Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Palavras sábias de Aurélio Pereira

Excelente, a entrevista hoje publicada no jornal A Bola com Aurélio Pereira, o maior descobridor de talentos da história do futebol português. Incluindo dois jogadores distinguidos com a Bola de Ouro - Luís Figo e Cristiano Ronaldo.

Actual conselheiro para a formação leonina, esta figura quase mítica há meio século ligada ao nosso clube faz muitas afirmações que merecem destaque e reflexão.

Deixo aqui alguns trechos, com a devida vénia. A entrevista foi conduzida pela jornalista Marta Fernandes Simões, que aproveito para felicitar.

 

.............................................

 

«O foco é no jogador e nos seus comportamentos; o acompanhamento, quer social, quer escolar, somos nós que fazemos. Isso é um trabalho altamente complexo. Tomar conta dos filhos dos outros é muito pior do que os nossos. Temos de estar preparados para isso.»

 

«Há duas coisas que têm de caminhar lado a lado: o recrutamento e a área técnica. São dois pilares de uma academia, sem esses pilares conscientes não há trabalho de nível tão elevado. Temos nesta altura essa simbiose, está a crescer dia a dia. Falamos a mesma linguagem. O novo director técnico, o Miguel Quaresma, tem sido um homem certo no lugar certo.»

 

«Em 1988 iniciei um trabalho de recrutamento. Todos estes jogadores que estavam na selecção dos campeões europeus vieram para o Sporting aos 11/12 anos [Rui Patrício, Cédric, Fonte, William Carvalho, Adrien, João Mário, Moutinho, Nani, Quaresma e Ronaldo], foram precisos 30 anos para que isso acontecesse. E fartámo-nos de trabalhar. Essa malta veio para aqui aos 11/12 anos. Um do Algarve, outro de Arcos de Valdevez...»

 

«Temos um jogador fantástico e a partir da altura em que começam a aparecer empresários, pais para aqui e para acolá, a cabeça deixou de pensar. (...) É muito doloroso ver partir jogadores que ficariam por aqui se não fossem mal aconselhados, Joelson é um miúdo que está a crescer, é preciso algum cuidado.»

 

«Raramente um jogador que traz o pai para empresário, o que acontece também com o Neymar, dá certo. Porque a vontade que ele tem é de ganhar dinheiro primeiro que os outros. Os maus conselheiros, o pai quando se está a discutir contratos, é uma coisa impressionante.»

 

«Do Ronaldo esperamos tudo. Porque o Ronaldo já não é talento. É supertalento. É um jogador que nunca está satisfeito. Há dias mandei-lhe uma mensagem, de parabéns por um jogo, e a resposta dele foi "Estou top." Esta sempre top...»

 

«Daqui [pescoço] para baixo os jogadores são todos iguais. Daqui para cima é que são diferentes. Cabecinha. Paixão pelo treino, pelo jogo, pela profissão. São três coisas de um jogador deste nivel e ele [Ronaldo] ainda tem paixão pelo treino. Vejo quando ele está a jogar, ainda com a Lituânia, num momento ou outro, com os pés ainda faz aquilo que fazia quando tinha 12 anos.»

 

«No pólo EUL trabalhamos miúdos dos seis aos 13. São 190. É ali que tudo começa e ali apercebemo-nos que os prodígios de futebol são tudo miúdos africanos, os nossos irmãos africanos. É o futebol de rua que está a regressar aos bairros. Sem o futebol de rua não há jogadores fantásticos.»

 

«Aos 13 já há empresários a ver... começam logo cedo a serem pressionados e os pais depois vão atrás e é uma situação chata. Temos de ter cuidado naquilo que dizemos aos miúdos. Auto-estima e disciplina são fundamentais.»

