Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Sporting Sempre!

Não vou aqui fazer qualquer avaliação de cariz jurídico sobre o que aconteceu este domingo. Os elementos que temos ao nosso dispor não são suficientes para esclarecer quem nos lê e que tem dúvidas sobre a legitimidade/legalidade das detenções nas condições que se verificavam no dia de ontem.

No entanto, existe opinião para além da legalidade e do Direito. E, sobre Bruno de Carvalho e Mustafá, sobre a Juventude Leonina e os dramáticos acontecimentos de Alcochete, não há sportinguista que não tenha já formado a sua. Apesar disso é evidente que eu - à semelhança da generalidade dos sócios do Sporting - não tenho a certeza de nada. O que temos é um processo judicial de onde, de quando em vez saem informações de deveriam estar em segredo de justiça, e actos processuais que são do conhecimento público. Não obstante, tenho, em relação a esta questão, uma convicção, por um lado, e uma esperança, por outro. A esperança é que o ex-presidente do Sporting não seja, de forma nenhuma, responsável pelo que aconteceu. A convicção é de que é. É claro que toda a minha convicção se alicerça em elementos profundamente subjectivos. No seu comportamento errante, nas suas afirmações absurdas, na expressão pública da sua personalidade. Posso estar errado e assim o espero. Mas não por Bruno de Carvalho que deixei de respeitar há muito tempo, antes pelo meu Sporting que se perpetuará nas memórias pessoal e colectiva muito para além de figuras individuais!

A derrocada de Bruno de Carvalho provocou um abalo enorme entre os sportinguistas. É bom recordar que o antigo presidente ganhou duas eleições e na segunda vez com um resultado esmagador. O seu estilo (controverso, agressivo, maniqueísta) granjeou-lhe seguidores fiéis que o colocam/colocaram acima do próprio clube. Criou uma ilusão: de que ele era o messias que nos ia guiar à glória. Há demasiada gente que perdeu o seu salvador, que se sente órfã, desprotegida, abandonada. Foi isso que colocou tantos sportinguistas uns contra os outros e que nos está, pouco a pouco a derrotar!

Que fique claro: o Sporting não pode ser um clube manso e de mansos! Não podemos ser um clube sem paixão, neutro, unidimensional. Mas o Sporting tem/pode ser uma potência sem que a sua grandeza se manifeste através de discursos de ódio. Se vacilarmos entre estas duas opções, estamos condenados! 

Outro dia muito triste

Bruno de Carvalho já tinha sido o primeiro presidente destituído da história do Sporting. Tornou-se agora também o nosso primeiro presidente detido por suspeita fundamentada de envolvimento em actos criminosos praticados no exercício de funções desportivas.

Se recorresse à linguagem dele, diria que é chato. Mas, obviamente, não recorro. E digo que é triste.

Muito triste.

O princípio do fim do hooliganismo em Alvalade? - II

A detenção do líder da Juve Leo, acompanhada pela detenção do seu líder espiritual e antigo presidente do clube, no âmbito do processo de Alcochete, vêm reforçar a urgência em tomar medidas relativamente aos apoios às claques, como defendi há 2 dias em post anterior.

Fez bem Frederico Varandas em conseguir acordo pela transferência de Rui Patrício, tal como havia estado bem Sousa Cintra no acordo com William Carvalho e regressos de Bruno Fernandes, Bas Dost e Battaglia. Porque a verificar-se o que nenhum sportinguista quer acreditar, que tenha existido algum grau de envolvimento por parte de dirigentes, o clube correria o risco de ver alguns jogadores conseguirem justa causa.

É tempo de pararem com a conversa dos mansos, golpadas e outras teorias, cada dia que passa se torna mais evidente que em boa hora nos livrámos de quem nos prejudicou e resgatámos o clube para os seus legítimos donos, os sócios.

A orfandade da idolatria

ng9027765[1].jpg

 

A orfandade da idolatria é, infelizmente, um fenómeno que hoje ultrapassa em larga medida o fenómeno desportivo, contaminando todas as franjas da sociedade, e se espraia sobretudo pelos territórios da política. 
Bruno de Carvalho, na sua ascensão e queda, só pode ser explicado à luz deste fenómeno. Saído de cena, deixou um vácuo. Que os órfãos sentem imensa dificuldade em preencher.

É urgente revalorizar a formação

academia-890x515[1].jpg

 

Irritou-me profundamente ver a selecção nacional entrar em campo, faz hoje oito dias, sem um só jogador do Sporting. Tirando Bruno Fernandes, que alinhou sem brilho nos minutos finais, o nosso clube não estava representado nesta partida em que a equipa das quinas derrotou a selecção polaca por 3-2, vencendo e convencendo.

