Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Meios e tempo

img_920x518$2018_10_17_16_55_14_1461208.jpg

 

Fique o Sporting no lugar que ficar este ano no campeonato, fará tanto sentido imputar responsabilidade pela classificação do clube, no final da época, a Frederico Varandas como teria feito se houvesse dedos acusadores apontados na direcção de Bruno de Carvalho, que já presidia ao clube quando ficámos num inédito sétimo posto em 2012/2013. Na altura, ninguém o fez. E muito bem. 

O actual presidente chegou já com a época iniciada e o plantel fechado, encontrou o clube fracturado como nunca e herdou o atribulado processo das rescisões de jogadores, decorrente da página mais negra da história leonina. Os remendos feitos em Janeiro não iludem a questão de fundo: este é, de facto, um "ano zero" no nosso futebol, como o próprio Varandas reconheceu aliás em recente entrevista. Enquanto profissionais que abandonaram Alvalade, como Gelson Martins, Podence e Rafael Leão - todos formados em Alcochete - se destacam noutras ligas europeias. Esperemos que a justiça não tarde e seja dura nas punições.

A única responsabilidade directa que lhe é imputável relaciona-se com a escolha da actual equipa técnica. Que inclui, não esqueçamos, não apenas o treinador principal, Marcel Keizer, mas também Raul José (director do departamento de prospecção de jogadores) e Francisco Tavares (coordenador da nova Unidade de Desempenho), ambos já a trabalhar em Alvalade, e Miguel Quaresma, prestes a chegar como director técnico da nossa formação. 

Há que deixá-los trabalhar. A eles e a João Pedro Araújo (director clínico), Alireza Rabbani (cientista do desporto), Paulo Gomes (director-geral da Academia), José Guilherme Chieira  (prospecção) e Tomaz Morais (departamento de liderança e formação interna). Sem hipotecarmos o sentido crítico, naturalmente. Mas com a noção de que ninguém obtém resultados sem dois ingredientes indispensáveis em qualquer organização: meios e tempo.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 12.02.2019

    Meu caro, se formos comparar "discursos motivadores", a conversa nunca mais termina.
    Será motivador agredir o guarda-redes titularíssimo da equipa com tochas incendiàrias mal soou o apito do Sporting-Benfica?
    Será motivador arrasar em público os jogadores da equipa, em postais nas redes sociais?
    Será motivador exigir jogar o jogo seguinte com recurso aos elementos da equipa B?
    Será motivador ver o balneário destruído e os jogadores agredidos pelos próprios membros das claques?

    Neste "despique", tenho a certeza de que Varandas ficará sempre a perder. Ele ou qualquer outro que venha depois.

    Na formação, Varandas herda um cenário muito pior. Carvalho herdou um grupo muito bem formado - incluindo João Mário, Adrien, William e Cédric, além do próprio Rui Patrício - do tempo dos famigerados "croquettes". De tal modo que constituiria o onze-tipo da equipa leonina nas épocas seguintes e da própria selecção nacional que se sagrou campeão europeia em 2016.
    Nada semelhante existe agora. Nem anda lá perto sequer.

    Não me parece nada correcto meter no mesmo saco as contratações de Cintra no defeso e os esparsos reforços deste Inverno. Somar Cintra a Varandas porquê?
    Pelas minhas contas, estes reforços que já responsabilizam o actual presidente somam 8,9 milhões de euros, assim distribuídos:
    Borja: 3,1 milhões
    Idrissa: 2,8 milhões
    Ilori: 2,5 milhões
    "Luís Filipe": 500 mil
    Nada a ver com aquilo que se gastou noutros defesos...

    Quanto às finanças, continuo a aguardar com a máxima paciência as conclusões da prolongada auditoria forense ainda em curso. Aí sim, poderemos comparar com factos e não apenas com palpites.

    Saudações Leoninas
  • Sem imagem de perfil

    JHC 12.02.2019

    A questão da formação é uma treta. Os miúdos jogam, fazem golos, dão vitórias e deixam de ser convocados. Felizmente para o clube e para Portugal, o Sporting estava falido em 2013 e teve de apostar em William, João Mário e Adrien, jogadores a iniciarem a carreira num grande.

    Estou mais de acordo com este seu post, caro Pedro Correia:
    https://sporting.blogs.sapo.pt/o-teste-definitivo-4684996

    Penso que é mais do que tempo de olharmos para dentro e assumirmos que temos de ser superiores a todos os outros clubes com menos recursos que nós. Já o disse uma vez e repito, mais trabalho e menos desculpas.
    SL
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 12.02.2019

    Mas não deixo de manter exigência máxima sobre o treinador por ter escrito o que escrevi hoje, meu caro.
    A exigência mantém-se. E não concebo outro resultado, em casa contra o Braga, que não passe pela vitória, ainda que pela margem mínima.
    Sem desculpas nem choraminguices.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D