Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos comentadores merecem ser citados

«O Benfica contrata e empresta jogadores ao maior número de clubes, por duas razões (pelo menos):

1.º - Quando jogar com eles, são menos jogadores a jogar e normalmente os mais influentes;

2.º - Existe um constrangimento quando chega a hora de votar regulamentos na Liga. Claro que todos vemos isto e nada é feito. Sugiro que os jogadores emprestados não jogem nem com o clube proprietário directo assim como com os clubes directamente concorrentes ao clube proprietário. Deixava imediatamente de ser interessante.»

Orlando Marinho, neste meu texto

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Simão 11.07.2017 11:22

    "eticamente reprovável, uma chico-espertice", e uma deturpação da história, é querer passar de 18 campeonatos nacionais ganhos, para 22!

  • Sem imagem de perfil

    JHC 11.07.2017 15:24

    Caro Simão,
    Já leio os seus comentários a muito tempo e concluí que não tem discernimento para debater o que quer que seja sem ser afectado pela estupidez lampiónica, lamento classificá-la assim mas não tem outro nome.
    Quando ainda leio comentários seus sobre o "caso P.P.Cristóvão" como uma tentativa de suborno, apesar dos esclarecimentos aqui feitos e debatidos e informações disponíveis na internet, compreendo que não é realmente por má fé.
    Se calhar não o têm em boa conta lá pelos blogs vermelhos e vem procurar alguma atenção aqui...
    Cumprimentos
  • Sem imagem de perfil

    anonimo 11.07.2017 19:45

    Está mal informado sobre o caso PPC. Foi corrupção, o MP-o provou, assim como as escutas provam a corrupção de PC e restante escória.

    1º PPC fazia parte dos Órgãos Sociais do clube por isso vinculava o clube. O que não é o caso das pessoas que enviaram ou receberam emails.

    2º Segundo o processo aberto pelo MP, "O Ministério Público acusou o vice-presidente do Sporting, Paulo Pereira Cristóvão de CORRUPÇÃO ACTIVA, por obtenção de dados sigilosos, nomeadamente de 196 árbitros de futebol.

    Na acusação do Ministério Público (MP), constam mais 12 arguidos que obtinham, sobre os 196 árbitros "através de três funcionários de uma repartição de finanças de Lisboa, elementos pessoais, patrimoniais, bancários e fiscais, a troco de dinheiro."

    3º Podemos também falar de associação criminosa?

    4º Ainda segundo o MP, "o MP explica que, "para a efetivação desta troca de favores", pedia a um dos seus funcionários para se encontrar com Carlos Silva e entregar um envelope com os nomes a pesquisar.
    "Estes encontros ocorreram pelo menos em oito situações distintas", entre junho e novembro de 2011, refere a acusação, que revela contrapartidas entre os 200 e os 575 euros."
    Portanto, havia trocas de favores e PAGAMENTOS de favores.

    5º Havia contrapartidas a troco de remunerações, trocas de favores, pagamentos em dinheiro para vantagens desportivas já que o principal arguido era vice presidente do SCP. Se a informação não fosse para favorecer o clube que dirigia, era para quê?

    6º Tudo isto cai sob a alçada do art 65 do código.


    PPC é um um claro caso de corrupção como ficou provado pelas investigações do MP. Estão bem descritas o "modus operandum" dos intervenientes.
    Que as investigações depois não deram em nada na justiça civil ou na desportiva é outro assunto.
    Assim como o AD também não deu em nada!

    Mas toda a gente sabe quem era corrupto e como as coisas eram feitas! Assim como os resultados.



  • Sem imagem de perfil

    JRamos 11.07.2017 23:12

    Está aqui a explicação do caso:

    Paulo Pereira Cristóvão foi hoje condenado à pena única de 4 anos e 6 meses de prisão, com pena suspensa.

    O antigo vice-presidente do Sporting dois condenado por dois crimes de peculato, um de acesso ilegítimo e por denúncia caluniosa agravada do árbitro José Cardinal.

    Em causa está a existência de um depósito de 2.000 euros na conta do árbitro auxiliar José Cardinal, dois dias antes do jogo entre leões e o Marítimo, para a Taça de Portugal (em 2011).

    O melhor da TSF no seu email

    Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a qualidade TSF.

    SUBSCREVER
    De acordo com a acusação, Paulo Pereira Cristóvão terá pedido ao seu colaborador Rui Martins para ir ao Funchal efetuar um depósito de 2.000 euros na conta de Cardinal, para posteriormente o acusar de ter sido subornado antes do jogo.

    Paulo Pereira Cristóvão era também acusado de ter criado uma lista com dados pessoais de árbitros, 35 dos quais reclamaram o pagamento de indemnizações cíveis, por se sentirem intimidados com a divulgação da mesma.

    O Sporting, que foi testemunha no processo, garantiu ter dado imediato conhecimento à Federação Portuguesa de Futebol, da receção de uma carta que denunciava um alegado suborno ao árbitro assistente que deveria ter integrado a equipa de arbitragem no jogo da Taça.

    Em tribunal, Godinho Lopes, à data presidente do clube, reconheceu que sabia que era feita vigilância aos jogadores, admitindo ter sido "demasiado 'naif'" em certos aspetos, nomeadamente na delegação de competências em Paulo Pereira Cristóvão.

    Pela sentença, hoje lida, Paulo Pereira Cristóvão, também ex-inspetor da Polícia Judiciária, fica impedido de exercer durante três anos a atividade de dirigente desportivo, vai ter de indemnizar o árbitro auxiliar José Cardinal em 40 mil euros por danos não patrimoniais e terá ainda de pagar 500 euros a cada um dos 35 árbitros.

    O Sporting foi absolvido de qualquer envolvimento na tentativa de suborno ao antigo árbitro.

    O outro arguido no processo, Vítor Viegas, um colaborador próximo de Paulo Pereira Cristóvão, foi absolvido de todos os crimes que estava acusado.

    APAF satisfeita com a condenação

    "Ficamos satisfeitos com a condenação", disse à TSF o presidente da Associação Profissional de Árbitros de Futebol.

    Luciano Gonçalves considera que apesar de a pena ser suspensa, a condenação é merecida por Paulo Pereira Gonçalves "ter posto em causa a segurança da arbitragem".

    http://www.tsf.pt/sociedade/justica/interior/paulo-pereira-cristovao-condenado-a-4-anos-e-meio-com-pena-suspensa-5195971.html
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D