Irritou-me também que a nossa selecção sub-21 que há dois dias se qualificou para o play off de acesso à fase final do Europeu de 2019, derrotando a Bósnia por 4-2, tivesse actuado sem elementos do nosso clube.

 

Eis a consequência directa do chocante desinvestimento da anterior gestão do Sporting no futebol de formação. Passámos em dois anos de principal fornecedor das selecções a uma presença residual a este nível. Já com reflexos na selecção A, tal como neste Verão ficara também em evidência na selecção sub-19 que se sagrou campeã da Europa.

Trocando os alicerces do futuro pelas supostas honrarias do presente, na desesperada tentativa de conquistar o título nacional que prometera à massa adepta leonina, Bruno de Carvalho contratou um treinador sem vocação nem paciência para formar jovens e lançá-los na equipa principal, desincentivou a prospecção de jogadores, entregou a Academia de Alcochete a gente impreparada e assistiu impávido à queda abruta da nossa equipa B, despromovida de divisão e logo encerrada por capricho do primeiro presidente que os sócios do Sporting destituíram sem apelo nem agravo.

 

Correu tudo mal: nem conquistámos campeonato algum nem valorizámos a tradição formadora de Alvalade que tantos motivos de orgulho nos proporcionou e teve como ponto alto, em 2016, a conquista do Campeonato da Europa em seniores com dez jogadores saídos vários anos antes de Alcochete - incluindo Cristiano Ronaldo. De então para cá foi sempre a descer enquanto o nosso mais velho rival, procurando imitar-nos com o atraso do costume, valorizava enfim a sua própria formação.

Se algum apelo faço ao novo Conselho Directivo do Sporting, é este mesmo: recuperar e revalorizar a Academia. Para que não se perca uma tradição que remonta a várias gerações e nos tornou um clube diferente de qualquer outro.

A jagunçada

image[1].jpg

 

Afinal quem mudou a hora do treino em Alcochete naquele fatídico dia 15 de Maio, transferindo-a de manhã para a tarde, período apropriado à invasão dos jagunços?

Bruno de Carvalho diz que foi Jorge Jesus, o treinador que ele despedira verbalmente na véspera. Acontece que Jesus garante que foi o então presidente leonino. E André Geraldes - ex-braço direito de Carvalho para o futebol - confirma ter sido Bruno. O esclarecimento das dúvidas que restam permitirá apurar, sem margem para dúvida, quem arquitectou o criminoso assalto ao centro de estágios do Sporting.

Para já, aperta-se o cerco ao sucessor de Godinho Lopes, cada vez mais isolado. Onde estão os milhares de incondicionais adeptos que diziam apoiá-lo sem vacilações e cerrar fileiras para sempre com ele? Mal o vento mudou, rumaram a parte incerta sem sequer olharem para trás.

Assim se ia desgovernando

DbGTs4fWAAIQ4Zd[1].jpg

 

Quase quadruplicar o valor dos prémios desportivos e de desempenho relativamente à época anterior, num ano em que vimos novamente fugir o título de campeão nacional de futebol, perdemos ingloriamente a final da Taça de Portugal e ficámos sem acesso à Liga dos Campeões, é obra.

Isto ajuda a explicar por que motivo, em 2017/2018, a equipa gestora composta por Carvalho, Vieira & Godinho fez disparar em 15,4% os custos com pessoal, cifrados em 73.864 milhões de euros.

Assim se ia desgovernando o Sporting.

Para análise....

«Caros Consócios do Sporting Clube de Portugal,

Sem prejuízo de nos mantermos sempre disponíveis para, com a dignidade reposta, obter os necessários consensos em prol dos superiores interesses do Sporting Clube de Portugal, são factos irrefutáveis que:

a) apesar de termos, literalmente, dado o peito às balas e de o tribunal ter decidido a ilegalidade/extemporaneidade de qualquer ato eleitoral antes de decididas as questões disciplinares criadas pelas duas putativas comissões de JMS, nada foi capaz de evitar que as eleições acontecessem;

b) não obstante neste ultimo acto eleitoral muitos associados terem, em consciência, acabado por decidir não participar, milhares de outros votaram, - facto que lamentamos mas respeitamos -, os nossos Advogados alertam-nos que estamos juridicamente vinculados a impugnar todos os actos que decorram ou sejam tomados na sequência das ilegalidades cometidas, sob pena de impossibilitar a nossa defesa da honra, e da condição de Sócios de pleno direito do Sporting Clube de Portugal;

c) temos direito à nossa Defesa (como qualquer humano neste mundo) pelo que não abdicaremos de garantir a nossa "absolvição" total, em qualquer procedimento ou processo ilegal em que fomos ou sejamos visados;

d) a defesa da nossa honra e da nossa dignidade em face das ilegais acções/sanções disciplinares exigem, inevitavelmente, continuarem as acções judiciais em curso, pois que o seu abandono enfraqueceria substancialmente a possibilidade de êxito, na "batalha" judicial contra as referidas acções/sanções disciplinares, por conformação com actos ilegais originários naquelas.

