Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

De terminar o campeonato com mais uma goleada. Outra vitória, por números muito expressivos, desta vez em casa do Braga. Era um dos desafios que alguns comentadores consideravam dos mais difíceis que tínhamos pela frente. Afinal foi um dos mais fáceis. Vencemos 4-0 e estivemos mais perto do quinto golo do que os bracarenses estiveram do primeiro.

 

Da nossa exibição. Entrada fulgurante em jogo, com uma dinâmica que condicionou por completo a manobra táctica da equipa anfitriã. Antes da meia-hora já vencíamos 2-0.

 

De Bryan Ruiz. O melhor em campo, uma vez mais. Marcou dois golos, aos 71' e aos 80', e fez assistência para um terceiro - aos 20' (de Teo Gutiérrez). Protagonizou ainda a melhor jogada do desafio, logo aos 7', quando tirou quatro bracarenses do caminho em dribles no interior da grande área. Chega ao fim da Liga 2015/16 com sete golos e 12 assistências.

 

De Slimani. Combativo como sempre. Marcou hoje o nosso segundo golo, aos 27', e foi dele a assistência para o de Bryan Ruiz. Termina o campeonato com um bom pecúlio: 27 golos só no campeonato.

 

De Teo Gutiérrez. Foi melhorando de jogo para jogo. Hoje foi um dos obreiros deste triunfo. Coube-lhe abrir o caminho para a vitória com um remate fulminante que inaugurou a goleada.

 

De Schelotto. Incansável, o italo-argentino confirmou que merece a titularidade. Correu vezes sem conta na sua ala, centrando sempre de forma acutilante e certeira. Destacou-se ainda na assistência para o segundo golo de Bryan Ruiz.

 

De Gelson Martins. Boa exibição do nosso ala, que desta vez alinhou a titular. Alguns dos melhores lances leoninos foram protagonizados por ele. 

 

Que tivéssemos terminado o jogo com seis jogadores portugueses em campo. Rui Patrício, Rúben Semedo, Paulo Oliveira, Ricardo Esgaio, William Carvalho e João Mário

 

Que não tivéssemos sofrido qualquer golo. Confirmou-se: tivemos a melhor defesa do campeonato.

 

De ver o apoio da nossa massa adepta no estádio. Milhares de sportinguistas compareceram na Pedreira, incentivando e aplaudindo a equipa. Mantiveram a fé até ao fim.

 

 

Não gostei

 

Da ausência de Adrien. Imposibilitado de jogar por acumulação de cartões, o nosso habitual capitão merecia ter alinhado neste último encontro da Liga.

 

Da lesão de Coates. O internacional uruguaio teve de abandonar o campo logo aos 14', devido a um problema muscular, dando lugar a Paulo Oliveira.

 

Que o Sporting só estivesse campeão durante cerca de quatro minutos. Quando Teo marcou, aos 20', tudo era ainda possível. Mas o sonho leonino nesta última jornada durou pouco.

16 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D