Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Balanço dos prognósticos 2017/2018

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2018/2019, relembro os prognósticos sobre a prestação do Sporting em cada jornada da Liga anterior feitos aqui no És a Nossa Fé.

É um passatempo que aqui recomeçará, pelo sexto ano consecutivo, mal soe o apito de saída da próxima Liga.

 

6 de Agosto (Aves, 0 - Sporting, 2): J. Ramos, Manuel Oliveira, Octávio, Ricardo Roque, Sam, Tony Cebola

11 de Agosto (Sporting, 1 - V. Setúbal, 0): Octávio, Leão da Savana

19 de Agosto (V. Guimarães, 0 - Sporting, 5): Ninguém acertou

27 de Agosto (Sporting, 2 - Estoril, 1): J. Ramos

8 de Setembro (Feirense, 2 - Sporting, 3): Ninguém acertou

16 de Setembro (Sporting, 2 - Tondela, 0): Edmundo Gonçalves, J. Ramos, Leão de Queluz

23 de Setembro (Moreirense, 1 - Sporting, 1): Ninguém acertou

1 de Outubro (Sporting, 0- FC Porto, 0): Ninguém acertou

22 de Outubro (Sporting, 5 - Chaves, 1): Leão de Lordemão

27 de Outubro (Rio Ave, 0 - Sporting, 1): João D

5 de Novembro (Sporting, 2 - Braga, 2): Ninguém acertou

26 de Novembro (Paços de Ferreira, 1 - Sporting, 2): Bosko

1 de Dezembro (Sporting, 1 - Belenenses, 0): Ninguém acertou

9 de Dezembro (Boavista, 1 - Sporting, 3): Leão da Estrela

17 de Dezembro (Sporting, 2 - Portimonense, 0): J. Melo, J. Ramos

3 de Janeiro (Benfica, 1 - Sporting, 1): Ninguém acertou

7 de Janeiro (Sporting, 5 - Marítimo, 0): JPT

14 de Janeiro (Sporting, 3 - Aves, 0): Carlos Silva

19 de Janeiro (V. Setúbal, 1 - Sporting, 1) David

31 de Janeiro (Sporting, 1 - V. Guimarães, 0): Ângelo

4 de Fevereiro (Estoril, 2 - Sporting, 0): Ninguém acertou

11 de Fevereiro (Sporting, 2 - Feirense, 0): Leão de Lordemão, Noureddine, P. Batista

19 de Fevereiro (Tondela, 1 - Sporting, 2): Leão de Queluz

26 de Fevereiro (Sporting, 1 - Moreirense, 0): Ângelo

2 de Março (FC Porto, 2 - Sporting, 1): Ninguém acertou

12 de Março (Chaves, 1 - Sporting, 2): Leão do Fundão

18 de Março (Sporting, 2 - Rio Ave, 0): Carlos Macedo, Carlos Silva, José da Xã, José Vieira, Leoa Maria

31 de Março (Braga, 1 - Sporting, 0): Ninguém acertou

8 de Abril (Sporting, 2, - Paços de Ferreira, 0): José Vieira, Leoa Maria, Noureddine, Orlando

15 de Abril (Belenenses, 3 - Sporting, 4): Ninguém acertou

23 de Abril (Sporting, 1 - Boavista, 0): Leão de Queluz, SportingSempre

28 de Abril (Portimonense, 1 - Sporting, 2): CAL, José Vieira, Tearjerker

5 de Maio (Sporting, 0 - Benfica, 0): Ninguém acertou

13 de Maio (Marítimo, 2 - Sporting, 1): Ninguém acertou

 

CONCLUSÃO:

Houve um vencedor, que cumprimento efusivamente pela pontaria tão certeira: o nosso leitor J. RAMOS, que se destacou com quatro palpites certos. No Aves-Sporting, no Sporting-Estoril, no Sporting-Tondela e no Sporting-Portimonense.

 

Outra palavra de saudação especial aos leitores LEÃO DE QUELUZ, com três resultados certos (Sporting-Tondela, Tondela-Sporting e Sporting-Boavista) e JOSÉ VIEIRA (igualmente com três vaticínios que se confirmaram acertados (Sporting-Rio Ave, Sporting-Paços de Ferreira e Portimonense-Sporting).

Dos meus estimados colegas de blogue, apenas quatro registaram um palpite certo: EDMUNDO GONÇALVES (Sporting-Tondela), JOSÉ DA XÃ (Sporting-Rio Ave), JPT (Sporting-Marítimo) e RICARDO ROQUE (Aves-Sporting).

 

Foi pena que ninguém tenha acertado em 13 dos 34 jogos - incluindo todos os jogos disputados contra FC Porto, Benfica e Braga.

Esperemos que no campeonato 2018/2019 a pontaria se revele mais afinada. Não apenas a nossa, mas sobretudo a dos nossos jogadores.

 

Aproveito para recordar que na Liga 2013/2014 houve por cá sete vencedores: Bruno Cardoso, Edmundo Gonçalves, João Paulo Palha, João Torres, José da Xã, Lina Martins e Octávio.

No campeonato 2014/2015, apenas um: Leão do Fundão.

Em 2015/2016, triunfou o Grande Artista Goleador.

Em 2016/2017, o vencedor foi novamente o José da Xã.

 

Faltam três semanas para começar o próximo. Aberto, como os anteriores, a todos quantos fazem e lêem este blogue.

Pódio 2017/2018: Bruno, Bas Dost, Gelson

Em jeito de balanço, aqui fica a lista dos jogadores que receberam a menção de melhores em campo no último campeonato pela soma das classificações atribuídas pelos diários desportivos após cada jornada.

