Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Ó Bruno, vai assistir a família, ou então trata-te, mas faz um favor a todos, desaparece…

Reeleito com uma votação esmagadora, sucumbiu a meia dúzia de críticos, porque o seu enorme ego necessita adulação permanente, acusando a minoria que não o aclamou e entronizou de traidores ou sportingados.

Promoveu uma alteração estatutária que lhe garantisse um poder quase absoluto, chantageou sócios, ameaçando com demissão se não lhe prestassem vassalagem eleitoral com uma maioria albanesa. Incapaz de ver um palmo à frente do nariz, como é próprio de narcísico, que um dia, as exigências se poderiam virar contra si próprio.

Geriu pessimamente a relação com o plantel da equipa de futebol, nunca percebendo que apesar de serem funcionários do clube, são profissionais que têm características especiais, sendo impossíveis de gerir sob ameaça de chicote, numa lógica de quero, posso e mando, que pautou toda a sua carreira de empresário, também um pouco por isso mesmo, repleta de fracassos e falência.

A própria família não o atura e afasta-se. Os amigos e próximos colaboradores, alguns dos quais insuspeitos porque o seguiram quase ao inferno, aconselham-no, mas o rei sol não ouve ninguém, só ele está certo, assiste-lhe a razão e um qualquer direito de ser presidente do Sporting enquanto quiser, faz lembrar o soldado que marcha com o passo trocado, mas julga que o pelotão está desalinhado, ele é o único que vai certo.

Como resultado o clube vive a página mais negra da sua história. Incapaz de perceber, dispara em todas as direcções, comete uma inacreditável série de erros, atropela estatutos de forma arrogante porque entende que o pode fazer, ele pode tudo, ele é julga-se dono do clube.

Os sócios exasperados, dizem basta. Destituem, votam de forma inequívoca e esmagadora o seu afastamento. O rei sol não encara a realidade, como qualquer psicopata arranja um realidade paralela que explica tudo, os sócios afinal queriam apenas que fosse a eleições. Não se enxerga, incapaz de perceber a triste e patética figura em que se tornou, age com prejuízo do clube que diz amar, faz lembrar aquele agressor que após espancar a mulher diz que a ama e só precisa uma segunda oportunidade. Que uma vez concedida tudo fica bem, até à próxima agressão, que irá ocorrer em intervalos de tempo cada vez mais curtos.

Pelo respeito que ainda merece o facto de ter sido presidente do clube durante 5 anos, gostaria que Bruno de Carvalho se afastasse, aceitasse com humildade a suspensão e permitisse ao clube um virar de página, sarar as feridas e regressar à normalidade. Não sou ingénuo e não acredito que o faça. Restará ao clube afastar por todos os meios legais o stalker em que o destituído de forma alucinada se está a tornar, expulsando-o de sócio se necessário. Porque de outra forma o clube não encontrará a paz que precisa. O ex-presidente ainda conta com alguns seguidores, não serão muitos, mas fazem ruído nas redes sociais, alguns por convicção, outros porque tentam recuperar avenças ou protagonismo que tendem a perder. Chegam ao ponto de desejar derrotas, ficarem entusiasmados com a diminuição da assistência, no fundo não são sócios ou adeptos do Sporting Clube de Portugal, mas do sporting clube do carvalho. E esses ainda são piores, muito piores do que lunático destituído, porque ao contrário deste, dificilmente terão cura, eventualmente ficarão órfãos à espera do próximo populista que lhes aparecer como Messias.

Enquanto sportinguista estou grato a Sousa Cintra, já tinha carregado o fardo de substituir outro populista, Jorge Gonçalves, mas sempre pronto a servir o clube não rejeitou esta tarefa. Não morro de amores pela actual CG e disso falarei oportunamente, sobre Jaime Marta Soares quero mais é que chegue 8 de Setembro, não esqueço que foi eleito nas listas de Bruno de Carvalho, a quem serviu e muito, mas que à semelhança de todos os outros, passou a traidor quando deixou de prestar vassalagem ao menino mimado. Precisamos eleger um presidente nas próximas eleições e seguir em frente, acordar deste pesadelo e à medida que o tempo for passando, pensarmos que tudo não passou de pesadelo, mas sem cair no esquecimento, para evitar que um dia, outro populista, seja ele quem for, faça repetir este triste período da nossa centenária e gloriosa história.

19 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D