Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Balanço dos prognósticos 2019/2020

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2020/2021, relembro os prognósticos sobre a prestação do Sporting em cada jornada da Liga anterior feitos no És a Nossa Fé.

É um passatempo que aqui recomeçará, pelo sétimo ano consecutivo, mal soe o apito de saída da próxima Liga.

 

11 de Agosto (Maritimo, 1 - Sporting, 1): Atitopoteu, Chakraindigo, Sam

18 de Agosto (Sporting, 2 - Braga, 1): 

CAL, Cristina Torrão, Joana Marques, Leão de Quiosque, Luís Barros, Verde Protector

25 de Agosto (Portimonense, 1 - Sporting, 3): António de Almeida

31 de Agosto (Sporting, 2 - Rio Ave, 3): Ninguém acertou

15 de Setembro (Boavista, 1 - Sporting, 1): António de Almeida

23 de Setembro (Sporting, 1 - Famalicão, 2):  Maria Inês, Sam

30 de Setembro (Aves, 0 - Sporting, 1): José Lima, José da Xã

27 de Outubro (Sporting, 3- V. Guimarães, 1):  Horst Neumann, Leão do Fundão

31 de Outubro (Paços de Ferreira, 1 - Sporting, 2): DGBR, Fernando Albuquerque, Luís Ferreira

3 de Novembro (Tondela, 1 - Sporting, 0): Ninguém acertou

10 de Novembro (Sporting, 2 - Belenenses SAD, 0): Cristina Torrão, Orlando, José Vieira, Verde Protector

1 de Dezembro (Gil Vicente, 3 - Sporting, 1): Ninguém acertou

8 de Dezembro (Sporting, 1 - Moreirense, 0): Ninguém acertou

16 de Dezembro (Santa Clara, 0 - Sporting, 4): Daniel Borges

5 de Janeiro (Sporting, 1 - FC Porto, 2): Leão de Quiosque

11 de Janeiro (V. Setúbal, 1 - Sporting, 3): António de Almeida, Horst Neumann, Leão do Fundão, Luís Ferreira

17 de Janeiro (Sporting, 0 - Benfica, 2): Ninguém acertou

27 de Janeiro (Sporting, 1 - Marítimo, 0): Rui Franco

2 de Fevereiro (Braga, 1 - Sporting, 0) Ninguém acertou

9 de Fevereiro (Sporting, 2 - Portimonense, 1): Cristina Torrão

15 de Fevereiro (Rio Ave, 1 - Sporting, 1): Edmundo Gonçalves

23 de Fevereiro (Sporting, 2 - Boavista, 0): Edmundo Gonçalves, José Vieira, Leão de Queluz, Pedro Batista, Verde Protector

3 de Março (Famalicão, 3 - Sporting, 1): Hugo

8 de Março (Sporting, 2 - Aves, 0): Cristina Torrão

4 de Junho (V. Guimarães, 2 - Sporting, 2): Ninguém acertou

12 de Junho (Sporting, 2 - Paços de Ferreira, 0): Ninguém acertou

18 de Junho (Sporting, 2 - Tondela, 0): Áurea, Edmundo Gonçalves, Manuel Parreira, Ricardo Roque

26 de Junho (Belenenses SAD, 1 - Sporting, 3): Anonimus, Carlos E. Alves, Leão do Fundão, Leonardo Ralha

1 de Julho (Sporting, 2 - Gil Vicente, 1): Ninguém acertou

6 de Julho (Moreirense, 0 - Sporting, 0): Ninguém acertou

10 de Julho (Sporting, 1 - Santa Clara, 0): António, Cunhado do Acutilante

15 de Julho (FC Porto, 2 - Sporting, 0): António

21 de Julho (Sporting, 0 - V. Setúbal, 0): Ninguém acertou

25 de Julho (Benfica, 2 - Sporting, 1): Ninguém acertou

 

CONCLUSÃO:

A vitória, desta vez, coube a uma senhora - o que acontece, isoladamente, pela primeira vez. A feliz contemplada é a nossa prezada colega de blogue CRISTINA TORRÃO, que revelou persistência ao longo da época, sem desfalecimentos e uma intuição digna de louvor. Com pontaria certeira no desfecho de quatro jogos: Sporting-Braga; Sporting-Belenenses SAD, Sporting-Portimonense e Sporting-Aves.

Na segunda posição ficou um quarteto de apostadores. Formado por dois homens cá da casa, o ANTÓNIO DE ALMEIDA e o EDMUNDO GONÇALVES, e os leitores LEÃO DO FUNDÃO e VERDE PROTECTOR, já veteranos nestas lides. O Edmundo foi co-vencedor em 2013/2014 e o caro Leão do Fundão, meu patrício, ganhou isolado na temporada seguinte.

 

Foi pena que ninguém tenha acertado em 12 dos 34 jogos. Incluindo em três partidas que o Sporting venceu, o que não deixa de ser estranho.

Esperemos que a pontaria se revele ainda mais afinada na Liga 2020/2021. Não apenas a nossa, mas sobretudo a dos nossos jogadores.

 

Aproveito para recordar que na Liga 2013/2014 houve por cá  sete vencedoresBruno Cardoso, Edmundo Gonçalves, João Paulo Palha, João Torres, José da Xã, Lina Martins e Octávio.

No campeonato 2014/2015, apenas umLeão do Fundão.

Em 2015/2016, triunfou o Grande Artista Goleador.

Em 2016/2017, o vencedor foi novamente o José da Xã.

Em 2017/2018, venceu o leitor J. Ramos.

Em 2018/2019, destacou-se o leitor Luís Ferreira.

 

Falta pouco mais de uma semana para começar a próxima ronda de palpites. Aberta, como as anteriores, a todos quantos fazem e lêem este blogue.

Pódio: Bruno Fernandes, Jovane, Vietto

Em jeito de balanço, aqui fica a lista dos jogadores que receberam a menção de melhores em campo no último campeonato, em resultado da soma das classificações atribuídas pelos diários desportivos após cada jornada.