De salientar que Bruno Fernandes lidera as três classificações enquanto Bas Dost e Gelson Martins compartilham os três pódios. Bruno César, que figurou no terceiro posto na temporada anterior, desta vez não mereceu qualquer menção.

Destaque para a referência a Adrien, apesar de ter feito apenas dois jogos de verde e branco. E para o facto de Gelson figurar pelo terceiro ano consecutivo entre os três primeiros. É, aliás, o único jogador a merecer tal distinção.

Só o Record destacou Acuña, Doumbia e Fábio Coentrão. E apenas O Jogo fez alusão a Piccini. Rui Patrício triplicou a pontuação obtida em qualquer dos anos anteriores. E William teve desta vez uma votação mais expressiva. Apesar das críticas que vários adeptos lhe foram fazendo durante a época.

 

Bruno Fernandes 38

Bas Dost: 18

Gelson Martins: 18

Rui Patrício: 9

William Carvalho: 6

Mathieu: 3

Bryan Ruiz: 3

Coates: 2

Adrien: 1

Doumbia: 1

Acuña: 1

Piccini: 1

Fábio Coentrão: 1

 

A Bola: Bruno Fernandes (12), Bas Dost (7), Gelson Martins (7), Rui Patrício (4), Adrien, William Carvalho, Mathieu, Bryan Ruiz.

Record: Bruno Fernandes (14), Bas Dost (5), Gelson Martins (5), William Carvalho (3), Rui Patrício (3), Doumbia, Acuña, Fábio Coentrão, Coates.

O Jogo: Bruno Fernandes (12), Bas Dost (6), Gelson Martins (6), Rui Patrício (2), Mathieu (2), William Carvalho (2), Bryan Ruiz (2), Piccini, Coates.

 

Nota:

Há um ano foi assim. 

Há dois anos foi assim.

Os melhores jogadores da época passada (3)

Balanço dos jogadores do Sporting que mais se destacaram em cada desafio do campeonato 2017/2018:

 

Gelson Martins: 8 (Aves-Sporting; Paços de Ferreira-Sporting; Benfica-Sporting; Sporting-Moreirense; Sporting-Rio Ave; Braga-Sporting; Sporting-Paços de Ferreira; Sporting-Boavista)

Bruno Fernandes: 8 (V. Guimarães-Sporting; Sporting-Estoril; Feirense-Sporting; Sporting-Tondela; Sporting-Marítimo; V. Setúbal-Sporting; Belenenses-Sporting; Portimonense-Sporting)

Rui Patrício: 5 (Moreirense-Sporting; Sporting-FC Porto; Rio Ave-Sporting; Estoril-Sporting; Sporting-Benfica)

Bas Dost: 4 (Sporting-Chaves; Sporting-Aves;Chaves-Sporting; Marítimo-Sporting)

Mathieu: 3 (Sporting-V. Setúbal; Boavista-Sporting; Sporting-V. Guimarães; )

Battaglia: 1 (Braga-Sporting)

Coates: 1 (Sporting-Belenenses)

Podence: 1 (Sporting-Portimonense)

William Carvalho: 1 (Sporting-Feirense)

Acuña: 1 (Tondela-Sporting)

Bryan Ruiz: 1 (FC Porto-Sporting)

 

Na época 2014/15, os melhores jogadores foram Nani, William Carvalho e Montero.

Na época 2015/16, os melhores jogadores foram Slimani, Adrien e João Mário.

Na época 2016/17, os melhores jogadores foram Gelson Martins, Bas Dost e Adrien.

Os melhores jogadores da época passada (2)

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2017/18, relembro os meus apontamentos da época passada. Para recordar os jogadores que se evidenciaram mais em cada desafio.

 

14 de Janeiro (Sporting, 3 - Aves, 0): BAS DOST

«Três golos diferentes: o primeiro de cabeça (31'), o segundo de grande penalidade (52') e o terceiro com o pé direito (90'), coroando da melhor maneira uma grande jogada de futebol ao primeiro toque. O estádio, apesar do frio da noite, aqueceu - e de que maneira - com os gritos "Bas Dost" ecoados por mais de 40 mil gargantas nas bancadas em Alvalade.»

 

19 de Janeiro (V. Setúbal, 1 - Sporting, 1): BRUNO FERNANDES

«Foi o jogador mais regular do Sporting, actuando como médio de ligação neste embate do Bonfim tal como já tinha feito em Alvalade. Foi ele a marcar o golo, aos 31', culminando uma bela jogada colectiva que em 14 segundos envolveu William, Rúben Ribeiro, Gelson Martins e ele próprio. Podia ter sido o início de mais uma goleada. Infelizmente, a equipa pareceu ter ficado satisfeita só com isto.»

 

31 de Janeiro (Sporting, 1 - V. Guimarães, 0): MATHIEU

«Voltou a ser irrepreensível nas tarefas defensivas e foi um dos jogadores mais inconformados, procurando sempre lançar os colegas para a frente. Deu ele próprio o exemplo no lance capital do desafio, aos 84', quando fez de ponta-de-lança recebendo na área um bom cruzamento de Acuña ao qual deu a melhor sequência num remate de primeira. Um disparo que valeu três pontos.»

 

4 de Fevereiro (Estoril, 2 - Sporting, 0): RUI PATRÍCIO

«No seu 445.º desafio oficial de verde e branco, ultrapassando o histórico Vítor Damas em número de actuações pelo Sporting, foi o nosso jogador com exibição mais positiva. (...) Sem ele, teria havido goleada.»

 

11 de Fevereiro (Sporting, 2 - Feirense, 0): WILLIAM CARVALHO

«Felizmente regressou ao onze titular. E em óptima forma, como ficou demonstrado nesta partida, em que funcionou como o grande pensador e organizador do nosso jogo, actuando como médio de construção.»

