Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Por um Sporting sem partidos nem seitas

Texto de JMA

tarjavarandas2[1].jpg

 

Velhos e belos tempos, em que o que importava eram os jogadores e não os presidentes.

Mas era um tempo em que a Direcção não era remunerada. Agora muita gente precisa de emprego e de dar emprego aos amigos...

As claques não vendiam bilhetes nem bilhetes de época, os líderes das claques quase não eram falados e ser líder de claque não era modo de vida para ninguém. Agora parece que é... (apesar de eu apoiar a existência de claques, coordenadas por qualquer Direcção eleita).

Não havia SADs, logo ninguém queria ganhar dinheiro a vender ou a comprar a SADs. Agora há e até arranjam peões de brega...

Não havia partidos ou seitas no clube. Agora parece que há, tantas são as frentes de batalha internas...

Muitas vezes dá a ideia de que não falamos de um clube desportivo: o Grande Sporting Clube de Portugal mais parece uma empresa e todos lutam para a controlar, para a dominar.

 

A grandeza do Sporting (e a sua salvação) é que a grande maioria dos adeptos, e principalmente os sócios, orgulham-se de ter as quotas em dia. Querem que o Sporting ganhe, apoiar as diversas equipas, ter como ídolos apenas os jogadores e votar nas assembleias gerais (principalmente as importantes) e no seu candidato nas eleições.

Se ele ganhar melhor; se não, paciência: o Sporting continua.

 

Claro que achar que o jogador A ou D jogaram mal ou bem é normal; que o treinador acertou ou errou nesta ou naquela substituição, também. Dizer que o presidente e o director desportivo erraram em determinadas aquisições, tudo bem.

Agora querer que o Sporting perca um jogo não é de Sportinguista e chamar "campo grande" ao Sporting, como se lê em alguns blogues, é uma vergonha e uma tristeza!

 

Texto do leitor JMA, publicado originalmente aqui.

25 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D