Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

És a nossa Fé!

Sem respeito pelos sócios

Texto de André

img_920x518$2018_04_30_00_16_23_1392321.jpg

 

Quanto aos critérios [de renumeração], tanto os de agora como os de 2015, não tenho nada a dizer. São abordagens diferentes para o mesmo tema e vejo em ambos pontos positivos e negativos.

Mas sobre esta temática vejo dois pontos fundamentais:

- Este exercício foi feito considerando quem estava regularizado em Maio de 2018 (podendo depois deixar de pagar até hoje) e quem regularizou em Junho 2020. Por muito que eu não concorde com o deixar de pagar quotas, nem nunca deixarei de pagar (assim a minha situação financeira o permita), em Junho de 2018 houve uma Assembleia Geral que gerou uma divisão nunca vista nos Sportinguistas. Fosse este exercício feito a partir de Julho de 2018 e os números eram bem diferentes. Ter sido feito a partir de Maio não foi inocente e percebo porquê, mas acaba por esconder parte da realidade, pelo que não posso gabar coragem;

- Como ponto justificativo do primeiro que aqui mencionei, temos as receitas de quotização. Isto sim, é muito preocupante. No fim da época de 2017/2018 estávamos na casa dos 9 milhões de euros. Na época seguinte baixámos para 8,6 milhões. Esta época orçamentámos o regresso aos 9 milhões, mas apesar de ainda não termos os números do fecho (fui consultar o orçamento para 2020/2021 e não colocaram as previsões de fecho desta época quando o exercício do próximo orçamento foi realizado em Maio, ou seja, quase no fim da época 2019/2020, ainda para mais com as competições das modalidades terminadas oficialmente), vemos que o orçamentado para 2020/2021 são 8,1 milhões, o que (...) demonstra que perdemos muitos sócios em número e pagantes.

Aumentámos a percentagem de regularizados, mas diminuímos muito em receitas.

Há com certeza uma percentagem considerável nos regularizados que são crianças (sem pagamento de quotas até aos 6 anos ou a 3 euros).

 

Para terminar, o facto de não colocarem a previsão das receitas e gastos do orçamento deste ano é claramente esconder a verdade aos Sportinguistas, o que apenas posso apelidar de vergonhoso. Para não mostrarem, é porque são números maus (basta ver que na apresentação do orçamento para 2019/2020 mostraram a previsão de fecho de 2018/2019, tal como se impõe).

Relembro que, de acordo com os estatutos, o não cumprimento do orçamento apresentado [com] resultado negativo é por si só motivo de justa causa para destituição dos órgãos sociais. Mais uma vez, nenhuma coragem, (...) sem respeito pelos sócios.

 

Texto do leitor André, publicado originalmente aqui.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D