Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Pensamentos de um louco

Vamos imaginar o seguinte cenário:

 

Era uma vez um rapaz chamado Zé Ninguém.

 

O Zé nunca tinha conseguido nada na vida, criava umas empresas e comportava-se como o típico patrão português (não empresário), levando-as à ruina reiteradamente. Tinha uma vida normal, lutava para pagar contas e sobreviver. Mas era um homem ambicioso, sendo que o seu maior sonho era presidir o seu clube de coração.

 

Um dia, e após algum trabalho, consegue chegar onde sempre sonhou e inicia as suas funções como presidente do clube. Não podemos esquecer que o Zé tem quarenta e tal anos e pouca experiência em lidar com os “meninos grandes” porque, no máximo, negociou com o Sr. Silva da pequena empresa da esquina.

 

Como também era o menino mimado que os papás sempre ajudaram, no final de tudo acaba por ficar deslumbrado.

 

Quando se deslumbra, começa a tratar todos da mesma forma, revela-se agressivo, autoritário e inicia a sua cruzada, tentando “abater” todos os que considera estarem errados, bastando apenas não concordarem com ele.

 

Cumpre o seu primeiro mandato, que até podemos concordar que foi positivo, apesar do estilo agressivo com que a maioria dos adeptos do clube não concorda, e inicia o seu segundo mandato.

 

Com o decorrer do tempo, o Zé esquece as suas raízes, a sua proveniência e quais as razões que o colocaram à frente dos destinos do Clube. O Zé já não se considera um Ninguém, pensa que agora o seu apelido é o Qualquer Coisa. Ele já lida com os “meninos grandes” e as negociações já têm mais do que três zeros… O Zé está crescido! Já vive num condomínio de luxo, anda de BMW, janta no Ramiro e tem vícios caros, tudo o que 99% dos portugueses ambiciona.

 

O grande problema é que o Zé já começa a ficar cansado, no decorrer dos anos colecionou inimigos e compreendeu que a indústria do futebol não lhe vai permitir vencer algumas batalhas.

 

Assim sendo, o Zé começa a pensar como irá conseguir obter o máximo em menor tempo possível, tornando-se assim igual a todos os outros. Logo, começam as negociatas e as comissões, aumenta o seu vencimento, etc… Na prática, este Zé já não interessa ao clube porque iniciou o ciclo da sobrevivência.

 

Agora vamos imaginar a difícil tarefa de estarmos na cabeça do Zé.

 

Como é que ele vai obter o máximo em menor tempo possível? A resposta é simples. Se o Zé chegar a acordo com um grupo económico e desvalorizar o clube, perdendo os seus ativos e com isto permitir que apareça um D. Sebastião (o tal grupo económico) a comprar as ações a um valor diminuto?

 

Não seria uma forma fácil de enriquecer? Parece que sim.

 

O tempo apaga tudo e depois o D. Sebastião:

  1. Adquire as ações do clube a baixo custo;
  2. Conquista a maioria do capital da SAD e torna-se dono do clube;
  3. Volta a capitalizar o clube e renova o plantel;
  4. A massa associativa fica feliz porque alguém salvou o clube e reforçou o plantel;

 

No final o Zé sai de cena mais rico, continua a culpar o sistema e acusa os sócios de não lhe terem dado mais poder para evitar que o clube fosse parar nas mãos do grande grupo económico.

 

Esta história pode ser ficção mas… Eu nunca acredito que alguém chega à presidência com quarenta e tal anos e cometa loucuras. Tento compreender o que está a acontecer para além do que todos sabemos. Penso que estamos perante uma verdadeira jogada de bastidores.

 

Ou seja, o nosso clube está a ser tomado de assalto por alguém que no futuro vamos conhecer.

 

Esta técnica de criar instabilidade para desvalorizar e vender a baixo custo é conhecida e várias vezes utilizada em empresas, países e organizações. Fico triste porque vai acabar o Sporting Clube de Portugal que todos nós conhecemos. Não estou a dizer que o clube vai acabar, mas o modelo sim. Talvez algumas das nossas tradições, mas espero que ao menos se mantenham os princípios basilares do clube.     

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 13.06.2018

    Caro Fernando,

    Esta história é ficção e qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

    Até porque vivemos momentos difíceis e o lápis azul da censura anda por aí, lê tudo e procura litígios em todo o lado. Aliás, só o dinheiro que gastam com o recurso à via judicial já dá que pensar... Quem anda por lá sabe quanto custa este recurso.

    O que quero é chamar à atenção para este possivel cenário e convidar todos os adeptos de qualquer clube a pensar nisto.

    Pode acontecer a todos... Podemos perder tudo mas jamais a capacidade de pensar nos problemas.

    Saudações Leoninas

    Eduardo Hilário

  • Sem imagem de perfil

    Fernando Albuquerque 13.06.2018

    Estimado Eduardo Hilário
    Estive a ver a conferencia de imprensa, onde o actual Presidente esteve ausente. A sua história é real , pois, estamos perante uma situação, que não tem solução há vista. Uns dizem uma coisa outros dizem outra e nós (eu), que somos leigos em direito, fazemos uma figura que eu não quero indicar.
    Depois ouvi os comentários e sinceramente a única coisa que tenho a certeza é que o SCP caminha a passos largos para o abismo e isso não se discute, que é o facto dos jogadores principais terem rescindido, o que equivale a dizer, que vamos ficar falidos e sem equipa para a próxima(s) época.
    Quando ia desligar a TV li uma notícia que BC estava dependente de 1 milhão de euros, que é o valor do seu vencimento até ao final da sua gerência, Ora, aqui está o que sempre pensei. BC não se demite porque tem dúvida se ganha as eleições. Nesse sentido vai protelando este caso, pois se perde as mesmas onde vai ele pagar todos os luxos, que lhe são conhecidos através das notícias que lemos na CS ? Estamos perante uma situação, que vai ser penosa resolver, pois os dias passam e cada vez se arranjam mais problemas, pois ninguém os consegue solucionar e o SCP está a dias de começar a época e está tudo sem solução, sem a base da equipa, sem treinador, sem médicos, apenas temos o eterno Paulinho, que felizmente está à parte de todos os problemas que aconteceram no nosso clube.

    Saudações leoninas Fernando Albuquerque
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D