 

19 de Fevereiro (Tondela, 1 - Sporting, 2): ACUÑA

«Dinâmico, veloz, esticando o jogo, desequilibrando as marcações adversárias. E assegurou duas posições diferentes no seu flanco.»

 

26 de Fevereiro (Sporting, 1 - Moreirense, 0): GELSON MARTINS

«Foi sempre o nosso jogador mais inconformado, mais veloz, mais irreverente, o que mais acelerou o jogo e mais procurou a baliza adversária. Foi recompensado pelo golo, que procurou sem desfalecimentos e que mantém o Sporting na corrida pelo título.»

 

2 de Março (FC Porto, 2 - Sporting, 1): BRYAN RUIZ

«Grande partida do costarriquenho, a melhor de verde e branco desta época. Começou como substituto de Gelson, jogando como ponta direita, mas rapidamente o treinador o remeteu para o corredor central, colocando-se atrás de Doumbia, por troca posicional com Bruno Fernandes. Foi bom na manobra ofensiva: é dele a assistência para o nosso golo. E foi bom também no momento defensivo: logo aos 12' salvou um golo quase certo do FCP, tirando a bola da linha da baliza, com Rui Patrício já batido.»

 

12 de Março (Chaves, 1 - Sporting, 2): BAS DOST

«Em campo desde o minuto 56, Dost fez logo a diferença, nomeadamente no jogo aéreo, mostrando-se muito mais acutilante do que Montero, o apático ponta-de-lança inicial. Tanto assim que demorou apenas seis minutos a conseguir o golo, num cabeceamento letal, correspondendo a um soberbo centro de Rúben Ribeiro. Bisou aos 86', com Battaglia a construir o lance de golo em exclusivo para ele.»

 

18 de Março (Sporting, 2 - Rio Ave, 0): GELSON MARTINS

«Voltou a fazer a diferença, exibindo as suas melhores características: capacidade de drible, velocidade, intensidade, capacidade de alongar o jogo leonino criando sucessivas situações de perigo para os defensores adversários.»

 

31 de Março (Braga, 1 - Sporting, 0): GELSON MARTINS

«Foi o grande protagonista do melhor momento do Sporting na partida, acelerando o jogo leonino durante a meia hora inicial. Assinou duas excelentes jogadas aos 4', fez um cruzamento soberbo desperdiçado por Bas Dost aos 7', foi baralhando as marcações da defesa adversária e criou os habituais desequilíbrios, embora nem sempre bem apoiado pelos colegas.»

 

8 de Abril (Sporting, 2 - Paços de Ferreira, 0): GELSON MARTINS

«Injustamente apontado a dedo pelo presidente no lamentável texto do Facebook logo após o desafio de Madrid, o nosso extremo deu a melhor resposta em campo, onde foi o melhor do Sporting numa noite em que quase todos estiveram muito bem.»

 

15 de Abril (Belenenses, 3 - Sporting, 4): BRUNO FERNANDES

«Partida quase perfeita do nosso médio criativo, que dinamizou a equipa e lhe deu consistência colectiva. Esteve em todos os golos.»

 

23 de Abril (Sporting, 1 - Boavista, 0): GELSON MARTINS

«A grande figura do encontro apesar de estar longe da melhor forma física. (...) Centrou de forma exemplar aos 72' para Bas Dost cabecear e aos 88' abriu uma espectacular linha de passe para a corrida de Bruno Fernandes, naquela que seria a mais incrível das nossas jogadas de golo desperdiçadas. Participou também sempre de forma muito competente no processo defensivo.»

 

28 de Abril (Portimonense, 1 - Sporting, 2): BRUNO FERNANDES

«Hoje o nosso médio criativo destacou-se em larga medida de todos os companheiros ao iniciar e concluir o nosso difícil triunfo em Portimão, com dois belos golos.»

 

5 de Maio (Sporting, 0 - Benfica, 0): RUI PATRÍCIO

«O melhor jogador em campo, com uma excelente exibição - mais uma. Impediu golos aos 38' (a remate de Grimaldo), aos 43' (Samaris) e aos 44' (Pizzi). Devemos-lhe o ponto conquistado esta noite e a subida ao segundo lugar.»

 

13 de Maio (Marítimo, 2 - Sporting, 1): BAS DOST

«Não teve uma exibição deslumbrante, longe disso. Mas foi o único a conseguir metê-la lá dentro, uma vez mais, marcando o nosso golo solitário aos 32' - perfazendo 27 no total do campeonato. E ainda fez uma quase assistência para golo que Bruno Fernandes desperdiçou.»

 

(Conclusão do balanço iniciado ontem)

Os melhores jogadores da época passada (1)

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2017/18, relembro os meus apontamentos da época passada. Para recordar os jogadores que se evidenciaram mais em cada desafio.

 

6 de Agosto (Aves, 0 - Sporting, 2): GELSON MARTINS

«Nova época com o talento de sempre. O extremo da nossa formação foi o melhor campo. Marcou os dois golos, aos 23' e aos 75', exibindo as qualidades a que nos habituou.»

 

11 de Agosto (Sporting, 1 - V. Setúbal, 0): MATHIEU

«Partida perfeita do internacional francês, que se afirma como um valor seguro no nosso eixo defensivo. Ao ponto de parecer já que faz parceria há longo tempo com Coates, seu companheiro naquela zona do terreno. Confiante, veloz, jogando sempre de cabeça levantada, transportou bem a bola a partir da defesa, abriu linhas de passe no momento ofensivo e nunca deixou desguarnecido o seu reduto, fazendo cortes oportunos aos 42', 67' e 78'. E aos 63' quase marcou, num pontapé acrobático, à ponta de lança.»

