Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Show me the money

Andam todos enxofrados com a derrota mas ninguém ousa sequer pôr em causa a política suicida seguida pelo papa. Seja qual a razão, não me interessa de todo, o porto inverteu a sua lógica de clube assente num bairrismo primário, fazendo do ódio aos seus adversários a sua força. A sua formação existe, mas os jogadores que de lá saem, como não geram mais-valias imediatas, não chegam à equipa principal. O Rúben Neves é obviamente uma excepção. Esquecendo a fruta, os apitos e os cafés com leite, o papa orgulha-se de tudo, mas mesmo tudo, fazer pelo seu clube, não há (havia) limites, tudo valia. Esta época, das poucas vezes que botou faladura, foi para se insurgir contra a ideia louca de acabar com a partilha dos passes com fundos de investimento. É sintomático que o ex-ddt do futebol do burgo apenas veja esta questão como fundamental para a sobrevivência do seu clube. Seja pela idade ou por vista curta, acha que a forma de se aproximar de clubes com maior poderio financeiro é associar-se a fundos que colocam jogadores por pacote em vários clubes na Europa. O que antes era controlado pelos clubes, mais recentemente as sad´s, está neste momento a ser controlado por entidades que nada têm a ver com os clubes. A decisão de contratação não está, por exemplo no porto, nas mãos do seu presidente. Este sujeita-se, de bom grado presume-se, às decisões de quem lhe paga os passes dos jogadores. As mais-valias geradas por vendas de passes são agora incluídas na contabilidade de empresas com sede em paraísos fiscais. Nessa mesma declaração o ex-ddt do futebol português afirma que se não fosse ele o porto já podia pertencer a um russo. Para lá de ser uma declaração apenas para desviar a atenção do mais importante, podemos de facto concordar. Sim, a um russo não pertence, mas seguramente que quem investe actualmente no porto não está sequer interessado em saber se as dezenas de jogadores que lá colocou servem ou não o interesse do clube, as suas necessidades. Dos quase vinte jogadores que por lá rodam, se um ou dois gerarem um bom retorno financeiro, o dia está ganho. E o clube? O clube não lhes diz respeito, a menos que seja transformado em percentagens e possa ser partilhado para poder ser revendido ao fim de um ano. O porto já esteve muito mais longe.

Mas por mim que continuem a dizer que a culpa é do Lopetegui.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Tiago Cabral 21.10.2014

    Sim, também pode acontecer isso.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D