 

«Hoje, qualquer miúdo com sete anos tem um empresário. É extraordinária a dificuldade que nós temos. Desde que tenha empresário e bom telemóvel, está tudo arrumado. Nós é que sofremos na pele. Pessoas que não têm dignidade, que levam jogadores para o estrangeiro que sabem que vão falhar na carreira. Raramente há um jogador que sai daqui aos 16 ou 17 anos que vá ter sucesso.»

 

«As pessoas de fora falam de formação mas não têm a mínima noção do que trabalhamos aqui, nomeadamente no acompanhamento dos jovens residentes. Foi o que fizemos e continuaremos a fazer.»

 

Hoje giro eu - UEFA atribui Ordem de Mérito a Aurélio Pereira

A UEFA decidiu atribuir a Ordem de Mérito, um dos mais altos galardões concedidos pelo organismo do futebol europeu, a Aurélio Pereira, responsável pelo Departamento de Scouting do Sporting Clube de Portugal. Com 10 jogadores nos 14 portugueses que disputaram a final do Euro-2016 em Paris, o Sporting e o futebol europeu muito devem à perspicácia do Senhor-Formação. Cristiano Ronaldo. Luis Figo, Paulo Futre, Ricardo Quaresma, Simão Sabrosa e Nani são apenas alguns exemplos da excelência do seu trabalho.

 

Curiosamente, no mesmo fim-de-semana em que se tornou publica esta justa honra, dois dos seus "meninos" estiveram ao mais alto nível, como querendo fazer parte da homenagem: Ronaldo marcou dois golos contra o Alavés, mas quem esteve imparável e realizou uma exibição assombrosa foi Quaresma, que marcou dois golos e fez várias jogadas fenomenais na vitória do Besiktas sobre o rival Fenerbahçe (3-1), como pode verificar aqui .

 

Posto isto, e não esquecendo a goleada a que a nossa equipa de iniciados sujeitou o seu rival de Lisboa, aí está mais uma prova da "crise da nossa Formação", como uma redonda figura dos paineis televisivos tem vindo a esforçar-se por "demonstrar"...

aureliopereira.jpg

 

A Academia

"Aurélio Pereira, the club’s long-serving director of youth recruitment, has overseen the discovery of Figo, Paulo Futre, Simão Sabrosa, João Moutinho, Cedric, Ricardo Quaresma and Nani, among others, but Ronaldo is the real darling for the club. The 70-year-old’s eyes light up when he reminisces about Ronaldo tying weights to his legs and racing past traffic in the streets outside the academy to gain strength and speed."

Alex ClaphamThe Guardian

 

A ler aqui.

Enquanto a bola não começa a rolar a sério...

Chamou-me a atenção a homenagem que o Núcleo Sportinguista de Alcochete fez recentemente a Aurélio Pereira, e que contou com a presença da mãe e irmã de Cristiano Ronaldo, em particular o seguinte recorte: «A mãe de Cristiano Ronaldo emocionou-se ontem quando Aurélio Pereira, responsável pela vinda do jogador para o Sporting, elogiou o papel da família no sucesso do atleta. "Entre o sucesso e o insucesso, há uma diferença muito pequena. A família foi fundamental para Cristiano Ronaldo", afirmou o 'caça--talentos', levando Dolores Aveiro às lágrimas. »

Destaca-se, desde logo, o sentimento de gratidão que continua a ligar Ronaldo e a sua família ao Sporting, especialmente a Aurélio Pereira. Passados estes anos todos, acumulado tanto dinheiro, sendo tantas as solicitações, Ronaldo e a família não deixam de participar nalguns eventos da família sportinguista. O Ronaldo não é craque pelos golos que faz. Também é craque na humildade e sinceridade de amor aos clubes da sua vida. Por isso é que é adorado no Sporting e no Manchester.

Outro aspecto que me pareceu muito pertinente foi a referência à família, pedra basilar na vida desportiva de Ronaldo. Nunca, em momento algum, se viu a mãe, as irmãs ou o cunhado de Ronaldo virem para os jornais fazer pressão de qualquer tipo. Nunca precisaram disso para fazer vingar alguma posição negocial. Basta recordar o último ano de Ronaldo no Sporting, em que os jornais já no defeso davam conta de potencial interesse do Barcelona e outros clubes, e não apareceu a família, o tutor, ou o advogado do jogador a querer forçar o seu interesse.

