Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Não há duas sem três?

Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho foram expulsos de sócio do Sporting Clube de Portugal, pelo Conselho Fiscal e Disciplinar. A deliberação é passível de recurso para a Assembleia Geral, caso os visados assim o entendam, cabendo aos sócios a última palavra. Se o fizerem, já sabem ao que vão, lá diz o povo que não há duas sem três, pela minha parte os votos a que tenho direito irão direitinhos para afastar tal personagem de vez do meu clube, à semelhança do que fiz em Dezembro...

 

P.S. - Comunicado Conselho Fiscal e Disciplinar - Decisão do processo 7/2018

Bruno's way

Hoje no Pavilhão João Rocha e com o lider no quentinho do lar, Madeira Rodrigues previu e justificou o facto pela cobardia costumeira, representado pela irmã e pelo ainda mais extremista pai, a tropa de choque Brunista malcriada e trauliteira portou-se à altura, insultando e molestando alvos de estimação, e não se coibindo aqui e ali de ofender os orgãos sociais presentes, e de afirmar que não lhes reconhecem legitimidade e  que o sucesso duns será a derrota dos outros, em particular ao "Medico" nunca lhe irão perdoar.

Mais ao lado e a alguma distância estava o bando dos quatro (ou cinco ?), aqueles que podiam ter ponto final no descalabro no momento certo mas que resolveram ir até ao fim, até serem destituídos na Assembleia Geral mais concorrida de sempre. Dos discursos dos citados que pude ouvir, ninguém entende porque está ali, tudo uma cabala, tudo mal feito, ninguém tem culpa de nada, um porque estava com esgotamento, o outro porque não é de Direito, o terceiro não tinha o pelouro em causa, errarem todos erram, pegaram num clube na ruína levaram-no à glória e já agora que os actuais orgãos sociais esqueçam estatutos e regulamentos, os antigos e aqueles que o Bruno exigiu aprovar, e que mande tudo em paz não sem antes fazer uma grande homenagem aos melhores dirigentes de sempre. 

Muita gente a chegar, votar e sair, já sem grande paciência para estas cenas e se calhar a  pensar que amanhã terá de voltar a Alvalade ver o jogo contra o Nacional e cantar "O mundo sabe que". Eu lá espalhei os meus NÃOs pelas urnas e sentei-me um par de horas até não aguentar mais com a pobreza das intervenções.

E foi assim esta tarde em Alvalade. Espero que seja a última vez que me desloque ao João Rocha para tão triste fim. 

PS: Se calhar a irmã enganou-se na versão da música, a inglesa ilustrava bem melhor a prosa que foi ler.

"And now the end is near, 

And so I face the final curtain, 

My friend, I'll say it clear
I'll state my case of which I'm certain

I've lived a life that's full
I've travelled each and every highway
and more, much more than this
I did it my way

Regrets I've had a few
But then again too few to mention
I did what I had to do
And saw it through without exemption

I planned each chartered course

Each careful step along the by-way
And more, much more than this
I did it my way

Yes, there were times
I'm sure you knew
When I bit off more than I could chew
But through it all when there was doubt
I ate it up and spit it out
I faced it all

And I stood tall
And did it my way
I've loved, I've laughed, and cried
I've had my fill, my share of losing

And now, as tears subside
I find it all so amusing
To think I did all that
And may I say, not in a shy way

I did it my way


For what is a man, what has he got?
If not himself then he has naught
To say the things he truly feels
And not the words of one who kneels
The record shows I took the blows
And did it my way
Yes, it was my way

"

Oh Yes, Bruno´s Way !

SL

Iminente virar de página e encerrar um triste capítulo...

Cheguei há pouco de Alvalade. Registei-me, entrei na fila, exerci o meu direito de voto indiferente à “claque” que nas bancadas apoiava os sócios sancionados e saí. À entrada, perante o ruído dos apoiantes dos sócios sancionados, tive uma primeira impressão que a votação poderia ser renhida. À medida que observei atentamente o comportamento dos sócios, verifico que estava errado, tal como eu, a esmagadora maioria entra, vota e sai. Os ruidosos permanecem, há que dizer que reconhecer que desta vez não ultrapassaram limites nem estavam a insultar, pelo menos durante o tempo em que permaneci no pavilhão.

