Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Nós, há dez anos

 

Adelino Cunha: «Sobre Vercauteren, é deixá-lo trabalhar, é apoiar nas bancadas, é dar tempo, é ser (mais) paciente. É estar onde sempre estivemos até nos  levantarmos outra vez. Vamos levantar-nos, não vamos? Eu acredito que o Sporting pode levantar-se do chão mesmo que continue a mudar trimestralmente de treinador ou mesmo que todos os anos mude de direcção depois dessa direcção mudar todos os meses de dirigentes. É difícil, mas pode levantar-se. Mais difícil é levantar-se com a pata dos árbitros a calcar o peito.»

Diogo Agostinho: «Estamos num lugar que nos envergonha. Que nem na pior das piores crises já estivemos. E falar em título com esta equipa e este animo é ofensivo.»

João Severino: «O que se passa no Sporting já deve ser inscrito no tão badalado museu do clube. Ninguém se lembra de ver o Sporting a um ponto de descer de divisão. O que se passa e não passa no interior do clube já foi devassado por uma quantidade de blogues afectos ao Sporting. Se há crise de direcção a culpa é dos jogadores. Se os jogadores não têm preparação física nem qualidade aponta-se a culpa para os dirigentes. O Sporting transformou-se numa casa onde todos ralham e ninguém tem razão. A verdade, essa, são os resultados e, ontem em Setúbal, com um novo treinador, o Sporting bateu no fundo.»

Marta Spínola: «Desde ontem não tenho reacção. Estou zangada, irritada. É só um jogo, é só um clube, dramas são outros, já sei. Mas não está a ser um ano fácil para ninguém e espera-se que pelo menos no lazer as coisas corram bem, nos divirtam e distraiam, nos animem. Isso não tem claramente acontecido. Já não devia ficar assim com estas coisas, mas fico, nada a fazer.»

Tiago Cabral: «Fomos habituados no ano passado, com declarações de Schaars, em que a frontalidade destoou do normal discurso dos futebolistas. Dizia na altura o holandês qualquer coisa como, Capel tem que fintar menos e lembrar-se que isto é um jogo de equipa. Recordo que na altura Capel era um dos jogadores que mais entusiasmavam no Sporting. Sou adepto deste tipo de discurso, não um discurso de maledicência, de rodriguinhos, de diz que diz mas não diz nada, de ameaçar revelar informações que por fim nunca o são, nem informações nem reveladas.»

Eu: «Meu caro Beto: se participamos, não é para "dignificar o Sporting". Isso é um conceito vago, impreciso, próprio de quem voa baixinho em termos de expectativas e de ambições. Se participamos, é para vencer. E não concebemos menos que isso. "Dignificar" o clube é fazê-lo conquistar troféus. O resto é conversa de circunstância, que não mobiliza ninguém. E sem um discurso mobilizador não chegamos a lado nenhum. Ou seja: chegamos aonde estamos agora, o que vem a dar no mesmo.»

1 comentário

Comentar post

{ Blogue fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D