Na semana em que o caso «Bruma» não conheceu, ainda, qualquer novidade, sabe bem ver o exemplo vindo de Ronaldo e família, ou ler a entrevista de Nani ao jornal do Sporting. Tanto num, como noutro caso, as boas maneiras não estão enferrujadas.

Não fui eu, foi aquele senhor

A entrevista do presidente da direcção do Sporting à RTP i foi lamentável, a vários títulos. Mas acima de tudo por ter invocado o nome de Aurélio Pereira, um dos maiores detectores de talentos do nosso clube, promotor das carreiras de diversos meninos depois tornados campeões e homem de indiscutível prestígio, que deve ser deixado à margem de contendas internas (tal como o professor Mário Moniz Pereira, por exemplo) em vez de ver o seu nome inesperadamente desgastado por terceiros na praça pública.

Vem agora Godinho Lopes justificar o facto de ter convidado Vercauteren para treinador da equipa principal de futebol, no preciso momento em que instaurava um sistema presidencialista no clube, porque essa escolha foi afinal sugerida por Aurélio Pereira. "Presidente, é fundamental nesta fase do Sporting vir um treinador estrangeiro."

Isto foi o que Godinho Lopes disse que lhe terá dito Aurélio Pereira.

Eu ouvi e anotei, naturalmente perplexo.

Estranho presidencialismo este, em que o presidente anuncia aos sportinguistas ter delegado noutra pessoa a escolha do perfil do técnico da equipa principal de futebol...

Mais perplexo ainda fiquei quando o presidente continuou a escudar-se em Aurélio Pereira, na mesma entrevista, para justificar outra escolha: afinal Jesualdo Ferreira foi recomendado pelo mesmíssimo detector de talentos que tinha recomendado Vercauteren dois meses antes. "Quem me ajudou nesta reestruturação, quem me ajudou a pensar, quem me ajudou na escolha de Jesualdo Ferreira foi  Aurélio Pereira. (...) A indicação deste nome foi do  Aurélio Pereira" (dito assim, duas vezes seguidas, para que não restassem dúvidas).

Ou seja: em Outubro, era "fundamental" vir um estrangeiro para treinador; mas dois meses depois, paradoxalmente, para o cargo de "treinador dos treinadores" já é preferível que venha um português...

Nada disto bate certo. Aliás nada bate certo neste Sporting que atravessa a pior fase da sua história.

Jesualdo

 

Não vi a entrevista do Presidente do Sporting, ontem na RTP. Li apenas nos jornais online o que reproduziram.

 

Vem aí Jesualdo Ferreira. Devo dizer que gosto da ideia. Conhecedor do futebol português, já foi Campeão Nacional, já trabalhou numa estrutura forte e profissional como o Futebol Clube do Porto, já trabalhou com António Salvador no Braga, já trabalhou na confusão do Benfica de outros tempos, já teve um percurso na Selecção Nacional, nas camadas mais jovens, por isso tarimba e conhecimento sobre futebol não lhe faltam.

 

Ora, bem sabemos que pelo nosso clube os tempos são caóticos e tudo vira drama ou tende para tal.

 

Esta época está perdida. Não admito um clube como o Sporting, com a pontuação que tem e afastado de tudo! Por isso, é para ontem que se deve trabalhar na próxima época. Já se percebeu que Vercauteren não fica mais que o final da época. Parece claro que, como treinador de todas as equipas, Jesualdo Ferreira aparece como o natural candidato ao lugar no próximo ano.