Hoje tive a certeza que os sócios querem paz, virar a página, encerrar um triste capítulo na nossa história e esquecer o passado recente, seguindo em frente. Veremos se após o apuramento dos resultados, que serão muito provavelmente esmagadores, será finalmente acatada a soberana decisão dos verdadeiros donos do clube, ou pelo contrário, iremos ter mais do mesmo, impugnações, providências cautelares, profecias de calamidades futuras sem um iluminado líder por parte da minoria que por mais barulho que faça, não passa disso mesmo e percebendo que não tem apoio, permanece barricada, recorrendo à guerrilha para tentar levar a água ao seu moinho…

 

P.S. – A partir deste post e até que os insultos deixem de ser utilizados como comentário, terei os posts em moderação. Tentarei não demorar muito na aprovação, mas agradeço a compreensão de todos, porque como é óbvio, não estou ligado à net em permanência. Não pretendo censurar quem quer que seja, muito menos os que discordam das minhas posições, nem tão pouco simpatizantes ou adeptos de clubes terceiros, desde que argumentem com respeito e elevação pelo próximo, num espaço que a todos pertence. Apenas viso terminar com a publicação de insultos que em nada dignificam os posts e muito menos o blogue.

Dia 15, os sportinguistas irão escolher um de dois caminhos... - II

Amanhã, sábado 15 de Dezembro pelas 14h30, os verdadeiros e únicos legítimos donos do clube irão decidir pela manutenção ou revogação das sanções aplicadas a quem causou graves danos ao prestígio, imagem e até funcionamento do clube, para satisfação do projecto pessoal.

Sempre que o Sporting precisa, os sócios comparecem massivamente, foi assim a 23 de Junho apesar dos insultos e ameaças de arruaceiros, seguramente que agora não será diferente. O grupelho dos letais que se dizem leais, está organizado, mobilizou os saudosistas através das redes sociais, mas no final do dia, acredito que irão receber o veredicto habitual.

Não é graças a eles, bem pelo contrário, que a equipa de futebol que tanto têm tentado perturbar, atravessa um bom momento. Voto pela manutenção das sanções, que nem considero gravosas por aí além. Agrada-me ver o clube no rumo certo. Viva o Sporting!

 

P.S. – Sobre o funcionamento da A.G. ver aqui.

Dia 15 os sportinguistas vão escolher um de dois caminhos...

Todos os sócios recordam o estado comatoso em que o clube se encontrava há meia dúzia de meses, com um Conselho Directivo barricado num bunker sem perceber a triste realidade à sua volta. Vivemos um dia infame a 15 de Maio, com grunhos que se dizem ultras, por mim bem podem meter a mentalidade ultra num certo sítio, assaltando a nossa academia e agredindo bárbara e cobardemente, jogadores, equipa técnica e funcionários do clube, ou seja, num comportamento típico de manada que são, tudo o que encontraram à frente. Porque temos memória, sabemos que existiu a partir de Fevereiro um clima provocado por alguém que se julgou dono do Sporting, talvez até o próprio Sporting. Tudo valeu para aumentar o poder, calar qualquer contestação, intimidar críticas e por fim, em quase desespero, sobreviver no cargo. Até se chegou ao ponto de inventar órgãos bizarros não previstos nos Estatutos, para substituir órgãos eleitos em funções.

Chamados a decidir em 23 de Junho, os sócios deram uma vassourada histórica varrendo o lixo que ameaçava intoxicar o Sporting. Em consequência foram nomeados ao abrigo dos Estatutos, órgãos transitórios, a quem temos que agradecer o tempo despendido em prol do clube, sem apego ao poder, conduzindo o clube a eleições que clarificaram a situação, mais uma vez com a decisão dos sócios.

