Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Em defesa do Sporting de sempre

Nos últimos trinta dias, És a Nossa Fé registou 393.976 visualizações.

Em termos médios, 13.133 visualizações diárias.

Só ontem, foram 17.932.

 

Assinalo apenas para efeitos de memória futura. E para que não restem dúvidas: este tornou-se um dos blogues imprescindíveis, de leitura diária, para milhares de sportinguistas - de todas as tendências, das mais diversas sensibilidades.

Vale a pena prosseguir, pois. Até para que, mais tarde, quem fizer a história destes meses turbulentos tenha aqui abundante matéria de investigação. Como já sucedeu nos atribulados meses que precederam a queda do consulado de Godinho Lopes. Sempre em defesa dos legítimos e genuínos interesses do Sporting - o Sporting que fica e perdura, não o Sporting que passa com a espuma dos dias.

Setecentas visualizações por hora

Até para efeitos de documento futuro, eis os nossos números agregados dos últimos dez dias: 168.158 visualizações registadas no És a Nossa Fé. Significa, portanto, uma média de 16.815 visualizações diárias.

Ou 700 visualizações por hora.

É outra forma de comprovar como os leitores já não conseguem passar sem nós. Fazemos por retribuir: também não conseguimos passar sem quase todos vós. Alguma eventual excepção serve apenas para confirmar a regra.

Mais de 720 visualizações por hora

Em crescendo de audiência, este blogue registou 173.302 visualizações nos últimos dez dias. Acima de 17.300 visualizações diárias, o que corresponde a mais de 720 visualizações por hora, em termos médios. E a 12 visualizações por minuto.

Números que ainda mais nos responsabilizam, sabendo que somos um dos blogues mais lidos em Portugal, muito para além do próprio plano clubístico ou desportivo.

Só ontem

O És a Nossa Fé registou ontem, segunda-feira, 11.592 visitas e 24.526 visualizações. Números que ultrapassam, em larga medida, vários dos nossos jornais em linha. Cá estaremos, para justificar o interesse redobrado de tantos leitores naquilo que escrevemos. Sem papas na língua, como de costume.

620 visualizações por hora

Nos últimos cinco dias, aqui no És a Nossa Fé registámos 74.387 visualizações.

Média: 14.877 visualizações por dia. O correspondente a 620 por hora. E mais de 10 visualizações por minuto.

Bastante acima da audiência média de alguns jornais nas suas versões digitais. E prova inequívoca - mais uma - de que os adeptos do Sporting, e não apenas eles, procuram cada vez mais este blogue como veículo de informação, reflexão e debate. Com as opiniões plurais que sempre foram nossa imagem de marca, nos bons e maus momentos.

Este aumento constante de leitores incentiva-nos a prosseguir cada vez com mais entusiasmo. Convictos como estamos de que damos assim o nosso contributo para construir um Sporting cada vez melhor.

307 visualizações por hora

Nos últimos três dias, este blogue registou 22.116 visualizações. Confirmando-se assim o crescente interesse que suscita junto dos leitores - que não pertencem apenas ao vasto universo leonino.

É o equivalente a 307 visualizações por hora, algo que vários jornais digitais só atingem em sonhos. Neste campeonato, estamos na frente. E tudo faremos para que este És a Nossa Fé seja cada vez mais do agrado de quem nos lê.

Sendo nosso, é também vosso.

102.919 visualizações em vinte dias

Aqui também se batem recordes. Nos últimos 20 dias, És a Nossa Fé ultrapassou a barreira das cem mil visualizações. Confirmando que este blogue se encontra num dos melhores momentos de sempre, neste sétimo ano de existência.

Exactamente, neste período foram aqui registadas 102.919 visualizações - atestadas pela plataforma Sapo, a que pertencemos desde o primeiro dia.

Os nossos agradecimentos redobrados a todos quantos nos visitam e nos comentam. Pelo incentivo das palavras - mesmo quando nos criticam - e dos números que agora anotamos com muito agrado.

