Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

O debate na blogosfera leonina

A Norte de Alvalade: «São inegavelmente inequívocas as fragilidades de Pedro Madeira Rodrigues e sobretudo da máquina que suporta a sua candidatura. Tal torna ainda mais difícil de percorrer o caminho a que se propôs, que já de si comportava uma tarefa ciclópica: constituir-se como alternativa à aura messiânica que uma grande parte dos Sportinguistas vêem em Bruno de Carvalho, quanto a mim de forma hiperbólica, injustificada e sobretudo perniciosa para o clube e até para o próprio.» (José Duarte)

 

A Tasca do Cherba: «É simples: só mesmo A Bola e O Jogo para escreverem que “Madeira Rodrigues marca pontos” e “Madeira aperta Bruno”, depois de uma noite em que o candidato da lista A se limitou a ataques pessoais, a frases feitas e a espalhar-se ao comprido de cada vez que queria falar mais a sério (as alarvidades de cada vez que fala na formação são impressionantes, por exemplo). Fico cada vez mais com a ideia que Madeira Rodrigues foi escolhido para ser o rosto de um conjunto de interesses. O problema é que é tão mau actor que nem ele parece acreditar no que diz…» (Cherba)

 

Bancada de Leão: «Há muito que se pede um Bruno de Carvalho mais calmo, controlado, sem recorrer ao registo mais agressivo que tem sido marca dos últimos quatro anos. O candidato ontem seguiu por uma das vias que mais considero essenciais para um debate desta natureza: argumentos com dados (ou factos) concretos. Do outro lado, devo dizer que se viu um Pedro Madeira Rodrigues mais assertivo que o normal, na forma e colocação de voz, firme, mas, infelizmente para o debate sem argumentos, sem propostas e com um vazio de ideias muito aquém do que se pretende para um candidato à Presidência do clube.»

 

Leão de Plástico: «O actual presidente quis essencialmente não fazer prolongar o impacto deste debate nos dias a seguir, não quis dar gasolina para o queimarem e diga-se, nesse objectivo, cumpriu impecavelmente. O confronto foi, regra geral, enfadonho… o que penso ter sido o que muitos benfiquistas e portistas menos desejavam e o que muitos sportinguistas estariam dispostos a aceitar como muito melhor do que peixeirada, insultos ou histeria.» (Javardeiro)

 

Leoninamente: «Pedro Madeira Rodrigues superou as minhas expectativas, pela desenvoltura e agressividade que me surpreenderam, mas acabou por confirmar a "verdura" que sempre se me afigurara desde o lançamento da sua candidatura: haverá uma série demasiado grande de lacunas no seu conhecimento sobre a missão a que se propôs, que nenhuma demagogia do mundo consegue disfarçar. Não me parece que tenha conseguido convencer um único sportinguista, para além dos seus apoiantes.» (Álamo)

 

Míster do Café: «Bruno de Carvalho adoptou uma posse mais institucional, algo que acaba por ser normal perante a posição de Presidente. Já Pedro Madeira Rodrigues partiu da posição de quem não tem nada a perder e adoptou uma postura de ataque deliberado contra o actual conselho directivo e as medidas que tomou. Foram inúmeras as tentativas de Madeira Rodrigues em baixar o nível do debate. Bruno de Carvalho resistiu sempre à tentação de responder à letra e conseguiu sempre manter o seu "plano de jogo". A cara de tédio de Bruno de Carvalho a ouvir os soundbytes de Madeira Rodrigues fica para mim como o principal momento visual do debate. Priceless

 
O Artista do Dia: «Bruno de Carvalho procurou mostrar as virtudes do trabalho que desenvolveu ao longo dos últimos quatro anos, enquanto Pedro Madeira Rodrigues jogou mais ao ataque. Em alguns casos, Madeira Rodrigues excedeu-se nesses ataques, entrando em considerações da vida pessoal e profissional de Bruno de Carvalho que nada têm a ver com a sua presidência. Não sei se a ideia seria tentar conseguir reacções mais a quente de Bruno de Carvalho, mas o presidente manteve-se bastante calmo - aliás, mais calmo do que seria de esperar.» (Mestre de Cerimónias)
 
Sporting Visto Por Nós: «Para quem durante estes anos, como eu, apontou a Bruno de Carvalho um enorme defeito comunicativo, divisionista até, viu-se ontem na obrigação de o repensar pois, afinal, Pedro Madeira Rodrigues, do outro lado da "barricada" apresenta-se nessa mesma índole. Em algumas situações, pior até, revisitando o paradigma dos Viscondes, quando afirma com a maior das naturalidades que "os Sportinguistas têm mais dinheiro que os outros". Deste proto-elitismo propalado pelo candidato que reúne em si a oposição estou eu mais que farto!» (Mauro Silva)
 
Tu Vais Vencer: «Pedro Madeira Rodrigues entrou preparado mas foi cometendo várias gafes, como aquela em que disse que Wolfswinkel tinha sido vendido por esta direcção, quando foi vendido por Godinho Lopes para "pagar salários" que só foram pagos quando Bruno de Carvalho chegou ao Clube. PMR mostrou ter ideias válidas mas o somatório dessas ideias está longe de formar um projecto desportivo convincente para o Sporting Clube de Portugal.»

14 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D