Para lá de eventuais consequências judiciais que serão decididas em local próprio, os atropelos e foram vários, não poderiam passar impunes. Por isso ao abrigo dos Estatutos foram aplicadas sanções a alguns associados. Tudo legítimo, claro, legal e transparente, por mais que um grupelho que se diz leal, mas que tem sido acima de tudo letal ao Sporting, possa invocar. A A.G. do próximo dia 15 está convocada porque os sócios sancionados, no pleno uso dos seus direitos, recorreram dos castigos para o órgão A.G. a quem cabe a última palavra. A actual direcção não irá, nem o poderia fazer, anunciar qualquer nova sanção seja a quem for. É preciso clarificar, porque circula nas redes sociais e também nas caixas de comentários de blogues afectos ao Sporting, muita desinformação, colocada pelo grupelho ou seus próximos.

Porque algumas dezenas de seguidores arregimentados nas redes sociais tentaram desestabilizar a A.G. da passada sexta-feira 30 de Novembro, lá estarei dia 15 de Dezembro, para votar a confirmação das sanções que nem são gravosas por aí além. Estaria disposto até a votar favoravelmente uma expulsão do antigo presidente, caso fosse isso que estivesse em cima da mesa, mas não está. Por agora é apenas manter a sanção anteriormente deliberada. Apenas Elsa Judas e Trindade Barros serão expulsos caso os sócios confirmem a deliberação anterior.

Alerto os sportinguistas de bem, os que votaram massivamente a 23 de Junho, indiferentes aos urros dos grunhos e arruaceiros que intimidavam nas imediações, aos que apreciam a nova forma de comunicar no Sporting, enfrentando os problemas, resolvendo-os, sem contudo gritar ou insultar, sem necessidade de aparecer nos noticiários para satisfação de qualquer vaidade pessoal, mas que estão a servir o Sporting em vez de se servirem do Sporting, saindo do anonimato para as revistas cor-de-rosa, à custa do exercício de funções no clube, que não se deixem enganar. Só teremos paz no clube quando dissermos claramente o que queremos. Habituei-me a ver no clube pessoas bem diferentes entre si, com opiniões políticas por vezes até antagónicas e gostos diversos, mas todos unidos no amor ao leão e à camisola verde e branca. É essa a união que o Sporting verdadeiramente precisa. Não é de falsos professas ou pretensos messias. Quem quiser amar ou idolatrar alguém que não os atletas que fazem a grandeza do clube, então que funde uma igreja e lhe pague o dízimo, talvez seja lugar mais apropriado que um clube desportivo.

Não tenhamos pois dúvidas que o gang dos letais irá procurar desestabilizar a A.G. no próximo dia 15, para eles o passado dia 30 foi apenas um ensaio para um objectivo maior. Uma vez mais caberá aos sócios a decisão, pelo que lanço o apelo para que compareçam. Há que escolher entre o respeito pela legalidade e a legitimição das tropelias e desrespeito aos Estatutos. Não deixemos que uma minoria por mais ruidosa e mal educada com as suas pateadas ou insultos, decida por nós. Vamos comparecer e apoiar o nosso clube do coração. Viva o Sporting!

 

Convocatória da A.G. do S.C.P. 15 Dezembro 2018

Um reles e triste rufia...

Ninguém pode negar que alguns que se dizem sportinguistas estavam vergonhosamente a torcer pela derrota do nosso clube em Moreira de Cónegos. Já esta semana, nos últimos dias o rival da 2ª circular tem sido notícia, por suspeita de ter contornado regulamentos, colocando de forma ilícita jogadores no Desp. Das Aves. Uma vez mais, até parece milagre, quando os holofotes apontam na direcção do SLB, aparece um artista circense chamando sobre si as atenções. Das duas uma, ou acreditamos em coincidência, ou estamos perante uma manobra de desestabilização do Sporting, procurando se possível que a nossa equipa perca pontos já amanhã. A estratégia será quanto pior, melhor, para que alguns sócios sintam saudades da presidência anterior.

