Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Tudo ao molho e FÉ em Deus - Coroa de Loures

Numa realidade alternativa, uma figura  da mitologia cintrense como o Rei Peseiro terá duas qualidades: o toque de Midas e a sua magnanimidade. A primeira deriva da sua capacidade como alquimista, expressa na forma como vai fazendo progredir os comuns mortais jogadores que tem a seu cargo. Por exemplo, Bruno Fernandes é hoje uma mistura de Zidane (vejam lá, até falha penáltis) com Platini - quando não deriva para a ala esquerda (moda Outono/Inverno do "estilista", a da Primavera/Verão incluía um pivô com umas calças boca de sino) e veste o fato de um Bruno...Conti - , Ristovski e Bruno Gaspar estão entre um Cancelo e dois Gentile ("ma non troppo") e o Batman do Sporting é muito melhor que o Battaglia da Argentina. Só é pena lhe faltar o Careca, que finalmente daria razão ao seu mentor, afirmando-se nas suas mãos conhecedoras como uma mistura do Eusébio com o Pelé. A segunda tem a ver com a grandeza do seu discurso e a coerência das opções que toma. Desse modo, o internacional italiano Viviano não joga porque não está em condições ("só" está há mais de 3 meses em Alvalade), mas Gudelj é titular desde que chegou, ele que estava parado (e parecendo um bidon no campo, assim continua) desde Abril, após passagem pelo intensíssimo campeonato chinês. Na mesma lógica, com pesar não deu minutos a Miguel Luís, em Poltava, porque o jogo não estava a correr bem e ontem, contra o poderoso Loures, colocou-o em campo em cima do fecho da partida, depois de se ter apanhado a ganhar por 2-0 desde os 56 minutos. Também não lhe ficou mal dar a nonagésima terceira oportunidade de carreira ao goleador Castaignos (Dala foi estender as redes para Vila do Conde, que até é um sítio ideal para tal actividade) ou conceder a primeira possibilidade a Lumor de se sentar no banco de suplentes. Estou certo de que este último ficou com g(h)anas de lhe agradecer, enquanto observava o matraquilho Jefferson a não falhar uma oportunidade de acertar com a bola no defesa contrário mais à mão. Adicionalmente, tirou dois alas e colocou um "6" (a juntar a outro que já por lá andava) e um "8" em campo, a fim de obedecer a uma lógica filantrópica, destinada a engrandecer o valor do seu adversário, ainda que humildemente, no fim do jogo, tenha afirmado não ter percebido porque a sua equipa recuara no relvado. Para finalizar, deu azo a que o filho (Juninho) do ex-leão Mário herdasse a tendência paterna para herói da Taça e marcasse, a fim de todas as partes saírem contentes. Bravo!

 

Tudo isto é lindo e o único inconveniente é haver um conjunto de irredutíveis adeptos, de todas as idades e classes sociais e unidos pelo amor ao Sporting, que se recusam a aceitar esta realidade e que prefeririam que o clube vivesse sob o lema do seu fundador, aliás um dos grandes culpados de só agora estarmos a trilhar o caminho correcto. Confusos? Não. Para quê esforço, dedicação e devoção, quando a glória está ali ao alcance de um toque que tudo transforma em prosperidade? Ontem uma coroa de Loures, amanhã uma palma de ouro...

 

(Segue-se o Arsenal. O do Alfeite daria jeito. Sempre se repararia qualquer coisita, não é?)

 

Tenor "Tudo ao molho...": Bruno Fernandes (tudo somado, o algodão engana menos que o ouro). Notas positivas para Nani e Jovane.

 

(Nota: é assustador ver que Marcelo e André Pinto não podem jogar com a defesa adiantada, sob pena de virmos a sofrer grandes dissabores. Ontem, mesmo em bloco médio, com uma recuperação defensiva digna de um cágado, por duas vezes permitiram que avançados do Loures surgissem isolados na cara de Renan, guarda-redes que não se destacou pela segurança nos cruzamentos por alto.) 

louressporting.jpg

 