 

5.800 visualizações diárias

Nos últimos dez dias, ultrapássamos de novo a barreira das 50 mil visualizações neste blogue. Mais concretamente, atingimos 57.905 visualizações nesse mesmo período - o que equivale a 5.800 visualizações diárias, em termos médios.

São números que não nos envaidecem: apenas nos conferem ainda mais responsabilidade, na medida em que o És a Nossa Fé se vai consolidando como um dos títulos de maior influência e popularidade na blogosfera leonina.

Alguns admiram-se do tom plural que aqui sempre se respira, sem cartilhas nem capelinhas, com saudável convívio de teses dissonantes sobre o mesmo assunto.

Recusar qualquer tipo de unicidade integra a marca genética deste blogue. Remamos para o mesmo lado, sim, mas apenas no amor ao Sporting, na devoção aos valores leoninos, na dedicação ao espírito eclético que sempre animou o nosso clube e no esforço permanente para ultrapassarmos pequenas divergências em prol do bem comum.

Sem nunca sacrificar a liberdade de opinião - património irrenunciável de todos nós.

Sem anonimatos, cada vez mais lidos

144025272835483584[1].png

 

Nos últimos dez dias, o orgulhoso  Grupo do Café Império - para usar a amistosa expressão imortalizada pelo presidente Bruno de Carvalho - produziu um blogue que atraiu 65.991 visualizações.

Agradecemos naturalmente a todos quantos, em números sempre crescentes, vêm demonstrando o interesse por este nosso/vosso És a Nossa Fé. Lendo, divulgando, comentando, elogiando, criticando, nunca ficando indiferente.

Registamos com agrado esta média de 6.660 visualizações diárias. O que nos garante, sem favor algum, lugar cada vez mais destacado na blogosfera leonina.

Continuaremos assim. Sem monolitismos, sem unanimidades, com cada um a escrever o que pensa e a representar-se apenas a si próprio. Dando sempre a cara. E assinando sempre com nome próprio.

Se persistimos em fazer a diferença, é também nisto. O que não é pouco. E continua a ser raro.

Comunicado Oficial da minha parte

Exmo. Senhor Pesidente do Sporting Clube de Portugal,

1) Apresento-me: sou sócio desde 1969 e tenho lugar cativo na bancada central desde 1971. Ininterruptamente. Além disso, ainda devem estar em exposição na Sala dos Troféus algumas da taças que ajudei o SCP a ganhar.

2) De modo que não aceito lições de sportiguismo de NINGUÉM, nem aceito reparos de quem tenha um CV mais pobre do que o meu.

3) Nos últimos anos tenho participado no blogue "És a nossa fé".

4) Apesar do blogue ser um dos mais prolixos e actualizados entre os que por aí existem, sem regularidade, mas com alguma frequência, as pessoas deste blogue juntam-se em jantares que têm calhado ser no Café Império para se verem cara-a-cara e conviverem sportinguisticamente.

5) Chegou-me ao conhecimento que o Senhor Presidente fez uma referência pouco elogiosa a estes jantares.

6) Não sei o que lhe terá relatado aquele seu assessor de imprensa presente, a nosso convite, no último jantar. Disponho-me por isso, sem pedir licença aos demais subscritores deste blogue, a revelar-lhe, em primeira e fidedigna mão, o que costuma acontecer neste convívios.

7) Em torno do medíocre bife do Café Império pode, de vez em quando, ser visto um grupo de cerca de uma vintena pessoas com opiniões políticas às vezes diametralmente opostas, com um leque de idades muito amplo, com profissões e rendimentos bastante díspares. Há homens e mulheres. Nada une este grupo improvável a não ser o facto de serem adeptos e sócios do Sporting. Não sei se somos amigos porque me inibo de chamar "amigo" a quem vejo tão poucas vezes. Mas comportamo-nos como amigos. Ou seja, desfiamos memórias, discutimos acaloradamente o Sporting, debatemos opiniões muito contraditórias sobre o Clube. Coisas que só entre amigos acontecem porque há um subentendido nestas bravatas: todos queremos muito, muitíssimo, o Sporting. No fim pagamos cerca de €20 pelo bife e pelas cervejas que nos alegraram, abraçamo-nos e vai cada um à sua vida.

