Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - O estranho caso de Alan Ruiz

Alan Ruiz nunca foi um jogador consensual. Não o foi no San Lorenzo, no Grémio de Porto Alegre ou mesmo no Colón, clube onde terá vivido os melhores momentos da sua curta carreira.

O argentino tem manifestamente um problema de intensidade no seu jogo, algo que se já era visível na América do Sul ainda se sublima mais no competitivo futebol europeu, onde há menos espaços e é preciso pensar mais depressa.

Mais do que lento a executar, Alan não é lesto a pensar o jogo. Isso torna-se visível nos momentos sem bola - defensivamente, muitas vezes fica imóvel - quando hesita na procura dos espaços para desmarcação, o que estabelece a simetria com o futebol de Bruno Fernandes, feito de passe (ou remate) e deslocação para o espaço vazio, movimento em que o maiense é exímio. 

Por tudo isto, torna-se um desafio para os treinadores a sua posição no campo: Scolari, no Grémio, e Dario Franco, no Colón, muitas vezes colocavam-no a partir da direita, aproveitando as suas diagonais de pé esquerdo. No entanto, o seu fraco compromisso defensivo (e a sua pouca velocidade) torna pouco crível jogar nessa posição na Europa, na medida em que exporia em demasia o seu lateral direito. 

Alan Ruiz tem a sua melhor qualidade na potência e colocação do seu remate. O problema é que, ficando à espera que a bola lhe chegue ao pé, raramente tem possibilidade de executar o tiro. JJ prejudica a equipa quando a põe a girar em volta do argentino, numa espécie de teoria heliocêntrica onde Alan seria o Sol. Nem a equipa pode jogar em função dele, nem ele se desloca para ganhar tempo para o seu futebol. Tempo? Sim! A melhor forma de compensar a sua lentidão seria arranjar os espaços livres que lhe permitissem demorar umas décimas de segundo adicionais na execução. 

No actual cenário, o argentino desequilibra a equipa. Perde muitíssimas bolas, que propiciam transições adversárias, não tem compromisso defensivo e ofensivamente não resolve. E, pior do que tudo, não está a evoluir.

 

alanruiz.jpg

 

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    JG 26.09.2017

    O JHC tem aqui defendido, com grande dedicação, a tese de que a alternativa a Alain Ruiz, no Sporting actual não existe, Tese absolutamente certa, tenho que lhe dizer. Na verdade não há alternativa a este jogador argentino. Geraldes e Gauld, diz JHC no seu conhecimento sobre o perfil desejado - que lhe deve ter sido informado por Jesus - nada têm a ver, adiantando que só Podence o pode substituir, ou constituir-se como alternativa. Uma verdadeira alternativa já que se trata de substituir o hiperestático e adinâmico Ruiz pelo hiperveloz e hiperdinâmico Podence. Quando Podence não pode, estamos condenados a jogar com menos um, jogue o argentino ou não.
    Como Geraldes e Gauld não servem, sugere uma pechincha de 16 milhões, o avançado do Steua, esse extraordinário jogador que maravilha meio-mundo, e que os nossos concorrentes já se preparam para contratar.
    Ainda bem que o nosso consócio não tem nada a ver com a parte económica das transferências, isto é tudo apenas e só uma opinião.
  • Sem imagem de perfil

    JHC 26.09.2017

    Sem qualquer desprimor a sua opinião penso que as características dos jogadores citados não é aquela pretendida. É uma simples opinião e vale o que vale. Gauld é para mim um médio como Modric. Geraldes foi sempre para mim um jogador como Adrien Silva, apesar de muitos me dizerem que não.
    Temos Bruno Fernandes que aparece muito bem a entrada da área para rematar. Alan seria o equivalente aparecendo da direita para o interior.
    Podence é mais vertical e não tem remate de meia distância, gosta de finalizar na grande área e desconfio que será o nosso extremo direito pós-Gelson.
    Gelson Dala é ponta de lança, finalizador.
    Eu sei que não nada nos em dinheiro e que o investimento seria avultado mas também penso no que será ficarmos sem LC na próxima época.
    Entretanto não é dor de cabeça para "ambos nós os dois" e sim para a direcção. Só ajudamos o debate.
    SL
    JHC
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 26.09.2017

    Gelson Dala podia fazer de Teo ou de Monteiro , num 4-4-2,não de Ruiz. Geraldes podia fazer de Ruiz, não de Adrien, num sistema 4-2-3-1. Geraldes não tem a intensidade de um Batta ou Adrien, mas também podia ser o terceiro homem do meio campo num 4-3-3 à Mourinho (suplente de BFernandes). É a minha opinião. SL
  • Sem imagem de perfil

    JHC 26.09.2017

    Concordo completamente.
    E a comparação do Xico com João Moutinho também. Adrien é um jogador de choque. Moutinho é mais de ocupação de espaços e de passe entre-linhas. Geraldes é mais tecnicista e tem uma vantagem sobre os outros dois: tem maior qualidade de passe com os dois pés.
    SL
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D