13 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    Olá CAL,

    a Via Crúcis consistia em 14 estações. Nós só temos uma, o Inverno do nosso (permanente) descontentamento. Ou Santa Apolónia, bilhete só de ida. A não ser que... (11 jogos até agora,... façam vocês as contas).
    Genial, mas triste essa da coroa de espinhos (não me lembrei dessa...).
    "Coroa de louro e palma de ouro" - uma mente brilhante como a sua sabe ler nas entrelinhas uma ironiazinha...
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

    Ironia?
    Quem é esse? DE? Avançado? Primo do Diaby?
    👀
    Uma pessoa distrai-se cinco minutos, e temos mais um atleta ao serviço do Clube? E não "ic" no final do nome porquê? Quem é que autorizou uma barbaridade dessas? Agora os sem "ic" no nome já são bons? Então muda-se o guião e não há uma alma caridosa que me avise!?

    Nem o Pedro Azevedo!?
    Obrigadinha, caros consócios e adeptos, obrigadinha.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    Vejo que retemperou forças e regressou na sua melhor forma. Uma saúde a isso, já! (não vá, futebolisticamente falando, termos pouco para festejar no futuro.)

    Irónico e Diaby na mesma frase levou-me ao seguinte pensamento: se era para contratar um jogador "`muita` rápido, que aquilo é um espectáculo" como o Diaby, mais valia termos trazido um tal de Usain Bolt. A relação com a bola não seria pior, traria certamente uns patrocinadores com ele e a atenção mediática de todo o mundo estaria focada em nós. Oh Diaby, se calhar não seria má ideia...

    Obrigadinho, CAL, obrigadinho e estimo as melhores dos soluços (ic, ic,...)
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

    Nunca daqui saí.
    Estive sempre a ler. Depois de Poltava (note que fui "obrigada" a ouvir todo o jogo via rádio enquanto conduzia; literalmente, concluí a manobra de estacionamento, rodei a chave, com o final do jogo; fiquei um legume, depois daquele jogo), intuí que íamos perder contra os de Portimão (claro que fui ao estádio e ainda estive a trocar impressões face a face, com os meninos do Directivo XXI, cuja capacidade de argumentação e utilização de bandeiras arruinaram o que poderia ter sido alguma réstia de boa disposição antes ainda de o jogo começar; segue exposição para uma secretaria de estado, e/ou Instituto do não sei quê do Desporto, instruído com fotografias e comunicações escritas para as claques do Sporting Clube de Portugal, para me apaziguar um bocadinho; a minha parte, a bem da reflexão sobre o que acontece nas bancadas durante um jogo de futebol, fi-la. E fi-la de forma sustentada. A partir daí, está nas mãos dos responsáveis).

    No entretanto, também seguiu e-mail para o Sporting Clube de Portugal, sobre uma situação que me pareceu merecer reparo (e que compromete de forma substantiva o proveito que se retira de um serviço pago ao Clube).

    Quando disse que sou incapaz de "me demitir" do que poderá ser a minha ínfima quota-parte de responsabilidade nos destinos deste Clube, estava a falar a sério. Pode não parecer, mas de quando em vez, falo a sério. :) Aliás, mesmo a brincar, se calhar, quem sabe!, até se espreme qualquer coisinha que revela "seriedade".

    Muitas formas de se viver e ser Sporting. Até as que acontecem em privado, nos bastidores, podem vir a representar uma melhoria a favor de todos os Sportinguistas, sem se conhecer o rosto e nome de quem a proporcionou.

    Estou certa de que não só compreende, como concordará.

    Saudações leoninas. E... Sporting, sempre.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    Então não concordo... 100%. Obrigado e um bem-haja.

    P.S. tratamos qualquer adversário nacional como se fosse o Real Madrid. Uma pena não estarmos na Champions, já estaríamos rodados. Este jogo com o Loures serviu para treinar a entrada de Petrovic e saída de um ala, quando nos apanharmos a vencer por 2-0 o Arsenal...
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