De salientar que Bruno Fernandes liderou as três classificações, pelo terceiro ano consecutivo, mesmo só tendo cumprido de verde-e-branco pouco mais de metade da Liga 2019/2020.

Jovane e Vietto compartilharam desta vez o pódio com o actual jogador do Manchester United, apesar de nenhum deles ter sido também titular absoluto ao longo do campeonato. Na época anterior o segundo e o terceiro posto haviam sido ocupados por Raphinha e Nani.

 

Quanto aos jogadores que já integravam o plantel do Sporting na temporada 2018/2019, verifica-se o seguinte: Jovane desta vez subiu muito (de 4 para 15 pontos), Wendel subiu ligeiramente (de 1 para 4) e Mathieu registou uma ligeira progressão (de 4 para 6).

Acuña e Luiz Phellype mantiveram a pontuação.

Coates, que ficara excluído há um ano, desta vez recebeu dois pontos.

 

Em relação aos reforços, e para além de Vietto, merece destaque a boa posição de Plata, sem esquecer que também Bolasie aqui figura, apesar da sua fugaz passagem por Alvalade, onde foi sempre mal-amado. Sporar, que só começou a jogar em Fevereiro, ultrapassa Luiz Phellype à tangente. Rafael Camacho (3 pontos) e Neto (2) não são esquecidos.

No confronto de guarda-redes, Max supera Renan por escassa margem.

Dos jovens da formação leonina lançados por Rúben Amorim na recta final do campeonato, o maior destaque vai para Nuno Mendes, que chegou a ser considerado melhor em campo pelos três diários desportivos. Com entrada directa nos dez mais.

 

Finalmente, pequenas curiosidades. A Bola entendeu mencionar Joelson, apesar de o extremo ainda júnior ter actuado menos de 45 minutos nesta Liga. Borja e Francisco Geraldes apenas surgem destacados no Record. E O Jogo tem aquela que é talvez a escolha mais polémica da temporada: conseguiu eleger Eduardo Henrique como melhor sportinguista em campo numa partida. Difícil entender porquê.

 

Bruno Fernandes: 19

Jovane: 15

Vietto: 12

Plata: 8

Acuña: 6

Mathieu: 6

Bolasie: 4

Max: 4

Wendel: 4

Nuno Mendes: 3

Sporar: 3

Rafael Camacho: 3

Renan: 3

Raphinha: 2

Luiz Phellype: 2

Coates: 2

Neto: 2

Joelson: 1

Francisco Geraldes: 1

Eduardo Henrique: 1

 

A Bola: Bruno Fernandes (7), Jovane (5), Vietto (4), Plata (3), Mathieu (2), Acuña (2), Bolasie, Coates, Renan, Luiz Phellype, Rafael Camacho, Max, Neto, Wendel, Sporar, Joelson, Nuno Mendes.

Record: Bruno Fernandes (7), Jovane (5), Vietto (3), Bolasie (2), Plata (2), Acuña (2), Wendel (2), Renan, Raphinha, Mathieu, Rafael Camacho, Borja, Max, Neto, Sporar, Coates, Francisco Geraldes, Nuno Mendes.

O Jogo: Bruno Fernandes (5), Jovane (5), Vietto (5), Plata (3), Mathieu (3), Max (2), Acuña (2), Renan, Raphinha, Bolasie, Eduardo Henrique, Luiz Phellype, Rafael Camacho, Wendel, Nuno Mendes, Sporar.

 

Nota:

Há um ano foi assim.

Há dois anos foi assim.

Há três anos foi assim. 

Há quatro anos foi assim.

Os melhores jogadores da época passada

Balanço dos jogadores do Sporting que mais se destacaram em cada desafio do campeonato 2019/2020:

 

Bruno Fernandes: 6 (Marítimo-Sporting; Sporting-Rio Ave; Paços de Ferreira-Sporting; Tondela-Sporting; Gil Vicente-Sporting; V. Setúbal-Sporting)

Jovane: 4 (Sporting-Paços de Ferreira; Sporting-Tondela; Belenenses SAD-Sporting; Sporting-Santa Clara)

Coates: 4 (Famalicão-Sporting; Moreirense-Sporting; FC Porto-Sporting; Sporting-V. Setúbal)

Bolasie: 3 (Boavista-Sporting; Aves-Sporting; Santa Clara-Sporting)

Mathieu: 3 (Sporting-V. Guimarães: Sporting-Moreirense; Sporting-Portimonense)

Vietto: 2 (Sporting-Famalicão; Sporting-Belenenses SAD)

Luís Maximiano: 2 (Braga-Sporting; Rio Ave-Sporting)

Plata: 2 (Sporting-Boavista; Sporting-Gil Vicente)

Acuña: 2 (Sporting-FC Porto: Sporting-Aves)

Raphinha: 1 (Portimonense-Sporting)

Tiago Tomás: 1 (Benfica-Sporting)

Rafael Camacho: 1 (Sporting-Benfica)

Sporar: 1 (V. Guimarães-Sporting)

Renan: 1 (Sporting-Braga)

Borja: 1 (Sporting-Marítimo)

 

Na época 2014/15, os melhores jogadores foram Nani, William Carvalho e Montero.

Na época 2015/16, os melhores jogadores foram Slimani, Adrien e João Mário.

Na época 2016/17, os melhores jogadores foram Gelson Martins, Bas Dost e Adrien.

Na época 2017/18, os melhores jogadores foram Gelson Martins, Bruno Fernandes e Rui Patrício.

Na época 2018/19, os melhores jogadores foram Bruno Fernandes, Raphinha e Nani.

Balanço (38)

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2018/2019, relembro os meus apontamentos da época passada. Para recordar os jogadores que se evidenciaram mais em cada desafio.

 

27 de Janeiro (Sporting, 1 - Marítimo, 0): BORJA

«O lateral colombiano regressou à titularidade, aproveitando a ausência de Acuña, afastado por acumulação de cartões. Cumpriu com distinção a incumbência, não apenas no plano defensivo, com boas acções de cobertura, mas sobretudo nas movimentações ofensivas que culminaram com a sua estreia a marcar esta época ao serviço do Sporting, correspondendo da melhor maneira a um cruzamento de Jovane.»

