Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - Iniciados campeões!!!

O Sporting sagrou-se hoje campeão nacional de iniciados em futebol ao bater, em Alcochete, o Benfica por 3-1 (0-1 ao intervalo). Marcaram para o Sporting: André Gonçalves, Adriano e Lucas Dias. Joelson assistiu para 2 golos. Parabéns aos jogadores, ao treinador, Pedro Coelho, ao Director, Virgílio, e a toda a estrutura da Formação com uma palavra de eterno apreço para Aurélio Pereira.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 10.06.2018

    Saudações Leoninas, CAL.

    Os meus agradecimentos pelas suas gentis palavras, mas expoentes máximos são todos os sportinguistas que, ganhando ou perdendo, lutando por causas, gostando de fulano ou não gostando de beltrano ou sicrano, diariamente dão aqui (e não só) prova de grande amor ao clube. Os sócios e adeptos são o grande património deste ENORME clube e todos somos muito pequeninos ante a grandeza desta instituição.

    Muito, muito obrigado.
  • Imagem de perfil

    CAL 10.06.2018

    Não agradeça. Seja nosso Presidente, e pronto. 🙄 E, já agora, não se fala mais no assunto hoje

    "Acordei" assim, sem filtro, e sem vontade de tê-lo.

    Se não "agora", espero que um dia. Já lho tinha dito há muito tempo e repito hoje.

    De forma completamente inesperada, ontem, dei por mim a jantar e a privar com um "Sportinguista do Sotavento" e apoiante de BdC.
    O seu pai tem mais anos de sócio do nosso SCP do que eu tenho de vida. Estiveram na sessão de esclarecimentos promovida por BdC e negam a possibilidade de lá terem estado 150 sócios. À margem deste pequeno nada, saiu muito reforçada a minha dolorosa convicção sobre o que vamos votar na próximas eleições do nosso Sporting.

    Saiu ainda mais reforçada a ideia de que pessoas como o Pedro Azevedo são tãooo importantes e necessárias à salvação do nosso Sporting que até me arrepiei ao saber-vos (autores do blogue) juntos ontem e ao ler o comentário de um dos nossos comentadores que também eu subscrevi.

    Às mulheres da minha família tem faltado longevidade, o que sempre senti como um sinal de que também eu não estaria por cá muito tempo. Vamos lá ver se se despacha que não quero morrer sem ter o grato prazer de vê-lo integrar uma estrutura directiva do nosso Clube. :)

    Chama-se Pedro Azevedo. Reduzi-lo a um PA, parecer-me-ia quase insultuoso. Mas olhe que se há coisa de que dá provas contínuas é de ser um Senhor PAz. :) É tudo o que nos faz muita falta.

    Tic tac, tic tac... :)

    Saudações leoninas e um profundo agradecimento (contribui mais para a reposição da minha homeostase leonina do que aquilo de que poderei alguma vez dar nota).
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 10.06.2018

    CAL,

    como diria Mark Twain, um dia saber-se-á que as notícias sobre a sua falta de longevidade foram manifestamente exageradas. Viverá muito e intensamente, assistindo com garbo ao sucesso a todos os níveis do Sporting clube de Portugal. E, espero, continuará leitora assídua do nosso blog e comentadora sempre arguta, honrando-nos e prestigiando-nos sempre com a sua presença.

    Muito obrigado por tudo.

    PAz

  • Imagem de perfil

    CAL 10.06.2018

    Que durante (toda) a minha vida possa eu ter oportunidade de fruir de tão edificantes e gratas manifestações de... Sportinguismo. :)

    Não esqueci a ausência de resposta ao comentador Verde no Branco sobre o que é ser-se Sporting. Muito menos esqueci o seu comentário a um post de um outro autor (que até já tinha lido) e que teve a gentileza de partilhar.

    Que tenhamos todos, Sportinguistas, oportunidade de continuar a beneficiar do seu Sportinguismo. E que tenhamos, todos, oportunidade de fazê-lo ao mais alto nível.

    "Senhor PAZ", é o nome do mais recente ficheiro Word que mora no meu computador. Não sei quando, mas sei que haverá oportunidade de um dia partilhar o seu conteúdo numa qualquer caixa de comentários. Hei-de editá-lo tantas vezes quantas vezes achar necessário, ainda que o esqueleto se tenha desenhado há muito.

    Muito obrigada eu, muito caro Senhor PAZ**. :)*


    *🐵 me mordam se não venho a chamar-lhe Senhor nosso Presidente;

    **assenta-lhe que nem um luva, convenhamos!!!
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 11.06.2018

    (CONTINUAÇÃO)

    É tempo de nos ouvirem. De se acordar para a realidade. De homens de boa-vontade sonharem acordados na (re)construção deste grande clube. O qual deverá SEMPRE estar acima de caprichos pessoais, "vendettas", lutas quixotescas ou interesses não declarados. Eu estou nessa luta, quero ver de novo o Sporting no centro do nosso sportinguismo.