8) Mal informado andará quem imaginar que deste par de horas muito bem passadas sairá mais do que boa disposição e fervor sportinguista. Atrevo-me, assim, Senhor Presidente, a dar-lhe gratuitamente uma explicação, daquelas que o Senhor pagaria a consultores para ter. 

9) Sabe o que vale um blogue em termos de influência? Pouquíssimo. Sabe o que valem os nossos jantares em termos de poder? Nada.

10) Não creia, Senhor Presidente, nalgumas lérias muito em voga acerca de poderes informais e mediáticos que parecem volumosos mas não passam de sapos inchados.

11) Porque quem manda no Sporting são apenas e só os seus sócios. Não são blogues, jornais, opinadores avulsos nos mídia, "personalidades" emproadas de nula importância, opositores que nunca foram a eleições ou que foram e nelas tiveram votação residual.

12) Continue Senhor Presidente a sua batalha brutal e sem quartel contra os pérfidos poderes instituídos no desporto em Portugal. Nesse desiderato conte com o meu aplauso na bancada, com o meu esforço financeiro em cotas e gamebox e com o meu voto nas urnas, porque mais não me cabe nem me tem sido pedido.

13) Mas não desdoure o alto cargo de Presidente do Sporting Clube de Portugal, que neste momento ocupa, insultando e difamando uma tertúlia de indefectíveis sportinguistas que pagam para sê-lo e do Clube nada recebem, às vezes nem alegrias.

14) A grandeza de um Presidente mede-se pelos inimigos que tem. 

15) Saudações leoninas.

És a Nossa Fé: 223 visualizações por hora

Nos últimos cinco dias, registámos 26.800 visualizações neste blogue. Média: 5360 visualizações diárias. Ou, fazendo as contas de outra forma, És a Nossa Fé tem 223 visualizações por hora, em média.

Cada vez com mais e melhores leitores, portanto. Números que registamos com imenso agrado. E como um desafio suplementar para os tempos mais próximos.

Saudações Leoninas a todos quantos aqui passam, lendo e comentando.

Ser sportinguista é ser diferente

Estou a escrever pela primeira vez neste blog.

Um obrigado a todos e em especial ao Ricardo Roque e ao Pedro pelo desafio que me lançaram e a todos ou outros que de uma forma despretensiosa "alimentam" este espaço, que já representa muito para todos aqueles que fazem do Sporting um clube especial, um clube diferente. Nestas primeiras palavras, envio um grande abraço para aqueles que como eu, acreditam que vale a pena ser do Sporting. Até breve.

Seguir em frente, seis anos depois

enhanced-6216-1495030270-1[1].jpg

 

 

Isto começou assim. No final de 2011, dois amigos - o Francisco e o João - desafiaram-me a fundar um blogue de apoio ao Sporting e de intervenção quotidiana na vida leonina. Foram eles a organizar a logística fundamental, incluindo o registo do domínio (com o endereço Sporting, muito difícil de obter) e o grafismo, que sempre se destacou pela sua qualidade, contrariando uma tendência dominante. Foram também eles a recrutar grande parte da equipa fundadora, incluindo pessoas que não cheguei a conhecer.

O blogue arrancou a 1 de Janeiro de 2012 - mal imaginávamos que seria o período mais triste e desolador da história centenária do nosso clube - e produziu de imediato grande impacto, traduzido nas audiências: em poucas horas já tínhamos mais de duzentos leitores. O saudoso Pedro Rolo Duarte, benfiquista, logo o destacou na Antena 1 como blogue da semana, cumprimentando a sua "equipa de luxo".

