Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O mistério Bas Dost

Já lá vamos.

 

Antes quero dizer que já vejo futebol há mais de 50 anos e há 40 em Alvalade e que no nosso estádio nunca vi uma arbitragem do calibre da de hoje. O artista do apito inclinou de tal forma o campo que se correu o risco de a baliza do Barça chocar com a do Patrício. A meio da primeira parte, metade da nossa equipa estava já condicionada com amarelos, numa gritante dualidade de critérios que favoreceu claramente o Barcelona. Atitudes deste tipo levam-me a questionar o que estará por detrás disto tudo. Dinheiro? Favores? Apostas? (cartão amarelo a este, àquele e aqueloutro, p.e.) O que é verdade é que o árbitro não descansou enquanto os catalães não marcaram. Depois foi um anjinho. A investigar, se a UEFA quiser, mas creio que não quer e esse é o problema.

 

Vamos lá então a Bas Dost: Alguém diz ao rapaz que a posição dele em campo é a de ponta-de-lança e que a missão do jogador nessa posição é rematar à baliza, mesmo dos locais menos previsíveis (os que dão os grandes golos) e melhor, quando se está na cara do guarda-redes? Com a "assistência" para Bruno Fernandes quando deveria ter rematado para a baliza, como era sua obrigação, Bas Dost que ultimamente tem abusado deste tipo de lances, poderá ter roubado um ponto e 0,75M€ ao Sporting. Poderia ter falhado, pois podia, mas só se falha tentando e Bas Dost, que entrou para o lugar de Dumbia, lesionado, não acrescentou nada ao jogo. Como não acrescentou Bruno César, que não é hoje o jogador de há um ano.

 

O Sporting emperrou hoje a "máquina de guerra" catalã, e Jesus tem muita "culpa" no cartório, tendo montado muito bem o esquema táctico e escolhendo bem as pedras para os lugares. Esqueceu-se de alguns pormenores, quanto a mim: Podence e Iuri Medeiros, que poderiam ter feito melhor que Dost e César. Não poderia prever o show de apito e cartões por parte do artista romeno e isso ajudou a tramá-lo.

Apesar de tudo demonstrámos que temos uma equipa valorosa e que enfrentou uma das melhores equipas do Mundo de olhos nos olhos, sendo que o resultado é de todo injusto.

 

Uma última palavra para Coates: Rapaz, tu és grande, mas não és grande coisa quando queres inventar ali em frente ao Rui. Deixa-te disso e quando não souberes o que fazer com a bola, alivia, como se dizia nos jogos da distrital.

 

Quanto ao grupo, estiveram quase todos bem, com um ligeiro ascendente de Bataglia. O pior em campo foi o Sebastian Dost.

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Verde No Branco 28.09.2017

    Com Jesus, Dost marcou mais golos do que nunca.
    Perdeu qualidades?
    E daqueles que gosta muito do Jesus está visto...
  • Imagem de perfil

    Edmundo Gonçalves 28.09.2017

    Por acaso até acho que Jesus é um excelente treinador.
    Mas sou daqueles que acha que os jogadores têm capacidade de decisão dentro de campo, coisa que Bas Dost fazia de forma excelente na época passada.
    Se um avançado vive de golos e se exime de os tentar fazer, há que trabalhar outra vertente, a psicológica.
  • Sem imagem de perfil

    Verde No Branco 28.09.2017

    De acordo com a necessidade de dar liberdade à capacidade de decisão de cada jogador. Aliás é isso que os distingue.

    Não concordo é com o leão da estrela quando diz que o JJ o estragou, quando foi nas mãozinhas dele que o dost fez os golos que fez. Agora se disser que JJ tem de trabalhar a confiança dele....sem dúvida.

    Na minha humilde opinião acho que Dost, como grande profissional que é, levou demasiado a letra o jogar para a equipa, coisa que ele gosta. Aliás lembro-me de ele dizer que no início da sua formação, gostava mais de assistir.
    Outros tempos Dost.

