Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O princípio do fim do hooliganismo em Alvalade?

Frederico Varandas mudou as regras de financiamento das claques do Sporting, nomeadamente da principal, a Juve Leo, cortando com benesses que eram anualmente negociadas entre o anterior presidente, Bruno de Carvalho, e as chefias das claques – só a Juve chegava a embolsar 14 mil euros por cada jogo em casa, na venda de bilhetes concedidos pela direção.

Caso se confirme notícia avançada pelo CM, que o presidente Frederico Varandas decidiu enfrentar os obscuros interesses instalados na bancada Sul e que acabaram as benesses para o bando organizado de arruaceiros, o meu apoio enquanto sócio é total nesta matéria. É tempo de desparasitar e higienizar Alvalade, permitindo que famílias e amantes do futebol possam voltar a apreciar um espectáculo desportivo, sem ficarem incomodados por quem pretende descarregar frustrações nos outros, provocando conflitos. A que propósito viajavam os principais dirigentes das claques no avião que transporta o plantel nas deslocações ao estrangeiro? Qual a justificação para a candonga de bilhetes que todos sabemos existir?

Seguramente que os membros das claques, pessoas de bem, que se deslocam aos jogos por amor ao clube, sim, também os há, irão continuar. Os outros, os jagunços, estão a mais...

11 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Rute Rockabilly 09.11.2018 19:04

    Eles que cortem no tabaco e nas jolas e paguem os bilhetes como os outros sócios! Aliás... muitos deles que se façam sócios do clube!!!

    Quanto a "claques" para aquilo que custam (custos directos e... indirectos!), mais vale ter uma falange de animadores profissionais.
  • Sem imagem de perfil

    Rute Rockabilly 09.11.2018 19:05

    Entre uma juveleo de mustafás e marios machados... e uma falange de jubas a animarem as bancadas... eu prefiro os jubas
  • Sem imagem de perfil

    António de Almeida 09.11.2018 19:29

    Na mouche cara Rute, se é para o clube pagar, então que sejam profissionais. Contratualiza-se um serviço e sabemos o que vamos receber em troca.
  • Imagem de perfil

    CAL 09.11.2018 20:42

    E associar activamente os núcleos das áreas geográficas visitadas pelas equipas (sobretudo futebol, mas sem esquecer modalidades), no apoio às mesmas?

    Na época passada (em Portimão), enquanto esperava na fila para comprar os meus bilhetes, percebi que havia adeptos e consócios vindos de Beja, de Sagres, de Olhão. Centralizar (pelo menos parte d) a venda de bilhetes destinados ao Sporting, nos núcleos, ainda que a título experimental, seria muito despropositado? Avaliada a experiência, se viesse a revelar-se ineficaz, testava-se a 'profissionalização' do apoio...
  • Sem imagem de perfil

    António de Almeida 09.11.2018 20:46

    A meu ver nenhuma proposta que vise apoiar a equipa, aproximar adeptos dos ídolos é despropositada. Os núcleos têm potencial por explorar. O Sporting é um grande clube, mas também uma importante marca.
  • Imagem de perfil

    CAL 09.11.2018 21:06

    Em relação ao último jogo, não tenho como avaliar, mas no jogo da época passada, os bilhetes para 'adepto', esgotaram em menos de 24h. Às 11/12h do dia em que foram postos à venda, já restavam pouquíssimos. No próprio dia do jogo, havia imensa gente junto ao estádio a oferecer, até, 3 vezes o valor dos bilhetes (um cidadão britânico, vi eu, bem como 4 dinamarqueses). Isto para dizer, se os bilhetes que são formalmente destinados ao clube, fossem disponibilizados aos sócios e adeptos locais, via núcleos, provavelmente, eram facilmente vendidos. Aliás, parece-me justo que, sobretudo, os sócios do Sporting/Núcleo Sportinguista de uma área geográfica visitada, possam ter alguma facilidade em adquirir bilhetes (já viu bem, sair de Beja, a uma segunda-feira, de maneira a estar em Portimão antes do meio dia para comprar bilhetes para um jogo que acontece a um sábado?) Que houvesse uma distribuição equitativa, entre núcleos num raio de X quilómetros, bilhetes não vendidos ou requeridos pelo núcleo Y dentro da sua quota, eram disponibilizados aos demais. A margem que é dada actualmente às claques, poderia reverter a favor dos referidos núcleos.

    Enfim. Eventualmente, um dia, repensa-se verdadeiramente esta distribuição "majorada" de bilhetes.
    SL
  • Sem imagem de perfil

    António de Almeida 09.11.2018 21:14

    O próprio site do clube é sub-aproveitado para a venda de bilhetes (e não só). Não se justifica em 2018 ter de ir a uma bilheteira comprar bilhetes numa segunda-feira, para um jogo que acontece domingo.
  • Imagem de perfil

    CAL 09.11.2018 21:20

    Quando saio de Portimão para ir ao José de Alvalade, já saio de bilhete comprado (através do site).

    Agora, ter sócios e adeptos (do Sporting) a vir a PTM (por decisão própria, e/ou porque o site do Portimonense dava sucessivamente erro e não quiseram arriscar), quando Beja até tem um núcleo... É de se repensar.
  • Sem imagem de perfil

    António de Almeida 09.11.2018 21:31

    Concordo em absoluto. O clube precisa aproveitar todos os recursos à disposição. Os núcleos são um ponto geográfico avançado do Sporting, que precisamos enquanto clube, apoiar e acarinhar. Não servem só para campanha eleitoral...
  • Imagem de perfil

    CAL 09.11.2018 21:37


  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D