Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Selecção soma e segue

image[3].jpg

Ronaldo a marcar o seu segundo golo - terceiro de Portugal

(Foto Filipe Amorim/O Jogo)

 

Grande jogo da selecção portuguesa, esta noite, frente à Hungria. Que terminou com uma categórica vitória da equipa das quinas, por 3-0, nesta campanha para a qualificação do Campeonato do Mundo de 2018.

Foi o quarto triunfo consecutivo da nossa selecção, com momentos de inegável brilhantismo - na sequência da conquista do Euro-2016 e deixando antever uma boa prestação portuguesa na Taça das Confederações.

 

Destaque para os três golos, de belo efeito.

O primeiro iniciado com um passe vertical de William Carvalho que pôs a bola nos pés de Cristiano Ronaldo, aproveitando este para adiantá-la numa oportuna desmarcação de Raphael Guerreiro, que num cruzamento perfeito ofereceu o golo a André Silva, eficaz à boca da baliza.

O segundo, iniciado num fabuloso passe longo de Pepe, contou com uma magnífica assistência de André Silva para Cristiano, que num fortíssimo remate rasteiro com o pé esquerdo colocou a bola no buraco da agulha da baliza húngara.

O terceiro nasceu de um livre directo após falta sobre Quaresma, que fez a cabeça em água à defesa magiar. Chamado a convertê-lo, Cristiano Ronaldo não perdoou: mais um pontapé muito bem colocado que fez levantar o estádio da Luz, onde se realizou a partida.

Com estes dois golos, o melhor jogador português de sempre soma já setenta ao serviço da selecção.

 

O Sporting e o Real Madrid, com dois jogadores cada, foram os clubes mais representados neste onze titular.

Em campo estiveram, de resto, oito profissionais formados na Academia leonina (Rui Patrício, Cédric, José Fonte, William Carvalho, João Mário, Ronaldo e Quaresma, além de João Moutinho, suplente utilizado).

Mas convém reconhecer que os três maiores clubes portugueses estiveram representados neste desafio da selecção: o Sporting (com Rui Patrício e William, que jogaram os 90 minutos), o FC Porto (com André Silva, substituído aos 67') e o Benfica (com Pizzi, último suplente a entrar, quando faltavam três minutos para o apito final).

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D