Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os meus dois centavos sobre esta Liga

 

1. Vitória clara do Benfica em todas as frentes.

Tudo lhes saiu bem porque fizeram por isso. Acertaram nas aquisições (Mitroglou e Jimenez), na gestão das lesões e lesionados (muito bem feita a forma como Luisão demorou uma eternidade a ser curado e como Júlio César nunca recuperou) e na maneira como cerraram fileiras.

 

2. Rui Vitória teve a intuição certa e não parou o vento com as mãos.

O Benfica queria ver jovens na primeira equipa e RV seguiu com a intenção. Percebeu que era parte de uma equipa e percebeu como era importante para o Benfica SAD ter jovens a brilhar para serem vendidos. Ou seja, não amuou, não parou o vento com as mãos. Agradecida, a deusa Fortuna deu-lhe Renato e Lindelof e ainda lhe ofereceu Ederson.

 

3. Um excelente, silencioso e anónimo trabalho no Seixal.

Creio que ainda não foi feita justiça ao que se passa pelos lados do Seixal. Os jovens do Benfica revelam índices físicos e sobretudo de competitividade muito fortes. Basta ver como os jovens que Peseiro lançou no Porto nestas últimas jornadas são muito mais macios.

 

4. Benfica soube apanhar a esteira da media contra BdC.

A comunicação do Benfica também cometeu erros (todos cometem), mas percebeu a dada altura que podia fazer o que queria porque a media e muitos opinion makers detestam o estilo de BdC e JJ.
Ou seja, muito do desgaste ao presidente do SCP e ao treinador foi feito por jornalistas e opiniadores, que não suportam ambos. E assim, por exemplo, lances como a mão de Talisca ontem dentro da área ou os três pénaltis em Guimarães contra o Benfica são analisados como “lances normais de futebol”. Já sobre a exibição do Marítimo na penúltima jornada, coisa mais normal do mundo.
Se fosse ao contrário, haveria muito mais gasolina nesta fogueira.
A vida é mesmo assim e houve aqui mérito do Benfica ao perceber este ar dos tempos.
Atenção, não digo que os jornalistas tenham sido parciais ou incompetentes, apenas humanos e reactivos.

 

5. Benfica beneficiou da passividade do Porto.

Outro factor a favor do Benfica: em momento algum teve de se desgastar a defender-se do FC Porto. Até a vitória na Luz dos Dragões foi um cometa. Dois dias depois já ninguém se lembrava.

 

6. Hiper atenção da media em relação ao Sporting.

Fosse porque fomos eliminados na Champions, porque desprezamos as outras competições, porque Bruno isto, Jesus aquilo, Teo Gutiérrez aqueloutro, a venda de Montero não sei quantas, tudo serviu para colocar o foco em Alvalade. Culpa própria? Nuns casos sim, noutros não. No entretanto, Benfica ia-se erguendo e recompondo e nem as leaks do futebol leaks, o valor astronómico por Pizzi, o problema Tarabat, a péssima carreira da equipa B ou o estilo muito próprio de Pedro Guerra alguma vez tiraram verdadeiramente o Sporting da primeira página.
A dada altura até os vouchers se viraram contra Bruno e o ridículo processo dos 15 milhões contra Jesus. Com a media e a praça pública (redes sociais, conversas de café) ocupados com o Sporting e a dinâmica com o seu presidente, o Benfica deixou-se estar sossegado, e bem.

 

7. Um excelente campeonato… de duas equipas.

Com excepção dos dois grandes Lisboa e de dois ou três jogos do Braga, a verdade é que tudo o resto ficou a milhas de distância de outros tempos. Num campeonato com grandes Guimarães ou Setúbal, com duas “equipas sensação” e um Marítimo e um Nacional de outrora, nem SCP nem Benfica teriam feito tantos pontos. Aliás, mesmo o Arouca, brilhante quinto, nunca apaixonou ninguém.

 

8. Um challenger é sempre um challenger.

A verdade é que o Benfica não fez mais que a obrigação. O campeão é sempre o principal favorito. O Challenger tenta, mas não significa que consiga. Parabéns ao Benfica, portanto, que com o seu trio de avançados e um cerrar de fileiras cá atrás, desperdiçou menos pontos.
Mas o Sporting está muitíssimo mais perto. Deve-se aos jogadores, ao treinador, aos adeptos e em especial ao homem com o ar mais infeliz de ontem, o presidente Bruno de Carvalho

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D