 

Acontece que aqueles meus companheiros, por motivos pessoais ou profissionais, acabariam por desligar-se em boa parte do projecto. E daí a uns tantos meses fiquei eu com o bebé nos braços - logo eu, que tinha sido o mais distraído e displicente elemento do trio fundador. Por compreensível falta de motivação, alguns dos parceiros de escrita inicial deixaram de comparecer. Um belo dia, portanto, confrontei-me com o dilema: ou me assumia como timoneiro do barco ou o naufrágio era inevitável. Na pior fase da vida do Sporting.

Era um falso dilema: só havia mesmo de seguir em frente. E assim foi. O blogue foi crescendo e ganhando influência e expandindo o seu plantel a pessoas de várias tendências religiosas, estéticas e políticas, irmanadas pelo comum amor ao nosso grande clube. Recebendo os contributos até de leitores que passaram para o lado de cá, tornando-se autores.

Houve, como sempre sucede nestes processos, alguns acidentes de percurso - relacionados, nomeadamente, com "contratações falhadas". São inevitáveis. E acontecem mesmo nas mais sólidas e prestigiadas agremiações. O essencial é que os erros sejam corrigidos e a rota alterada em função dos interesses superiores do projecto, que estão sempre acima da soma dos seus membros ocasionais.

 

Neste momento em que És a Nossa Fé entra no sétimo ano de existência, saúdo aqueles que aqui foram pioneiros comigo.

Saúdo desde logo o Francisco Almeida Leite, que se mantém como discretíssimo autor, e o João Vilallobos, que entendeu sair mas a quem já desafiei para regressar a esta casa que nunca deixou de ser dele.

Saúdo a Ana Torres Pereira e o André Peixe e o David Dinis e o João Gomes de Almeida e o João Severino e o Leonardo Ralha e o Adelino Cunha e o António Figueira e o Francisco Mota Ferreira e o Paulo Ferreira e o José Manuel Barroso e o Vasco Barreto e o Tomás Vasques - convicto de que, mesmo estando longe, não deixam de estar perto.

E, naturalmente, saúdo também a Alda Telles e a Zélia Parreira e a Marta Spínola e o João Caetano Dias e o Rui Rocha e o Bernardo Pires de Lima e o João Távora e o José Pimentel Teixeira e o José Navarro de Andrade e o Filipe Moura, que por cá continuam.

 

Outros, muitos outros, se seguiram.

Outros, muitos outros, vieram e estão.

Entramos num novo ano. Somando sempre, agregando cada vez mais. Felizmente há uma grande diferença entre o Sporting de 2012 e o Sporting de 2018. Para a frente é que é o caminho.

Meia dúzia!

Este espaço aberto de debate, de ideias e demonstração de desejos fez ontem 6 anos.

É, por assim dizer, já uma criança em idade escolar e com direito a entrar no estádio do nosso Sporting de camisola e cachecol.

Ora bem, como eu não estava no dealbar deste blogue - só entraria em Julho - fui em busca dos primórdios.

Descobri que dos elementos que deram o pontapé de saída à concretização deste projecto, muitos ainda estão por cá. O que é realmente fantástico.

Hoje somos “somente” 41 elementos. Com visões e filosofias diferentes quanto ao futuro do nosso clube, todavia são estas diferenças que nos unem e nos levam a empurrar os nossos atletas, e consequentemente o nosso clube, para mais vitórias.

Obrigado aos nossos pioneiros.

Obrigado a quem nos lê e comenta.

Obrigado ao Sporting.

A gente lê-se por aí!

 

§ - Assumo a falha de informação na primeira versão deste texto. Entretanto emendada! Por tal facto peço desculpa aos leitores pela incorreção cometida.

Contra nhagas, cartilhas e melancias

thumbnail_image1[1].jpg

 

Na véspera de um clássico, e de um dérbi lisboeta, nada melhor que reunirmos o nosso plantel para uma jornada gastronómico-desportiva no poiso do costume: o café Império, reduto leonino no coração da capital.

