Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Podridões

A tangerina mecânica (aquela coisa que lembrava a laranja mecânica holandesa doutras eras) de Keizer apodreceu, foi sumarenta e gostosa quando surgiu, neste momento chegou a um estado nauseabundo, sem estratégia de jogo nem comando do banco, com um bando de jogadores em campo, alguns deles a cairem em campo e no final dos jogos, e com cartões completamente escusados.

Mas à podridão dessa tangerina somam-se os efeitos da podridão da maçã Brunista (aquela coisa que muito prometia mas pouco entregava), a destruição dum plantel e duma estrutura técnica, o rombo financeiro na SAD, uma pré-época indigente, uma nova estructura técnica e plantel arranjados à pressa, umas claques a mamar da teta do clube (e do vandalismo e dos tráficos de vários tipos a que se dedicam), e uma divisão por demais evidente entre os sócios que por pouco não chegam a vias de facto em plena bancada central de Alvalade.

De qualquer forma, hoje Keizer repetiu Peseiro, ou seja, deu-se ao luxo de enfrentar uma competição que nos poderia dar algum dinheiro a ganhar e algumas alegrias face à situação em que estamos na Liga (onde 3º ou 4º pouca diferença faz), com um misto de craques e entulho herdados do Brunismo e alguns jovens com problemas existenciais. Deu no que deu, uma tristeza. A Peseiro custou o lugar, num desafio a contar para uma competição secundária, o que não era o caso desta.

Disse Keizer depois do jogo que a equipa lutou muito e a prova disso é que três jogadores tinham acabado com cãibras. O que eu digo é que o preparo físico desta equipa é uma vergonha, com jogadores a lesionar-se sozinhos em campo, outros a entrarem sem aquecerem, outros incapazes de pressionarem alto, todos a funcionar no limite das forças. O preparador físico é o antigo fisioterapeuta, e folgas têm sido muitas. Quem é o responsável?

Ganhámos a taça da Liga? Foi óptimo. Mas não chega. Não pode chegar. 

Então, se jogámos na Taça da Liga com os melhores, hoje tínhamos de ter jogado com os melhores. 

Assim vai ser complicado...

SL

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Luis Lisboa 15.02.2019

    Não há (a poucos meses das eleições) que repensar a Direcção e por em causa o Frederico Varandas, há é que a Direcção rever as decisões que tomou e cortar onde tiver que cortar.
    Mas nunca voltar atrás no que respeita às borlas às claques.
    SL
  • Sem imagem de perfil

    Jorge Santos 15.02.2019

    Caro Luis Lisboa, não posso estar mais de acordo. Mais do que TUDO o resto, o que mais me revoltou ontem foi o comportamento das claques no fim do jogo. Ao contrário daquilo que disseram (que a perda de previlégios não iria alterar o apoio à equipa), mudaram radicalmente de atitude.
    Não apoiam, não puxam pela equipa e ainda apupam! Nunca vi uma equipa jogar melhor por ser assobiada. E não há dúvidas nenhumas daquilo que aqui escrevo, pois as cameras filmaram a entrada dos jogadores no túnel de acesso aos balneários e viu-se perfeitamente a bancada central na sua grande maioria a aplaudir! É precisamente nestas alturas que (costumávamos) fazer jus ao lema de "Ser do Sporting é ser diferente"! E nunca abandonávamos os nossos jogadores! Pelos vistos, os tempos são outros, ficámos iguais a todos os outros que antes criticávamos e dos quais nos orgulhávamos de ser diferentes e que agora, parece que achamos por bem copiar. Porque faz parte do nível de exigência, dirão alguns. Pois para mim, exigência não liga com falta de civismo e ofensas!
    Toda a gente tem momentos na vida em que as coisas não lhe correm bem, em que os problemas aparecem mesmo sem se cometerem erros, em que nos deixamos "ir abaixo" por problemas relacionados com os que nos são muito próximos. Quem é que nunca passou por isso? Ou alguém pensa que os jogadores estão contentes ou indiferentes ao que se está a passar?
    Se qualquer um de vós, no seu trabalho, estiver SEMPRE a ser criticado por aquilo que (ainda) não conseguiu fazer e, ainda por cima, nunca vir valorizado o que já fez, sente-se motivado? E satisfeito por estar a trabalhar nesse local e para essas pessoas que tanto criticam? E que no vosso lugar, provavelmente não fariam melhor do que vós? Então sejamos humanos, porra! E continuemos a apoiar aquela que será sempre a nossa equipa, nos bons e nos maus momentos! Mas é principalmente nos maus que ela mais precisa de nós. Quando se está bem, não é necessário palmadinhas nas costas, pois nessas alturas tudo é fácil, tudo corre bem e até parece que os astros se alinham todos connosco.
    Admiro e muito(!) o Paulinho, que é sempre o primeiro (e algumas vezes o único) logo ali, em pleno relvado, após o apito final, a apoiar os jogadores qualquer que seja o resultado!

    Termino dando um simples exemplo do que acima referi: se a grande tristeza porque passou Freddy Montero (e a sua família) não fosse tornada pública, quem é que saberia o que estava na génese do fraco rendimento do jogador nessa altura? E no entanto, o ser humano, o homem, o pai (tudo aquilo que ele e quase todos são, para além de jogadores de futebol) sofria, com uma dor maior do que a provocada por qualquer lesão. Para além da sua dor, apoiar e confortar a sua esposa. Fácil? Rápido e passageiro? Nunca, para ninguém. Que a vontade de ganhar nunca nos torne (principalmente a nós, Sportinguistas) desumanos e selvagens! O futebol é só desporto. E como disse Arrigo Sacchi, "É só a mais importante das coisas menos importantes da vida".

    VIVA O SPORTING!!!
  • Imagem de perfil

    Luis Lisboa 15.02.2019

    Obrigado Jorge pelo seu brilhante e emocionado comentario que subscrevo integralmente, nao apenas em relacao as claques mas a todos nos. Quanto as claques ontem ouvimos "Vao todos para o caralho, o Sporting somos nos". Vao eles, que andaram a chular o Sporting durante todos estes anos e ainda se deram ao luxo de assaltar a academia.
    SL
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D