.

 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D