Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Hoje giro eu - a família do meio

Com a equipa a jogar permanentemente só com 2 médios, Bruno Fernandes aparenta mais cansaço que uma mãe com um filho mais velho, nas semanas seguintes a ter gerado já tardiamente trigémeos. Mas, Jesus apostou em que a solução para o problema seria cansá-la(o) mais, quiçá porque se já se torna cada vez mais difícil chegar à frente para acasalar (com o pai Dost), impossível é voltar atrás (na decisão de gerar).

 

A solução seria empregar mais alguém para ajudar na lida da casa. William tira algumas folgas ao longo do mês e está mais envolvido como motor(ista), distribuindo os alimentos essenciais à sobrevivência da familia, conduzindo-a nas visitas ao médico e ajudando em todas as questões burocráticas que há para arbitrar, mas depois é preciso alguém que elimine os germes da loiça, desparasite de ácaros os tapetes e alcatifas, combata as bactérias e fungos que se acumulam nas esponjas de banho e que ajude a que os bebés cresçam saudáveis. Esse alguém poderia ser Battaglia (ou Palhinha ou Wendel).

 

Com o argentino ao serviço, haveria um xeque-mate* aos micróbios e a casa estaria sempre num maior aprumo, o que permitiria à "mãe" não entrar em depressão, ter alguma vida social e dar azo a alguma da sua criatividade, actividade essencial ao bem-estar do agregado familiar. 

 

Com 3 frentes sempre a solicitarem a presença da mãe, resta o consolo de que o filho mais velho já concluiu com aproveitamento os seus estudos. Uma ocorrência desta natureza na vida de uma familia deve suscitar o carinho, o apoio e o reconhecimento por parte dos amigos, sempre seus incondicionais adeptos, e de todos os conhecidos, que simpatizam com a sua "causa". O sucesso global desta empreitada familiar será a alegria de todos eles e de todos os que lhes se associem, que ficarão a torcer no sentido de que a gestão caseira corra pelo melhor.

 

*mate=chá, bebida mais popular da Argentina 

dostebruno.jpg

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.02.2018

    Caro Leão de Queluz,

    Rafael Leão é muito promissor mas não joga. Nem no banco estava em Tondela, onde para além dos jogadores de futebol de salão Ruiz e Ruben, só havia Doumbia. JJ não consegue potenciar as características de Seydou, está a estragar Bruno Fernandes e não aposta nos jovens. Estamos a 5 pontos por teimosias, Alan Ruins, jogar com apenas 2 médios, futebol à italiana e situações afins. Com JJ só jogámos à bola na primeira época. Temos opções que os outros clubes não têm para todas as posições. O meu caro Leão contabilize a quantidade de médios que temos no plantel: William, Petrovic, Palhinha, Battaglia, Bruno Fernandes, Misic, Wendel, Bruno César, Ruben Ribeiro. Quantas opções tem o Porto? Danilo, André x2, Oliver, Herrera, Sérgio Oliveira. Alguém ouve Sérgio a chorar? A falar da sobrecarga de jogos? Quem tem Sérgio para substituir o defesa esquerdo Alex Telles? Centrais? Apenas 3, também. A diferença: a rotação de jogadores, todos têm a sua oportunidade. Jogadores com estatuto como Casillas, Maxi, Felipe foram para o banco quando Sergio entendeu que não estavam bem. Alguém está a ver isso a acontecer aqui?

    Com o melhor plantel da 1ª Liga vamos a Moreira e empatamos porque Alan Ruiz teve de ser titular. Perdemos no Estoril por causa do vento. Em Astana graças a Patrício não saímos de lá a perder por mais de um, porque o génio entendeu pôr Bryan Ruiz a fazer de 10. Apesar disso, na primeira parte, todas as jogadas de perigo nasceram no 8 (BrunoF).

    Estamos em 3 frentes e já ganhámos uma competição? Muitos treinadores com este plantel teriam feito igual ou melhor. Ganhámos uma Taça da Liga com 4 empates e 1 vitória. Só um génio venceria? No campeonato temos dado brindes a toda a hora. Preparasse JJ os jogos como preparou os da Champions e estaríamos com 6/7 pontos de avanço da concorrência.

    Não vamos ganhar este ano porque dificilmente ganharemos simultaneamente a Porto, fora, e a Benfica, em casa. Na Liga Europa apanhámos o "colosso" Astana. Bem sei que já perdemos com o Skenderbeu e o Légia...
    A Taça de Portugal também está por um fio depois da táctica à italiana no Dragão, a especular com o jogo. Não conseguimos trocar 3 passes no meio campo do Porto. Com o Benfica, para o campeonato, fomos humilhados na Luz. Só por uma estrelinha fora do normal saímos de lá com 1 ponto.

    Este plantel e estes jogadores (já para não falar de uma Estrutura que foi ao limite para dar presentes ao treinador) mereciam mais. Nós, adeptos, nem se fala. Queira desculpar o desabafo, mas o Rei vai nu...


  • Sem imagem de perfil

    Leão de Queluz 21.02.2018

    Realmente há coisas difícil de entender, como diz o povo : "dá Deus nozes a quem não tem dentes". Se perdermos este campeonato, ainda não o dou por perdido, a culpa é nossa. Já foi assim há 2 anos!
  • Imagem de perfil

    Pedro Azevedo 21.02.2018

    Repare, todas as equipas têm aquele jogo em que a bola insiste em não entrar. Foi assim na Madeira, frente ao União, há 2 anos, e foi assim no Bonfim, no mês passado. Esses pontos perdidos são desculpáveis. Agora, estar a ganhar ao Braga, o meio campo a precisar de ser refrescado e vamos adiando, adiando, até que com Petrovic pronto para entrar, golo. Isso é mau timing nas substituições. E os outros empates atribuo-os à má preparação dos jogos e à equipa inicial escalada. Mesmo com o Porto, em Alvalade, sofremos uma pressão enorme à saída da nossa defesa porque Jonathan n
    ao segurava uma bola. Mathieu sob pressão colocava a bola em Jonathan e bola fora/bola perdida. Assim , é difícil. Em Setubel fui dos poucos que não critiquei, achei que os jogadores tinham falhado oportunidades mais do que suficientes, mas nos outros jogos... Perder no Estoril e revelar-se surpreendido pelo vento? Toda a gente conhece o vento da Amoreira. E, se mais não fosse, o Porto já lá tinha ido e estava a perder ao intervalo. Andámos adormecidos com esta fictícia diferença para o Porto, mas agora que, finalmente, terminou o Estoril-Porto estamos a 5 pontos e já não dependemos só de nós. O próximo jogo no Dragão tornou-se decisivo e o empate é insuficiente, quanto mais a derrota. SL
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D