Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O dia seguinte

Muito complicada mesmo esta Atalanta, com um modelo de jogo baseado numa feroz marcação homem-a-homem muito pouco visto nos dias de hoje no futebol europeu, e menos ainda em Portugal, um plantel de  muitos cms e kgs, e extremamente prática no processo de ataque quando conquista a bola. E, já agora, com um belíssimo ponta de lança.

Mais complicada ainda para o Sporting quando três dias depois vamos a Arouca para um dos jogos mais determinantes da época, em que só a vitória interessa. Lá onde o Porto acabou de ser derrotado.

Supunha eu que iria a jogo o melhor onze para obter vantagem e gerir depois, mas Rúben Amorim fez o contrário e deixou no banco os indispensáveis para Arouca, os dois nórdicos, e também Nuno Santos. Eu vejo da bancada, ele sabe bem o que pode contar de cada um.

 

O problema é que o onze inicial do Sporting neste jogo da Liga Europa foi novidade completa, em particular, o guarda-redes suplente Israel, a linha defensiva Quaresma-Coates-Diomande e a linha média Morita-Koindredi, que me pareceu contra-natura com Morita adiantado relativamente a Koindredi quando esperaria o contrário. Assim toda a construção de jogo debaixo da feroz marcação dos italianos ficou comprometida por falta de articulação entre os jogadores.

A excepção foi mesmo o golo do Paulinho, fruto duma descida no terreno de Trincão que deixou perdido o seu marcador directo. Com essa marcação surgiam os erros de quem queria sair a jogar: a Atalanta logo aproveitava para criar grande perigo. Duas bolas nos ferros e um golo. O resultado ao intervalo era bem lisonjeiro para o Sporting.

Os defesas comprometidos por jogadas rápidas, os avançados a jogar quase sempre com o bafo nas costas.

Na segunda parte, com as entradas de St.Juste e os dois nórdicos, tudo melhorou. O Sporting conseguiu enfim equilibrar o jogo, mesmo com Quaresma a claudicar no seu lugar forçando a mudança de flanco. Com St.Juste, Esgaio e Catamo o Sporting ganhou o lado direito. Duas grandes oportunidades: por Coates, cabeçada ao poste, e Catamo ignorou Gyökeres desmarcado ao segundo poste.

 

Num jogo assim não consigo criticar ninguém. Todos estiveram em bom plano, os erros dum ou doutro foram mais provocados pelo adversário do que outra coisa qualquer.

Melhor em campo? Trincão, apesar de todas as vezes em que foi desarmado. Pelo que fez no lance do golo e pelo muito que correu para defender.

Quanto a Edwards, teve uma tarde ingrata. Raramente recebeu bolas para arrancar de frente para a defesa. Numa delas foi à linha de fundo e ofereceu um golo a alguém que não estava lá. Para receber a bola de costas para a baliza, tentar arranjar espaço para rodopiar e arrancar, não dá. Não vale a pena insistir.

Arbitragem? Impecável, como de costume nos confrontos europeus, demonstrando uma vez mais a mediocridade (com excepções) da arbitragem caseira por muito que a APAF e Duarte Gomes tentem vender a imagem contrária. 

 

E agora? Recuperar Inácio e Pedro Gonçalves, e ir a Atalanta fazer o que lá conseguimos alguns meses atrás. 

Mas antes há que ir ganhar a Arouca. Sem isso, toda a gestão que hoje foi feita ficará a carecer de sentido. A prioridade é e continua a ser a Liga.

Eu vou lá estar, como estive na época passada.

SL

17 comentários

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D