Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos jogadores, um a um

O Sporting joga sob brasas. Sem confiança, sem capacidade para levantar cabeça. Isso voltou a ficar evidente no jogo de hoje no Estádio dos Barreiros, no Funchal, em que empatámos 2-2 frente ao Marítimo. Com a equipa a tremer perante lances de bola parada, dois dos quais resultaram nos golos sofridos. Rui Patrício, um dos pilares habituais do onze leonino, foi o primeiro a demonstrar intranquilidade.

Mas desta vez, ao menos, não houve falta de entrega ao jogo. Pelo menos por parte de jogadores como Paulo Oliveira, Adrien, Bruno César, Gelson Martins e Bas Dost. Os dois últimos foram os marcadores de serviço. Registou-se um terceiro golo do Sporting, apontado por Alan Ruiz e muito mal invalidado pela equipa de arbitragem, a pretexto de um fora de jogo que não existiu.

Arbitragem à parte, continua a haver um notório défice de actuação de diversos jogadores. Os alas, Marvin e Schelotto, foram uma lástima. Bryan Ruiz parece ter só o corpo em campo: o espírito anda a pairar longe dali. O outro Ruiz, Alan, nada fez digno de registo excepto no lance do golo mal invalidado.

Destaque para Gelson, o melhor em campo. E para a estreia de João Palhinha, que actuou como titular na posição de médio defensivo. Sem cometer deslizes. É uma estreia que merece ser saudada - ténue brilho de esperança num rumo cada vez mais negro.

 

............................................................................

 

 

RUI PATRÍCIO (4). Culpas evidentes nos dois golos, sofridos aos 8' e aos 33'. No tempo extra da primeira parte, entregou mal a bola, em zona proibida: podia ter sofrido mais um. Boa defesa aos 53'. Mas quase sempre intranquilo.

SCHELOTTO (4). Deu forte contributo para que a defesa fosse o nosso pior sector. Desposicionado, não estava lá no lance que deu origem ao primeiro golo. À frente, falhou sucessivos cruzamentos. Veio de lesão ainda enferrujado.

COATES (5). Demasiados deslizes para um central com a sua categoria e a sua experiência. Falhou vários passes, no momento de construção. Podia ter marcado de cabeça, em bola parada, aos 21' - o nosso primeiro momento de perigo.

PAULO OLIVEIRA (6). Foi hoje o melhor defesa leonino, com muita entrega ao jogo, nunca dando um lance por perdido. Deu a sensação, no entanto, de se ter desentendido com Coates no lance do segundo golo madeirense.

MARVIN (4). Protagonista de diversos passes falhados, revelou-se quase sempre incapaz de desenvolver lances ofensivos. Aos 35', ofereceu a bola a um adversário: podia ter dado golo. Jesus deixou-o de fora ao intervalo.

PALHINHA (5). Estreia absoluta deste jovem da nossa formação no campeonato nacional. Muito concentrado, sem grandes ousadias, cumpriu no essencial. Boa recuperação aos 11', bom corte aos  33'. Deu lugar a Willliam aos 63'.

ADRIEN (6). Marcou muito bem o livre de que resultou o nosso primeiro golo, aos 24'. É também ele que inicia o lance de que resultará o segundo. E ainda inventa a jogada do terceiro, injustamente anulado. Merece elogio.

BRUNO CÉSAR (6). Enérgico e combativo, não parece afectado por nenhum desânimo. Correspondeu à frente, na primeira parte, e não desiludiu como lateral esquerdo, na segunda. Foi dele a assistência para o nosso segundo golo.

GELSON MARTINS (7). Irrequieto, irreverente, inconformado. Muito marcado na ala direita, foi buscar a bola mais atrás e conduziu-a quase sempre bem. Exibição muito positiva, premiada com a marcação do segundo golo (60').

BRYAN RUIZ (4). Um dos principais factores do declínio deste Sporting, em comparação com a época passada, é o apagão do costarriquenho, que continua sem render. Apático, sem criar desquilibrios. Substituído aos 63'. Já foi tarde.

BAS DOST (6). Cumpriu aquilo que lhe é solicitado: marcou um golo. O primeiro, à ponta-de-lança, aos 24'. Reforça a posição como principal goleador deste campeonato. Única nota positiva num decepcionante campeonato leonino.

ALAN RUIZ (5). Substituiu Marvin na segunda parte, com Bruno César recuando para lateral esquerdo. Demasiado discreto. Fez um bom passe aos 55'. E viria a marcar um golo aos 82', muito mal invalidado pela equipa de arbitragem.

WILLIAM CARVALHO (6). Entrou aos 63', recuperando a sua posição habitual, por troca com Palhinha. Deu mais consistência ofensiva à equipa, com os seus passes longos, bem medidos, e ajudou a conter o Marítimo.

CAMPBELL (5). Substituiu Bryan Ruiz aos 63', demonstrando mais velocidade e acutilância. Apesar da sua capacidade de drible, foi incapaz de ter a influência evidenciadas noutras partidas.

12 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D