Fui dos que afirmaram que BdC precisa do Sporting para ter salário, hoje reconheço que estive errado, enquanto palhaço, o destituído tem emprego garantido em qualquer circo nacional. A cada aparição pública maior o desprezo que merece este reles rufia, a quem em boa hora os sócios deram uma vassourada. Cada vez mais só, é por demais evidente que apesar de ter ainda alguns ruidosos jagunços a seu serviço, vai diminuindo o número de seguidores. Hoje uma vez mais saltou à vista que este nojento personagem utiliza a mentira e ilusão. Por mim não espero menos que a sua expulsão de sócio, porque este escroque não é uma pessoa de bem, nem hesita em prejudicar o clube para seu benefício pessoal. Já cansa aturar este labrego, mas essa é a sua estratégia, como parasita que é, vencer pelo cansaço. Ao pé deste labrego, até o inenarrável Jaime Marta Soares parece um estadista. Viva o Sporting!

Carvão e transparência IV

A Notícia é da SICN e do Sapo desporto e claro, vale o que vale até ser confirmada.

Ao que consta, houve um número de associados que perfazem 1500 votos que, de acordo com os estatutos, requereu uma AG extraordinária, com o objectivo de na ordem de trabalhos constar o ponto de aceitar todas as candidaturas que se apresentem. Claro que o que se pretende é que as candidaturas de Bruno de Carvalho e Carlos Vieira sejam aceites, que as outras serão recebidas e validadas de forma pacífica.

Não faço ideia se é carvão, até porque não está lá a minha assinatura, o que sei é que os estatutos consagram esta figura. Aliás, foi assim que Marta Soares justificou a convocação da AG destitutiva de 23 de Junho.

Eu disse aqui que se corria o risco de começar a haver AG's como mudas de fraldas a bebés, mas parece que ninguém quis crer no aviso.

Curioso também o facto de Marta Soares ter dado instruções aos serviços para não receberem os sócios que carregavam as assinaturas, ele que se queixou precisamente do mesmo em relação ao CD em funções na altura. O que quer dizer que somos tão lestos a criticar (ainda que com razão), mas somos ainda mais lestos a fazer precisamente o mesmo que criticamos. Mais curioso ainda ter indicado o seu e-mail profissional para receber as assinaturas. Será que o e-mail (inventado por mim, mas que não será muito diferente disto) presidenteag@scp.pt, na sequência da sua demissão, já terá sido eliminado ou o senhor se considera ele próprio ilegitimado nas funções e precavendo algumas consequências, prefere receber correio no e-mail da Liga dos Bombeiros?

Que diabo, tem medo de quê, Marta Soares? que os 71% tenham ido de férias?

Sinais positivos...

 

Já li algumas críticas à desconvocação da Assembleia-Geral, ora quero acreditar que estamos todos fartos de Carnaval e que é tempo de fazer regressar o bom senso ao Sporting. A não ser que considerem que deveria ser proposto à votação dos sócios, o documento elaborado pelo Conselho Directivo destituído, o que a meu ver não faria qualquer sentido, porque até recebeu parecer negativo da Comissão de Fiscalização.  Todos estamos conscientes dos obstáculos e entraves colocados à entrada em funções da Comissão de Gestão, que apenas esta semana começou efectivamente a trabalhar. Alguém no seu perfeito juízo pode considerar que neste curto espaço de tempo, seria possível apresentar um orçamento credível, com previsão de receitas e despesas, acompanhado do plano de actividades, sem esquecer que é necessário um parecer da Comissão Fiscalizadora que substitui interinamente o Conselho Fiscal?

Bem sei que havia já quem se preparasse para transformar em chicana a reunião magna, fosse para tirar desforço, ajustar contas ou marcar território para as eleições de 8 de Setembro. O clube é bem mais importante e não existe drama algum em adiar este acto para o pós-eleições, desde logo porque será o próximo Conselho Directivo que elegermos, que irá apresentar o Orçamento e Plano de Actividades respeitando o seu programa eleitoral e poderemos logo aí começar a cobrar aos novos dirigentes, que não terão desculpa de já terem sido eleitos vinculados a decisões de terceiros. Infelizmente já não vão a tempo de serem responsáveis pelo plantel da equipa de futebol, uma vez que o mercado encerra a 31 de Agosto.