 

19 de Agosto (V. Guimarães, 0 - Sporting, 5): BRUNO FERNANDES

«Autor de dois golos à meia-distância, o primeiro marcado logo aos 3', o outro quando iam decorridos 60'. E ainda rematou à barra, aos 80'. Fez toda a diferença, desbloqueando a partida nos minutos iniciais e revelando-se fulcral na manobra ofensiva do nosso corredor central ao preencher da melhor maneira o espaço entre linhas. Foi a grande figura deste desafio, preponderante na construção do jogo leonino.»

 

27 de Agosto (Sporting, 2 - Estoril, 1): BRUNO FERNANDES

«Outra exibição soberba do nosso médio de ataque, coroada com um golo de fazer levantar o estádio na cobrança de um livre, iam decorridos 11'. Um golo de exemplar execução técnica - a ver e rever.»

 

8 de Setembro (Feirense, 2 - Sporting, 3): BRUNO FERNANDES

«No dia em que festeja o 23.º aniversário, o nosso médio mais avançado voltou a fazer uma grande exibição, revelando-se o melhor jogador em campo. Foi ele a dar o primeiro sinal de perigo, com um fortíssimo remate defendido in extremis pelo guarda-redes, aos 47'. Foi ele também a marcar o canto de que nasce o nosso primeiro golo (62'). Foi ele ainda a marcar o segundo, com um primoroso chapéu, indefensável.»

 

16 de Setembro (Sporting, 2 - Tondela, 0): BRUNO FERNANDES

«Outra excelente exibição do nosso médio ofensivo - talvez o mais vibrante jogador a actuar neste momento no campeonato português. Voto nele como melhor em campo. Não apenas pelo grande golo que marcou aos 72', num fortíssimo remate de meia-distância, mas por ter sido crucial na construção do nosso jogo ofensivo. Leva quatro jogos consecutivos a marcar.»

 

23 de Setembro (Moreirense, 1 - Sporting, 1): RUI PATRÍCIO

«Muito atento e oportuno a sair entre os postes, teve três boas defesas - uma das quais, aos 21', foi vital para evitar que a equipa da casa se adiantasse no marcador. Sem culpa no golo sofrido.»

 

1 de Outubro (Sporting, 0 - FC Porto, 0): RUI PATRÍCIO

«Desempenho irrepreensível do melhor guarda-redes português, único jogador leonino - a par de Mathieu - que esteve ao seu nível. Impediu pelo menos dois golos do FC Porto, um em cada parte. Foi o melhor jogador do Sporting neste desafio.»

 

22 de Outubro (Sporting, 5 - Chaves, 1): BAS DOST

«Regressámos às vitórias e também o nosso artilheiro - que estava sem marcar desde 8 de Setembro - regressou àquilo que melhor sabe fazer. Vinha com fome de baliza, saciada com três golos: o primeiro, aos 6', na sequência de um canto; o segundo, aos 15', coroando um excelente lance de contra-ataque; e o quinto, aos 75', também num ataque rápido e fulminante. Mas o holandês - o melhor em campo - não se limitou a marcar: foi dele a assistência para o quarto golo, aos 58', e é ele quem começa a construir o terceiro, aos 39'. Uma noite de gala.»

 

27 de Outubro (Rio Ave, 0 - Sporting, 1): RUI PATRÍCIO

«Devemos ao melhor guarda-redes português os três pontos que trazemos hoje de Vila do Conde. Rui Patrício, de longe o melhor jogador que actuou nesta partida, fez quatro enormes defesas a remates que levavam o selo de golo. Aos 32', 48', 84' e 90'. Passam os anos e ei-lo sempre a crescer de forma entre os postes, dando inegável segurança à equipa.»

 

5 de Novembro (Sporting, 2 - Braga, 2): BATTAGLIA

«Num jogo em que poucos jogadores do Sporting se destacaram pela positiva, o mais regular foi o médio argentino, que nunca virou a cara à luta e travou parte do ímpeto ofensivo dos bracarenses. Merecia ter sido mais acompanhado nesta batalha desigual.»

 

26 de Novembro (Paços de Ferreira, 1 - Sporting, 2): GELSON MARTINS

«Começou por partir os rins à defensiva adversária, incapaz de o travar senão em falta. Participou sempre com inegável generosidade no processo defensivo. Culminou a sua actuação com um grande golo, aos 75': recebeu bem a bola no centro da área, fez uma magnífica rotação para se libertar de marcação e disparou para a baliza. Foi o seu quarto golo nesta Liga - um golo decisivo, que nos valeu os três pontos.»

 

1 de Dezembro (Sporting, 1 - Belenense, 0): COATES

«Impecável a defender, formando uma sólida parceria com Mathieu, teve o mérito suplementar de procurar empurrar a equipa para a frente sempre que possível. Foi assim num lance individual ao cair do primeiro tempo, foi assim também na segunda parte, quando os assobios já ecoavam no estádio: o internacional uruguaio mostrou ser o mais inconformado. Grande corte aos 11'.»

 

9 de Dezembro (Boavista, 1 - Sporting, 3): MATHIEU

«Grande partida do central francês: também ele se mostrou imune à pressão psicológica que seria normal por ter marcado um autogolo frente ao Barcelona. Jogou e fez jogar. Participou na construção de dois golos leoninos - o segundo, ao rematar ao poste, incentivando a recarga de Bas Dost, e o terceiro, ao ganhar o lance de cabeça, assistindo o holandês. Bons cortes aos 30' e 73'.»

