Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de ontem

 

Gostei

 

De nova vitória. Desta vez ao Famalicão, no estádio minhoto, quatro noites após o triunfo anterior, em Barcelos. Vencemos pela margem mínima, apenas 1-0. Mas foi quanto bastou para arrecadarmos três preciosos pontos e consolidar a liderança isolada, quando estamos a cinco jornadas do fim do campeonato. Vale a pena acentuar: em 29 jogos, vencemos 25. Números dignos de registo. Números extraordinários - de uma das nossas melhores épocas futebolísticas de sempre, que já começa a suscitar saudades.

 

De Trincão. Voltou a fazer um grande jogo, com inegável brilhantismo. Excelente primeira parte: foi ele a conduzir quase todas as acções ofensivas mais perigosas, como aconteceu aos 40', 52' e 73'. Aliando o requinte técnico à inteligência táctica. Ponto alto: a assistência para o nosso golo. Mais uma, a oitava da temporada.

 

De Pedro Gonçalves. Destaco-o como melhor em campo, embora quatro outros companheiros também pudessem figurar no topo desta lista. O nosso n.º 8 fez a diferença ao marcar o golo, naquele seu jeito muito especial de parecer que mal causa perigo frente à baliza, recebendo a bola com um pé e rematando com o outro. Estavam decorridos 20 minutos: era quanto bastava para garantir a vitória leonina. Pedro mereceu este golo: como de costume, trabalhou bem para a equipa, sempre muito útil entre linhas. E ainda foi alvo de um penálti, não assinalado, ao minuto 26.

 

De Daniel Bragança. Exibição de inegável classe do nosso médio criativo, que oscilou entre as posições 8 e 10 neste jogo em que o primeiro sinal de perigo partiu do seu poderoso pé esquerdo. Aconteceu aos 13'', com a bola a bater estrondosamente na barra. Criativo, com grande visão de jogo, exímio no passe, foi essencial para ligar o meio-campo ao ataque. Muito útil também nos momentos defensivos.

 

De Morten.  Sem ele, o nosso meio-campo não teria a mesma qualidade. E talvez o Sporting nem estivesse na excelente posição em que está. O internacional dinamarquês funcionou, uma vez mais, como verdadeiro pêndulo do nosso meio-campo, onde brilhou com oito recuperações e quatro desarmes. Aos 13', ao desmarcar Daniel Bragança, assinou passe para golo: a bola esteve a centímetros de entrar.

 

De Coates. Um gigante no nosso reduto defensivo. O capitão defendeu tudo quanto havia para defender, impondo o seu toque de maturidade num sector que sem ele nunca actua de forma tão ligada e tão eficiente. Ganhou despiques com Cádiz, pondo em sentido o artilheiro anfitrião, segundo jogador com mais golos de cabeça na Liga. Precioso corte aos 89', absolutamente decisivo.

 

Do nosso desempenho. Sobretudo na primeira parte, em que estivemos sempre por cima, soubemos tapar os caminhos para a nossa baliza (Israel quase não chegou a fazer uma defesa com grau mínimo de dificuldade), revelámos boa reacção à perda de bola e soubemos apostar em Geny e Nuno Santos como extremos clássicos, ambos sem grandes preocupações no plano defensivo. Compensou: levamos 84 golos marcados - mais 19 do que o Benfica, mais 31 do que o FC Porto. 

 

De já termos marcado 128 golos em 2023/2024. É o sexto melhor registo de sempre na história leonina. E o melhor desde os longínquos tempos de Peyroteo, na época 1946/1947.

 

Dos 77 pontos já conquistados. Superámos a pontuação de todo o campeonato anterior quando ainda nos faltam cinco partidas. Ainda podemos conquistar 92 - marca absolutamente inédita no futebol português.

 

De ver o Sporting sempre a fazer golos. Cumprimos o 16.º desafio consecutivo sem perder na Liga 2023/2024, com sete triunfos consecutivos. Na segunda volta, até agora, ainda só perdemos dois pontos - no empate em Vila do Conde.

 

De estarmos cada vez mais perto do título. Sete pontos de avanço sobre o Benfica, 18 pontos acima do FC Porto e do Braga: só precisamos de três vitórias nos cinco jogos por cumprir. E já garantimos de antemão um lugar na pré-eliminatória da Liga dos Campeões, inacessível aos portistas.

 

 

Não gostei

 

Deste jogo ter sido disputado com 77 dias de atraso. Diferença enorme, quando esteve previsto para a tarde do dia 3 de Fevereiro. Por caprichos do calendário, sempre muito preenchido, só ontem pudemos disputar este desafio. Mais vale tarde que nunca. Tudo visto e somado, o balanço é positivo frente à competente equipa que ocupa o 8.º lugar na Liga. 

 

De ver Gyökeres ainda em branco. Pelo quinto jogo consecutivo, desta vez bem policiado por Riccieli. Mas o internacional sueco arrastou marcações, mostrou-se sempre inconformado e foi dos pés dele que teve início o lance que decidiu o jogo. 

 

Da falta de golos no segundo tempo. Ficou tudo resolvido ao minuto 20. Contra uma equipa que há poucos dias tinha imposto um empate ao FC Porto, no estádio do Dragão. Havia 0-1 ao intervalo, manteve-se este resultado até ao apito final.

 

De mais um remate à barra. Começo a perder-lhes a conta: são uns atrás dos outros. Desta vez o "culpado" foi Daniel Bragança, logo aos 13'. A bola bateu no ferro e acabou por não entrar. 

 

De ver Morten, Diomande e Esgaio amarelados. Por faltas desnecessárias, nos dois primeiros casos.  O internacional marfinense e o ala formado em Alcochete irão falhar, por acumulação de cartões, a recepção ao V. Guimarães no próximo domingo.

36 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D