Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - O onze sombra

Uma equipa de futebol não são apenas os onze que habitualmente são titulares. Os restantes jogadores valem por aquilo que mostram quando têm a oportunidade e, não jogando, pelo desejávelmente bom ambiente que criam no balneário. Jogadores há que funcionam como verdadeiros talismãs quando provenientes do banco de suplentes. Este tipo de armas-secretas habitualmente produzem mais quando chamados a intervir durante o jogo. Desse rol, quem não se lembra do brasileiro do FC Porto, Juary, marcador do golo da vitória na final de Viena e, no ano anterior, autor de um "hat-trick" contra o todo poderoso Barcelona, sempre saído do banco?

O treinador tem um papel essencial na manutenção de um ambiente saudável no grupo de trabalho e no garantir que todos os jogadores se mantêm focados no objectivo. Ser um catalizador, não um inibidor, aglutinar em vez de dispersar. Reparem que não toquei propositadamente no tema da motivação (étimo "moto") porque esta é intrínseca (como a própria palavra indica), cabe a cada futebolista ter uma personalidade capaz de absorver as contrariedades do dia-a-dia e transformá-las em oportunidades.

Assim sendo, precisamos de um "shadow eleven" empenhado, focado, motivado e comprometido com o clube. Nesse sentido, o treinador não deve dramatizar quando lhe falta algum dos titulares, de forma a que quem entra se sinta importante. Se um jogador pressente que o treinador desconfia dele, vai render menos.

E o Leitor, o que pensa disto? Em quem, dos habituais não titulares, os nossos Leitores depositam FÉ em vir a constituir-se como uma surpresa positiva?

 

plantelsporting_.jpg

 

8 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.10.2017

    Caro Carlos Silva, de facto precisamos de um jogador com essa estrelinha. Alguém que entrando, mude imediatamente o jogo. Podence é quem mais se aproxima desse tipo de jogador, mas não tem golo. Mas, nunca se sabe...
  • Sem imagem de perfil

    Carlos Silva 30.10.2017

    Devemos aconselhar o Podence para falar com o Cristiano, pois ele sabe indicar qual o caminho árduo para se chegar ao sucesso. Quando um dia o CR deixar de jogar, o maior serviço que ele poderá prestar ao país, é andar de escola em escola, a ensinar à miudagem como se deve projectar o futuro, na base do valor e no muito trabalho. Coisa que poucos professores sabem, ou querem, ensinar.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.10.2017

    ... e já agora , podia ensinar-lhe a executar uns tomahawk . O miúdo tem de ter mais confiança na hora de rematar à baliza
  • Sem imagem de perfil

    Carlos Silva 30.10.2017

    Faz parte do crescimento
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.10.2017

    Dores de crescimento, mesmo para quem apresenta uns bem medidos 1,62m
  • Sem imagem de perfil

    Carlos Silva 31.10.2017

    Muito apropriado para golos rasteirinhos
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 31.10.2017

    Fez-me lembrar aquela história atribuída ao treinador brasileiro Gentil Cardoso, homem que iniciou a época leonina em que vencemos a Taça das Taças. Estava ele entediado com o constante futebol aéreo da sua equipa, quando chamou um dos seus jogadores à linha lateral e disse-lhe: "rapaz, de que material é feito a bola? - de couro, respondeu o jogador. E donde vem o couro? - da vaca. E onde pasta a vaca? - na erva. Então bate a bola junto à erva, rapaz, rasteirinha junto à erva."
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D