 

2 de Fevereiro (Braga, 1 - Sporting, 0): LUÍS MAXIMIANO

«O jovem guarda-redes formado na Academia leonina foi o nosso melhor em campo. Seguro e atento, sem qualquer responsabilidade no golo sofrido, fez três grandes defesas - aos 55', 60' e 63' - retardando o mais possível os três pontos que o Braga acabaria por conquistar.»

 

9 de Fevereiro (Sporting, 2 - Portimonense, 1): MATHIEU

«É, aos 36 anos, o maior baluarte do onze leonino, como ontem voltou a confirmar-se em campo. Sobretudo pelo grande golo que marcou - de livre directo, com o seu potente pé esquerdo, num remate muito bem colocado e totalmente indefensável - e ajudou a desbloquear a partida, aos 32', recolocando o empate no marcador e abrindo caminho ao triunfo. Mas também pela forma como comandou o nosso reduto.»

 

15 de Fevereiro (Rio Ave, 1 - Sporting, 1): LUÍS MAXIMIANO

«Outra partida muito positiva do nosso guarda-redes. Sem culpa no golo, quase à queima-roupa, e com defesas dignas de registo aos 16' e aos 90'.»

 

23 de Fevereiro (Sporting, 2 - Boavista, 0): PLATA

«O jovem equatoriano respondeu da melhor maneira, destacando-se como figura do jogo. Foi dele a assistência para o primeiro golo, aos 13', na marcação irrepreensível de um livre directo, e encarregou-se ele próprio de marcar o segundo, aos 42', dando a melhor sequência a uma boa jogada colectiva iniciada por Jovane que tocou para Borja na ala esquerda e este cruzou para a área onde Plata apareceu, livre de marcação, rematando de primeira com o pé esquerdo.»

 

3 de Março (Famalicão, 3 - Sporting, 1): COATES

«Pareceu-me o menos mal dos sportinguistas. Por ter marcado o nosso golo solitário, aos 45'+1. E por ter feito preciosos cortes e desarmes aos 32', 60' e 63', evitando danos maiores.»

 

8 de Março (Sporting, 2 - Aves, 0): ACUÑA

«O primeiro grande cruzamento partiu dos pés dele, logo aos 7'. Aos 45'+3, constrói o lance que culmina no tiro de Vietto à trave. E é também o argentino que inicia a jogada que dá origem ao primeiro golo, colocando a bola em Wendel, que depois a centra para o esloveno.»

 

4 de Junho (V. Guimarães, 2 - Sporting, 2): SPORAR

«Temos artilheiro: já regista cinco golos. Ontem, mais dois. Aproveitando da melhor maneira duas das três oportunidades de que dispôs: a primeira aos 18', aproveitando uma fífia incrível do experiente guardião vitoriano Douglas; a segunda aos 52', dando a melhor sequência a um excelente passe de Jovane a rasgar a defesa adversária.»

 

12 de Junho (Sporting, 2 - Paços de Ferreira, 0): JOVANE

«Marcou um golão, de livre directo, aos 65': a bola embateu na barra, cheia de colocação e força, entrando de seguida. No último minuto do tempo extra (97') esteve quase a repetir a proeza, mas em lance corrido. No entanto a bola, caprichosamente, voltou a embater na trave, agora sem entrar. Ainda (48') ofereceu um golo a Sporar que o esloveno desperdiçou.»

 

18 de Junho (Sporting, 2 - Tondela, 0): JOVANE

«Segundo jogo consecutivo a marcar, segundo jogo a apontar o golo de livre directo, com uma bomba indefensável que contornou a barreira adversária e se foi anichar ao fundo das redes, deixando o guardião de pés no solo. Dos nossos quatro golos de livre registados neste campeonato, metade têm já a assinatura do jovem caboverdiano.»

 

26 de Junho (Belenenses SAD, 1 - Sporting, 3): JOVANE

«Novamente o melhor, decisivo ao ponto de ter marcado dois golos - o segundo e o terceiro. E talvez não ficasse por aqui se tivesse permanecido em campo durante a segunda parte. Rúben Amorim mandou-o sair ao intervalo, por precaução, verificando que o jovem caboverdiano acusava um problema muscular. A missão dele estava cumprida, uma vez mais com.»

 

1 de Julho (Sporting, 2 - Gil Vicente, 1): PLATA

«Destacou-se nesta partida, em que teve o melhor desempenho desde a chegada do novo técnico. É dele a assistência para o primeiro golo, com um cruzamento atrasado para a grande área, e é ele quem consegue os três pontos ao apontar o segundo, aproveitando muito bem um atraso disparatado de um defesa adversário, batendo em velocidade os seus opositores.»

 

6 de Julho (Moreirense, 0 - Sporting, 0): COATES

«Foi o mais perigoso lá à frente, nas bolas paradas. Venceu um lance aéreo aos 37', cabeceando por cima, e viu-se impedido de disputar uma bola ao ser ostensivamente agarrado dentro da grande área, mesmo no fim da partida, num lance que o árbitro ignorou. Num jogo em que quase todos os seus colegas estiveram abaixo do nível que nos habituaram, foi dos raros que se mantiveram em bom estilo e grande classe.»

 

10 de Julho (Sporting, 1 - Santa Clara, 0): JOVANE

«Voltou a valer-nos três pontos ao metê-la lá dentro, dando a melhor sequência a um magnífico passe vertical de Wendel, empurrando a bola para a baliza com o pé esquerdo sem a deixar cair no chão. Estavam decorridos 67'. O jovem caboverdiano fez a diferença não apenas neste lance decisivo mas ao longo de todo o desafio, em que foi sempre o mais criativo e o maior desequilibrador.»

