Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O que diz Varandas

 

«É muito importante que as pessoas percebam que nenhum treinador quer vir para um clube se não sentir estabilidade.»

 

«Marcel Keizer cumpriu a sua missão. Num ambiente difícil, num contexto difícil.»

 

«A final da Supertaça marcou-me muito. A própria confiança em Marcel Keizer desceu, baixou. E sentia-se isso a passar ao grupo. Tínhamos a sensação de que a equipa do Sporting, independentemente do adversário, tanto podia fazer um jogo muito bom como muito mau.»

 

«Alguém iria despedir um treinador que tinha acabado de vencer uma Taça da Liga e uma final da Taça [de Portugal] naquelas condições? Tenho a certeza que não.»

 

«Esta administração da SAD não abdica do rumo desportivo deste clube. E jamais este rumo pode mudar consoante o treinador.»

 

«A estratégia é exactamente a mesma que estava implementada com Marcel Keizer: uma aposta forte na formação com recurso a contratações cirúrgicas. Esta é a nossa linha.»

 

«Leonel Pontes não tem prazo: tem uma tarefa. Nós estaremos cá, juntamente com ele, para observarmos a evolução e tomarmos a decisão que tivermos de tomar.»

 

«[Pontes] conhece o futebol do Sporting e acima de tudo - isto para mim é importante - é um treinador português. Mas em Novembro [quando Keizer foi contratado] também era importante a nacionalidade portuguesa. Mas muitas vezes não se consegue o que se quer.»

 

«[O futuro treinador] não deve ter medo de apostar na formação. A aposta forte é na formação. (...) Tem de ser competente e, obviamente, tem de ter resultados. Ninguém no futebol vive sem resultados.»

 

«O Sporting conseguiu [no mercado de Verão] encaixar cerca de 60 milhões de euros perdendo apenas um titular indiscutível e permanecendo [em Alvalade] o melhor médio da Europa. (...) Extremamente importante foi termo-nos [livrado] dum lastro de jogadores excedentários que ocupavam cerca de 25% do orçamento. (...) Estamos a falar de cerca de 15 milhões de euros em salários líquidos.»

 

«Este grupo é mais competitivo, tem mais soluções e tem mais qualidade do que o plantel do ano passado.»

 

«Se perguntar a cem sportinguistas, entre perder Raphinha ou Bruno Fernandes, cem sportinguistas dizem que preferem ficar com Bruno Fernandes.»

 

«O meu objectivo não é só manter o rigor financeiro. É manter rigor financeiro mas competitividade desportiva.»

 

«Bruno Fernandes é um jogador desejado por muitos tubarões europeus. Mas com esse ruído (Citys, Reais Madrids...) posso eu bem.»

 

«Vai ser revisto o seu contrato porque merece. Bruno Fernandes merece que sejam revistas as suas condições até para exemplo de todos os outros jogadores.»

 

«Jesé é um avançado-centro. E por ser um avançado-centro não quer dizer que seja igual a Bas Dost ou a Luiz Phellype. Até exactamente por não ser igual é que vem.»

 

«Nenhum jogador entrou aqui por pedido do empresário A, B ou C nem por vir num jornal.»

 

«Nós neste momento, temos na equipa sub-23, [há] três ou quatro jogadores - já identificados e com muito talento - que estamos seguros de que farão parte do plantel no próximo ano.»

 

«A equipa de sub-23, no ano passado, tinha um jogador com 18 anos. Este ano temos dez jogadores com 18 anos. E, desses dez, cinco têm menos de 18 anos. Temos um miúdo supertalentoso com 16 anos. Esta é a política do Sporting.»

 

«[A saída de Bas Dost] foi o negócio possível.»

 

«Além de eu gostar de Bas Dost como homem, além de eu gostar de Bas Dost como profissional, eu gostava de ter Bas Dost no plantel do Sporting. (...) Mas o custo total [5,9 milhões de euros/ano] é incomportável, não só para o Sporting mas para a realidade do futebol português. (...) É quase 10% do orçamento da equipa principal.»

 

«Eu não posso ficar nunca refém dum agente.»

 

«Sete milhões de euros é hoje um valor de mercado ajustado ao valor de Podence.»

 

«Infelizmente, ao contrário de Podence, Gelson e Rui Patrício, ainda não há nenhuma proposta que eu considere razoável [por Rafael Leão e Rúben Ribeiro]. Por isso vamos até ao fim [no processo judicial].»

 

«Estamos a negociar a rescisão de Viviano. É mais um caso dum jogador com um peso muito significativo. Estamos a tentar resolver, em diálogo com o jogador. De todos os excedentários, ficaram dois: Viviano e Mattheus Oliveira.»

 

«Mattheus Oliveira foi uma surpresa para nós. Teve propostas de Chipre, da Rússia e da Turquia, mas abdicou de tudo. Quis ficar aqui. Preferiu não jogar futebol.»

 

«Há um ano [ao tomar posse] tínhamos uma necessidade de tesouraria de 100 milhões de euros - 42 milhões só a clubes que ninguém pagou para trás, tivemos nós de pagar. Para resolver esse problema de tesouraria tivemos de fazer duas operações em tempo recorde: um empréstimo obrigacionista e a securitização dos contratos de imagem, da transmissão da NOS.»

 

«A nível de títulos, conseguimos fazer a melhor época dos últimos 17 anos.»

 

«O pior momento [deste primeiro ano de mandato] foi a final da Supertaça.»

 

«Ao primeiro desaire, lá saem os esqueletos do armário. Mas, curiosamente, só saem nos desaires. (...) Deles todos não ouvi uma palavra quando ganhámos a Taça da Liga, não ouvi uma palavra quando ganhámos a Taça de Portugal.»

 

«Estas pessoas, sem humildade democrática alguma, intitulam-se porta-vozes do Sporting na desgraça. Quem contesta o trabalho feito por esta direcção, nas condições em que agarrámos este clube, ou não percebe nada de futebol ou é intelectualmente desonesto.»

 

«Falam do fosso que existe entre o Sporting e os rivais. Existe um fosso, sim. Mas fui que criei esse fosso? Foi o doutor Zenha? Foi o doutor Cal? Foi o doutor Lencastre? Foi o Osório de Castro? Foi o Nogueira Leite? Fomos nós que criámos este fosso, esta gente que está aqui, uma nova geração? »

 

«Eu não caí agora no Sporting. Eu nasci Sporting. Eu amo este Sporting. Fui adepto do Sporting, sócio do Sporting, médico do Sporting, sempre paguei a minha gamebox, sempre paguei as minhas quotas e sei o que é a realidade do Sporting. E a verdade é que nestes 18 anos vi sempre estes senhores a gravitar à volta do Sporting! Estes que falam agora, sempre! Directamente ou indirectamente.»

 

«Um verdadeiro líder, que decida, não pode fazer toda a gente feliz. Se quiser fazer toda a gente feliz,  então que vá vender gelados.»

 

 

Declarações de Frederico Varandas, há pouco, em entrevista à Sporting TV.

124 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D