Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - Resignação?

"Levantem-se como leões depois da letargia, num número que ninguém haverá de destruir. Vocês são muitos - eles são poucos" - Percy Shelley

 

"Levantem-se, oh leões, e abandonem a ilusão de que são ovelhas. (...) A matéria é vossa serva, e não vós, os servos da matéria" - Swami Vivekananda

 

Incomoda-me o estado de resignação que vejo nos meus consócios sportinguistas. É certo que vimos de um período traumático, que há feridas abertas e de difícil cicatrização, mas a nós coube transportar o facho de uma gesta gloriosa e fazer cumprir a missão expressa nestas palavras premonitórias do nosso fundador: "um grande clube, tão grande como os maiores da Europa". Por isso e para isso, temos de nos reerguer, de lutar, de ousar vencer. Só assim sobreviveremos. Um grande clube como o Sporting tem de ter uma cultura de exigência. Que começa na sua Direcção e tem um elo condutor que liga atletas, funcionários, sócios, adeptos ou simples simpatizantes. Como tal, ninguém pode estar satisfeito quando à sétima jornada estamos em quinto lugar no campeonato e temos apenas o sétimo melhor ataque e a oitava melhor defesa da competição. Particularmente, eu não quero que este seja o "novo normal", até porque o Sporting é um gigante e nada tem a ver com a mediania que caracteriza a maioria dos seus concorrentes. Por isso, que cesse o "ah", "mas" e o "porém" e que sejamos afirmativos com o legado que temos na mão.

 

A equipa de futebol joga muito pouco - isso é uma evidência. Algo tem de mudar. Em primeiro lugar, deve haver uma filosofia de jogo, que respeite os objectivos que são pedidos ao treinador. Não é romântico pensar que quem joga melhor está mais perto de vencer. O Manchester City, o Liverpool e o Chelsea são as equipas que praticam um futebol mais enleante e, concomitantemente, ocupam as primeiras posições da Premier League. Em oposição, o Manchester United, que especula mais com o jogo, está em oitavo lugar na mesma competição. Para além da crueza própria dos números, há um aspecto que deveríamos valorizar e que muito contribuiria para aproximar sócios e clube: um futebol mais vistoso, menos angustiante, levaria mais gente aos estádios e ajudaria a curar as nossas mazelas. Mais do que palavras, são os actos que determinam o destino das lideranças. Precisamos de estabilidade, mas para isso precisamos de a conquistar. Isso não se promove com slogans, muito menos por decreto. Há que criar uma ideia, um conceito, e depois trabalhá-la no dia-a-dia. Não vejo isso, não conheço os objectivos que foram pedidos ao treinador, não sei como ou com que actos concretos se pretende unir a grande familia sportinguista.

 

Uma coisa eu sei: com um orçamento de 60/65 milhões de euros em custos com pessoal, com os FSE nos níveis que estão (22M€) e com amortizações anuais de 28M€ não se pode ser resignado. Não estamos a falar dos tempos de Leonardo ou Marco, mas de uma realidade totalmente oposta. Gastamos muito, logo tem de haver ambição. Temos custos demasiadamente elevados para que se encarem as derrotas como uma fatalidade. Nem a insustentável leveza dos sportinguistas, nem o insustentável peso do Viviano, o Sporting tem de ser grande e actuar como tal, mais a mais quando começamos a época com um défice de exploração de 56M€ (antes de Europa e venda de jogadores) e vemos os nossos adversários encaixarem um mínimo de 50M€ na Champions, algo que a repetir-se no final da temporada criará uma "décalage" muito difícil de preencher no futuro. É, por isso, necessário que Direcção, técnicos e jogadores se aproximem, ajam como um só corpo e comecem a falar e a fazer Sporting. Nos gabinetes como no campo. Se isso acontecer, os sócios, adeptos e simpatizantes deste enorme clube irão aderir. Que ninguém dúvide disso.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Mais comentados

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D