Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

O golpe de asa do speaker

Se há lugar que temos bem preenchido é o de speaker. Então agora com o PA* novo o homem ouve-se em Cacilhas...

A coisa na primeira parte não estava a correr. Nem bem, nem mal, não estava a correr mesmo, que eles era só com três velocidades: Devagar, devagarinho e parado e quando lá por baixo de mim começaram com aquela cantoria do "e óóó Va-ran-das, o que é que tu fa-ze-za-qui-a-pre-si-denteeeeeee?" foi quando ouvi algum sonzinho vindo da central, umas assobiadelas lá para os de baixo de mim, que para os marmanjos que se arrastavam em campo nem uma palminha e um "vaz'mbora!" Pronto, justiça seja feita, lá para a segunda parte, quando um dos do falso Belém se espojou junto à linha lateral a imitar os nossos, trataram de o assobiar quase com tantos decibéis como o do PA* novo e ao árbitro por tabela.

O golpe de asa do speaker aconteceu ao intervalo quando, certamente a recado de Varandas que de futebol percebe o homem, através do novo PA*, se virou para as bancadas e perguntou, alto e bom som "quem é que aí nas bancadas já jogou à bola?" e logo duas ou três centenas de barrigudos e outros menos se levantaram das cadeiras, pensando que iam ser convocados para um jogo das velhas guardas. Estavam redondamente enganados, como se viu na segunda parte quando entraram em campo já depois de nos terem rebentado com os ouvidos com mais uma exibição do PA* novo, que se não ultrapassou os 100 dB pouco faltou. Demoraram algum tempo a começar a carburar, mas não é que ali em dez minutos, entre os 70 e 80 deram uma lição de bola aos coxos que começaram o jogo? Marcaram dois golos e poderiam ter marcado outros dois pelo mesmo rapaz que nos seus tempos áureos foi ponta-de-lança (atenção Varandas, agarra este!) no Grupo Desportivo de Matrena. Claro que no final as barriguinhas falaram mais forte e os últimos dez minutos foram a um ritmo mais lento, mas mesmo assim meteram num chinelo as aventesmas que se arrastaram agonizantes na primeira parte.

E foram os responsáveis por não haver mais uma faustosa exibição do PA* no final do jogo, que a malta do "e óóó Va-ran-das, o que é que tu fa-ze-za-qui-a-pre-si-denteeeeeee?" ficou sem munições, pelo menos por hoje...

E livraram o Pedro Correia da chatice de ir à Câmara de Lisboa,  fazer queixa daquela barulheira infernal que me ia rebentando com os tímpanos logo a seguir ao intervalo. "Ná-via" necessidade, porque toda a gente via que com aqueles onze que entraram na segunda parte, aquilo eram favas contadas. Eheh

 

*PA: palavras em inglatónico para aparelhagem de som, mas eu às vezes gosto de dar uma de cagão e mostrar à malta que sou erudito...

Coates, Coates, Coates!

Grande jogo finalmente, perante um adversário que deu muita luta e com imensa qualidade.

Para a apreciação individual cá virá o Leonardo Ralha, mas para mim o melhor em campo foi sem dúvida Vietto e Coates mereceu tanto aquele golo! Por tudo o que de bom lhe pode trazer e à equipa.

(eu disse ao Pedro Correia que acredito que Silas dará a volta a "isto". O que eu o desejo...)

Sportingggggggggggggg

Reciclar, reutilizar, (reduzir) reformar

Eu cá por mim aproveitava as faixas, sempre se poupa algum...

Não sei se os mesmos se prontificarão para a tarefa (legítima na altura como o será agora), mas se não, deixem lá o material que alguém rapidamente lhe pegará.

Manifestantes pedem novas eleições no Sporting

Nota: Foto retirada do Expresso, publicada no dia 04.06.2018 às 23.09 horas, pública portanto.

Lembrando Mortimore

E de repente veio-me à memória (uma frase batida) a frase preferida de Mortimore, treinador dos rivais há um ror de anos, cuja equipa não jogava nadinha, mas que por obra e graça do Espírito Santo lá conseguia ir ganhando os jogos, quase todos, por 1-0. À sacramental pergunta dos jornalistas, "mister, de novo um a zero?..." Mortimore respondia invariavelmente "um a zero, dois ponta!"

Pois hoje foi um a zero e três "ponta". O resto há-de vir depois, espero eu.

É Silas?

Seja Silas, terá todo o meu apoio e a certeza de que nenhum assobio ou pateada durante qualquer jogo ouvirá da minha parte (como nenhum outro, aliás), por muito mal que corra e espero que não haja motivo para tal.

Já que o presidente do CD, e responsável máximo pelo futebol, não teve a coragem, o discernimento e até o espírito de missão que seria a sua demissão e entendeu encetar uma fuga para a frente, vamos lá cerrar fileiras em torno de Silas e dos jogadores e dar descanso à equipa. Sem contudo baixar a bitola da exigência, que num clube como o Sporting é assunto umbilicalmente colado e de referência escusada.

