Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Preparem-se que agora é que eles vão chorar a sério

 

E ao que parece, ao fim deste tempo todo a condicionar um dos melhores jogadores do Sporting, o enorme Islam Slimani não vai ser castigado.

 

Parece-me um desfecho mais que lógico e merecido tendo em conta a absolvição de outros comportamentos consideravelmente mais graves. Poderiam  ter decidido de forma diferente é certo, mas teriam muito trabalho a tentar encobrir o escândalo.

 

Quer-me parecer que este será um final de semana algo estranho e custoso para os lados do Colombo. Se começaram tão bem a semana com a "fantástica" nomeação de João Capela e pela extraordinária vitória moral de terça-feira, hoje levaram um autêntico murro no estômago.

 

Não sei bem o que está a acontecer à máquina, mas começo a estranhar esta mudança. Primeiro, Artur Soares Dias vê a sua nota no jogo Sporting - Benfica alterada por não ter punido uma entrada selvagem ao mágico Bryan Ruiz e, depois, segue-se uma excelente notícia como esta.

 

Querem ver que a sorte está a acabar e começa a haver alguma seriedade? A continuar assim ainda começo a acreditar que se acabaram as ajudas cada vez que estão quase a escorregar.

 

O que eu sei é que agora vai ser só ouvi-los falar (ainda mais) da pouca vergonha que é o Slimani não ter sido castigado.

 

Quanto a nós, só temos é de fazer a nossa parte e continuar a dar tudo, confiantes de que o primeiro lugar vai ser nosso.

11 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Francisco Gonçalves 08.04.2016

    almeida rezingão,

    Traz, do verbo trazer.

    Trás, parte do corpo onde se situa aquilo que rudolfo dias pensa ser um ponto de entrada do seu miserável esqueleto.
  • Sem imagem de perfil

    Rudolfo Dias 08.04.2016

    Trás, Trás, Trás - as 3 Bandeladas a que o provedor Chico foi sujeito de uma só vez.
    Traz agora um túnel do Marão em si mesmo. BANDELEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
  • Sem imagem de perfil

    Francisco Gonçalves 08.04.2016

    Rudolfinho,

    Imagino que nunca na sua miserável vida tenha chamado tantas vezes por quem não vem.

    Em todo o caso, pode sempre remediar a necessidade com o rapaz que faz mais capas de jornais desportivos, cá no burgo.

    Ainda, por cima, só tem 18 aninhos. Vá lá, pequerrucho, aproveite.
  • Sem imagem de perfil

    Rudolfo Dias 08.04.2016

    Eu chamei várias vezes por quem infelizmente já não vem, um ente querido. Já o Francisco Bandele é mais de "entre, querido".
  • Sem imagem de perfil

    Francisco Gonçalves 08.04.2016

    coisinho dos bicos,

    Vislumbro um grande à vontade do artolas nesses trocadilhos. Dá ideia que os tem treinado, até à exaustão.

    Não condeno os seus afetos. Afinal, cada um é para o que nasce e o coirão nasceu para usar espelho retrovisor.

    Ainda assim, vou deixar-lhe um alerta: nem sempre deve considerar um supositório como sendo uma guloseima.
  • Sem imagem de perfil

    rudolfodias 08.04.2016

    Francisco Bandele, foi da sua boca (ou de outro orifício qualquer) que saiu o "nem sempre deve considerar um supositório como sendo uma guloseima". Caro Francisco, o que para si é às vezes uma guloseima, para mim seria sempre um martírio.
    Uma observação, se me permite, sairá sempre perdedor nos seus diálogos comigo, tal como o seu clube em relação ao Glorioso.
  • Sem imagem de perfil

    Francisco Gonçalves 09.04.2016

    nino coisinho,

    Eu sairei sempre perdedor?! Ó homem de Deus, por amor da Santa! Se quer dizer que, um dia destes, não darei seguimento à sua esmagadora ausência de assunto e capacidade argumentativa, admito que possa acontecer.

    Daí, até dizer que sairei perdedor, canastrão, vai uma distância maior do que aquela, já de si enorme, que separa a sua brutal incapacidade de se reinventar, com a minha natural capacidade de o mandar bugiar.

    O coirão lembra-me aquele miúdo que seguia, no autocarro, acompanhado de um adulto e mais cinco crianças. Uma senhora, vendo o adulto com tanta criançada, observou: ena, tantos filhos!

    O homem respondeu: mas qual filhos, qual quê! Sou comerciante de camisas de vénus e isto são reclamações!

    Reclamaçãozita, o paquiderme é um grande candidato a lampiolho mais divertido do blogue. O coirão não só me diverte, como me faz lembrar o grau de iliteracia reinante no estado lampiânico.

    Valha-lhes que sempre sobra o garrafão e a "mortandela".

    Tão fofo, o anão!
  • Sem imagem de perfil

    rudolfodias 09.04.2016

    Tocadinho directamente na ferida, o argumento de quem se sentiu incomodado veio logo à baila: a suposta iliteracia alheia. Este é o argumento mais vezes usado por quem reconhece a superioridade do opositor com quem se esgrima.
    Francisco Bandeleiro, eu também me lembro daquelas duas crianças de 3 e 5 anos que vão no passeio e diz a criança de 5 anos: olha um preservativo na sarjeta ao que de pronto a criança de 3 pergunta - o que é uma sarjeta? O caro saudosista do Bandele até pode dizer umas palavras animalescas mas depois falta-lhe bagagem para mais.
  • Sem imagem de perfil

    Francisco Gonçalves 09.04.2016

    nhonhó,

    Nota-se que a criança de 3 anos ainda não o conhecia!

    Tadinho! Só não tenho pena de si, porque penas é coisa que, por certo, não faltará à galinhola. a menos que já tenha sido depenada.

    Você não é mau, coisinho. Mas isso já o artolas sabe.

    Estou tão triste! O coirão incomodou-me tanto por reconhecer que não tenho bagagem para si. Ó, Meu Deus, que depressão tão profunda.

    E é que nem a reconhecida eloquência e sublime organização de ideias do totó, desculpam a minha insuficiência de comunicação.

    Estou num lamentável estado de prostração por não conseguir ser melhor do que o canastrão.

    Pequerrucho, faça um favor à sua família, que deve sofrer uma vida de consternação continuada, por tanta demência que tem de suportar: hiberne até 2049.

  • Sem imagem de perfil

    rudolfodias 10.04.2016

    Provavelmente essa criança de 3 anos não me conhecia a mim nem ao que estava dentro da sarjeta e que flui espessamente como os seus pensamentos: a si.
    Francisco Bandele, basta dizeres uma palavra e serás salvo, pois eu prometo não te humilhar mais. Não quero que sejas gozado pelos próprios sócios e simpatizantes do teu clube neste diálogo cordialmente insultuoso.
    BANDELEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D