 

15 de Julho (FC Porto, 2 - Sporting, 0): COATES

«Fez impor a sua presença nos lances aéreos, não apenas no sector defensivo (bons cortes aos 16' e 22') mas também junto à baliza adversária, nas bolas paradas. Aos 19', anulou as marcações na trincheira portista, embora cabeceando por cima. Muito eficaz no controlo da profundidade excepto nos minutos finais, em que já estava mais à frente por indicação técnica, na fase do tudo-por-tudo.»

 

21 de Julho (Sporting, 0 - V. Setúbal, 0): COATES

«Não cometeu nenhum erro grave e pareceu sempre um dos raros jogadores incoformados com o empate a zero. Merece por isso ser destacado como o melhor Leão numa partida em que passou os últimos dez minutos a jogar sobretudo à frente, como reforço improvisado da nossa linha atacante.»

 

25 de Julho (Benfica, 2 - Sporting, 1): TIAGO TOMÁS

«Esteve nos dois melhores momentos da prestação leonina: aos 65', numa rápida incursão na grande área aproveitando um monumental lapso defensivo de Jardel, atirou a bola ao poste de um ângulo muito apertado; aos 69', fez um soberbo passe que funcionou como assistência para o golo de Sporar.»

 

(Conclusão do balanço iniciado ontem)

Balanço (37)

Antes do arranque do campeonato nacional de futebol 2019/2020, relembro os meus apontamentos da época passada. Para recordar os jogadores que se evidenciaram mais em cada desafio.

 

11 de Agosto (Marítimo, 1 - Sporting, 1): BRUNO FERNANDES

«Foi dele o primeiro grande passe em profundidade, isolando Raphinha logo aos 2'. Foi dele também o primeiro remate do Sporting que levava selo de golo: uma bomba disparada aos 28', travada pelo guardião adversário com a defesa da noite. Foi ainda ele que cruzou para o golo de Coates, parecendo com vontade de voltar a ser na nova época o rei das assistências da nossa equipa.»

 

18 de Agosto (Sporting, 2 - Braga, 1): RENAN

«Foi decisivo nesta conquista dos três pontos para o Sporting em várias defesas que confirmaram a sua classe e os seus reflexos. Destaque para um voo que impediu Pablo de marcar, aos 30', e o golo "cantado" que travou in extremis a Hassan, aos 40'.»

 

25 de Agosto (Portimonense, 1 - Sporting, 3): RAPHINHA

«Voto nele como o melhor em campo. Por ter bisado, desde logo, sendo a partir de agora o marcador mais destacado da nossa equipa. Mas sobretudo pela qualidade dos golos que marcou. Merece especial destaque o primeiro, com um remate muito forte desferido do bico da área, em arco, sem defesa possível para o guardião adversário. O segundo também justifica aplauso, pela impecável recepção a um passe longo de Bruno Fernandes, metendo-a lá dentro sem a deixar bater no chão - ainda por cima com o seu pior pé, que é o direito.»

 

31 de Agosto (Sporting, 2 - Rio Ave, 3): BRUNO FERNANDES

«Voltou a ser o melhor dos nossos jogadores em campo - atributo bem reflectido no nosso primeiro golo, aos 20', que começa a ser desenhado nos pés dele e é concluído também por ele, com um remate forte e bem colocado, a passe de Acuña, enquanto Luiz Phellype se movimentava bem sem bola, arrastando metade da defesa adversária. Foi o 50.º golo oficial de Bruno Fernandes com a camisola do Sporting. Desejamos que marque muitos mais.»

 

15 de Setembro (Boavista, 1 - Sporting, 1): BOLASIE

«Foi dele a única oportunidade do Sporting na primeira parte, aos 27', forçando o guarda-redes Bracali a uma defesa muito apertada. Desviado para a ala esquerda no segundo tempo, continuou a criar desequilíbrios. Aos 70', conduziu um rápido contra-ataque e disparou fortíssimo, em arco, fazendo a bola roçar a barra. Impressionante a imagem dele junto à linha final, incentivando o aplauso dos adeptos.»

 

23 de Setembro (Sporting, 1 - Famalicão, 2): VIETTO

«Melhor sportinguista em campo - um dos raros que merecem nota positiva. Na ausência de Bruno Fernandes, foi ele o único a causar desequilíbrios e a fazer passes de ruptura lá na frente. De um desses movimentos, em que recuperou a bola, nasce o nosso golo - o primeiro golo dele de verde e branco.»

 

30 de Setembro (Aves, 0 - Sporting, 1): BOLASIE

«Mesmo com ocasionais lapsos de ordem técnica, mostrou-se sempre muito activo. Podia ter marcado por três vezes (aos 53', 59' e 73'). E é ele quem conquista a grande penalidade que viríamos a transformar em golo, com uma oportuna desmarcação aos 81'.»

 

27 de Outubro (Sporting, 3 - V. Guimarães, 1): MATHIEU

«Um esteio na organização defensiva do Sporting, que conferiu equilíbrio e confiança ao conjunto. Teve uma exibição irrepreensível, cortando tudo quanto havia para cortar, impondo-se designadamente nos lances aéreos.»

 

31 de Outubro (Paços de Ferreira, 1 - Sporting, 2): BRUNO FERNANDES

«É dele a assistência para o golo de Luiz Phellype, com um remate cruzado de longa distância. Serviu também da melhor maneira o brasileiro aos 68', num lance que poderia ter terminado igualmente em golo, como já havia acontecido logo aos 3'. E foi ainda ele a apontar de modo impecável a grande penalidade que nos assegurou os três pontos, estavam decorridos 79'.»

 

3 de Novembro (Tondela, 1 - Sporting, 0): BRUNO FERNANDES

«O nosso jogador menos mau.»

 

10 de Novembro (Sporting, 2 - Belenenses SAD, 0): VIETTO

«Aos 75', é ele quem inicia o lance mais decisivo, com um soberbo passe longo esticando o jogo para a ala direita. E é ele quem finaliza essa jogada com um pontapé acrobático, sem deixar a bola cair ao chão, na sequência de um ressalto dentro da grande área. Um golo que fez levantar o estádio e encheu de alegria os verdadeiros adeptos, que já desesperavam de ver futebol a sério nesta noite fria em Alvalade.»

