Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Reflexões sobre o Sporting (16)

21146939_8r4ry[1].jpg

 

Autor convidado: Manuel da Costa Cabral

 

Entre a razão e a emoção

 

Após a era do frenesim facebookiano, o ataque a Alcochete e os 16 longuíssimos anos sem o desejado título de campeão nacional de futebol, as eleições de 8 de setembro não serão apenas mais umas eleições: Não há margem para erros!

Os sócios do Sporting Clube de Portugal não podem dar-se ao luxo de errar. O próximo Presidente não pode falhar.

Na minha quota parte de responsabilidade, acrescida pelos 25 anos de sócio, a escolha será ditada pela razão e emoção, que nestas coisas da bola não podem faltar.

 

Ao próximo Presidente e à sua equipa será exigida uma gestão profissional do Clube, nas mais diferentes áreas, desde logo na desportiva, mas também na vertente financeira, na comunicacional, nas áreas do marketing e comerciais, na gestão patrimonial. Uma gestão que tire o melhor partido do Digital, ou mesmo do Virtual, para inovar na interação com adeptos (não esquecendo aqueles que estão longe de Alvalade) e aumente também a receita por essa via.

Acabou-se a tolerância para amadorismos ou voluntarismos nas diferentes áreas. Se for necessário contratar profissionais de outras cores clubísticas, ou de outros países, para garantir esse profissionalismo em determinadas áreas, que se faça!

 

Será exigido ao próximo Presidente que respeite a história e tradições do Clube e se paute por uma conduta digna.

Mas será igualmente exigido ao futuro Presidente, com as forças que só a emoção e paixão propiciarão, que não transforme o Sporting num Clube apático e subalterno, que também já o foi no passado.

Um Presidente que nos ajude a sonhar e lutar até ao último segundo pela vitória merecida (Sim, estes adeptos merecem a Vitória, merecem as Vitórias!).

Um Presidente que, seja onde for e perante quem for, encontre na paixão e emoção as forças para lutar pela razão que nos assiste na procura da verdade desportiva, como se fez no passado na defesa pioneira e acertadíssima do VAR, ou na denúncia de práticas diversas que desvirtuam a verdade desportiva no futebol português.

Fazê-lo é também a melhor forma de homenagear os fundadores do Sporting Clube de Portugal e os princípios que nortearam a sua fundação.

O candidato que melhor fizer a síntese entre a razão e a emoção será o meu candidato, o nosso Presidente!

 

PS – Agradeço ao “És a nossa fé”, e em especial ao Pedro Correia, o convite para escrever este texto.

 

MANUEL DA COSTA CABRAL

Sócio n.º 22.171

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D