Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Keizer ou não, eis a questão (parte 3 e última desta época)

Não vou repetir aqui o que fui dizendo desde que torci o nariz ao despedimento que considerava inoportuno de Peseiro e à entrada dum treinador holandês careca e sem curriculum relevante.

Porque fui dizendo do melhor e do pior, a tangerina mecânica foi-se tornando num limão azedo que a muito custo voltou a ganhar açúcar, resultados com qualidade de jogo. E uma equipa em campo em vez de onze jogadores com a lição mal estudada e em conflito com tudo e todos.

Importa dizer aqui o que penso hoje de Keizer, depois de conseguir o 3.º lugar na Liga e vitórias nas duas Taças, a de Portugal e a da Liga, as duas em finais contra o Porto.

Keizer é... holandês... difícil de entender para alguém deste canto da Europa.

Gosta de estabilidade, de coisas simples, de apostar em quem conhece. "Keep it simple, and stupid". E é um senhor, humilde, sensato e cordato. Por vezes até parece um funcionário público, faz o dele e vai descansar.

Mas também é estudioso, observador, aprende com os erros, e procura não repeti-los e fazer evoluir a equipa. 

Conseguiu hoje ganhar a Taça a uma equipa muito mais forte que a do Sporting. Quem tenha a mínima dúvida, basta formar a melhor equipa possível com os jogadores que entraram no Jamor e contar no final aqueles que são do Sporting. E ganhou porque montou um sistema que conseguiu extrair o melhor daquilo que existia do Sporting e atrapalhar ao máximo o jogo do adversário.

Keizer passou este primeiro ano com distinção. Obviamente há questões em aberto, como a rotatividade em termos de gestão do plantel, a aposta nos jovens da formação, a eficácia nas bolas paradas, tudo questões que ainda não convenceram muita gente. Mas desenganem-se. Não era com três ou quatro da formação no onze inicial, como Max, Francisco Geraldes, Miguel Luís ou Jovane, que teríamos ganho ao Porto. Se calhar Keizer fez a sua escolha. E correu bem.

Keizer obviamente foi uma aposta arriscada, certa e conseguida de Frederico Varandas. Que assim continue.

SL

6 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D