 

1 de Dezembro (Gil Vicente, 3 - Sporting, 1): BRUNO FERNANDES

«Limitou-se a ser o menos mau neste primeiro jogo da Liga em que não fez qualquer remate à baliza nem ensaiou um só tiro de meia-distância.»

 

8 de Dezembro (Sporting, 1 - Moreirense, 0): MATHIEU

«O mais maduro, o mais eficaz,  o mais acutilante: aos 36 anos, é um excelente exemplo para jogadores com metade da idade dele.»

 

16 de Dezembro (Santa Clara, 0 - Sporting, 4): BOLASIE

«Grande partida do ala franco-congolês, que revelou atitude, compromisso com a equipa e entrega ao jogo. Destacou-se logo aos 3', confundindo as marcações no corredor direito. Aos 22', foi ceifado em falta noutra ofensiva perigosa. Falhou o cabeceamento aos 35' e aos 50',  mas redimiu-se aos 54', apontando o melhor golo da noite, na sequência de um canto, ao saltar quase de costas, dirigindo a bola para o canto superior esquerdo da baliza.»

 

5 de Janeiro (Sporting, 1 - FC Porto, 2): ACUÑA

«Se alguém não merecia perder este jogo, foi ele. Autor do solitário golo do Sporting, aos 44', fuzilando Marchesin num remate indefensável, de um ângulo muito difícil, após assistência de Vietto. A recuperação de bola, neste lance, foi dele também. Tal como dos pés dele nasceram os cruzamentos mais perigosos da nossa equipa.»

 

11 de Janeiro (V. Setúbal, 1 - Sporting, 3): BRUNO FERNANDES

«Não há volta a dar: é um jogador de excepção, um dos mais categorizados que vestiram desde sempre a camisola verde e branca. Os três pontos que trazemos de Setúbal devem-se essencialmente a ele: marcou o segundo golo, de grande penalidade, aos 34'; e fechou o resultado já no tempo extra, culminando a melhor jogada colectiva do Sporting nesta partida.»

 

17 de Janeiro (Sporting, 0 - Benfica, 2): RAFAEL CAMACHO

«Desta vez actuou como titular e fez jus à prova de confiança que o técnico nele manifestou. Imperou no corredor direito, sobretudo na primeira parte, destacando-se igualmente em tarefas defensivas. Foi protagonista das duas únicas ocasiões de golo do Sporting: aos 13', levou a melhor no duelo com Ferro e rematou com força, levando a bola a embater no poste; aos 33', cabecou como mandam as regras à boca da baliza, forçando Vlachodimos a uma grande defesa.»

 

(Conclui amanhã)

Balanço (36)

Golos marcados pelos jogadores do Sporting na Liga 2019/2020:

 

Bruno Fernandes: 15

(Braga, Rio Ave, Boavista, PSV, Rio Ave, Aves, Lask Linz, Paços de Ferreira, Rosenborg, PSV, PSV, Gil Vicente, Santa Clara, V. Setúbal, V. Setúbal)

Luiz Phellype: 9

(Portimonense, Rio Ave, Lask Linz, Paços de Ferreira, PSV, Moreirense, Santa Clara, Santa Clara, Portimonense)

Vietto: 8

(Famalicão, Belenenses SAD, Belenenses SAD, Gil Vicente, Portimonense, Basaksehir, Basaksehir, Aves)

Sporar: 7

(Basaksehir, Boavista, Aves, V. Guimarães, V. Guimarães, Tondela, Benfica)

Coates: 6

(Marítimo, V. Guimarães, Rosenborg, Basaksehir, Famalicão, Belenenses SAD)

Jovane: 6

(Rio Ave, Paços de Ferreira, Tondela, Belenenses SAD, Belenenses SAD, Santa Clara)

Mathieu: 3

 (PSV, Braga, Portimonense)

Wendel: 3

(Braga, Gil Vicente, Gil Vicente)

Plata: 3

(Portimonense, Boavista, Gil Vicente)

Raphinha: 2

(Portimonense, Portimonense)

Bolasie: 2

(Rosenborg, Santa Clara)

Acuña 2

(V. Guimarães, FC Porto)

Pedro Mendes 1

(PSV)

Jesé: 1

(V. Guimarães)

Rafael Camacho: 1

(Portimonense)

Borja: 1

(Marítimo)

 

Houve ainda um autogolo do V. Setúbal no Bonfim e outro do Portimonense em Alvalade.

 

Na época 2014/15, os melhores marcadores foram Slimani, Montero e Adrien.

Na época 2015/16, os melhores marcadores foram Slimani, Teo Gutiérrez, Adrien e Bryan Ruiz.

Na época 2016/17, os melhores marcadores foram Bas Dost, Alan Ruiz e Gelson Martins.

Na época 2017/18, os melhores marcadores foram Bas Dost, Bruno Fernandes e Gelson Martins.

Na época 2018/19, os melhores marcadores foram Bruno Fernandes, Bas Dost e Luiz Phellype.

Balanço (35)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - V

 

Jovane, no Sporting-Paços de Ferreira

(12 de Junho de 2020)

 

Jovane já tinha sido crucial na jornada anterior, com uma assistência para golo e ao sofrer uma falta que fez expulsar um adversário. Desta vez não teve rival em campo: foi mesmo ele o melhor, fazendo a diferença. Marcou um golão, de livre directo, aos 65': a bola embateu na barra, cheia de colocação e força, entrando de seguida.

 

Balanço (34)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - IV

 

Luiz Phellype, no Sporting-Moreirense

(8 de Dezembro de 2019)

 

O brasileiro entrou aos 64' e seis minutos depois marcava o golo decisivo, que nos valeu três pontos. Um golo de belo efeito, à ponta-de-lança, com forte cabeceamento (a fazer recordar Mário Jardel). Foi o melhor momento deste jogo, que praticamente só nos deu este motivo de alegria.