Por outras palavras:

- nós, Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho, que desde 2013 tanto demos ao Clube no plano financeiro, no plano patrimonial, e no desportivo devolvendo o orgulho ao Universo Sportinguista, não podemos abandonar a defesa da nossa honra e da nossa dignidade, nem podemos tolerar que ilegalidades se traduzam na humilhação e na degradação irreparável da nossa imagem pública, da nossa dignidade humana e da nossa qualidade profissional;

- e de acordo com os nossos Advogados, por nada nos pressupostos que inadvertidamente nos empurraram para este dia se ter alterado, não podemos desistir da "guerra" jurídica relativa à farsa da destituição e à farsa eleitoral que se encontra consumada, especialmente por ainda nada se saber sobre a intenção e solução que esta nova direcção tenciona implementar para solucionar as gravíssimas e tão negativamente consequentes ilegalidades e irregularidades praticadas.

Por último não podíamos deixar de dar uma palavra de extremo apreço e agradecimento a todos os Sportinguistas que apoiaram activamente ou indirectamente o Movimento "Feitos de Honra. Leais ao Sporting!" e a Onda Verde com multidões leoninas que nos receberam e acompanharam de Norte a Sul do País, bem como na Ilha de São Miguel nos Açores (não tendo sido possível em tempo útil ir à Madeira, o que lamentamos) – Vocês São o Sporting CP e o Sporting CP também é feito de Vocês!

Viva o Sporting Clube de Portugal!!!

Bruno de Carvalho, Sócio nº 14.868
Alexandre Godinho, Sócio nº 15.963»

 

In: https://www.abola.pt/nnh/Noticias/Ver/750143

A "rica herança" de Carvalho

carlos_vieira_e_bruno_de_carvalho_foto_nuno_fox_lu

 Foto: Nuno Fox / Lusa

 

«O novo presidente do Sporting recebe uma SAD em falência técnica, sem tesouraria, com prejuízos, elevados custos salariais e receitas futuras já antecipadas.»

«Corte de custos, incluindo da massa salarial, venda de jogadores e negociação de um empréstimo obrigacionista são as prioridades para iniciar o reequilíbrio de uma SAD que deu um passo maior que a perna na equipa de futebol.»

 

«Com um prejuízo de 20 milhões, a SAD voltou a ter capitais próprios negativos. As dívidas a fornecedores amontoam-se e a pressão de tesouraria é evidente.»

 

«De 2014 para 2018, Bruno de Carvalho triplicou a massa salarial, ao passá-la dos 25 milhões do tempo da míngua para 74 milhões na última época, fazendo do plantel do Sporting mais caro que o do Benfica e próximo do FC Porto.»

 

«Doumbia, que saiu agora, custava quase cinco milhões por ano ao Sporting; e a equipa técnica de Jorge Jesus, que custava quase dez milhões de euros por ano, foi trocada pela de José Peseiro, que custa perto de três milhões por ano.»

 

«O Sporting hoje abre a gaveta da caixa e não tem lá notas, só algumas moedas. As necessidades de tesouraria oscilam entre 100 milhões e 200 milhões de euros.»

 

«Para ir pagando as contas, Bruno de Carvalho foi antecipando receitas, num total de 80 milhões de euros. Incluindo os próximos dois anos de receitas da NOS, que paga 30 milhões por ano.»

 

Do Expresso de hoje

O homem certo?

Estive fora da pátria querida durante muito tempo, mas acompanhei a campanha ao longe e cheguei mesmo a tempo de votar. O resultado das eleições já se nota. O Sporting desapareceu das notícias por causa de merdices incompreensíveis e passou a aparecer por bons motivos: por exemplo, por causa de uma miúda sueca gira que namora com o presidente. Assim, o espaço pode ficar todo para quem de direito: o Benfica e os seus esquemas manhosos. Bruno de Carvalho bem tenta continuar a tirar o Benfica da má imprensa - já estive mais longe de achar que isto não é acidental. Mas felizmente agora ninguém lhe liga muito.

O delírio dos últimos tempos de Bruno de Carvalho não ofusca o facto de ele ter desempenhado um papel muito importante depois do annus horribilis de 2013. Naquela altura, era preciso pôr o pé na porta e berrar contra o duopólio Porto-Benfica que se estava a tentar construir (as célebres "nádegas"). O problema de Bruno de Carvalho foi nunca ter conseguido passar do registo esfera demolidora para outro, que aqui já há algum tempo chamei "smart". A certa altura, esse estilo transformou-se num caso de manicómio, desastroso até para o próprio clube, que esteve outra vez por momentos à beira do colapso. Carvalho estava certo sobre a corrupção fundamental do Benfica, sobre o vídeo-árbitro (e a "verdade desportiva"), sobre a necessidade de fazer do Sporting um clube mais popular. Foi por isso que votei nele. Se alguma coisa, Varandas tem de agarrar esta agenda e continuá-la. Mas, precisamente, de maneira mais "smart": menos barulho, mais trabalho, mais concentração, mais profissionalismo. Até agora, parece estar a desempenhar bem o papel.

