Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Subitamente no verão passado

6939A1A3-3DBE-4438-B556-40A1F1E8433E.jpeg

Foi assim que terminou o processo Cashball, que esteve para o ataque a Alcochete e para o desvario final de Bruno de Carvalho como o atentado a Carlos Lacerda esteve para o Manifesto dos Generais e para o suicídio de Getúlio Vargas. Desta vez ninguém morreu, felizmente, e Bas Dost foi o único a sofrer ferimentos, ainda que os prejuízos para o Sporting decorrentes disto ameacem ser incalculáveis.

Quem tiver curiosidade sobre o que aconteceu entre o atentado a Carlos Lacerda e o suicídio de Getúlio Vargas pode ler o belíssimo romance "Agosto", de Rubem Fonseca. Já o Cashball foi criado por um ficcionista muito menos capacitado, mas com um "agente literário" tão bom ou tão influente que ainda assim logrou a suspensão da descrença de alguns daqueles que ouviram o seu relato de uma rede de resultados combinados no futebol e no andebol em benefício do Sporting.

Mais do que uma narrativa bem articulada que ajudou a arrasar o meu clube e a colocá-lo nas mãos de quem se tem servido dele, o Cashball fica para mim como uma nódoa no trajecto profissional. Embora ainda hoje queira acreditar que aqueles que propagaram as vergonhosas invenções de um desqualificado mal-aventurado o fizeram sem conhecimento de estarem a validar invenções desprovidas de ligação à realidade (um dos supostos "corrompidos" pelo Sporting fez algumas das melhores defesas que já vi um guarda-redes fazer no jogo em que supostamente recebeu para deixar entrar golos), a minha incapacidade de travar o comboio desgovernado que me apareceu pela frente ainda hoje me custa.

Devo ao Cashball e ao que se passou naqueles meses de 2018 a abrupta necessidade de encontrar um novo rumo para a minha vida profissional, e ainda por cima para melhor. Espero que um dia também o Sporting possa dizer o mesmo, mas temo que esse dia não esteja para breve.

5 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D