Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os prognósticos passaram ao lado

Era de prever. Ninguém vaticinou o medíocre zero-zero final no dérbi lisboeta de sábado à noite. Chegou a haver até previsões de goleada, por parte dos mais optimistas, mas infelizmente confirmou-se a tradição: este Sporting 2017/18 foi incapaz de ganhar ao SLB, ao Porto ou ao Braga para o campeonato.

Não sei qual é a vossa opinião. Eu fico chateado. Muito.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 07.05.2018

    Caro Tearjerker
    Não sou nem nunca fui fã de Jorge Jesus e por isso concordo com as criticas que faz aos erros capitais do treinador.

    1. Gestão do plantel. Ao fim de três épocas o treinador não conseguiu montar um plantel equilibrado apesar do avultados investimentos feitos como nunca no nosso clube. Jesus como gestor de plantel vale zero e a sua "reabilitação" surge apenas depois de surgir como o "bombeiro". depois do ambiente incendiado pelo presidente.
    Vamos a factos. Teo, Markovic, Alan Ruiz, Campbell, Barcos, André, Ruben Ribeiro, Doumbia e até mesmo o regresso de Montero foram erros crassos em que nada ajudaram a equipa, antes pelo contrário. Ora bem, em 9 avançados nenhum conseguiu impor-se na equipa, nem mesmo como suplente. Se, como afirma o treinador, o Sporting quando entra numa competição é com o intuito de vencer e chegar até ao fim, o que se têm visto é uma gestão de plantel completamente errada e típica de um treinador de meio da tabela sem capacidade técnica-tática e muito mal habituado às facilidades que teve da "estrutura" do clube anterior.

    2. A falta de qualidade e definição dos jogadores da frente resulta da opção de adaptar os jogadores a um sistema errado e não adaptar o sistema às qualidades e características dos jogadores.
    Ao contrário do que muitos defendem, não creio que o Gelson tenha evoluído muito mais com Jorge Jesus. Embora esta tenha sido uma das épocas mais produtivas do jogador, há erros e manias que neste momento já deveriam ter evoluído ou desaparecido. Correr muito e fintar não são sinónimos de maior produtividade e Gelson não consegue largar esses defeitos, tal como não conseguiu evoluir em centrar com critério para a área.
    No sábado passado quem esteve no estádio certamente conseguiu ver a evolução que a equipa adversária fazia nas laterais, em que a triangulação e a rapidez de demarcações conseguiu inúmeras vezes criar-nos imensos problemas defensivos, algo que que nós nunca conseguimos fazer, sempre com um jogo empastelado, lento, sem demarcações e completamente previsível, onde muitas vezes os laterais e os extremos se atrapalham mutuamente.

    3. Bas Dost é realmente um jogador de exceção, tal como é o Bruno Fernandes, mas sozinhos no ataque não conseguem em todos os jogos fazer milagres. Um ataque de um candidato ao titulo em que 90% dos golos são marcados por 3 jogadores não pode aspirar a grandes voos.
    Em muitos jogos vi Bas Dost rodeado por 3 defesas. Como é possível querer-se marcar golos quando isso acontece? Muito raramente conseguimos numa jogada de ataque ver mais do que 2 ou 3 jogadores do Sporting na área adversária, algo que não acontece com as equipas que se querem vencedoras. Aqui fica marcada a estratégia de equipa pequena que o treinador usa e abusa e este apregoa que aprende muitas táticas com o basquetebol, então devia de aprender que uma das regras básicas desse magnifico desporto é o passe e corte, elemento chave de mobilidade para um ataque eficaz.

    Espero, muito sinceramente que Jorge Jesus não continue mais uma anos a queimar jogadores , milhões e a nossa paciência.

    Saudações Leoninas
  • Perfil Facebook

    Angelo Ferreira 07.05.2018

    Bom comentario,e isto o que penso tambem.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D