    Este jogo com o Loures deveria ter servido para por os "piqueninos" a jogar. Para insuflar-lhes o ego, e dar-lhes uma oportunidade "controlada" de errar em campo (sob a tutela dos graúdos, no que tem de aprender com quem já sabe, com quem transmite segurança, com quem vai ali emendar o nosso erro, diminuindo-lhe/anulando-lhe o impacto). Uma hipótese real, mas sem jogá-los aos tubarões e eles que revelem estaleca assim de estaca; não revelam? É emprestá-los ad eternum e/ou vendê-los de forma ruinosa, até atletas e pais directamente envolvidos não nos poderem ver à frente, nem pintados e a exalar ouro. Isso, e o que de mais pernicioso existe, por ser não palpável, a imagem de fundo que não os tratamos como mandaria o mais elementar bom senso. O pai do Miguel Luís, também ele jogador de futebol, deve ter rejubilado. Critiquem-no, se vier a fazer para o filho sair em busca de oportunidades reais. Critiquem-no, se tiverem coragem. E o mesmo vale para todos os pais dos atletas que temos à nossa disposição.

    Qual quê, vai de 1-2, com jogadores que compõem - apenas - o banco de suplentes de uma equipa como a nossa, com jogadores pagos a peso de ouro, cuja qualidade/aproveitamento é no mínimo duvidoso, vai de olhares da equipa técnica a transbordar aflição, a clamar pelo fim do jogo, que vai muito bem. Aliás, as declarações pré-jogo do próprio treinador, são um tratado de... não vou adjectivar. Como a entrevista que a pessoa deu, antes da dos atletas, ainda me está aqui a tinir, ui. É difícil conceder mais crédito a quem se tem apresentado desta forma.

    Temos a retaguarda/margem de manobra, de tentativa e erro, que um MU ou Mónaco, têm?

    Não responda, pf.

    SL.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    Comentário exemplar, CAL. Mesmo.
    Cansado de salmos aos peixes. Vai ser meter água até bater no fundo. Depois, não faltarão os tubarões de águas profundas para se alimentarem dos destroços. Destroçado estou eu. E sócios, adeptos e simpatizantes deste enorme clube que não mereciam nada disto. Tudo, compilado, dava para fazer um "Manual de como falhar em grande estilo".

    Era bom que a lessem quando, com inegável sabedoria, chama a atenção para a análise "top down" que também tem de ser feita sobre a Formação. Discute-se muito "bottom-up", que faltam relvados, treinadores, et caetera e tal, mas o meu "feeling" é que o problema está na ausência de política de integração dos jovens no futebol profissional. Esse é o pai de todos os males, que cria a relação difícil entre as partes: clube, jovens, pais, empresários. É mais fácil gastar rios de dinheiro em meia-dúzia de balcânicos e de sul-americanos (a propósito, o Wendel ainda andará a aprender mandarim? O Gudelj pode ensinar-lhe alguma coisa?), do que ter a coragem de integrar um jovem.

    "Não estava confortável com a equipa, a sentir segurança, daí que não pus mais cedo o Miguel Luís" (terá sido mais ou menos assim, em declarações na CI, após o jogo contra o "colosso" de Loures) - triste, muito triste. Saudades de um Allison, de alguém suficientemente ousado para pôr todos nós e o clube acima das suas próprias inseguranças e medos. É um pesadelo ter de comentar isto, apenas pelo brio de levar uma rúbrica até ao fim.

    SL
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

    Não estava confortável com a equipa, a presença de Miguel Luís poderia comprometer a notável estabilidade da equipa. Miguel Luís o desastre em potência, que pode desestabilizar a equipa face ao portentoso Loures. Estou a ver.

    Portanto, o (grosso do) banco de uma equipa como o Sporting, estava à rasquinha frente ao Loures, e o Miguel Luís é visto como podendo fazer pior do que os que lá estão e já deviam ser valores confirmados!? Então os pseudo valores confirmados não jogam um caracol frente a um colosso chamado Loures, custam uma fortuna, e temos medo de lançar jogadores em fase final de aprendizagem e que nos custam uma fracção do valor auferido pelos valores confirmados? E quem é que paga? Peseiro? Sobrinho (estará à espera de quê para mandar-nos às malvas)? A Divina Providência?

    Já a presença do cepo Caistagnos (erroneamente tomado por carvalho francês, se não mesmo pau do Brasil!), da mota de água Jefferson (desliza que é uma maravilha, este espécime!) não são suficientes para inquietar-lhe o espírito.

    Já Miguel Luís, alto lá. Radioactive Material.

