Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

Da vitória. Passámos hoje para a próxima fase da Liga Europa, vencendo de forma categórica o Besiktas, que lidera o campeonato turco. Um triunfo que ninguém discute.

 

Da parada alta de Jorge Jesus. Não faltaram profetas da desgraça vaticinando que o treinador leonino iria fazer entrar em campo uma "segunda equipa" por não dar prioridade às competições europeias. Enganaram-se. O nosso técnico não poupou efectivos. Percebeu-se desde o início que só pensava em ganhar.

 

Das substituições.  Gelson Martins, Teo Gutiérrez e Matheus Pereira saltaram do banco na segunda parte para dar mais dinâmica e eficácia à equipa. Prometiam e cumpriram: Jesus acertou em cheio.

 

Dos três golos em dez minutos. Primeiro Slimani, aos 67', após excelente passe de Bryan Ruiz, numa jogada de antecipação que colheu o guarda-redes adversário de surpresa. Depois Bryan, aos 72', num remate muito bem colocado, de inegável mestria técnica. Finalmente Teo, aos 77', servido por Gelson - num lance individual de excelente execução após driblar um defesa turco.

 

De Bryan Ruiz. Marcou em Istambul, marcou em Moscovo, voltou a marcar neste desafio. O capitão da selecção da Costa Rica foi uma vez mais decisivo numa partida internacional de verde e branco. Marcando e dando a marcar frente ao Besiktas.

 

De João Mário. Fez a diferença, uma vez mais, com a sua qualidade de passe. Melhora de jogo para jogo, tanto a jogar na ala como na posição de médio interior. Vê-se que tem progredido muito sob o comando de Jesus.

 

De Gelson Martins. Sacudiu o ataque leonino, fazendo esquecer de imediato o entorpecido Montero. Dinamizou a equipa, lançou-a para a frente e coroou a exibição com uma assistência para golo.

 

Da saúde psicológica da nossa equipa. Pelo segundo desafio consecutivo na Liga Europa, damos a volta com sucesso a uma situação de desvantagem no marcador. Demonstrando que não baixamos os braços e continuamos a lutar pela vitória mesmo quando estamos temporariamente a perder.

 

 

Não gostei

 

Da primeira parte. Apatia, lentidão, descoordenação: os primeiros 45 minutos não estiveram ao nível das aspirações leoninas. Adiámos tudo para o segundo tempo.

 

De João Pereira. Uma vez mais, o nosso lateral direito foi batido diversas vezes em velocidade na sua ala. E ofereceu de bandeja a bola aos adversários no lance que gerou o golo turco.

 

De Montero. Jorge Jesus apostou nele como titular mas cedo se arrependeu. O colombiano já não regressou para a segunda parte - em benefício da equipa. Foi uma nulidade.

 

Da infantilidade de Teo Gutiérrez. Mal marcou o golo correu para o árbitro e surripiou-lhe o spray para tentar pintar qualquer coisa no relvado. Um gesto disparatado que lhe valeu um cartão amarelo.

23 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D