Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Quente & frio

Gostei muito da vitória desta noite em Alvalade frente ao Atlético de Madrid, um dos colossos do futebol europeu: o Sporting impôs à equipa adversária a primeira derrota na Liga Europa nesta temporada. Vencemos por 1-0, com golo de Montero logo aos 28' correspondendo muito bem a um cruzamento de Bruno Fernandes: o colombiano redimiu-se assim do falhanço à boca da baliza na capital espanhola, faz hoje oito dias. Também gostei muito de ver a dinâmica colectiva e o espírito solidário dos nossos jogadores, que dominaram toda a partida, condicionando e vulgarizando os colchoneros. Tudo isto na sequência de dias muito complicados para a agremiação leonina.

 

Gostei dos aplausos vibrantes aos nossos jogadores no final do encontro, realizado quase sempre sob chuva intensa. Aplausos mais que merecidos ao colectivo leonino, em que se destacaram as exibições de Acuña, Gelson, Bruno e o marcador do nosso golo solitário, com o argentino a evidenciar-se como o melhor Leão, num desempenho quase perfeito: foi dele o primeiro disparo com muito perigo, rasando o poste aos 4', fez os melhores cruzamentos e assegurou o controlo de todo o nosso corredor esquerdo, tanto na manobra defensiva como na construção ofensiva, ludibriando Juanfran à frente e neutralizando Torres atrás. Jorge Jesus montou muito bem a equipa, com uma linha de três centrais e dois falsos laterais adiantados no terreno em reforço da muralha do meio-campo, ganhando sucessivas segundas bolas em movimentações constantes. Os aplausos finais confirmam: os adeptos estão definitivamente reconciliados com os jogadores, que deram o máximo em campo e bem mereceram este tributo.

 

Gostei pouco que esta vitória tivesse sido insuficiente para nos fazer transportar às meias-finais da Liga Europa. Ficámos por aqui, mas fomos de longe a melhor equipa portuguesa nas competições europeias desta temporada, em que chegámos a defrontar Juventus e Real Madrid. Se Montero não tivesse falhado aquele golo mesmo ao terminar o desafio no estádio do Atlético, ganharíamos sem favor o passaporte para a fase seguinte. Também merece elogio o guarda-redes Oblak, que hoje fez duas monumentais defesas, travando os disparos para golo de Coates (aos 10') e Bryan Ruiz (aos 45').

 

Não gostei que o Sporting tivesse jogado tão desfalcado. Sem quatro titulares habituais, por castigo ou lesão: Bas Dost, Coentrão, Piccini e William Carvalho ficaram de fora. O holandês, que tem marcado cerca de metade dos golos leoninos, foi talvez o que mais fez falta no relvado de Alvalade. Como se isto não bastasse, também Mathieu viria a lesionar-se, abandonando o campo aos 25': felizmente o seu substituto, Petrovic, deu boa conta do recado. E desta vez o bloco defensivo comportou-se muito bem, cumprindo os 90 minutos de forma quase irrepreensível. Destaque negativo apenas para Rúben Ribeiro, lá mais à frente: entrou aos 70', substituindo Bryan Ruiz, e voltou a demonstrar que não tem categoria para integrar o plantel do Sporting. Daí ter sido o único jogador a ouvir assobios nas bancadas.

 

Não gostei nada que a primeira mão destes quartos-de-final tivesse suscitado tanta polémica - como se o Atlético de Madrid fosse um Videoton ou um Skënderbeu. Não havia necessidade, como esta segunda mão bem demonstrou. Agora há que olhar em frente e tentar recuperar os jogadores que estão lesionados ou acusam extrema fadiga física e mental, cumpridos que estão 53 jogos oficiais nesta época - uma das nossas mais desgastantes de sempre.

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 12.04.2018 23:52

    Não foi lapso. Para mim o melhor foi o Acuña. Impecável a defender, impecável a atacar.
    Talvez a melhor partida de sempre dele pelo Sporting.
  • Sem imagem de perfil

    Bosko 13.04.2018 00:27

    Este esquema de 3 centrais é talvez o que melhor aproveita as potencialidades de alguns jogadores.

    Mostrou que Battaglia é um excelente trinco e que Acuna é enorme pode fazer toda a lateral, a exemplo do que já faz na selecção que também joga com 3 centrais e convém não esquecer que para ano acho que chega o Raphinha. Risto também foi enorme enquanto durou, mais um beneficiado com este esquema.

    Petrovic também muito bem enquadrado no esquema melhor do que Mathieu, dado a rapidez com que subia para encurtar o espaço entre a defesa e o trinco.

    A equipa a funcionar muito bem, em bloco enquanto houve físico, muita movimentação, linhas de passe, pressão imediata na perda por vezes a lembrar o primeiro ano de JJ, vi em alguns períodos o AM, que não é uma equipa qualquer, sem capacidade para sair organizado. Neste jogo, e se calhar em toda a época, precisávamos de alguém que na parte final agitasse o jogo, fizesse o desequilibro e acrescentasse outras variáveis, a exemplo do que Gelson fazia na primeira época de JJ em que funcionava como a primeira alternativa quando se pretendia algo diferente.

    Sinceramente não contava passar a eliminatória, acho que ficou comprometida em Madrid mas também não contava perder o jogo, já ficaria satisfeito com um empate, por isso superou as minhas expectativas, agora não espero menos que sete vitorias nos próximos jogos e as contas fazem-se no fim.


  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 13.04.2018 00:36

    Acuña - hoje sem Coentrão - deu tão boa conta do recado que parecia jogar por dois.
    Foi a melhor a partida dele desde que chegou ao Sporting.

    Ristovski também esteve muito bem, mas quebrou fisicamente cerca dos 70 minutos. Terminou a partida extenuado: daí ter sido substituído, numa aposta de risco do treinador, que o trocou por um avançado.

    Battaglia esteve igualmente em muito bom nível. Mas enquanto houver William, nunca será o detentor absoluto da posição 6.

    Cumprimos a missão. Teríamos seguido adiante se Montero não tem falhado aquele golo de baliza aberta em Madrid. Mas não vale a pena chorar sobre leite derramado.
    Impusemos ao Atlético a única derrota que conheceram até agora nas competições europeias deste ano. E tivemos a nossa melhor prestação europeia em seis anos, com 14 jogos acumulados da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

    Na próxima época estaremos de regresso às primeiras 25 posições do 'ranking' da UEFA.
  • Sem imagem de perfil

    Bosko 13.04.2018 10:33

    Pedro. o o ultimo paragrafo suscitou a minha curiosidade e fui verificar o ranking e tentei construir a tabela de inicio da próxima época, retirando o efeito da época 13/14.

    Iniciamos esta época na 57º posição e estamos neste momento no 37º lugar e sem o efeito de 13/14, vamos subir mais 5 ou 6 lugares, ultrapassando Lazio, CSKA, Ajax, Fiorentina Olimpiakos e eventualmente o Salzburgo, que ainda está em competição. Iniciamos a próxima época na 31ª ou 32ª posição, uma impressionante escalada de 25 posições.

    Já bem próximos do segundo clube português melhor classificado, que iniciou a época no 9º lugar, está de momento na 15ª posição e sem o efeito da época 13/14, ano em que chegou à final da LE perde 29 pontos e será ultrapassado pelo Zenit, Basel, Tottenham, Roma, Kiev, Liverpool, Besiktas, Monaco e Villareal e eventualmente pelo Salzburg pelo que na próxima estará classificado no 24º ou 25º lugar. Um enorme tombo de 15 posições.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D