 

17 de Dezembro (Sporting, 2 - Portimonense, 0): PODENCE

«Protagonizou a primeira oportunidade de golo, logo aos 2'. Foi dele a assistência para o golo inaugural, aos 9', desenhando uma diagonal perfeita à qual Bruno Fernandes deu a melhor sequência. Autor de vários cruzamentos para as costas da defesa que levavam o selo de golo - aos 25', para a cabeça de Coates; aos 32', servindo Bas Dost; aos 40', assistindo um disparo de Piccini; aos 45', numa autêntica assistência escandalosamente desperdiçada pelo holandês; aos 52', num centro a régua e esquadro para Gelson; aos 63', isolando o mesmo colega. Saiu ovacionado, aos 67'.»

 

3 de Janeiro (Benfica, 1 - Sporting, 1): GELSON MARTINS

«Uma vez mais fez a diferença. Criou desequilíbrios, colocou a defesa contrária em sentido, venceu vários duelos individuais com Grimaldo. E demonstrou que vai ganhando faro de golo - hoje marcou o seu quinto no campeonato. Pena não ter marcado outro: teve oportunidade para isso aos 42', só com o guarda-redes pela frente.»

 

7 de Janeiro (Sporting, 5 - Marítimo, 0): BRUNO FERNANDES

«Não marcou mas esteve nos quatro golos leoninos. Aos 50' com um soberbo passe vertical isolando Bryan. Aos 74', rasgando a defesa contrária num centro a que bastou Dost encostar o pé. Aos 78', com um disparo fortíssimo para defesa incompleta do guarda-redes e consequente recarga do holandês. Aos 90'+2', com outro tiro de que resultou a recarga vitoriosa de Acuña.»

 

(Conclui amanhã)

Balanço (31)

Golos marcados pelos jogadores do Sporting na Liga 2017/18:

 

Bas Dost: 27

(V. Setúbal, V. Guimarães, V. Guimarães, Feirense, Chaves, Chaves, Chaves, Rio Ave, Braga, Belenenses, Boavista, Boavista, Portimonense, Marítimo, Marítimo, Marítimo, Aves, Aves, Aves, Tondela, Chaves, Chaves, Rio Ave, Paços de Ferreira, Belenenses, Boavista, Marítimo)

Bruno Fernandes: 11

(V. Guimarães, V. Guimarães, Estoril, Feirense, Tondela, Braga, Portimonense, V. Setúbal, Belenenses, Portimonense, Portimonense)

Gelson Martins: 8

(Aves, Aves, Estoril, Paços de Ferreira, Benfica, Moreirense, Rio Ave, Belenenses)

Acuña: 4

(Chaves, Chaves, Marítimo, Belenenses)

Mathieu: 2

(Tondela, V.Guimarães)

Coates: 2

(Feirense, Tondela)

Bryan Ruiz: 2

(Marítimo, Paços de Ferreira)

Adrien: 1

(V. Guimarães)

Battaglia: 1

(Paços de Ferreira)

Fábio Coentrão: 1

(Boavista)

William Carvalho: 1

(Feirense)

Montero: 1

(Feirense)

Rafael Leão: 1

(FC Porto)

 

Na época 2014/15, os melhores marcadores foram Slimani, Montero e Adrien.

Na época 2015/16, os melhores marcadores foram Slimani, Teo Gutiérrez, Adrien e Bryan Ruiz.

Na época 2016/17, os melhores marcadores foram Bas Dost, Alan Ruiz e Gelson Martins.

Balanço (30)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - V 

 

Mathieu, no Sporting-V. Guimarães

(31 de Janeiro de 2018)

 

William, com visão de jogo, encaminha a bola para a corrida de Acuña, que num lance de extremo clássico a centra para a área vimaranense, onde Mathieu lhe dá o melhor destino em semi-rotação, ao primeiro toque com o pé canhoto, sem a deixar poisar na relva.

Balanço (28)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - III

 

Gelson Martins, no Sporting-Rio Ave

(18 de Março de 2018)

 

Bruno Fernandes, em corrida pela ala direita, centra para a grande área procurando Bas Dost. O holandês opta por um passe de calcanhar em direcção a Gelson. Este recebe, temporiza, contorna a marcação directa com um excelente drible e procura o ângulo exacto para o remate, perante a impotência de três defesas adversários, além do guardião. 

Balanço (27)

  

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - II

 

Rafael Leão, no FC Porto-Sporting 

(2 de Março de 2018)

 

William Carvalho recupera a bola junto à linha do meio-campo, endossa-a a Bryan Ruiz, que desenha todo o lance de ataque: progride no terreno e abre uma espectacular linha de passe muito bem aproveitada por Rafael Leão, que sempre em corrida, antecipando-se em velocidade à marcação de Dalot, cruza com êxito para a baliza de Casillas.

Balanço (25)

rafaelleao2[1].jpg

  

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre RAFAEL LEÃO:

 

Francisco Chaveiro Reis: «Rafael Leão (dois golos) e companheiros deram o pontapé de saída. 1-4 na casa da Juventus e a jogar com 10 desde os 63 minutos, por expulsão de Jovane Cabral. O Sporting é agora segundo no seu grupo da Youth League.» (18 de Outubro)

- Pedro Azevedo: «É um grande desafio para Jorge Jesus. O jovem parece reunir todas as características que o treinador preza. Saiba Jorge Jesus complementar a sua formação e destruir-se-á o mito sobre a sua inabilidade em potenciar e dar oportunidades a jovens talentos. A equipa parece precisar das qualidades de Rafael Leão. Tem a palavra o treinador.» (3 de Fevereiro)