 

Godinho Lopes ganhou assim mais um escudo. Mas, por mais que faça, e reafirmo que apenas li, é inacreditável a necessidade de vir dizer que foi Aurélio Pereira, pessoa que muito respeito e a quem muito devemos, quem lhe recomendou Jesualdo. Oh homem, liderar é escolher e decidir! Não é preciso colocar sempre a chancela ou o parecer de alguém.

Decida e assuma. É isso o lugar de um Presidente.

 

Espero que a ponderação e assertividade sejam regra na nossa casa.

 

Espero mesmo. 

Homenagem a Aurélio Pereira

Aurélio Pereira, o lendário elemento da formação do Sporting há mais de 40 anos e seu actual coordenador de recrutamento, vai ser alvo de uma muito justa homenagem, agendada para segunda-feira, dia 3 de Setembro, às 10 horas, na Academia Sporting em Alcochete. Entre os vários jogadores e outras figuras da história do Clube que lá irão estar, marcará presença o capitão da Selecção Nacional, Cristiano Ronaldo. 

Talento superior de um «leão» de 7 anos


O vídeo (Julho 2012) é de breve duração mas serve para ilustrar o soberbo talento de uma criança de 7 anos da formação do Sporting - Pedro é o seu nome - a executar um magnífico «chapéu» para bater o guarda-redes adversário e marcar golo. O testemunho deste tão jovem «craque» ajuda a compreender a afirmação de Aurélio Pereira, na sua recém-entrevista ao Jornal do Sporting, no que diz respeito à observação e sequente recrutamento de talentos a partir dos 6 anos. Em abono da verdade, a ser confirmada pelos leitores que vejam o vídeo, já vi muitos profissionais com menor capacidade para executar o referido lance de modo tão perfeito.

O vídeo pela gentileza do leitor Marco Silva. 

Aurélio Pereira e a formação do Sporting

Aurélio Pereira, actual coordenador do Departamento de Detecção e Recrutamento do Sporting, com ligação de 40 anos ao Clube, numa recém-entrevista que concedeu ao jornal «leonino», abordou muitas das questões mais pertinentes ao recrutamento e à formação centrados nas operações da Academia. Transcrevo, neste espaço, algumas das suas considerações mais relevantes: 

 

* A estratégia de recrutar em idades mais baixas continua a resultar, mas com uma distinta diferença; enquanto no passado recrutávamos a partir dos 10, actualmente, por força do mercado, passámos a recrutar aos 6. 

 

* O número de jogos observados por fim-de-semana não tem qualquer paralelo com o passado recente. Só para dar um exemplo: nos distritos de Lisboa e de Setúbal, observamos cerca de 90 jogos por fim-de-semana. Para além dos elementos da estrutura principal que lideram o processo, existem, sensivelmente, mais 150 homens que, no restante País, prestam a sua colaboração nesta área de observação. Não é fácil arranjar observadores com total disponibilidade e quase de forma graciosa.

 

* O Sporting, como grande formador que é, promove e transmite os valores e princípios da sua própria mística aos seus discípulos. Aqui e ali pode haver desvios, deste ou daquele atleta, o que é normal nestas idades. Infelizmente, estes tipos de situação são quase sempre provenientes de influências negativas exteriores, fora do nosso âmbito, normalmente maus conselheiros e amigos de ocasião.

 

* Não transformamos um tijolo num violino. No Sporting, só entram dois tipos de jogadores: os talentos e os bons jogadores. Os verdadeiros talentos são aqueles que, na prática, o conseguem provar, tendo que ter, para isso, três qualidades fundamentais: paixão pelo treino, paixão pelo jogo e paixão pela profissão. Esses, encontram-se em patamares superiores, e todos nós sabemos quem são. Quanto a todos os restantes, que são bons jogadores, podem transformar-se em grandes jogadores, com mentalidade apropriada e, simultaneamente, poderemos considerá-los, também, atletas de alto rendimento. Todos aqueles cuja mentalidade não possua estes requisitos, serão sempre atletas de segunda escolha.