Um jantar com 16 comensais, abrilhantado por um caloiro e um convidado especial.

 

O caloiro foi o nosso Pedro Azevedo, o mais recente reforço do És a Nossa Fé, com prosas já distinguidas no ranking do Sapo. Foi dos últimos a chegar mas integrou-se como se nos conhecesse desde sempre. Tal é o ambiente de sã camaradagem e confraternização que reina nas nossas hostes.

O convidado foi o Pedro Figueiredo, editor-executivo do jornal Sporting, jornalista com longa e prestigiada carreira. Também ele rapidamente se integrou neste nosso grupo que faz do convívio um lema, da amizade um posto e do sportinguismo uma bandeira desfraldada com dedicação, devoção e gosto.

O encarnado foi tom ausente do repasto, excepto nos pratos daqueles que optaram pelos bifes muito mal passados, o que levou alguém, com humor duvidoso, a apelidá-los de "bifes à Benfica". O tom dominante, além do verde esperança, acabou por ser o dourado das batatas fritas e das cervejolas que ajudaram a molhar a palavra.

 

Fizeram-se vaticínios para os desafios de logo, claro. Com clara predominância para um triunfo claro do Sporting sobre o Benfica C que só por acaso equipa de azul. E para um tropeção de ambos os contendores no embate que se desenrola mais a norte.

Posámos confiantes para a foto, como bem se nota. E erguemos os copos em brinde unânime: para que o Sporting se sagre campeão. Contra os rivais, os nhagas, os padres, as cartilhas, as melancias, o terrorismo verbal dos berras e porventuras.

Com espírito inquebrantável e garra leonina: o mundo sabe que pelo nosso amor somos doentes.

 

Entre os mais comentados

Nos 22 destaques feitos pelo Sapo em Novembro para assinalar os dez blogues mais comentados nesta plataforma ao longo do mês, És a Nossa Fé recebeu 22 menções - atingindo, portanto, a quota máxima. O que acontece pelo terceiro mês consecutivo.

Mais: este foi o único blogue a fazer o pleno dos destaques. Sem falhar um. Recorde-se que os textos publicados ao fim de semana são agregados aos de sexta-feira para este efeito, o que leva o número de destaques a ser inferior ao número de dias.

Mais ainda: figurámos 16 vezes no pódio dos mais comentados - com dez "medalhas de ouro", três de "prata" e três de "bronze".

 

Os 22 textos foram estes, por ordem cronológica:

 

A voz do leitor (26 comentários)

Quente & frio (54 comentários, o mais comentado do dia)

Parabéns, Benfica (50 comentários)

Prognósticos antes do jogo (38 comentários)

Tudo ao molho e FÉ em Deus - Abel e o monstro Danilo (67 comentários, o mais comentado do dia)

Prognósticos antes do Natal (72 comentários, o mais comentado do dia)

Como os vendedores de castanhas (54 comentários, o mais comentado do dia)

Toca e foge (34 comentários)

Hoje giro eu - Aggiornamento SPORTING  (103 comentários, o mais comentado do dia)

Falta de chá e falta de gramática (52 comentários, terceiro mais comentado do dia)

À margem da lei (38 comentários)

Ser do Sporting é gostar de ganhar limpo (38 comentários, o mais comentado do dia)

Dúvida (77 comentários, o mais comentado do dia)

Hoje giro eu - Quando o mau Bruno põe em xeque o bom Bruno (79 comentários, o mais comentado do dia)

Guerra de empresários (56 comentários, segundo mais comentado do dia)

Uma garganta cada vez mais funda (62 comentários, o mais comentado do dia)

Cobardolas (42 comentários, segundo mais comentado)

Se bem percebo (30 comentários, terceiro mais comentado)

As coisas são o que são (56 comentários)

Olheiro de Bancada - XII (40 comentários, terceiro mais comentado)

Vieira travestido de melancia atrofiada? (60 comentários, segundo mais comentado)

Uma imensa desvergonha (34 comentários, o mais comentado)

 

Com um total de 1174 comentários nestes postais.