Balanço (33)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - III

 

Mathieu, no Sporting-PSV Eindhoven

(28 de Novembro de 2019)

 

A execução do 3-0, desde a sábia movimentação para o canto largo marcado por Bruno Fernandes até ao remate em esforço, de baixo para cima, como mandam as regras do futebol-espectáculo, é o melhor cartão de visita do adiamento da reforma do francês para meados da próxima década. 

Balanço (32)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - II

 

Vietto, no Sporting-Belenenses SAD

(10 de Novembro de 2019)

 

Vietto é, de longe, o melhor jogador de todos quantos já foram contratados por Frederico Varandas. Aos 75', é ele quem inicia o lance mais decisivo, com um soberbo passe longo esticando o jogo para a ala direita. E é ele quem finaliza essa jogada com um pontapé acrobático, sem deixar a bola cair ao chão, na sequência de um ressalto dentro da grande área. Um golo que fez levantar o estádio e encheu de alegria os verdadeiros adeptos, que já desesperavam de ver futebol a sério nesta noite fria em Alvalade.

Balanço (31)

 

OS CINCO MELHORES GOLOS DO SPORTING - I

 

Rafael Camacho, no Portimonense-Sporting

(21 de Dezembro de 2019)

 

A jogarmos com menos um devido à injustíssima expulsão de Bolasie aos 45' por falta inexistente, os nossos golos [para a Taça da Liga] foram marcados por Rafael Camacho (77'), Plata (83') e Luiz Phellype (90'+5). O de Camacho, que se estreia a marcar de verde e branco, é uma obra de arte: o jogador, vindo da ala direita para o centro, sentou três defesas adversários numa sucessão de dribles e rematou cruzado, em arco, com o pé esquerdo para um ângulo de impossível defesa.

Balanço (30)

1335659[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre JOELSON:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «O Sporting procura um extremo e um ponta-de-lança. Pelos nomes que por aí andam (Paulinho, Anthony ou Almada, por exemplo), os alvos são jovens talentosos, que se desenvolvam no clube e tragam retorno desportivo e financeiro. Não sou olheiro, mas, lembro-me de dois: Joelson Fernandes e Pedro Mendes.» (28 de Agosto)

- José Cruz: «Um Joelson é melhor que um Fernando.» (18 de Janeiro)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «O orgulho sportinguista crescerá com a afirmação de talentos como Tiago Ferreira, Joelson ou Daniel Bragança.» (26 de Janeiro)

- Eu: «Com apenas 17 anos, é um dos nossos mais brilhantes jogadores do escalão júnior.» (2 de Julho)

- António de Almeida: «Quaresma e Joelson Fernandes têm potencial para serem jogadores de classe mundial, mas precisam evoluir, jogando regularmente.» (16 de Julho)

- José Navarro de Andrade: «Há alguma novidade no caso de Joelson? Um empresário mancomunado com o comprador que é quem lhe dá a comissão? Um tutor desejoso de rentabilizar rapidamente o activo? Um puto ansioso por envergar uma camisola grande e por actuar num grande palco? Tudo já visto e sofrido anteriormente.» (20 de Julho)

Leonardo Ralha: «Único suplente a deixar alguma marca, não tem medo de assumir o jogo, mesmo sem parecer preparado para a alta roda, o que não deixa de ser compreensível em quem só na próxima temporada será um júnior de primeiro ano..» (21 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Mais uma jovem promessa com qualidade para jogar no Clube. Espero que tenha o acompanhamento necessário para decidir o melhor para ele. Neste momento, devia renovar com o Sporting, assumir-se e o futuro iria sorrir. A pressa é inimiga da perfeição.» (5 de Agosto)

Balanço (29)

SU7P0X84.jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre TIAGO TOMÁS:

 

- Paulo Guilherme Figueiredo: «O altamente prometedor goleador Tiago Tomás também já está nos sub-23.» (26 de Janeiro)

- Luís Lisboa: «Sporar é superior a LP29 fora da área, mas ainda inferior a ele dentro dela no jogo aéreo. Pedro Mendes, Tiago Tomás, Gelson Dala, Ruiz: nenhum deles tem essas características.» (7 de Julho)

Eu: «Esteve nos dois melhores momentos da prestação leonina: aos 65', numa rápida incursão na grande área aproveitando um monumental lapso defensivo de Jardel, atirou a bola ao poste de um ângulo muito apertado; aos 69', fez um soberbo passe que funcionou como assistência para o golo de Sporar, que assim quebrou um ciclo de cinco jogos sem marcar. Destaco o jovem avançado, com apenas 18 anos, como o melhor do Sporting neste clássico.» (26 de Julho)

Leonardo Ralha: «Tantas vezes mereceu a aposta do treinador que acabou por trazer dividendos. Poderia ter feito melhor do que o violento remate ao poste quando ficou sozinho na grande área depois na sequência de uma fífia de Jardel, mas no lance do 1-1 lançou Sporar de forma perfeita, quase se diria que à prova de falhanço.» (28 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Outra jovem promessa que tem qualidade, mas que necessita tempo para demonstrar. Temos que ter paciência para deixá-lo crescer.» (5 de Agosto)

Balanço (28)

image[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre PEDRO MENDES:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «O Sporting procura um extremo e um ponta-de-lança. Pelos nomes que por aí andam (Paulinho, Anthony ou Almada, por exemplo), os alvos são jovens talentosos, que se desenvolvam no clube e tragam retorno desportivo e financeiro. Não sou olheiro, mas, lembro-me de dois: Joelson Fernandes e Pedro Mendes.» (28 de Agosto)

- Pedro Boucherie Mendes: «O incrível golo de Pedro Mendes é seguido de um tipo a festejar sozinho. Durante o que me pareceu uma eternidade, o jovem jogador está sozinho no que terá sido um dos momentos mais felizes da sua vida (digo eu). Finalmente, dois ou três colegas lá lhe dão um tapa de felicitações, mas é um golo que não é festejado em equipa. Talvez Bruno Fernandes, o capitão, possa fazer alguma coisa pelo grupo fora das quatro linhas.» (20 de Setembro)