    Queira saber que as suas gentis palavras e o respeito que delas emana são uma responsabilidade grande para mim. Espero, por isso, nunca me desiludir a mim próprio pois assim não a desiludirei a si e a outros que me/nos acompanham.

    Um bem-haja
  • Imagem de perfil

    CAL 11.06.2018

    Pergunto-me inúmeras vezes o que terá acontecido a esse espírito (o dos nossos egrégios avós). É tópico que por aqui já alimentou horas de conversa entre primos. Nenhuma das possibilidades aventadas me satisfez, ou, e em bom rigor, satisfaz. É um património imaterial que não sei por onde andará e cuja localização tenho procurado com avidez. Continuo a achá-lo o mais valioso património de que alguma vez dispusemos (enquanto Povo) e que suplanta – para mim – o que possa ter sido o valor material de especiarias, ouro e demais “riquezas”. De quando em vez, encontro-o, o espírito, materializado e até personificado: Olá Pedro Azevedo, boa tarde! :)
    Há alguns anos, estive algumas horas em Antuérpia, horas estas que resolvi aproveitar para – literalmente - deambular pela cidade. Serviu para me (nos) (re)encontrar (presença Portuguesa) na fachada de uma casa em ruínas. Sorri, não apenas pelo significado pessoal da inesperada descoberta, mas por outros dois motivos: a casa localizava-se numa rua paredes meias com “água” e por, apesar de em ruínas, estar absolutamente certa de que haveria sólida possibilidade de sucesso na sua reconstrução. Poderia ser mais simbólico? :)
    Em 2009, no que veio a ser um ponto de viragem na minha geografia afectiva (e por arrasto, de desenvolvimento pessoal), vi-me na estação central de combóios em Bruxelas, a olhar para todas as possibilidades que se me apresentavam. Achei absolutamente estrondoso ter à minha disposição um sem número de apelativas possibilidades para rumar a diferentes países. Surpreendeu-me o baixo custo de qualquer dos bilhetes. De Bruxelas para qualquer parte do mundo, pensei, por uma quantia irrisória. De monta, na verdade, foi o preço do bilhete para Bruxelas (algo que, confesso, só compreendi plenamente anos depois). A viagem para Bruxelas, fora muito desejada e assumia contornos de quase redenção. Tinha tudo para sê-lo. Redentora. Sentida como a possibilidade de muito e de muito bom, receber. Recebi, e muito, e até mais do que alguma vez poderia supor. Não recebi foi o que – inicialmente – esperava e muito menos o que desejava. :) Ainda assim, o que recebi contribuiu de forma imprescindível para o que veio a ser uma forma de redenção (se perspectivada como a franca possibilidade de sermos uma versão melhorada de nós após a superação de todo e qualquer desafio).

    Já o li, Pedro Azevedo, dizer que as crises podem ser momentos óptimos de crescimento. Não podia, por diferentes razões, estar mais de acordo (vou poupá-lo a pormenores, descanse!).

    Encontro nesta viagem a Bruxelas/Antuérpia (+Leuven/Bruges/Amesterdão) algum paralelo com a actual situação do Sporting Clube de Portugal. Não se sabe – ainda – quanto nos vai custar o ponto a que chegámos apesar de BdC nos ter parecido – e ter sido – uma espécie de redentor. Não tenho a mais pequena dúvida de que, não só há possibilidade, séria, de reconstrução, como a dita cuja acabará por ditar tornarmo-nos uma versão melhorada do que já (f)somos.

    Relembro agora aquele seu amigo que lhe telefona a gritar golo, quando ainda o nosso guarda-redes estava a por a bola em jogo, Quando por aqui apareceu a comentar, perguntava: ”E agora?” E agora, caro amigo do nosso (Senhor) PAz/PAZ :) reconstruímo-nos, na certeza de que, se é belo derivar de uma matriz pura (a do incorruptibilidade de princípios que nos são tão caros) mais belo é revelar a coragem de assumir ‘a falha’ e lutar para corrigi-la. Francamente mais exigente, francamente mais trabalhoso e, no limite, um exercício de humildade e de prova de dignidade.

    A História mostra que não existe religião, sociedade, que não tenha sido permeável à “falha”. A perfeição imutável, a existir, existirá apenas enquanto abstracção. Dificilmente tem correlato com a realidade nua e crua. É à imutabilidade que nos queremos todos ancorar. Conotamo-la com a segurança e garantia de que todos precisamos para viver. Diria que este luto, a que estamos – Sportinguistas – obrigados, tem tanto de doloroso quanto de (inevitável e) necessário. Malfadada perfeição. Ou antes, malfadado ideal de perfeição que surge intrinsecamente ligado à imutabilidade. :) Se há coisa que a vida não é, é imutável.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D