Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - Iuri, o anticiclone dos Açores

O anticiclone dos Açores é um centro de altas pressões (atmosféricas) situado junto ao arquipélago que é um território autónomo da República de Portugal.

Nascido na Horta, ilha do Faial, Iuri Medeiros está no Sporting desde os onze anos de idade. Estreou-se nos escalões profissionais na época 2012/13, representando o Sporting B. Nos últimos 3 anos foi sucessivamente emprestado ao Arouca, Moreirense e Boavista. Por estes três clubes marcou 21 golos, 18 na Primeira Liga (a que juntou 26 assistências para golo), destacando-se os 3 apontados ao Benfica (mais um para a Taça da Liga) e os 2 ao FC Porto.

Os números enunciados acima demonstram que Iuri é um jogador que se agiganta contra os grandes clubes. Embora a sua curta história futebolística deixe a impressão de ser um jogador de laivos de génio entrecortados por momentos de passividade, a sua performance desportiva este ano, ao serviço do Sporting, não deixa de surpreender pela negativa.

Uma coisa era termos dúvidas sobre se estaria à altura em termos da intensidade posta no jogo, outra é verificarmos nos jogos contra Maritimo e Moreirense deficiências técnicas, o que constitui um paradoxo face ao que lhe conhecêramos até agora.

O que leva um jogador, considerado por muitos como um virtuoso, a mostrar lacunas técnicas, a nível do passe e do controlo de bola, dignas de um jogador das distritais?

A resposta a esta questão passa pela falta de capacidade psicológica para aguentar a alta pressão de representar um grande clube. Simplificando, o jogador não está a aguentar o stress e a sofreguidão de mostrar o seu futebol está a retirar-lhe o discernimento.

Iuri não se pode queixar de falta de oportunidades. Este ano, Jesus tem apostado nele, geralmente partindo do banco, mas também jogando de início contra o Marítimo, para a Taça da Liga. 

O açoriano está a beira de passar ao lado de uma grande carreira. Nestes momentos é importante o papel do treinador. Jesus precisa retirar ansiedade a Iuri. Já tocámos neste tema em outros momentos: cada jogador tem uma personalidade própria. O objectivo para cada um é igual, a forma de o atingir tem necessariamente de ser diferente, atenta a idiossincrasia de cada um. Um ralhete a um jogador pode ser para ele um estimulante, para outro pode abrir-lhe o chão. Um treinador é um gestor de recursos humanos, estará Jesus à altura deste desafio? Iuri e o Sporting precisam disso. 

 

iurimedeiros.jpg

 

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    JHC 30.09.2017

    Caro Pandil,
    Há muita coisa que desconhecemos em relação as características dos jogadores fora dos relvados e nos treinos.
    Há jogadores que necessitam de confiança, como destacou e bem o Pedro Azevedo, e outros que necessitam estar em melhor condição física como é caso de Alan Ruiz.
    Há muitas condicionantes ao melhor desempenho dos jogadores e vou dar o exemplo de um jogador que conhecemos bem: Bruno Cesar.
    Na época passada foi, para mim, o jogador mais importante na manobra de Jorge Jesus. Enquanto foi titular cobriu quase todas as posições do meio campo e da lateral esquerda e com um óptimo desempenho. Terminava os jogos de rastos mas com um sorriso no rosto e psicológicamente bem por reconhecermos o seu valor. É um jogador que claramente necessita ser titular para estar no seu melhor. Este ano como suplente não tem tido a mesma qualidade mas sabemos o que vale.
    Já Gelson Martins, como suplente, esteve sempre bem quando substituia João Mário. É uma característica sua. Lembro de um jogo contra o Benfica em que JJ grita para ele ir para "cima" de Eliseu e Gelson arrasa!
    JJ pode ajudar Iuri a defender e a atacar, a executar determinadas funções em campo que normalmente não desempenha, e ajudar a recuperar os níveis de confiança dando a titularidade em jogos das Taças e minutos de jogo no campeonato, mas muito dependerá do carácter, trabalho e ambição do jogador para atingir o patamar de excelência que todos acreditamos ser capaz de alcançar.
    SL
  • Sem imagem de perfil

    Pandil 30.09.2017

    Caro JHC
    O problema não é o que jesus pode ensinar, o problema é que Iuri joga sobre brasas porque sabe ter de provar que é dez vezes melhor que os contratados. Por exemplo Alan pode fazer 15 jogos miseráveis que Jesus perdoar´´a e desculpará sempre. O problema é a dualidade de critério, tipo árbitro tendencioso.
    Até hoje esse treinador só lançou 2 jogadores da formação Ruben porque estava aflito em Dezembro, com a defesa escolhida por si a meter água por todos os lados.
    E Gelson porque o querido Carrilo deu de frosques.
    Essa é que é essa. Os outros estão encostados à bancada ou sentados no banco.
  • Sem imagem de perfil

