Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O dia seguinte

Este ano de 2022 não está a começar nada bem para a equipa do Sporting. Foram duas derrotas em três jogos para a Liga e as duas tiveram muito em comum: começar por ter o domínio do encontro, vantagem no marcador, surge do nada um golo muito consentido, a equipa intranquiliza-se, perde o controlo do jogo, as substituições nada acrescentam e na ânsia de ganhar oferece-se um golo que dita a derrota.

Portanto e antes do mais há aqui uma "questão de nervos" que é preciso identificar e resolver. A equipa tem de voltar a mostrar-se tranquila e confiante no seu processo de jogo, não cometer erros na defesa e deixar que os avançados a metam lá dentro. Tem sido uma época muito desgastante, covid, lesões e castigos estúpidos do "sistema" sempre a atrapalhar, estamos em período de mercado de inverno que sempre baralham a cabeça dum ou doutro, mas isto não vai lá com estados de ansiedade. Tranquilidade precisa-se. Já dizia o Paulo Bento.

Um empate são dois pontos perdidos, a derrota são três. Mas a derrota tem um peso completamente diferente na moral e confiança de todos. Sendo assim, e com a equipa empatada (e não a perder) a 15 minutos do final, deslocar o patrão da defesa para o centro do ataque, o que já aconteceu várias vezes, é uma coisa que tem de ser revista. Vale mesmo a pena? 

 

A equipa sai a jogar desde trás, atraindo os avançados contrários para encontrar espaço no meio-campo para colocar a bola e daí partir em velocidade para o ataque. Mas, para isso, os dois defesas "centrais laterais" têm de ter uma solução de emergência, despachar a bola ao longo da lateral. E Gonçalo Inácio a jogar de pé contrário junto à bandeirola de canto não a tem. Comete erros que custam muito caro. Ontem Adán milagrosamente resolveu o primeiro, o segundo deu um livre indirecto que podia ter dado logo, o terceiro deu mesmo golo.

E assim chegamos ao que sempre temos dito e repetido aqui no blogue. O plantel é curto, falta um defesa central de pé direito, falta um ponta de lança com bom jogo de cabeça. Falta um "Mathieu de pé direito", falta um "Bas Dost". Claro que Marcus Edwards será bem vindo e faz sentido em termos futuros, mas não é a solução para as lacunas do plantel.

 

Bom, mas voltando ao jogo. Amorim preparou bem o encontro, trocou Sarabia de lado e com um Matheus Nunes descaído para a esquerda, canalizou muito jogo por aí, com variações oportunas para o lado contrário onde surgiam Esgaio e Pedro Gonçalves lançados em velocidade. Foi assim que surgiu o golo e algumas ocasiões em que os centros perigosos mereciam melhor sorte. O Braga apenas viveu de erros e ressaltos na construção. Já agora aquele corte em carrinho de Palhinha em direcção à própria baliza é disparatado, como disparatado foi o tal carrinho contra o Santa Clara que deu o segundo golo. Um Palhinha que não disfarça o mau momento que atravessa, golo do outro jogo à parte.

Na segunda parte, o Braga mudou para melhor, com um ponta de lança muito agressivo na marcação e um Matheus Nunes controlado de perto, conseguiu o golo na sequência dum erro de Coates, deu-se ao luxo de tirar o artista-palhaço para entrar mais um miúdo para correr e pressionar, deixou partir o jogo porque nada tinha a perder, podia ter perdido se Paulinho (3), Pedro Gonçalves (2) e Tabata tivessem aproveitado as oportunidades que tiveram, trouxe do banco mais um miúdo que no minuto final marcou um enorme golo depois de mais um erro do Gonçalo.

As substituições de Amorim foram completamente inconsequentes. Tabata não fez melhor que Matheus Reis na posição, Ugarte anormalmente desastrado, Jovane em modo "zombie". Porque não entrou Daniel Bragança e Matheus Nunes passou a atacante vagabundo confundindo as marcações? Não entendi.

Perder daquela forma custou mesmo. Foi um regresso ao passado mais triste, às derrotas em Alvalade a cair o pano, ao morrer na praia.

 

E agora? Tal como nós perdemos pontos, os outros vão perder também, mesmo com todas as ofertas que vão tendo, pelo que só temos de ir jogo a jogo, vencendo os jogos, voltando a uma sequência de vitórias. Vem aí a final da Taça da Liga, que pode muito bem servir para a equipa se reencontrar com o sucesso. 

Nós acreditamos em vocês!!!

 

#JogoAJogo

SL

43 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D