Dado o caracter transitório da actual Comissão de Gestão e composição da Sporting SAD considero positiva a aposta em Augusto Inácio como treinador interino até à entrada em funções dos novos órgãos sociais. Ao contrário do que alguns ressabiados andam por aí a apregoar, não está aberta qualquer caça às bruxas. O que é um excelente sinal para o futuro do clube.

Manifesto anti-Bruno*

Basta pum basta!!!

Sportinguistas que ainda se deixem representar por um Bruno, são sportinguistas que nunca o foram. É um coio d’indigentes, d’indignos e de cegos! É uma resma de charlatães e de vendidos e só pode parir abaixo de zero.

Abaixo os brunistas!

Morra o Bruno, morra! Pim!

Um sportinguista com um Bruno a cavalo é um burro impotente!

Um sportinguista com um Bruno ao leme é uma canoa em seco!

O Bruno é um cigano!

O Bruno é meio cigano!

O Bruno saberá fazer negócios, saberá medicina, saberá de informática, saberá tudo menos dirigir um clube que é a única coisa que ele faz!

O Bruno pesca tanto de Sporting que ainda não percebeu que os sócios já não o suportam!

O Bruno é um habilidoso!

O Bruno fala mal!

O Bruno contradiz-se!

O Bruno especula!

O Bruno é Bruno!

Morra o Bruno, morra! Pim!

O Bruno desfez uma equipa de futebol como quem desfaz um castelo na areia ou deita abaixo um dominó!

E o Bruno teve claque! E o Bruno teve palmas! E o Bruno agradeceu!

O Bruno é um ciganão!

Não é preciso ir pró Rossio pra se ser pantomineiro, basta ser-se pantomineiro!

Não é preciso disfarçar-se pra se ser salteador, basta agir como o Bruno! Basta não ter escrúpulos nem morais, nem clubísticos, nem humanos! Basta andar com as claques, com os bajuladores e com as opiniões que o cercam! Basta fazer um dos seus discursos. Basta ser Judas! Basta ser Bruno!

Morra o Bruno, morra! Pim!

O Bruno nasceu para provar que nem todos os que lideram sabem liderar!

O Bruno é um autómato que deita pra fora o que a gente já sabe o que vai sair... Mas é preciso deitar dinheiro do clube para lhe pagar, porque não tem onde cair morto!

O Bruno é um alter ego dele-próprio!

O Bruno em génio nem chega a pólvora seca e em talento é pim-pam-pum.

O Bruno só de o ver é horroroso!

O Bruno já cheira mal!

Morra o Dantas, morra! Pim!

O Bruno é o escárnio da consciência!

Se o Bruno é sportinguista eu quero ser de outro clube!

O Bruno é a vergonha do desporto português!

O Bruno é a meta da decadência mental!

E ainda há quem não core quando diz apoiar o Bruno!

E ainda há quem lhe estenda a mão!

E quem tenha dó do Bruno!

E ainda há quem duvide que o Bruno não vale nada, e que não sabe nada, e que nem é inteligente, nem decente, nem zero!

Continue o senhor Bruno a sua obra, que ainda um dia acabaremos por descobrir que o Sporting Clube de Portugal foi fundado por um antepassado do Bruno, que num rasgo memorável de modéstia, consentiu a glória do Visconde de Alvalade.

E fique sabendo o Bruno que se um dia houver justiça em Alvalade será erguida uma estátua com a sua figura.

E fique sabendo o Bruno que se todos fossem como eu, haveria tais munições de manguitos que levariam dois séculos a gastar.

Mas julgais que nisto se resume o Sporting? Não Mil vezes não!

