Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de ontem

Gostei

 

Da nossa vitória categórica frente ao Estoril. Grande exibição no regresso - que já tardava - dos jogos no José Alvalade ainda com horário solar. Vencemos um emblema que impôs um empate ao Benfica e esteve a vencer o FC Porto por 2-0 antes de uma reviravolta de contornos duvidosos. A superioridade leonina foi indiscutível: o 1-0 que se registava ao intervalo só pecava por escasso. Consumou-se assim o 18.º triunfo do Sporting nesta Liga 2021/2022. Num embate em que a equipa adversária não fez um só remate à baliza leonina.

 

Do resultado. Não esperava menos que isto: derrotámos a equipa que joga de amarelo por 3-0. Igualando assim a nossa melhor marca deste campeonato alcançada nos desafios em casa. E levamos 46 remates vitoriosos - mais um do que os da Liga 2020/2021 nesta mesma fase.

 

Do regresso de Pedro Gonçalves aos golos. Foi só encostar, é verdade, mas revelou reflexos muito rápidos e concentração total para marcar o nosso primeiro. Estavam já decorridos 40', aproveitando da melhor maneira um mau alívio do guarda-redes Dani Figueira, que largou a bola em zona frontal. O melhor artilheiro do campeonato 2020/2021 confirma-se assim como primeiro goleador do Sporting também nesta temporada. Esperemos que este jogo tenha contribuído para o vermos recuperar confiança em si próprio.

 

De Sarabia. Não faz malabarismos em campo para suscitar o aplauso fácil das bancadas nem se perde em rodriguinhos com a bola. Mas o internacional espanhol tem uma extraordinária capacidade técnica que põe sempre ao serviço da equipa. Foi dele o fortíssimo remate rasteiro, de meia-distância, que provocou uma defesa incompleta e a consequente recarga originando o nosso primeiro golo. E marcou essa obra-prima que foi o nosso terceiro, aos 81' - um disparo fabuloso, ao ângulo mais distante, que fez levantar o estádio. Soma e segue: foi o melhor em campo. Infelizmente não o veremos em acção na próxima jornada: ficará de fora por ter visto o quinto amarelo.

 

De Matheus Reis. Outra magnífica exibição. Regressou à ala esquerda, da qual foi dono e senhor, e destacou-se sobretudo na manobra ofensiva, nunca deixando os créditos por pés alheios. Fez excelentes cruzamentos aos 12' e 24' (dois) que mereciam ter sido mais bem aproveitados. E encarregou-se ele próprio de marcar o segundo, beneficiando de uma primorosa assistência de calcanhar de Paulinho, rematando sem hipótese de defesa aos 76'. Quase bisou dois minutos depois. Parece crescer de jogo para jogo, sempre em benefício do colectivo leonino.

 

De Slimani. O treinador mandou-o entrar aos 70', quando Ugarte se lesionou, dando instruções a Paulinho para se fixar na ala esquerda do nosso ataque. O argelino cumpriu, deixando bem evidente a sua vontade de ser útil à equipa. E foi. Primeiro como um dos intervenientes do segundo golo, iniciando o ataque no corredor central com um passe para Matheus Reis, que corria junto à linha. Depois, servindo Sarabia no terceiro. Foi a sua primeira assistência neste regresso ao Sporting, incentivado pelos 35.270 espectadores ali presentes.

 

De Porro. Muito dinâmico, sempre inconformado. Conduziu numerosos ataques pela ala direita, sempre encostado à linha, e destacou-se por cruzamentos bem medidos aos 28', 61' e 68'. O nosso segundo golo tem início nos pés dele, com uma longa diagonal de 30 metros. Com algumas queixas físicas, agravadas após ter sofrido um pisão, foi substituído aos 82' por Gonçalo Esteves. Sob merecidos aplausos.

 

Do reencontro com alguns jogadores que passaram pelo Sporting. Cinco, nesta partida: Francisco Geraldes, André Franco, Joãozinho, Leonardo Ruiz e Romário Baró. Gostei mais de rever uns do que outros, como é natural.

 

De termos reforçado o nosso estatuto de melhor defesa do campeonato. Apenas 15 golos sofridos em 23 jogos. Todos merecem elogio - incluindo Neto, ontem nosso capitão: não falhou qualquer passe na primeira parte contra o Estoril.

 

 

Não gostei

 

Das ausências. Entrámos desfalcados para este jogo, com quatro futebolistas castigados em simultâneo: Coates, Palhinha, Esgaio e Tabata. Pode ser coincidência, mas não parece.

 

De Matheus Nunes. Ter-lhe-á feito mal o rasgado elogio que lhe tributou Pep Guardiola? A verdade é que esteve muito apagado no meio-campo, errando passes, travando o ritmo de jogo e agarrando-se em excesso à bola quando lhe competia conduzir ali a manobra ofensiva num dueto que partilhou desta vez com Ugarte (Palhinha não jogou por estar castigado). Rúben Amorim trocou-o aos 60' por Daniel Bragança, muito mais acutilante e objectivo. Não por acaso, o segundo e o terceiro golos ocorreram já com o substituto em campo.

 

Da lesão de Ugarte. Após a disputa de uma bola, caiu desamparado e esteve dois minutos estendido no relvado. Acabou por sair, visivelmente aturdido, e foi de imediato conduzido ao balneário para um exame clínico. Esperemos que o jovem internacional uruguaio recupere depressa. 

 

De Raul Silva. Emprestado pelo Braga ao Estoril, o maior sarrafeiro da equipa minhota confirmou a sua péssima fama mal foi lançado no jogo, aos 60': três minutos depois, na disputa de uma bola com Porro, aplicou-lhe um pisão que poderia tê-lo lesionado gravemente, acabando expulso aos 65' por Helder Malheiro - com desempenho competente como juiz da partida, sobretudo quando comparado com a maioria dos seus colegas que já apitaram jogos do Sporting.

24 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D