    Vamos lá recuperar o tempo perdido e começar a largar o ketchup dos golos...
  • Imagem de perfil

    Edmundo Gonçalves 28.09.2017

    Nem mais!
  • Sem imagem de perfil

    Leão da Estrela 28.09.2017

    O problema que assiste a Bas Dost não é o único no plantel. Gelson, por exemplo, surge inúmeras vezes em excelente posição para rematar ou entrar na área, mas na maioria das vezes prefere parar, fazer mais uma fintinha e passar a bola a outro. São vários os casos em que os jogadores em vez de rematar à baliza optam por passar. Lembrem-se quantos remates foram feitos nos últimos jogos. Poucos, muito poucos. Neste momento praticamente só o Bruno Fernandes é que tenta a sua sorte.
    Bas Dost parece ter neste momento uma crise de identidade. Quando digo que padece da influência de Jesus, refiro ao sistema ou sistemas de jogo adaptados que nada o beneficiam. Jogando isolado no centro, Bas Dost facilmente fica rodeado de dois e três adversários, ora, como a sua principal mais-valia é o jogo de cabeça e antecipação aos adversários e se a equipa não jogar de forma a que ele possa usar os seus predicados, logo ele sai prejudicado, tal como a equipa.
    Tenho como certo que as ordens da equipa técnica para os jogadores é de jogarem em apoio, incluindo no ataque, mas o resultado não tem sido o mais eficaz. O Sporting não é o Barcelona, nem tem o mesmo tipo de jogadores, mas por vezes parece que quer imitar o clube catalão.
    Se repararem bem, o índice de remate por jogo é diminuto e quando uma equipa fica refém da eficácia do seu principal marcador, algo está mal. Os jogadores do Sporting têm de rematar mais, têm de arriscar mais. A velocidade de execução tem de ser superior. Por exemplo, o Sporting quando foi campeão com o Schmeichel a guarda-redes, inúmeras vezes a bola saia das suas mãos diretamente para os avançados, não se perdia tempo com rodriguinhos na defesa a tentar sair jogando e fazer fintinha como ontem fez o Coates.
    As críticas que se têm feito ao Bas Dost porque se tornou benemérito, só fazem sentido se for dele a opção de fazer sempre o mesmo, mas quem ver bem os jogos, deve ver que neste momento atribuiram-lhe uma posição de pivô (o tal sistema de 4-5-1 ou 4-2-3-1 adoptado pelo treinador) sendo bem visível quando Patrício repõe as bolas para o meio campo, procurando a cabeça do Bas Dost.
    Só uma pequena nota: o Porto neste momento têm vários jogadores que procuram rematar à baliza, isso cria-lhes uma vantagem em relação aos defesas, fazendo com que estes não saibam quem é que pode rematar. A imprevisibilidade é uma grande vantagem, principalmente no futebol.

    Nota final: perguntaram se eu gosto do Jesus. Volto a repetir: não gosto, nunca gostei e não é por ser o treinador do meu clube que vou começar a gostar.
    S.L.
  • Imagem de perfil

    Edmundo Gonçalves 28.09.2017

    Eu gosto do treinador Jesus, apesar de achar que por vezes inventa escusadamente.
    O jogo de ontem não serve de exemplo para grande coisa, porque do outro lado estava o Barcelona, mas é verdade o que diz e isso parece-me endémico no Sporting, de há muitos anos. Parece que se quer entrar juntamente com a bola baliza adentro, quando se pode e deve rematar sempre que haja uma hipótese, ainda que ínfima de fazer golo. Lembro aqui um brasileiro, Manoel, que chutava trinta vezes à baliza por jogo (passe o exagero), mas molhava quase sempre a sopa. Sem rematar não se marca, é uma verdade lapalissiana e eu prefiro mil vezes um remate desajeitado, que um rodriguinho em frente ao defesa e depois um passe para trás.
    A culpa é do Jesus? Provavelmente, é ele o treinador, mas quantas vezes o vemos, na linha, a dizer-lhes para rematar e eles, moita?
    Eu, que não percebo nada de bola, com dois extremos excelentes e com Dost e Dumbia em campo simultâneamente, penso que se resolveria o problema.

    SL
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D