- António de Almeida: «Gostei da estreia do Rafael Leão, boa atitude, pode ir longe.» (11 de Fevereiro)

Eu: «Um júnior entre profissionais, que não se atemoriza quando vê pela frente um guarda-redes bicampeão do mundo. Vai longe, não custa adivinhar. Nós cá estaremos para aplaudir.» (5 de Março)

Filipe Moura: «Rafael Leão seguramente não tem as mesmas razões para rescindir que os jogadores que haviam rescindido antes.» (14 de Junho)

Balanço (24)

image[1].jpg

 

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre MONTERO:

 

- Duarte Fonseca: «Se há jogador que merece ficar para sempre na história do Sporting, como um dos campeões, és tu!» (17 de Janeiro)

- Pedro Bello Moraes: «Bem-vindo, craque! Imagino já os teus festejos no Dragão, dando a marcar e a marcar os golos da vitória. Conquistando os três pontos. E com isso contribuir para que a bancada pintada com as nossas cores venha abaixo. Incapaz de suster os saltos de campeão.» (17 de Janeiro)

José Navarro de Andrade: «Esta noite tive um pesadelo. Sonhei que a equipa iniciava o jogo com Bryan Ruiz, Rúben Ribeiro, Montero, Bruno Fernandes e William Carvalho.» (1 de Fevereiro)

- Edmundo Gonçalves: «O que deve a Montero o Chico Geraldes?» (5 de Março)

Eu: «Gostei de ver Montero recuperado como goleador da equipa neste seu regresso a Alvalade após dois anos em que jogou bem longe, primeiro na China e depois no Canadá. Foi ele o homem do jogo ao marcar os dois golos do Sporting - em momentos cruciais da partida.» (9 de Março)

- Ricardo Roque: «A paranóia colectiva instalou-se por causa de um golo. Não marcado. Tivesse Montero marcado aquele golo e a nossa vidinha tinha seguido como sempre, nesta chuvosa primavera. E já falhamos tantos golos.» (7 de Abril)

- Pedro Azevedo: «O colombiano é "Mr Cool". Nada o parece incomodar. Num cinema em chamas e com toda a gente em pânico, ele já estaria cá fora; num eléctrico sem freio, ele seria o primeiro a descer, sem um arranhão. Nunca se sabe o que vai sair dali. Pode ser fava ou brinde num bolo-rei, marcar o golo decisivo após 90 minutos sem tocar na bola. Faz lembrar o Nené do Benfica, o homem invisível que, raramente, mostra a sua forma humana, um misto de uma realidade fria e desesperante e de um misticismo quente e inspirador.» (30 de Abril)

João Goulão: «Que melhoria trouxeram Bryan, Montero ou Doumbia?» (13 de Maio)

Balanço (23)

image[1].jpg

 

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre DOUMBIA:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «É um bom avançado marfinense que deve chegar por empréstimo da Roma após época em que marcou 21 golos no Basileia. Teve grande sucesso no CSKA (marcou três ao Sporting em 2015) e Young Boys e teve passagens menos felizes por Roma e Newcastle. Na nossa liga poderá dar-se bem, como apoio de Dost ou como sua alterantiva.» (21 de Junho)

- Eu: «Nota mais positiva para o avançado da Costa do Marfim emprestado pelo Roma: foi dele o golo da vitória leonina, aos 75'. Jogou só a segunda parte mas foi quanto bastou para comprovar que estamos perante um verdadeiro reforço.» (12 de Julho)

- Francisco Vasconcelos: «Não seria melhor jogar com Doumbia junto a Bas Dost e ter mais presença na área, deixando Podence para desequilibrar o jogo na segunda parte?» (16 de Agosto)

- António F: «É, indiscutivelmente, o avançado da Liga dos Campeões!» (13 de Setembro)

- António de Almeida: «Para mim é incompreensível ver Rui Vitória arriscar e Jorge Jesus deixar no banco Doumbia e Podence, jogadores talhados para o contra-ataque.» (4 de Janeiro)

- Rui Cerdeira Branco: «Cumpriu exemplarmente na Champions e na generalidade dos jogos em que tem participado, mas, como disse Jorge Jesus, não encaixa com Dost e é como se não existisse no campeonato.» (6 de Janeiro)

- JPT: «Marcou um belo golo, em lance onde se mostrou codicioso, com fulgurante rapidez, adequada técnica (aquela finta em corrida) e faro da baliza (um bom remate bem colocado).» (12 de Fevereiro)

- Pedro Azevedo: «Relação péssima com qualquer tipo de objecto esférico.» (27 de Fevereiro)

Pedro Bello Moraes: «Rápido, endiabrado, eficaz e pragmático.» (2 de Março)

João Goulão: «Que melhoria trouxeram Bryan, Montero ou Doumbia? Este, então, veio passar um ano de férias com uns milhões pagos pelos sócios do Sporting e a precisar sempre de um tradutor.» (13 de Maio)

- Pedro Boucherie Mendes: «Acredito que a nossa época fica marcada pelo fracasso Doumbia. Nunca houve e nunca conseguimos ter Plano B.» (14 de Maio)

Balanço (22)

GettyImages-679938090[1].jpg

 

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre BAS DOST:

 

- Eu: «O holandês arrisca-se a ser de novo o abono de família do Sporting: óptima notícia para a época que vai começar.» (22 de Julho)

- Pedro Azevedo: «O holandês é um jogador inteligente que precisa apenas de ser bem servido. O resto ele faz: no seu primeiro golo fez-se valer da antecipação, no segundo, da sua boa colocação no terreno, no terceiro, o seu tempo de salto aniquilou dois adversários. Qualidades ímpares e diversas que deveriam motivar a adopção de um verbo que fizesse jus a essas características: dostar.» (23 de Outubro)