Fica o agradecimento a quem nos dá a honra de visitar e comentar. E, naturalmente, também aos responsáveis do Sapo por esta iniciativa.

Entre os mais comentados

Nos 21 destaques feitos pelo Sapo em Setembro para assinalar os dez blogues mais comentados nesta plataforma ao longo do mês, És a Nossa Fé recebeu 21 menções - atingindo, portanto, a quota máxima.

Mais: este foi o único blogue a fazer o pleno dos destaques. Sem falhar um. Recorde-se que os textos publicados ao fim de semana são agregados aos de sexta-feira para este efeito, o que leva o número de destaques a ser inferior ao número de dias.

Mais ainda: figurámos 10 vezes no pódio dos mais comentados - com três "medalhas de ouro", quatro de "prata" e três de "bronze".

 

Os 21 textos foram estes, por ordem cronológica:

 

Bestial (74 comentários, o segundo mais comentado do dia)

Os papagaios (50 comentários, o terceiro mais comentado do dia)

A interminável penitência do Diamantino (92 comentários, o segundo mais comentado)

Obrigado, mas nem pensar (42 comentários)

Correndo o risco de me repetir (108 comentários, o mais comentado do dia)

Inaceitáveis insultos a sportinguistas (68 comentários, terceiro mais comentado)

Rescaldo do jogo de hoje (34 comentários)

A Cornélia a pastar na Luz (42 comentários)

Rescaldo do jogo de hoje (44 comentários)

Tudo ao molho e Fé em Deus - A esmerada arte de perdoar (35 comentários)

Prognósticos antes do jogo (80 comentários, o mais comentado)

Hossanas do cartilheiro (44 comentários, terceiro mais comentado)

Onde é que eles estão? (45 comentários, segundo mais comentado)

Já só lhes falta queimar cachecóis (40 comentários)

A melhor (26 comentários)

Prognósticos antes do jogo (64 comentários)

Rescaldo do jogo de hoje (64 comentários)

De saída? (36 comentários)

Hoje giro eu - O estranho caso de Alan Ruiz (63 comentários, o mais comentado do dia)

À atenção do Sporting (44 comentários)

O mistério Bas Dost (48 comentários, segundo mais comentado)

 

Com um total de 1143 comentários nestes postais.

Fica o agradecimento a quem nos dá a honra de visitar e comentar. E, naturalmente, também aos responsáveis do Sapo por esta iniciativa.

Este blogue soma e segue

20170913_073536.jpg

 

Soma e segue. Só ontem, aqui no blogue, registámos 2786 visitas e 6114 visualizações. Apesar de ter sido um dia com apenas 22 horas blogosféricas, pois as atenções leoninas concentraram-se durante cerca de cem minutos no jogo que assinalou a nossa estreia na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Prova evidente - mais uma - do sucesso do És a Nossa Fé. Aqui jogamos sempre motivados, sem falhas de concentração competitiva. Focados no título, jogo a jogo. Porque queremos ser campeões.

"O Mundo Sabe Que" ... Este Ano É Que É!!!

 

Estou muito grato ao Mister Pedro Correia pela oportunidade que me dá com este convite para regressar a casa, ao "És a Nossa Fé!". Há algumas épocas saí daqui, era jovem e, como disse recentemente o Fábio Coentrão, toda a gente pode errar. Agora é levantar a cabeça, trabalhar dia-a-dia, em prol do grupo de trabalho. Sei que vou começar no banco, mas vou esperar por uma oportunidade para mostrar o meu trabalho, para poder ajudar a que todos consigamos os nossos objectivos, mas sempre a pensar postal a postal.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes:
  • Infinite loop in style or layer

  • Database busy