Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos jogadores, um a um

Perante quase 45 mil espectadores, o Sporting atingiu hoje um dos principais objectivos da época: garantir o acesso directo à Liga dos Campeões. Aconteceu na vitória em Alvalade frente ao União da Madeira, equipa que nos tinha derrotado na primeira volta.

Começámos cedo a vencer. Aos 19' já estava construído o resultado final: 2-0. Um resultado tranquilo, reflexo de uma exibição pausada, a pensar no desafio do próximo sábado, no Estádio do Dragão. Teo Gutiérrez e João Mário foram os marcadores dos golos neste triunfo que também garantiu já ao Sporting pelo menos o posto de vice-campeão na Liga 2015/16.

O meio-campo revelou a qualidade de sempre, desta vez com Bruno César como titular no lugar habitualmente ocupado por Bryan Ruiz, ocupando Marvin Zeegelar o posto de lateral esquerdo. O holandês desempenhou bem esta missão com dois cruzamentos que funcionaram como assistências para os golos. Na lateral oposta, também Schelotto esteve em bom nível, embora os seus centros acabassem por não ter tão boa sequência como mereciam.

O melhor em campo foi William Carvalho.

 

............................................................................

 

RUI PATRÍCIO (6). Teve uma intervenção decisiva muito cedo, logo aos 9', impedindo um golo de Danilo Dias. Aos 42' segurou muito bem a bola num livre directo. Falhou uma intercepção em zona perigosa, aos 76'.

SCHELOTTO (7). Incansável a percorrer a sua ala durante todo o jogo. Cruzou muito bem aos 50' (para Slimani), aos 61' (para Bryan Ruiz) e ao 73' (novamente para Slimani). Passes desperdiçados: todos mereciam melhor desfecho.

COATES (7). Imperial a fazer cortes, com uma calma olímpica. Desfez lances perigosos aos 22', 35', 79' e 90'. Grande jogada individual aos 44', galgando metros de terreno e cruzando para a área: Teo só não marcou por pouco.

RÚBEN SEMEDO (6). Atento, foi bem às dobras sempre que Marvin avançava no terreno. Salvou um possível golo aos 76' após falhanço de Rui Patrício, limpando a área. Podia ter marcado autogolo num corte em esforço aos 48'.

MARVIN (7). Recuperou a titularidade naquela que foi até agora a sua melhor exibição pelo Sporting. Esteve muito em foco na primeira parte, destacando-se com dois cruzamentos que funcionaram como assistências para os golos.

WILLIAM CARVALHO (8). Médio de contenção, vital para assegurar a organização no nosso meio-campo e o maior distribuidor de jogo da equipa. Hoje saiu-lhe praticamente tudo bem. Combina na perfeição com Adrien.

ADRIEN (8). O desequilibrador do costume, com um pulmão enorme. Isolou Teo com um excelente passe aos 52' que merecia melhor destino. E esteve quase a marcar um fabuloso golo aos 68', quando disparou a bola ao poste.

JOÃO MÁRIO (6). Abaixo do nível médio que tem revelado neste campeonato, falhou alguns passes. Mas marcou o segundo golo e baralhou as marcações com alterações constante de posição com Bruno César. Saiu aos 57'.

BRUNO CÉSAR (6). Muito esforçado, polivalente, hoje voltou a jogar mais adiantado em campo, mostrando-se o todo-o-terreno que Jesus tanto aprecia. Tentou utilizar o seu pé-canhão, o esquerdo, sem sucesso. Substituído aos 70'.

TEO (7). Atravessa a melhor fase de sempre no Sporting e faz gala disso com golos muito festejados. Hoje, mais um. Logo aos 7', de cabeça, com boa execução técnica. Quase voltou a marcar aos 44'. Podia ter repetido a dose aos 52'.

SLIMANI (5). Em risco de receber o quinto cartão amarelo, que o punha fora do desafio do Dragão, retraiu-se mais do que é costume. Não foi feliz no remate, desperdiçando grandes passes aos 52' e 73'. Rendido por Barcos aos 80'.

BRYAN RUIZ (5). Entrou aos 57', rendendo João Mário. Atravessa uma fase de quebra física após meses de grande desgaste. Fez um remate acrobático, de costas para a baliza (61'). Serviu muito bem Barcos no último lance do jogo.

GELSON MARTINS (5). Substituiu Bruno César aos 70', quando a equipa já praticava um jogo de passe e contenção, segurando o resultado. Sem grandes oportunidades de exibir os seus habituais raides, agarrou-se em excesso à bola.

BARCOS (3). Entrou aos 80' e só esteve em evidência - pela negativa - num lance, mesmo no fim, desperdiçando por deficiente recepção um óptimo passe de Bryan Ruiz que poderia ter ampliado a vitória leonina.

4 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D