Leonardo Ralha: «O goleador dos sub-23 ocupou lugar dentro das quatro linhas, recebeu a bola de costas para a linha de grande área, rodopiou o corpo, puxou a perna para trás, e fez história. Poderia ter sido ainda mais decisivo se não tivesse entrado a tão poucos minutos do final, e se o PSV Eindhoven não tivesse conseguido encostar o Sporting ao seu lado do campo, mas ficou um pouco mais claro que existe um círculo do inferno reservado para quem não inscreveu o ponta de lança na Liga NOS.» (21 de Setembro)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Dez vitórias em dez jogos para os sub-23 do Sporting. Pedro Mendes: dez golos em dez jogos. A equipa com a média de idades mais baixa da Liga Revelação. Com uma qualidade muito acima da média da mesma.» (5 de Outubro)

- José Cruz: «Para ficar em quarto (ou quinto) um Pedro Mendes é melhor que um Jesé.» (18 de Janeiro)

- António F: «[Ao] ter dado a titularidade a Jesé e não ter convocado Pedro Mendes, em detrimento do recém-chegado Sporar, o técnico do clube [Silas] deixou uma mensagem clara: Pedro Mendes é o elo mais fraco.» (28 de Janeiro)

Luís Lisboa: «Sporar é superior a LP29 fora da área, mas ainda inferior a ele dentro dela no jogo aéreo. Pedro Mendes, Tiago Tomás, Gelson Dala, Ruiz: nenhum deles tem essas características.» (7 de Julho)

Eu: «Pedro Mendes, cujo real valor ainda constitui uma incógnita, vai certamente actuar noutro clube da I Liga a título de empréstimo.» (10 de Julho)

- JPT: «Nem vi jogar, para além de fugazes aparições, sprints de quem vem do banco de suplentes. Disse-me quem sabe muito de bola e acompanha o clube, profissionalmente: "grande atleta, grande profissional, um puto porreio. Mas não chega para o Sporting." Deve o Sporting, em respeito pela sua Academia, vender o seu passe desportivo a um clube onde possa singrar.» (12 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Quem foi o melhor marcador da equipa de Leonel Pontes? Quem tinha a média de um golo por jogo? Quem marca na Liga Europa um grande golo? Criticámos a falha de inscrição deste jogador durante meses. Desaprendeu?» (5 de Agosto)

Balanço (27)

RXTSZO3H.jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre SPORAR:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «Aos 25 anos, o esloveno tem pouco cartel mas, pago a preço de ouro (deve estar no topo das vendas mais caras da poderosa liga eslovaca), só pode ser craque. Certo?» (23 de Janeiro)

- Luís Lisboa: «Entrou sem ritmo competitivo mas com pormenores de ponta de lança.» (28 de Janeiro)

Leonardo Ralha: «Estreou-se a marcar na Liga NOS, dias após marcar na Liga Europa, com um toque oportuno que desviou da melhor forma o livre marcado por um equatoriano de que já talvez tenham ouvido falar. Mas também garantiu espaços para os colegas e continua a aumentar os níveis de confiança, o que vem mesmo a calhar numa altura em que se descobre que os bónus previstos na sua transferência podem fazer de si a contratação mais cara de sempre do Sporting.» (26 de Fevereiro)

Eu: «Move-se bem dentro da área, baralhando as marcações, revela faro de golo e evidencia bons dotes técnicos. Se Bas Dost tinha direito a música própria em Alvalade, Sporar pode seguir-lhe o exemplo quando o nosso estádio voltar aos dias grandes, enchendo-se de público. Ele já provou merecer. E nós também.» (1 de Junho)

- JPT: «Nem Sporar nem o rapaz brasileiro de nome estranho são pontas de lança para uma equipa de topo.» (12 de Julho)

- António de Almeida: «Rende muito pouco.» (16 de Julho)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Portanto este jogador pelo qual pagámos mais ou menos o mesmo do que recebemos por Bas Dost (que rendia mais de 30 golos por época) não é fraco. Está é... cansado! Sporar esteve parado entre Março e Junho e está cansado?? Sim, cansado ao fim de oito jogos desde o retomar da Liga!» (17 de Julho)

Balanço (26)

21723139_BepWV[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre LUIZ PHELLYPE:

 

- Pedro Boucherie Mendes: «É outro tipo de avançado, mais de encostar ou de moer defesas só por moer. Mas já marcou e já sacou uma penalidade.» (26 de Agosto)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Um ataque com Luiz Phellype e Bolasie? São remendos.» (4 de Outubro)

- Luís Lisboa: «Um cada vez mais desmoralizado Luiz Phellype, uma sombra do que foi com Keizer.» (5 de Dezembro)

Leonardo Ralha: «Perdido no relvado e fora de sintonia com os colegas, primou quase sempre por uma atitude indolente que reflecte o mau momento de forma física e anímica de quem chegou a parecer uma opção válida para o ataque do Sporting no final da época passada.» (18 de Janeiro)

Eu: «Esta época correu-lhe pior, apesar de actuar como ponta-de-lança titular desde a saída de Dost. Levava nove golos marcados em todas as competições (média de 0,35 por jogo) quando se viu afastado dos relvados durante o resto da temporada devido a uma grave lesão no joelho, a 27 de Janeiro, durante o Sporting-Marítimo.» (11 de Março)

- JPT: «Nem Sporar nem o rapaz brasileiro de nome estranho são pontas de lança para uma equipa de topo.» (12 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Tem qualidade para jogar no Sporting Clube de Portugal, mas não podemos esquecer que jamais poderá ser o titular. Necessita de concorrência para torná-lo mais competitivo e tirar pressão.» (5 de Agosto)

Balanço (25)

image[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre JESÉ:

 

José Navarro de Andrade: «Foi bom há 10 quilos atrás» (17 de Outubro)

- Luís Lisboa: «Uma dupla de vagabundos desorientados, Jesé e Camacho.» (5 de Dezembro)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Animação garantida na tenda dos duendes, toda a noite.» (19 de Dezembro)

- José Cruz: «Para ficar em quarto (ou quinto) um Pedro Mendes é melhor que um Jesé.» (18 de Janeiro)