Temos, além disto a Judas que já fez doutos pareceres jurídicos ao alcance de qualquer aluno do 1º ano de Direito, ou até do secundário.

E as parvoíces de Fernando Correia passadas no tempo da avózinha! E as infelicidades de Pedro Proença! E o talento insólito de alguns apoiantes do Bruno que houver por aí!!!!!!!!!

Morra o Bruno, morra! Pim!

Sporting que com todos estes senhores conseguiu a classificação do clube mais cómico da Europa e de todo o Mundo! Um refugio para acéfalos e vândalos. O entulho das desvantagens e dos sobejos! Felizmente que os sportinguistas acordaram, perceberam quem é o personagem e disseram basta!!!

Morra o Bruno, morra! Pim!

 

*Adaptação parcial do manifesto anti-Dantas de José de Almada Negreiros.

Tristeza

Tornei-me sportinguista também a vibrar com os relatos de Fernando Correia (entre outros grandes homens da rádio), pelo que aprendi a respeitá-lo, pese embora uma outra farpa que fui atirando neste processo, nunca fui contundente para com o porta-voz do Conselho Directivo. Mas irra, que isto também já é demais, que tristeza, que figura...

O mais difícil

O mais importante está feito. Agora, vem o mais difícil. O mais difícil é, desde logo, pegar no amontoado de destroços resultante dos últimos meses passados a caterpillar. Mas também é evitar as retaliações. Parece haver muita gente com vontade de devolver na mesma moeda a forma como foi tratada por Bruno de Carvalho. Não me parece bem. O caso deve ser tratado no domínio que lhe é próprio: o do delírio e da paranóia. É esquecer. Fundamental é agora arranjar candidaturas que sejam capazes de sarar a horrível ferida que se abriu no clube. Lá está, é o mais difícil. Mas tem de ser possível.

Futuro imediato

Leão.jpg

 

A presidência dos clubes é frequentemente exercida de forma pessoal. Nos últimos dias quando se pedia a demissão dos membros do C.D. as pessoas foram percebendo que afinal existia uma equipa, porque os presidentes por norma secam tudo à volta e Bruno de Carvalho até fala praticamente sempre na primeira pessoa. Uma ampla e esmagadora maioria de sócios deliberou ontem quem não queria à frente dos destinos do clube, mas de forma alguma é possível tirar ilações sobre o que pretende para o futuro.

Sabemos então que os sócios não querem Bruno, muito provavelmente estão cansados da constante mudança de estados de alma e publicações no FB, do discurso do ódio na busca do inimigo interno, da sucessiva desculpabilização e apontar a terceiros quando se trata de justificar resultados menos conseguidos e nos últimos 2 meses, um bárbaro ataque à academia, seguido de rescisões dos principais jogadores do plantel, sucessivas manobras na tentativa de manter o lugar em vez de devolver a palavra aos sócios e algumas bizarrias como as explicações jurídicas da inenarrável Elsa Judas, foram sucessivos tiros no pé, que o ex-presidente foi incapaz de perceber. Para cúmulo e publicamente, alguns dos seus mais fiéis e leais apoiantes foram deixando cair esse apoio, sendo imediatamente tratados com hostilidade. Tudo isso os sócios viram, perceberam e ontem uma maioria silenciosa disse basta, esperando na fila, entrando no pavilhão, votando e saindo de imediato sem ligar pevide à claque de apoiantes que Bruno tinha no pavilhão, ruidosos, rufias, mas incapazes de perceber que apesar de ladrarem a caravana lhes estava a passar diante dos olhos.

Ao contrário das lamúrias que podemos constatar no campo derrotado, ontem não existiu vitória de quem quer que seja e se alguém a vier reivindicar, será tão cego quanto os destituídos. A maioria silenciosa não votou um projecto, seguramente não estará com Jaime Marta Soares e a comissão de gestão que dirige o clube é legal, mas não está legitimada, devendo limitar-se a tratar assuntos de gestão corrente, alguns de resolução bem urgente face à pesada herança que vão encontrar.