Dizem-me que nos lês,

e por esse talvez aqui vai: depois de tudo o que aconteceu neste 2018 vieram as maiores eleições de sempre. Com os candidatos em concorrência nada abrasiva. O novo presidente com uma votação similar àquela que nas legislativas nacionais dão maioria absoluta. O segundo mais votado também nessa situação, se o Sporting seguisse a regra "uma pessoa um voto". Mas logo ambos ombreando, em prol do clube. Em tudo isto nem um grito, nem um encontrão, nem uma ameaça. Se dúvidas houvesse quanto à legitimidade moral (ou de política associativa) de todo este processo, que da jurídica já nem falo, terminaram por completo. O antes é definitivamente passado, e todos isso saúdam com alívio. E com alguma esperança, talvez não tão apaixonada e cantada como o era, mas serena, como, de facto, o deve ser. Neste alívio é notório o já silêncio sobre o passado, feito assim inominável, o evitamento do termo "Bruno". Acabou! Mas agora lembro o quanto apoiei, me entusiasmei, escrevi pelo "Bruno". E o quanto me desiludi, e clamei contra. Pois borregaste, e muito. Nisso foste sendo desgostado por quase todos e, decerto, afastando os que ainda te rodeavam - como até aquela qual bruxa que desencantaste sabe-se lá onde.

 

As notícias que sobre ti agora leio, não sei se verídicas, são más. Mas não as inesperei. Há 4 meses botei, para os que te ainda circundavam, pois inanes: Deixem, por favor, e falo sentidamente, apenas alguém para o acompanhar a casa. Ao hamletiano presidente, não vá ele desgraçar-se. Protejam-no, agora, dele próprio. Dado que antes, neste entretanto, não o souberam fazer. Poucos, se alguns, serão os que ainda deixas próximos. Pois é notório que, entre ti, qualquer coisa se torceu. Ou mesmo quebrou. Foste um filhodamãe? Foste. És mesmo um filhodamãe? Se calhar, e deves ser mesmo, mas não seja por isso, qu'isto está cheio de filhosdamãe, só que mais fortes, menos histriónicos, daqueles que nunca quebram e nos torcem a nós. Irritou-me muita coisa que te vi fazer e dizer. Mas é passado. Agora? Expuseste a tua família, sem tino, as três filhas, miúdas. E quem encantou e mobilizou 90% do "universo Sporting" com certeza que tem o talento para as encantar, para continuar a encantá-las. Elas que são três campeonatos do mundo. Os que realmente valem. Ganha-os.

 

O resto? O resto passa, um gajo destorce-se. Ou cola os bocados. E, de facto, verdade verdadinha, é tudo só bola. Correr atrás de canecos. E, como se deve dizer, que se foda a taça!

 

Enfim, ânimo. Avante, para os teus outros caminhos. E sem merdas.

 

 

Passado

img_920x518$2018_06_29_01_00_39_1416501[1].jpg

 

O "gestor" Bruno de Carvalho teria sido despedido por qualquer Conselho de Administração ou qualquer assembleia de accionistas pela péssima condução do futebol leonino, sobretudo na última época.

O seu desvario conduziu o Sporting ao afastamento da Liga dos Campeões, dizendo adeus a 27 milhões de euros, e permitiu que o Benfica ascendesse a esse patamar.

Agora, com a entrada na fase de grupos da Champions, os encarnados empocham um total de 42,5 milhões de euros. 

 

Carvalho lesou o Sporting, portanto, em 69,5 milhões de euros - somando os lucros que ficaram por auferir pelo nosso clube às receitas a que os nossos principais rivais tiveram acesso.
No decisivo jogo da Madeira, de 13 de Maio, em que se decidiu o segundo lugar no campeonato e o consequente acesso ao play off da Champions e à sua plataforma de milhões, Carvalho virou costas à equipa de futebol, que já tinha desancado um mês antes na sua conta de Facebook. Preferiu assistir a um jogo de futsal contra o Fabril e pôr-se aos pulos no pavilhão para ficar bem na fotografia.


Eis a inacreditável conduta de um gestor falhado, que acaba de anunciar a impugnação do acto eleitoral do próximo sábado. Continua a fazer tudo para lesar esta centenária instituição de utilidade pública, que utilizou como mero instrumento de poder pessoal.

Tarda em perceber que deixou de ter futuro no nosso clube. O Sporting, para ele, é só passado.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D