Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

Da difícil vitória em Vila do Conde, por 1-0. Obtivemos três pontos num estádio onde o Benfica empatou e só o FC Porto até agora tinha conseguido triunfar neste campeonato. Três pontos arrancados quase a ferros, iam já decorridos 85', praticamente na única verdadeira oportunidade que tivemos ao longo de todo o jogo.

 

De Rui Patrício. Devemos ao melhor guarda-redes português os três pontos que trazemos hoje de Vila do Conde. Rui Patrício, de longe o melhor jogador que actuou nesta partida, fez quatro enormes defesas a remates que levavam o selo de golo. Aos 32', 48', 84' e 90'. Passam os anos e ei-lo sempre a crescer de forma entre os postes, dando inegável segurança à equipa.

 

De Bas Dost. Voltou a ser ele a fazer a diferença na nossa linha avançada. Quando é preciso decidir, decide mesmo. Muitos adeptos já desesperavam com o empate a zero que se mantinha aos 85', quando o holandês marcou o solitário golo da vitória coroando um excelente lance de contra-ataque, com a velocidade que se impunha. É a terceira vez que ganhamos quase no fim de um jogo nesta Liga - e sempre com golos de Bas Dost.

 

De Battaglia. Entrou só na segunda parte. Mas chegou a tempo de ajudar a organizar a equipa leonina, que fez um medíocre primeiro tempo. Contribuiu para trancar o nosso meio-campo defensivo perante as contínuas investidas do Rio Ave sem nunca descurar o envolvimento ofensivo. Foi decisivo no lance do golo, iniciado por ele numa boa tabelinha com Acuña e ao qual deu a melhor sequência assistindo Bas Dost.

 

De ter superado o fantasma do ano passado. Foi neste mesmo estádio que ainda no primeiro terço da Liga 2016/17 começámos a despedir-nos do triunfo que ambicionávamos no campeonato, saindo daqui com uma derrota por 1-3. Até por este motivo a vitória de hoje foi importante.

 

Da equipa do Rio Ave, bem treinada por Miguel Cardoso. Mesmo sem dois dos habituais titulares deu sempre boa réplica ao Sporting, dominou a primeira parte, teve mais posse de bola e rematou mais vezes. Merece ir longe no campeonato. E não merecia ter perdido este jogo.

 

Que não tivéssemos sofridos golos. À décima jornada, levamos apenas cinco sofridos. Mérito evidente da nossa defesa em geral e do nosso guarda-redes em particular.

 

De reforçar a nossa liderança em golos marcados fora de casa. Já levamos doze em cinco jogos.

 

De ver o Sporting na frente do campeonato. Liderança provisória, pelo menos até amanhã. Com 26 pontos, conseguidos em oito vitórias e dois empates.

 

 

 

Não gostei

 

 

Das preocupantes lesões de Mathieu e Piccini. O francês viu-se forçado a sair logo aos 28', devido a problemas musculares, e o italiano jogou os últimos dez minutos a passo, impossibilitado de correr. São duas baixas quase certas para o importante desafio de terça-feira em Alvalade frente à Juventus. Vão fazer-nos falta.

 

Da nossa primeira parte. Jorge Jesus repetiu o onze titular da goleada frente ao Chaves mas não há dois jogos iguais e neste a receita não funcionou. O nosso meio-campo jogou descompensado e com óbvios desequilíbrios nos primeiros 45 minutos. Pressionámos pouco e mal, em ritmo frouxo e com baixa intensidade. O panorama melhorou depois do intervalo, com a troca de Podence por Battaglia, que acolitou William como tampão no eixo do meio-campo, onde o Rio Ave imperava.

 

Da nossa deficiente construção ofensiva. Perdi a conta às bolas despachadas sem critério para o meio-campo adversário, em sucessivos brindes à equipa da casa.

 

De Bruno Fernandes. Uma vez mais, pareceu-me um elemento desgarrado da nossa organização colectiva. Restam poucas dúvidas que não rende muito na posição 8, em que actuou no primeiro tempo, complementando mal as movimentações de William Carvalho. Melhorou na segunda parte, quando Jesus o mandou avançar no terreno, mas falhou demasiados passes. Acabou por marcar um golo, no entanto invalidado por fora de jogo.

 

Dos assobios à equipa. Estavam decorridos pouco mais de 50 minutos quando os adeptos começaram a lançar impropérios bem sonoros aos jogadores. Nenhuma equipa é motivada desta maneira, como tantas vezes venho insistindo. 

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    JHC 28.10.2017

    Não vi o vosso jogo e só soube do resultado com o Sporting já a jogar.
    Ganharam 1 x 0 o que quer dizer que não houve frango ao jantar.
    Foi o Gabigol a marcar o golo? E o Douglas lesionou-se sozinho a calçar as chuteiras ou é tão bom que está guardado para a Taça Lucílio Baptista?
  • Sem imagem de perfil

    Rudolfo Dias 28.10.2017

    Se não viu, eu explico resumidamente os dois jogos:
    Benfica: exibição fraquinha, vitória merecida e legal
    Sporting: exibição fraquinha, vitória imerecida e ilegal.
    Ou seja, o Sporting teve uma vitória VARiana que pode juntar à outra vitória VARiana em casa contra o Setúbal.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 28.10.2017

    No Sporting houve um golo irregular. Anulado pelo VAR.
    Só no SLB costuma haver vitórias com golo irregular. Sem VAR.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D