Os sócios que votaram sim à destituição são uma força heterogénea, onde se misturam pessoas que sempre estiveram contra Bruno de Carvalho, com outros que lhe enaltecem a obra, mas ficaram fartos do estilo. Haverá quem sinta apego às modalidades e outros que apenas se interessam por futebol, sócios que vão regularmente ao estádio e pavilhão e outros que no máximo assistem alguns jogos pela TV, mas que estavam tristes com os últimos meses de exposição diária mediática a que o clube foi sujeito de forma vexatória. Os perto de 30% que votaram pela manutenção do antigo Conselho Directivo, são apesar da derrota um número considerável a ter em conta para o acto eleitoral de 8 de Setembro, quer Bruno de Carvalho seja candidato ou não.

De Bruno de Carvalho tudo poderemos esperar, pessoalmente espero que não o expulsem de sócio na sequência do actual processo disciplinar, prefiro que se avance para auditorias ao clube e SAD e caso se encontre matéria que o justifique se avance para as instâncias competentes, retirando sempre consequências de factos dados como provados, se os houver é claro. Já disse que fechava o FB porque tinha percebido que os sócios não apreciavam essa postura e ontem foi a incontinência que vimos, disse que não aparecia na A.G. e lá surgiu perto do final, tentando incendiar as hostes e perturbar o decurso da mesma. O que não esperava e manifestamente o surpreendeu foi a expressão da derrota. Qualquer tentativa de impugnação para além de prejudicar o clube, enxovalhará o próprio, porque 71-29% é demasiado para alguém imaginar que mais irregularidade processual ou menos irregularidade processual, o resultado poderia ter sido diferente. Já pela madrugada no FB o mimado birrento afirmou que iria pedir a suspensão de associado a partir de 2ª feira, mas todos sabemos o valor e honra que o personagem atribui à sua palavra…

Importa agora virar a página, livres que estamos do pesadelo. Enquanto sócio, quero que a comissão de gestão apresente tão breve quanto possível um relatório do estado do clube, que seja nomeada uma nova administração da SAD, para que os putativos candidatos possam saber ao que vão e não sermos enganados no pós-eleição com o customeiro “isto estava pior do que imaginávamos…” Precisamos também saber que futuro nos apoios às claques organizadas, aposta nas modalidades, sustentabilidade financeira.

A mobilização dos sócios ontem mostrou que o clube está vivo e tem futuro. Viva o Sporting Clube de Portugal!!!

A escolha

Estive na Altice Arena, mas por motivos profissionais não pude esperar o tempo que me levaria a votar. Ainda bem que fui. Cá fora, a militância dos sportinguistas, calmos e determinados, é a demonstração de que temos tudo para continuar a ser o Sporting.
Curiosamente, pelo menos para mim, a expressão “o resultado era o que menos interessava”, aplica-se. Havia três caminhos – sim, não, abstenção – e um desses foi inequivocamente escolhido. Ora é a possibilidade de poder optar, de os sócios de uma instituição serem livres de escolher o rumo do seu futuro, que me parece assinalável.
Ao que são contra o caminho escolhido, recordem-se que a vida é feita de escolhas e que todas as escolhas têm riscos. O Sporting ficará pior sem Bruno? Pois que fique, mas foi o que a maioria dos sócios decidiu.
Foi um mês muito cansativo, duro e emocionante. Por estranho que possa soar, fui afetado de uma forma brutal e inesperada o que me diz que nem eu sabia o quão importante era o clube para mim.
Pelo meu lado, acho Bruno de Carvalho o seu próprio pior inimigo e tenho pena que tenha chegado a este estado de exaustão emocional que o fez cometer erros atrás de erros, de forma e conteúdo, desde há uns meses. Como ouvi muita gente repetir, tinha tudo para ser o melhor presidente de sempre. Espero e desejo que em breve possa voltar a vibrar com as nossas vitórias, que são sempre de todos e voltar a acolher o Sporting no seu coração e na sua vida. E aí talvez entenda, que não, ele não podia continuar a mandar nem no clube, nem na SAD, como ontem um número avassalador de sócios lho disse explicita e formalmente. Ele poderá não acreditar, mas também é pelo seu bem e da sua família que teve de ir embora.

