Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

De ganhar ao Arouca.  Vencemos uma equipa muito difícil, que já derrotou o Benfica nesta Liga 2015/16.

 

Da atitude da nossa equipa. Foi um jogo muito complicado, pelo estado do terreno e pela formação táctica do Arouca. Um jogo de persistência e de paciência que pôs à prova a resistência psicológica dos nossos jogadores. Prova superada.

 

Que tivéssemos o jogo sempre controlado. O Sporting dominou do primeiro ao último minuto.

 

De Bryan Ruiz.  Outra demonstração de grande classe do jogador costarriquenho, que sobressaiu pela qualidade individual em diversos lances. Partiu dos pés dele o passe longo que esteve na origem do nosso golo. O melhor em campo.

 

De Slimani. Esteve bastante abaixo do rendimento que tem revelado noutros jogos e parecia ter passado ao lado da partida. Mas é daqueles jogadores que nunca baixam os braços: numa jogada de insistência, no último minuto do tempo regulamentar, ganhou um ressalto na grande área e disparou com instinto goleador. Mais um golo para o seu pecúlio.

 

De Paulo Oliveira. Um pilar da nossa defesa. Cortou tudo quanto havia para cortar. E foi dele a melhor oportunidade leonina da primeira parte, num cabeceamento com selo de golo que fez voar o guardião do Arouca para a defesa da noite.

 

De William Carvalho. Fez uma primeira parte algo apagada. Mas teve uma actuação exemplar no segundo tempo, recuperando inúmeras bolas e dando profundidade aos nossos lances ofensivos.

 

De ganhar com dez. Marcámos o golo da vitória após a expulsão de Naldo. Sinal evidente de que a equipa manteve a robustez psicológica.

 

Da nossa quarta vitória consecutiva. Após derrotarmos o V. Guimarães (5-1), Benfica (3-0) e Estoril (1-0). E vamos com 26 pontos amealhados.

 

De ver consolidado o comando do Sporting. Terceira jornada consecutiva à frente do campeonato como líder isolado. Com mais cinco pontos do que o FCP e mais oito do que o SLB.

 

Da nossa estrelinha da sorte. Não existem campeões sem ela.

 

 

Não gostei

 

Do zero a zero ao intervalo. O jogo teve emoção mas o golo isolado só surgiu ao cair do pano.

 

Da quebra física de Jefferson. O nosso lateral esquerdo, com problemas musculares, teve de ser substituído ao intervalo. Mas Esgaio, o seu substituto, mostrou-se à altura apesar de jogar fora da sua posição habitual.

 

Do péssimo estado do terreno. O estádio municipal de Arouca parecia um lamaçal.

 

Do comportamento de Lito Vidigal. O treinador do Arouca entrou em campo à beira do fim, provocando um enorme sururu com a nítida intenção de queimar tempo para aguentar o empate a zero. Foi bem expulso e saiu-lhe o tiro pela culatra: de nada adiantou aquela peça de mau teatro. Pena que Naldo o tivesse empurrado, o que levou a ver também o cartão vermelho.

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D