- António F: «[Ao] ter dado a titularidade a Jesé e não ter convocado Pedro Mendes, em detrimento do recém-chegado Sporar, o técnico do clube [Silas] deixou uma mensagem clara: Pedro Mendes é o elo mais fraco.» (28 de Janeiro)

Leonardo Ralha: «Elevado à titularidade por entre uma chuva de ausências (Bolasie e Vietto) e uma hesitação em apostar no futuro (Gonzalo Plata e Jovane Cabral), o espanhol voltou a exibir a sua pesada e milionária mediocridade no relvado. Todos os minutos que passou em campo foram um desperdício de recursos.» (29 de Janeiro)

- Francisco Chaveiro Reis: «O melhor que se pode dizer é que não protagonizou nenhuma figura triste fora de campo (pelo menos daquelas que infringissem a lei ou os regulamentos do clube).» (21 de Abril)

Eu: «Nunca cumpriu 90 minutos de um jogo ao serviço do Sporting e recebia um salário bruto de seis milhões de euros por época. Compará-lo a Bas Dost não é só um disparate: é quase uma heresia.» (30 de Maio)

Balanço (24)

21821643_vUWbf[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre BOLASIE:

 

- António de Almeida: «Gostei de Bolasie, seria difícil pedir mais a quem acabou de chegar.» (15 de Setembro)

Leonardo Ralha: «De longe o melhor dos três reforços de fecho de mercado, merece respeito por um empenho que por vezes compensa as limitações de quem dificilmente melhorará nesta fase da carreira.» (18 de Dezembro)

- Edmundo Gonçalves: «Toda a gente viu as imagens, elas são claras sobre a inocência de Bolasie neste lance que lhe valeu um segundo amarelo e o consequente vermelho. Num país onde o futebol deveria querer ser parte da modernidade e da evolução, castiga-se um jogador com base no relatório do árbitro, que toda a gente viu, inclusive quem impôs o castigo, que errou de forma grosseira.» (26 de Dezembro)

- JPT: «Bolasie é codicioso, como se dizia no meu tempo.» (6 de Janeiro)

- José Cruz: «Um Wilson Eduardo é melhor que um Bolasie.» (18 de Janeiro)

- Luís Lisboa: «Valeu o emprestado, limitado mas sempre esforçado Bolasie para repetir o que fez na Vila das Aves: do nada cavar um penálti e assim evitar a derrota.» (16 de Fevereiro)

- Francisco Chaveiro Reis: «O melhor que se pode dizer é que foi esforçado.» (21 de Abril)

Eu: «Colheu aplausos pontuais nas bancadas. Mas não convenceu. Aos poucos, foi perdendo terreno naquela posição para colegas mais jovens, como Jovane, Camacho e Plata. Confirmando-se a inutilidade deste empréstimo precisamente para uma das posições em que o Sporting se encontra mais fornecido.» (31 de Maio)

Balanço (23)

21816870_Zz4OR[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre VIETTO:

 

- Francisco Chaveiro Reis: «7,5 milhões depois, Vietto tem que ser o substituto de Dost. Não me parece que chegue alguém melhor.» (22 de Agosto)

- Pedro Boucherie Mendes: «Nunca mais Vietto voltará a ter o espaço que teve ontem. Mas quero crer que em modo contra-ataque e/ou contra equipas de bloco alto será um excelente abre-latas e um passador acima de Bruno.» (26 de Agosto)

- Edmundo Gonçalves: «Para mim o melhor em campo foi sem dúvida Vietto.» (27 de Outubro)

- JPT: «É uma boa contratação.» (6 de Janeiro)

Leonardo Ralha: «Mantenha a qualidade de jogo, a assertividade de decisão, e a inteligente leitura do ambiente que o rodeia e poderá ser uma das chaves para um Sporting mais saudável.» (22 de Fevereiro)

Eu: «Se conseguir superar algumas fragilidades de ordem física e uma certa intranquilidade emocional que por vezes parece perturbá-lo perto da linha de golo, Vietto irá confirmar-se como um dos maiores activos do actual Sporting.» (25 de Maio)

- Luís Lisboa: «Continua a ser um irritante "pé-frio".» (5 de Junho)

- Eduardo Hilário: «Parece que não consegue assumir o peso da responsabilidade e isso torna-o instável, impedindo-o de manter a regularidade de que necessitávamos. Mesmo assim, não deixa de ser um dos melhores jogadores do plantel.» (5 de Agosto)

Balanço (22)

21505766_eNof6[1].jpg

 

O que escrevemos aqui, durante a temporada, sobre JOVANE:

 

- Edmundo Gonçalves: «Um regresso que se saúda e em grande. Oxalá seja aposta.» (27 de Janeiro)

- José Cruz: «A melhor maneira de calar os idiotas não é com palavras idiotas, é com trabalho e talento. E isso Jovane tem de sobra.» (19 de Junho)

- Luís Lisboa: «Jovane Cabral, Coates e Wendel, simplesmente irreconhecíveis para melhor.» (19 de Junho)

- Paulo Guilherme Figueiredo: «Um jogador raçudo, sempre à procura da bola e a melhorar no momento da decisão.» (27 de Junho)

Eu: «O jovem caboverdiano fez a diferença não apenas neste lance decisivo mas ao longo de todo o desafio, em que foi sempre o mais criativo e o maior desequilibrador. Soma e segue.» (10 de Julho)

Leonardo Ralha: «Conquistou os três pontos na raça, ganhando posição na grande área e esticando a perna para desviar a bola para as redes mesmo com a ponta da chuteira. Bastaria para ser o homem do jogo, mas também foi o mais rematador, o mais intenso e o mais capaz de ser ídolo de adeptos cada vez mais órfãos de referências.» (15 de Julho)

- António de Almeida: «Vai agitando as águas, mas é curto.» (26 de Julho)

- Eduardo Hilário: «Tem o ADN do Sporting e [deve] ficar por cá mais alguns anos.» (5 de Agosto)

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D