Resultados por mesas e globais

Outra tabela (não inclui votos brancos ou nulos, e muito menos abstenções)

 

E outra. Com definição mínima. O Sim venceu em todas as mesas.

3ECC5C73-4949-4750-90E3-D8B1C01A3738

O clube voltou a pertencer aos sócios

Os sócios decidiram por votação esmagadora colocar um ponto final ao consulado Bruno de Carvalho. O ainda presidente que até aqui berrava estar legitimado por uma votação esmagadora numa assembleia com afluência record, com a participação de 6 mil associados, foi derrotado hoje por uma ampla maioria, mais de 60% dos 15 mil sócios votantes, terão optado pela destituição.

Resta agora saber se Bruno de Carvalho cumpre o que prometeu ao longo da semana, os sinais no entanto são pouco animadores, prometeu não voltar a postar no FB, que não teríamos esta AG, quando a mesma foi confirmada por ordem judicial, disse que não iria e ainda está neste momento no interior do Altice arena, vendo esfumar-se o emprego remunerado que o sentava na cadeira dos sonhos. Bem pode agora procurar subterfúgios, usar de manobras dilatórias ou mesmo impugnação, que os sportinguistas e o país não tolerariam qualquer chapelada à soberana decisão dos sócios. Vamos a eleições.

Pensando já no dia seguinte, é hora dos sócios que se queiram candidatar apresentem programa e digam aos sócios ao que vão. Todas as propostas são legítimas, desde que sujeitas à apreciação e votação dos sócios. Viva o Sporting!!!

AG

Cheguei às duas da tarde e, ordeiramente, só consegui entrar às três. Mas não foi no Pavilhão Atlântico que entrei, antes numa twilight zone: tinha regressado às RGAs de 75. Os apoiantes do Bruno, por táctica, iam arengando ao microfone uns atrás de outros. 

Não sei como vai acabar o dia. Menos imagino qual será o resultado da votação. Temo, porém, o pior. De qualquer maneira o Sporting está uma Jugoslávia, com Milosevic e tudo. Nunca me senti tão infeliz neste meu clube.

Tristeza neste dia

597FCDBE-2387-4029-B967-1C9510F75EAB

 

Cumpri o meu dever de sócio e de cidadão, tendo votado sim à destituição do CD. Sim, por eleições.

Mas nas cerca de duas horas que levei na fila até votar senti uma imensa tristeza pelo que via e ouvia. O resultado não vai sarar a divisão, mas o sectarismo que vivenciei fez-me questionar sobre a minha condição futura na nossa instituição. 

O mal feito vai levar tempo a ser erradicado. 

Neste dia que poderia ser uma jornada de enorme afirmação da força do nosso Sporting, não sinto alegria.

Mas tenho esperança que a participação de muitos milhares de Sportinguistas redunde num resultado que permita que, a 8 de setembro, escolhamos novas lideranças. A bem do Sporting Clube de Portugal e da nossa história. 

Dúvida

A minha única dúvida neste momento é se os últimos meses que destruíram uma época, ou melhor, que destruíram os cinco anos anteriores todos; e que destruíram a próxima época (e quantas mais seguintes, de resto?), no início da qual nos apresentamos com um treinador de quinta categoria e sem os melhores jogadores do plantel; são resultado de uma patética imaturidade e incapacidade para dirigir qualquer estabelecimento para além da tasca de esquina (e mesmo essa...) ou se são um plano deliberado para fazer qualquer coisa do Sporting que não é o clube que conhecemos: a sucessão de actos inomináveis nas últimas semanas indicia esta última hipótese. Seja qual for a alternativa, é insuportável. Como o próprio homem é insuportável e danoso. Mesmo com ele fora vai ser difícil. Mas com ele lá tornou-se impossível.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D