Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Reguardando os chiffres, 4

chifres1.jpg

E lembrar-me de que ainda ninguém sabe o que vai passar-se!... Nem mesmo eu...

Lembrar-me.

Lembrarmo-nos.

Leio o que se foi escrevendo aqui.

Agora dizem (dizemos) todos:

"Já estávamos à espera..."

Estávamos à espera de quê?

De sermos roubados (perdão, furtados) de sermos mais furtados (não deixo de notar a ironia da semelhança fonética e gráfica entre fruto/fruta e furto; voucheirados?) que nunca? De sermos o único clube desde que o futebol começou a ser disputado, oficialmente, que é primeiro num campeonato, que joga em casa e apesar disso sofre três supostos penaltys em casa, é inédito, nem no campeonato da Jamaica há memória de um acontecimento igual.

Aconteceu na república portuguesa no tempo de Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da república, Ferro Rodrigues (diz-se sportinguista) presidente da assembleia da república, António Costa, primeiro-ministro, Fernando Medina, presidente da câmara municipal de Lisboa, Fernando Gomes (não é o bi-bota) presidente da federação portuguesa de futebol, Fernando Santos, seleccionador nacional e Pedro Proença, presidente da liga, o árbitro de/em campo foi um tal Pinheiro (não tenho paciência para ir pesquisar os VARios que o deviam ter ajudado [ou que tentaram ajudar e não conseguiram, será que algum dia teremos acesso aos áudios? desesperadamente, diziam-lhe "vai ver" "não foi penalty" "teimosamente o tal Pinheiro nunca foi ver as imagens; como dizia Ivone Silva: "com um vestido preto, nunca me comprometo"]

Nota: as referências político/desportivas são para memória futura, como gostam de aparecer nas vitórias é bom que sejam recordados em episódios que envergonham o futebol português.

"Já em largo oceano navegavam", como dizia o outro (zarolho, como eu).

Eu sei, isto é uma análise da jornada, da jornada quatro.

Parabéns aos forasteiros, muito ajudados, ao Rio Ave e ao Benfica (grande Benfica, vencer fora com dois auto-golos) assim aconteça na "Champions".

Parabéns ao Porto, vencer em casa contra nove; uma táctica a aplicar na Liga Europa, obrigarem os adversários a jogarem só com nove.

Quanto ao resto, o lamento pelo despedimento dos treinadores do Paços de Ferreira, do Torre de Belém Futebol Clube (grande Silas, não merecias sair pela porta pequena) e de Marcel Keizer (escreverei, detalhadamente, sobre este assunto).

Por último (mas não menos importante) um grande abraço para Famalicão.

Primeiros (apesar de tanta batotice) é obra.

[faz lembrar o ciclismo, o Acácio da Silva, camisola amarela na volta à França, entretidos a roubar o Sporting, ninguém se lembrou de roubar o Famalicão]

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D