Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os ataques ganham jogos, as defesas campeonatos

Nem sempre isso acontece, o Sporting ganhou campeonatos com equipas "de tracção à frente" e futebol ofensivo, com treinadores como Mário Lino, Fernando Mendes, Allison e Boloni.

Mas normalmente é assim. Até a  "Laranja Mecânica" de Cruyff e o Brasil de Sócrates e Falcão encalharam nas finais, Portugal perdeu em casa contra a Grécia e conseguiu derrotar a França em sua casa nas finais do Campeonato da Europa.

Sérgio Conceição diz que prefere ganhar por 1-0 do que por 4-3 e que não sofrer golos é a única forma garantida de somar pontos no final do desafio. A escola italiana com que Trappatoni conseguiu ganhar o título ao então ofensivo Sporting de Peseiro.

Se calhar a questão está mais no equilíbrio ou na falta dele entre atacar e defender. Também na capacidade duma equipa se transformar dentro do campo conforme as circunstâncias do encontro.

Peseiro não conseguiu encontrar esse equilíbrio e a equipa perdeu-se no duplo e triplo pivot.

Keizer está apenas no segundo mês de trabalho em Alvalade e também ainda não o encontrou, muito também pelas lesões e castigos que tem acontecido a um ritmo elevado, e pela falta de quantidade de qualidade no plantel. O jogo da Taça contra o Rio Ave foi o exemplo acabado dum futebol/futsal dos 5-2, 6-4, 7-5 insustentável no que respeita a uma época de sucesso.

Ontem em Guimarães o Sporting foi uma equipa monocórdica, previsível e facilmente suplantada pelo 4-5-1 "italiano" de Luís Castro. Obviamente que tal táctica seria inconcebível e crucificada por muitos Sportinguistas se adoptada por algum seu treinador, mas pelos vistos serve para os de Guimarães encherem a barriga.

E agora? Trabalhar, quer no treino do modelo de jogo, quer na reestruturação do plantel tendo em conta esse modelo. 

Mais uma vez um Santo Natal para todos.

SL

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Luis Lisboa 24.12.2018

    Como você não deve ser burro, apenas orfão de alguma coisa para deixar os blogs do Porto e vir intrigar os blogs dos outros clubes, comparando números de diferentes épocas e contextos, devia ter notado que estava a ser elogioso para o Sérgio Conceição, de previlegiar uma boa defesa e o controlo do jogo. Mas se quer ver o Porto jogar na retranca veja o jogo desta temporada na Luz.
    Como fez na temporada passada saindo-lhe a lotaria naquele pontapé do Herrera ao cair do jogo.
    Não nos podemos esquecer também do Jamor quando o Sérgio ajoelhou e rezou. Parece que foi até despedido do Braga. E o Sporting ergueu a taça.
    SL

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D