    JHC 30.09.2017

    Concordo consigo. Já joguei e sei o que é ter poucos minutos para conquistar um lugar. Ou ser atirado num jogo em que a equipa está a perder ou em inferioridade numérica. F.Geraldes passou por isso nesta pré-época e não conseguiu convencer JJ.
    Jorge Jesus já deu oportunidade a muitos jogadores da formação, desde Palhinha a Podence. E com titularidade a mistura. Seria interessante fazer um exercício e verificar todos os jogadores da academia que estiveram em campo com JJ até o momento e o mesmo nos 6 anos de Benfica.
    Apesar de tudo critico os poucos minutos dados ao Francisco Geraldes e os muitos dados ao Alan Ruiz e Marcovic.
    Em Ruben Semedo JJ apostou mesmo quando tinha outras opções e quando os sportinguistas mostravam tarjas a criticar o jogador, Preferiu sempre Semedo ao Paulo Oliveira. Se houve alguém que acreditou sempre em R.Semedo este foi JJ.
    Mas isso é passado e agora os nossos jovens terão de construir o seu futuro e provar a JJ, e principalmente aos sportinguistas, que merecem vestir as nossas cores e serem titulares.
    Cabe ao Tobias provar que é melhor que Mathieu quando este não puder jogar. Cabe ao Podence provar que é opção ao Bruno Fernandes. Cabe ao Palhinha mostrar que não nos recentiremos de uma ausência de Batta ou William. Cabe a Iuri mostrar que estã ao nível da Seleção AA Portuguesa como Acunã está para a Selecção Argentina. Não é fácil superar os que lá estão!
    Esta dificuldade em ser titular deve servir também como motivação para quando forem chamados provarem a JJ e aos adeptos que merecem jogar de leão ao peito. Não basta ser formado na academia, é necessário ser Leão em campo! Somos exigentes por natureza.
    SL
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.09.2017

    Nós adeptos também nos enganamos. Hoje é praticamente consensual que Geraldes não pode jogar a "8", bem como Bruno Fernandes. Ou talvez possam, com Battaglia atrás. Agora, Geraldes seria a melhor opção no actual modelo tactico para substituir BrunoF quando este acusásse fadiga. Já Gauld tenho dúvidas de que não pudesse fazer a posição "8" com William atrás. Acho que melhorou a sua intensidade e é hoje um jogador mais ao estilo de Jesus. Toquei nestes 2 exemplos para focar 2 apostas muito a medo de Jesus. Ambos, nem por sombras tiveram as oportunidades concedidas a Markovic e Alan RUIZ. Enfim, o sérvio até tinha conquistado JJ no Benfica, mas Alan...Acho que se um jogador que vem de fora não é melhor que um da nossa Formação então deve apostar-se na prata (ouro?) da casa.
  • Sem imagem de perfil

    JHC 30.09.2017

    Alan Ruiz teve a "desculpa" de ter chegado fora de forma na primeira época e a dificuldade de adaptação ao futebol português e europeu. Mesmo assim fez bons jogos e parecia ter conquistado o seu lugar antes de se lesionar. Mas numa altura em que já não tínhamos objectivos.
    Regressa esta época uma vez mais fora de forma, o que é demasiado para a exigência de um clube como o Sporting. É um activo que não conseguiremos aproveitar e torço para que a direcção minimize a perda que teremos em relação aos valores do seu investimento.
    Concordo em relação ao Geraldes que inicialmente imaginei mais como um Adrien. Mas estou certo que Geraldes fará parte do plantel na próxima época, com ou sem Jesus.
    Em relação ao Gauld tenho a mesma opinião. Cresceu muito(não em altura) em precisão de passe, intensidade e na rapidez de resposta ao que o jogo pede. Já na equipa B no final da época passada estava "no ponto". Será um crime não termos a oportunidade de ver o nosso Modric, em Alvalade, perante 50 mil pessoas a cantar em uníssono. Mais um estímulo para os nossos jovens darem tudo quando entrarem em campo.
    Matheus Pereira também está a trabalhar bem e é outro caso de mentalidade e não de qualidade futebolística. Tem qualidade para ser o melhor em campo todos os jogos. Basta que acredite nisso e não se satisfaça com meia dúzia de lances e pormenores bem conseguidos. Normalmente quem descansa a sombra da bananeira perde o comboio...
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 30.09.2017

    Matheus parece a fotocópia de Iuri, a mesma mentalidade, a mesma vaidade, a mesma debilidade psicológica.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D