    Compreendido. Miguel Luís, Elves Baldé, Thierry, o "piquenino" Bragança, o regressado Rafael Barbosa (só a partir de Janeiro, já sei), os outros todos, servem para pôr a rodar em clubes da primeira divisão. Não nos servem para defrontar o colossal Loures. E a verdade, é que não nos servem mesmo. A táctica é tal, que o nosso banco coadjuvado por Nani e BF, vê-se bem aflito, quanto mais se tivéssemos os "piqueninos" em campo.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    CAL,

    ontem viram-se 3 jogadores, do 11 titular, com valor para jogar num Sporting campeão. Os seus nomes: Nani, Bruno Fernandes e Jovane. Bem sei que Acuña, Coates, Mathieu, Raphinha e Bas Dost não estiveram. Que o Battaglia, que jogou o Superclássico (Brasil-Argentina) na Arábia Saudita e que não tem andado por cá, também não, e o recém-despertado para o golo Montero, idém. Isto tudo somado dá 10 jogadores. Podemos e devemos argumentar é que é necessário desenvolver o potencial de alguns jogadores, nomeadamente os jovens. Tudo poderia ser diferente se Demiral, Geraldes, Palhinha e Dala têm ficado. Se Wendel fosse aposta. Com mais um ou dois guarda-redes (Viviano?/Salin?) já daria um lote de 17. A que se poderiam juntar um Daniel Bragança, um Elves Baldé, um Thierry Correia ou um Miguel Luís. Acontece que se preferiu seguir outro caminho, que Bruno Gaspar não está a justificar a contratação, que Ristovski desaprendeu de defender, que Jefferson não dá dinâmica ao flanco esquerdo, que Petrovic, Misic e Gudelj não convencem, Castaignos idém. Para não falar do calcanhar, perdão, tendão de Aquiles do Sturaro. Haver caminhos, havia. Eles vão é fechando-se consoante as opções que vamos seguindo.

    Obrigado CAL.
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

    Cansa, estar sempre a dizer a mesma coisa, a apontar as mesmas fragilidades.

    No meio de tudo, por uma questão de elementar justiça: ainda não cheguei à fase de apontar a direcção de FV, como "responsável" (estou no limite, pelos motivos que se podem depreender a partir de comentários que fiz noutros textos recentes, neste mesmo blogue). Culpo o que se está a passar dentro das quatro linhas. Fosse de outra qualidade (o que lá acontece), não se lessem/ouvissem as barbaridades que se têm ouvido e lido, e a margem da direcção de FV para "apagar fogos/segurar as pontas", respirar, e ter oportunidade real de "implementar projecto", seria outra.

    Assim, não. É o descalabro dentro de campo, é a actualidade associada a 15/05 a minar a resolução de dossiers fundamentais como os das rescisões, é o empréstimo obrigacionista ao virar da esquina, é resultados das modalidades aquém dos do ano passado (previsível, dificilmente se repete, mas acrescentam ruído). Não sei se FV é resistente a criptonite, mas que se arrisca a ser super-herói, não duvido.

    Já sabia que não ia ter vida fácil, escusava era de ter em campo, no futebol, o que se tem visto.

    Enfim.
    Verde há-de ser sempre a côr da esperança.
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.10.2018

    Concordo com o seu comentário, mas atenção: presumo que qualquer um dos candidatos sabia ao que ia. Daí ter estranhado terem aparecido 10 interessados. Só por manifesta irresponsabilidade eu poderia pensar que a tarefa seria fácil. Conheço o Sporting e os sportinguistas, o enquadramento macro e a realidade financeira o suficiente para não duvidar de que se trata de uma tarefa hercúlea.

    Creio, no entanto, que para uma planta viver ela precisa de ser regada. O coração do Sporting são os seus sócios e adeptos. É preciso saber dar esperança. Sem populismos, com dignidade, é preciso fazer os sócios acreditarem e se mobilizarem. São as acções, os comportamentos e as atitudes que contribuem para a união. O nosso discurso deve ser interno, mas tem de se fazer ouvir. O som do silêncio poderá desagregar mais do que agregar, embora saúde o fim da verborreia excessiva a que se vinha assistindo. Mas, como tudo na vida, com conta, peso e medida.
  • Imagem de perfil

    CAL 21.10.2018

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D