- Marta Spínola: «Seja o que Bas Dost quiser.» (3 de Janeiro)

- Francisco Chaveiro Reis: «É verdade que existem vários problemas no futebol do Sporting, a começar pela incapacidade dos jogadores que não são Dost de marcarem golos, mas estamos na luta.» (5 de Fevereiro)

José da Xã: «Ele é, por assim dizer, o desbloqueador, a "chave" mestra que escancara as portas das vitórias. Que fique por cá muitos anos...» (13 de Março)

- José Navarro de Andrade: «Até o sr. árbitro, benza-o Deus, nos fez o favor de oferecer um penalti e Dost que uma vez só falhou uma em três, deu uma biqueirada amorfa para não se realçar dos camaradas.» (16 de Março)

- Pedro Bello Moraes: «Que maravilha seria ganhar com golos saídos da cabeça de ouro que é a do nosso bom gigante Dost. A mesma cabeça que umas dezenas de animais feriram e cuja ferida se espalhou por todos nós. A cabeça dele é a nossa!» (17 de Maio)

Francisco Almeida Leite: «Este pequeno-grande jogador era uma promessa do clube. Formado em Alvalade, o seu potencial esteve bem evidente em algumas partidas. Seria uma aposta segura para o curto-médio prazo e um jovem em que se depositavam algumas esperanças. Não voltará a vestir esta camisola e só há um responsável por isto: chama-se Bruno de Carvalho.» (12 de Junho)

Balanço (21)

20490626_RMWgd[1].jpg

 

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre PODENCE:

 

Eu: «Se há candidato ao onze titular leonino na nova temporada, é ele. Tem feito por isso, procurando remar sempre contra a maré. Enquanto outros se mostram gatinhos, Podence é mesmo Leão.» (19 de Julho)

- Duarte Fonseca: «Este miúdo é incrível.» (23 de Outubro)

JPT: «Mas que grande jogo que está a fazer o Podence. A bancada (em particular a do sofá) está sempre a protestar. Deixem-no jogar, sff. "Deixem-me sonhar", como dizia o outro.» (17 de Dezembro)

- Pedro Azevedo: «Podence não tem golo e lesionou-se cedo.» (5 de Março)

- Francisco Almeida Leite: «Este pequeno-grande jogador era uma promessa do clube. Formado em Alvalade, o seu potencial esteve bem evidente em algumas partidas. Seria uma aposta segura para o curto-médio prazo e um jovem em que se depositavam algumas esperanças. Não voltará a vestir esta camisola e só há um responsável por isto: chama-se Bruno de Carvalho.» (12 de Junho)

Balanço (20)

20472147_WN8zS[1].jpg

 

 O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre BRYAN RUIZ:

 

Francisco Vasconcelos: «Não poderia Bryan Ruiz ser opção no plantel? Qualidade não lhe falta e num registo em que joga menos vezes poderá render mais e ser importante para a qualidade da gestão da posse de bola em alguns jogos, algo de que a nossa equipa sofre, principalmente sem William.» (16 de Agosto)

- Luciano Amaral: «Esta coisa da reintegração do Bryan Ruiz deixa-me em pânico. Das duas uma: ou é para expulsar a malapata de há dois anos ou é para o homem continuar a funcionar como boneca de vudu. Nem sei o que faço se perdemos o campeonato outra vez por causa dele. Também não sei o que faço se o ganharmos por causa dele.» (27 de Novembro)

- José Navarro de Andradre: «Esta noite tive um pesadelo. Sonhei que a equipa iniciava o jogo com Bryan Ruiz, Ruben Ribeiro, Montero, Bruno Fernandes e William Carvalho.» (1 de Fevereiro)

- Pedro Azevedo: «O costa-riquenho só não piorou na concretização - também era impossível - e ontem até contribuiu com uma assistência para o primeiro golo da partida, mas o seu impacto no jogo ficou-se por aí, continuando a anos-luz daquele sósia que aterrou em Alvalade na temporada 15/16.» (23 de Fevereiro)

- João Goulão: «O inevitável Bryan Ruiz a falhar sozinho aquilo que qualquer jogador amador dos distritais não perdoava.» (15 de Março)

Eu: «Não foi dos piores jogos de Bryan Ruiz. Mas vê-lo integrar o onze titular, ainda por cima vindo de uma viagem à Costa Rica, é termos a certeza antecipada de um flagrante défice de intensidade. Voltou a acontecer. Mais do mesmo.» (3 de Abril)

- Duarte Fonseca: «Sei que no Sporting somos todos de modas e pródigos a criar jogadores fetiche e patinhos feios, e Bryan é claramente um patinho feio. Eu também nunca vou conseguir perdoar os falhanços de 15/16, mas isso não me tolda a capacidade de analisar a qualidade que empresta semanalmente à equipa.» (13 de Abril)

Filipe Moura: «Foi um enorme prazer e um orgulho contar com este excelente ser humano ao serviço do Sporting Clube de Portugal. Obrigado, Bryan.» (28 de Junho)

Balanço (19)

img_757x498$2017_09_23_17_22_58_670330[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre ACUÑA:

 

Eu: «O recém-chegado argentino Marcos Acuña, em estreia absoluta de verde e branco, merece elogio. As primeiras impressões contam muito - e neste caso foram muito positivas. Pela forma acutilante como entrou em jogo, na ala esquerda da nossa linha avançada.» (22 de Julho)

- Edmundo Gonçalves: «Parece-me que vai pegar de estaca.» (23 de Julho)

- Pedro Boucherie Mendes: «É reforço e finalmente temos um sul-americano que come a relva e não é obcecado por fintinhas e adornos.» (31 de Julho)