 

* Nesta indústria do futebol, o factor económico é decisivo - e a capacidade financeira dos clubes portugueses não é comparável à dos grandes clubes europeus. Bom seria que nós, Sporting, pudéssemos segurar os jogadores que produzimos e, aí, seriamos uma força mundial no futebol. Como isso não é possível, não há outra solução.

 

* Não é possível segurar um atleta que ganha dez mil euros e que tem uma proposta de cem mil. A única solução é gerir esses casos, defendendo os interesses do Clube o mais possível, e retirando o máximo proveito desse tipo de operações.

 

* Ficamos orgulhosos por ver dez jogadores, dos 23 seleccionados por Portugal, formados no Sporting. É, ainda, altamente reconfortante que o Sporting seja o único Clube no mundo que se pode orgulhar de, na mesma década, ter formado dois «botas de ouro».

 

* A equipa B é um espaço competitivo muito importante, porque entre a última fase da formação e o primeiro ano da integração no futebol profissional, há um «cabelo». Um jogador que sai dos juniores está no 12.º ano e, quando chega a sénior, vai para o primeiro ano da faculdade. Não pode pensar que já é doutor. Há muita coisa a aprender. E isso só é possível resolver jogando todos os domingos com regularidade.

 

* Há um dado importante: a equipa B não pode ter a obrigação de ganhar. O objectivo principal é criar um espaço competitivo exigente para os atletas poderem evoluir, onde vários serão apenas seniores do 1.º ano. A II Liga irá ser muito forte e os resultados desportivos podem ser afectados. A nossa massa associativa pode e deve colaborar neste processo de crescimento, apoiando-os.

 

* Sete jogadores feitos no Sporting, em 14 utilizados pelo Paulo Bento no jogo com a Bósnia, é um sinal de que o trabalho da formação do Sporting tem sido bem feito.

 

* Hoje já nenhum clube pode afirmar que chega primeiro aos jogadores, pois não  há nenhum torneio em Portugal, no cantinho mais remoto, onde também não estejam presentes observadores dos nossos concorrentes. 

 

* Mais de 90% da nossa grande equipa de juniores, base da selecção nacional, passou primeiro pela avaliação do coordenador técnico do Estádio Universitário de Lisboa, antes de começar a trabalhar na Academia. Isto acontece com a vasta maioria dos infantis de 2.º ano, que posteriormente transitam para a Academia como iniciados do 1.º ano. O Pólo do Universitário é onde trabalhamos os miúdos dos 6 aos 12 anos.

 

* Quanto à discussão à escala planetária sobre quem é o melhor jogador do mundo, tendo acompanhado o Cristiano Ronaldo nas camadas jovens do Sporting, entendo que ele e Messi são jogadores diferentes. Para mim, o Ronaldo é um jogador mais completo, mas são, de facto, os dois melhores do Mundo. Estive em casa dele recentemente, por convite, e, em conversa, o Sporting vem sempre à baila. Fico satisfeito que ele diga que sofre pelo Sporting. Nesta ocasião, tive a oportunidade de lhe dizer que, para ele, também é bom haver um Messi: é importante porque o obriga a querer ser melhor. Ele concordou. Em alta competição, a concorrência obriga-nos a evoluir, a não facilitar.

 

* Reconheço os valores fantásticos dos elementos que temos. Com 40 anos de Clube, creio que temos sempre de nos colocar na posição de nos sentirmos úteis. Se assim não for, não vale a pena. Foi no Sporting que me formei como atleta, como homem, como dirigente. Aqui conheci pessoas extraordinárias e tenho tentado passar o meu testemunho àqueles que me têm acompanhado. A paixão das pessoas pela formação do Sporting continua a existir, pois enriquecem-se e valorizam-se igualmente em termos pessoais e, como é óbvio, no processo, enriquecem também o Clube. Por isso quero prestar uma grande homenagem a todos aqueles que trabalharam e trabalham no Departamento de Detecção e Recrutamento do Sporting Clube de Portugal. 

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D