Boa sorte, Silas, e que a tua sorte seja a do Sporting.

E então, desistimos?

Tonel, nosso ex-jogador, diz que as pessoas têm que ter a noção que o Sporting neste momento não pode competir com o Porto e Benfica.

Portanto jogam apenas os dois entre eles, é isso? Se o Sporting não pode, que dizer dos outros... 

Este é um pequeno exemplo da mentalidade "ganhadora" do Sporting. Se nem os (ex-)jogadores acreditam nas suas capacidades e possibilidades, como podem aqueles que têm que os apoiar ter vontade de o fazer?

É também nisto que temos que mudar, no sentimento fatalista de que os outros são sempre melhores. Até podem ser, mas nem sempre os melhores ganham e há que aproveitar os seus eventuais maus momentos. Ora se se parte com uma atitude perdedora, não chegaremos a lado nenhum...

 

 

CALma

Bom jogo, excelente resultado.

O JC e a CAL estarão particularmente eufóricos hoje, já que o resultado terá valido por duas desforras, a do jogo da época passada em que "enfardámos" 4 e a do jogo recente da supertaça em que encaixámos 5 e em que tiveram, apesar da derrota, o prazer de ter assistido ao vivo, apesar de a cores bem desbotadas.

Como um e outro serão previdentes e não quereriam perder pitada, certamente entraram a tempo de assistir ao vendaval que aconteceu antes dos dez minutos e terão adorado também o lance a régua e esquadro que nos deu o terceiro da noite.

Parabéns a ambos e já agora parabéns também aos jogadores, que estiveram quase todos bem.

Estamos na frente e candeia que vai à frente alumia duas vezes, diz o povo na sua imensa sabedoria. E na sua imensa sabedoria diz também o povo que cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém e apesar de estarmos na frente as coisas não estão muito melhores do que há uma semana, portanto, como diria um personagem de novela brasileira, "muita CALma nessa hora". Vamos lá aguardar o final do período de transferências, que com este grupo dificilmente chegaremos ao objectivo primeiro e ver se ainda há dinheiro para contratar alguém de jeito que componha o ramalhete e nos dê uma alegria a sério, que a gente já até se esqueceu da última.

Basta de paninhos quentes

Aqui, fiz questão de não responder a qualquer comentário (e até dei voz  a lampiões) porque entendi que sendo o post publicado escassos minutos após a copiosa derrota ante o eterno rival (justa e talvez até escassa, perante o futebol praticado por ambas as equipas) serviria para os comentadores carpirem as suas justas mágoas, a quente, revelando aquilo que é a essência do futebol: a emoção, os nervos à flor da pele, a irracionalidade até. Não voltarei lá atrás, o que foi publicado, publicado está.

O título desse post de ontem levantava uma questão que quem faz o favor de me ler certamente entendeu à primeira. O José da Xã foi ainda mais claro e colocou o "dedo na ferida": Não voltará a Alvalade com esta miséria!

Não há desculpas. Com tempo mais que suficiente para preparar uma época, o nosso treinador, que acredito ainda não ter percebido onde está, anda ainda aos apalpões à procura de ninguém sabe bem o quê. O Pedro Correia já fez bem em lembrar que por menos Peseiro foi despedido por Frederico Varandas, o homem que por ora ocupa o lugar de presidente do Sporting. Eu faço questão de lembrar que Frederico Varandas não teve a maioria dos votantes do seu lado, ainda que tivesse a maioria dos votos (haverei de pugnar aqui pela causa de um sócio/um voto até que a voz me doa) e a sua posição está, como a de qualquer presidente, refém dos resultados no futebol, independentemente da legitimidade da sua eleição.

Portanto caro presidente, se quer continuar a exercer o cargo para que foi eleito, deixe-se de merdas, de falinhas mansas (reveja o momento em que Vieira segreda qualquer coisa ao ouvido do presidente da federação e faz um gesto sintomático de "vamos encavá-los") e tenha-os no sítio!

O nosso adversário de ontem, e podemos dar a importância que quisermos ao torneio nos EUA que venceram, fez uma pré-época que deu aos seus sócios e adeptos a convicção de que dificilmente perderão o primeiro lugar no campeonato que se inicia no próximo fim-de-semana. Ganhássemos nós a porra dum troféu na América e o foguetório que não haveria por aqui...

Já nós, fizemos uma pré-época miserável. Não encontro outro adjectivo para qualificar as derrotas e empates com conjuntos de rapazes bem humorados que defrontámos, apesar de termos jogado e empatado com o campeão europeu, o Liverpool, aqui p'ra nós com uma sorte daquelas...

Com todas as letras, presidente: Ou ganha e continua, ou não ganha e sai! E este ganha começa no próximo domingo. Não é Keizer quem estará no banco, no banco estará simbolicamente o presidente que o sustenta e uma derrota ou um empate nos Barreiros é responsabilidade do presidente! Consoante o que der o resultado, tome a decisão que deverá tomar.

Como se diz na minha terra, não há cá renhonhós!

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D