- Pedro Azevedo: «Faz lembrar aqueles bonecos com que brincávamos em pequenos, os sempre-em-pé. O homem cansa só de o ver jogar. (...) Parece ter uma mudança a mais, corre, centra, remata, desarma e faz diagonais para o meio do campo.» (6 de Agosto)

- João Távora: «Exibe uma generosidade excepcional a defender, umas ganas bestiais a atacar e um faro de golo raro.» (6 de Agosto)

- José da Xã: «Do que já vi, e de todos os jogadores que chegaram este ano, há três que se destacam de todos os outros: falo de Mathieu, Acuña e, como não podia deixar de ser, Bruno Fernandes.» (2 de Setembro)

- Francisco Melo: «Estou rendido a Marcos Acuña. Espalha classe pelo campo, enverga a camisola a 200% e pauta-se por uma grande disciplina e rigor durante os 90 minutos. Parece que já joga no nosso campeonato há uma boa série de anos, mas a verdade é que só chegou há pouco.» (24 de Outubro)

- JPT: «Grande jogo de Acuña, a desdizer-se cansado e precisado de férias, ontem o melhor em campo.» (1 de Fevereiro)

Balanço (18)

mw-860[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre ALAN RUIZ:

 

Luciano Amaral: «O jogo de sábado era um daqueles em que andava tudo a arrastar-se em campo, incluindo o Alan Ruiz, esse poço de vigor.» (18 de Setembro)

- Pedro Azevedo: «No actual cenário, o argentino desequilibra a equipa. Perde muitíssimas bolas, que propiciam transições adversárias, não tem compromisso defensivo e ofensivamente não resolve. E, pior do que tudo, não está a evoluir.» (26 de Setembro)

- Francisco Melo: «Normalmente, quando chega um sul-americano ao nosso clube, demora tempo a engatar. Adaptação, nova cultura, etc., etc., as justificações são variadas. Veja-se o caso de Alan Ruiz...» (24 de Outubro)

José Navarro de Andrade: «Proponho, graciosamente, ao departamento comercial do Sporting que o lugar de Alan Ruiz seja posto a leilão, obviamente com prioridade aos sócios. Ocupá-lo-ia quem o arrematasse ao valor mais alto o que, além de constituir uma simpática fonte de receita para os cofres do clube, em nada incomodaria o desempenho da equipa. Fica a sugestão.» (7 de Dezembro)

José da Xã: «Durante jogos seguidos o Sporting jogou com 10, pois Alan passou sempre ao lado das partidas onde esteve presente. (...) Não sei se o problema será dele ou do treinador, de nenhum dos dois ou de ambos. O que sei é que Alan Ruiz tem tudo para ser um atleta de eleição mas faz o possível para não o conseguir. Um “não-conseguimento” que tem prejudicado o Sporting e a sua própria carreira como atleta.» (18 de Dezembro)

- Francisco Chaveiro Reis: «O Sporting é um clube diferente. Até na numeração dos jogadores. O número 7, já sabe, está amaldiçoado. O último a usá-lo com sucesso foi Figo. Parece que, com o 10, vamos pelo mesmo caminho. Este ano, está nas costas de Alan Ruiz. O argentino não tem dado uma para a caixa e prevê-se um pequeno braço de ferro que terminará com a sua saída.» (19 de Dezembro)

Eu: «Não tardará a fazer as malas: o Sporting prepara-se para devolvê-lo à procedência, consciente de ter feito um mau negócio. Alan Ruiz é leão, mas só de signo.» (1 de Janeiro)

- Edmundo Gonçalves: «Obviamente que da academia não saem apenas grandes craques, mas que diabo, o que devem, a Alan Ruiz, Matheus Pereira e Iuri Medeiros?» (5 de Março)

Balanço (17)

image[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre RÚBEN RIBEIRO:

 

Edmundo Gonçalves: «A entrada de R.R. trouxe-nos hoje o melhor William da época e o Fernandes "Adrien" de que andamos à procura. Será desta que se quebra o enguiço?» (14 de Janeiro)

- Pedro Azevedo: «A verdade é que Rúben Ribeiro, lutando contra a maldição do n.º 7, jogou de início e è meia-hora, após ter flirtado com meia equipa do Aves, "acasalou" com Bas Dost, aquecendo a noite fria de Alvalade. O golo foi um oásis, numa primeira parte em que o adversário voou mais alto, contrariando o sofisticado dispositivo táctico leonino.» (15 de Janeiro)

Pedro Bello Moraes: «É jogador, o Rúben. Sempre a criar linhas de passe, sempre a querer bola, dando-se ao jogo e dando jogo aos companheiros com quem parece ter jogado vai para várias temporadas. Grande aquisição!» (15 de Janeiro)

Eu: «Não houve exibição de gala no domingo. Mas prefiro sempre amealhar os três pontos: nada mais me interessa. E saudei efusivamente a grande estreia do Rúben Ribeiro com as nossas cores.» (16 de Janeiro)

José Navarro de Andrade: «Esta noite tive um pesadelo. Sonhei que a equipa iniciava o jogo com Bryan Ruiz, Rúben Ribeiro, Montero, Bruno Fernandes e William Carvalho.» (1 de Fevereiro)

JPT: «Aquele Rúben Ribeiro, que já atrapalhou em quatro ou cinco jogos (ok, fez um passe para golo - "assistência" diz-se em XXI), mas que é aquilo que parecia antes de vir: bom jogador para clubes médios, aqui apenas uma fixação passageira do treinador. Que se ofuscará daqui até ao final da época.» (1 de Fevereiro)

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D