Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O nosso clube será o primeiro

20151205_104317.jpg

O teu rosto será o último, o nosso clube será o primeiro.

Um livro que morava cá em casa há algum tempo, três ou quatro anos, deu-me para o folhear agora e para lê-lo de um fôlego.

Com ligações familiares a uma terra de boa gente, o Fundão, especificamente, a uma aldeia com quatro letras encalacrada num sopé da Serra da Gardunha, voltada para sul (p.12) João Ricardo Pedro, soube tecer uma teia que nos prende pela informalidade, às vezes, crueza, da linguagem, pela história, melhor, pelas histórias que vai contando, enriquecendo-as com pormenores que fazem com que nos identifiquemos com cores, com sons, com cheiros e com emoções que são nossas, também.

Um bom livro que refiro aqui pela ligação do autor ao nosso grande clube pelas comparações que nos fazem sorrir: claro que já se imaginara a fo*** a professora de canto, mas da mesma forma que já se imaginara a fazer cruzamentos milimétricos para a cabeça de Jordão (...) tal como nunca se dirigira ao Estádio José de Alvalade com o propósito de mostrar os seus dotes futebolísticos, também nunca fizera nada para que a professora de canto, sequer, reparasse nele.(p.104)

Como futebolista o alter-ego de João Ricardo não terá nenhum sucesso já com a professora de canto as coisas correrão melhor (cf. p.106).

Um livro que se lê muito bem, que conjuga a vida pacata de uma aldeia com personagens-tipo como o padre Alberto, que torcia pelo Sporting e conhecia pessoalmente grandes glórias do clube - tinha inclusivamente uma fotografia em que aparecia abraçado ao Jesus Correia (p.50) com museus por essa Europa fora, com música erudita e com o dono de um hotel em Buenos Aires frequentado por jogadores de futebol coxos, prostitutas sem clientes, toureiros maricas, escritores (p.47) gente sem préstimo, acrescento eu, de forma irónica.

Termino com mais uma citação, com votos de boas leituras e com a certeza que o futebol é o mais importante das coisas pouco importantes.

Choviam gritos e aplausos. Havia lágriamas na plateia. Mas se alguém (...) lhe perguntasse qual o seu maior sonho (...) o mais certo seria Duarte responder (...) o Sporting ganhar a taça dos campeões europeus (p.76)

Nesse aspecto sou/penso como o Duarte/João Ricardo Pedro, ganhar a taça dos campeões europeus, o futebol interno com as suas eternas tricas interessa-me q.b. mas nós sportinguistas temos de olhar para cima, almejar o céu, somos os primeiros, somos os vencedores da Super Taça e da Taça de Portugal não devemos olhar para baixo, preocuparmo-nos com clubezitos que vão vencendo à custa de penalties duplos e auto golos.

2 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D